Busca

Categoria: Invasões


09:24 · 27.02.2013 / atualizado às 09:24 · 27.02.2013 por

Por Georgea Veras

O vereador Fábio Braga (PTN) denunciou ontem, durante pronunciamento no plenário da Câmara Municipal de Fortaleza, a constante invasão de terrenos públicos na cidade. Segundo o parlamentar, essas invasões não são feitas por pessoas de baixa renda, pois aponta que as construções levantadas nesses terrenos são de grande porte. Para o parlamentar, o assunto precisa ser discutido na Casa.
Fábio Braga aponta que no seu bairro, Maraponga, não é difícil encontrar terrenos públicos e até mesmo áreas verdes que possuem proteção ambiental, sendo invadidos. Ele afirma que na Avenida dos Expedicionário, de longe se vê uma construção sendo erguida em um terreno que pertence ao Poder Público. “Como uma pessoa humilde, que paga aluguel e que não tem moradia pode construir um imóvel tão grande?”, questionou.
De acordo com ele, atrás do prédio do Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira (IPPO) uma área foi invadida e está sendo ocupada por uma grande construção, assim também como um terreno público onde seria construído um Centro de Referência em Assistência Social (Cras). O vereador entende que o caso é sério, pois um terreno que serviria para abrigar um equipamento público, de interesse da população, de repente é tomado e serve para poucas pessoas. Fábio Braga defende que a Câmara Municipal deve discutir o assunto juntamente com a Prefeitura de Fortaleza, no intuito de dar um basta nessas invasões.
O vereador Joaquim Rocha (PV) disse conhecer a ocupação feita na Avenida dos Expedicionários, citada por Fábio Braga. Conforme Joaquim Rocha, a invasão desse terreno foi bem projetadas. “Ali só tem gente que tem recurso, é para montar um mercantil”, informou o parlamentar, lamentando que terrenos públicos sejam tomados sem que haja uma ação para coibir e punir.
O parlamentar disse ter dado entrada em um requerimento para debater esse assunto, porém no bairro do Castelão. De acordo com Joaquim Rocha, a invasão de terrenos públicos naquela área é um problema sério, pois as pessoas acreditando na valorização daquele espaço, por conta de estar próximo ao estádio Castelão, que receberá os jogos da Copa do Mundo de 2014, estão invadindo os terrenos para comercializá-los.
O vereador Adelmo Martins (PR) afirma que casos de invasão são reais, acreditando que a maioria das pessoas que praticam esse tipo de ato não são de baixa renda, pois afirma já ter presenciado a construção de casas de três andares em terrenos públicos. Ele disse ter recebido a notícia de que o prefeito já está ciente do problema e pediu a ajuda da Coelce e da Cagece para não liberarem a ligação de energia e de água para esse tipo de imóvel. O parlamentar alertou a necessidade de combater essa prática antes que uma escola ou um posto de saúde não possa ser construído por falta de terreno.