Busca

Categoria: Inverno


17:08 · 18.04.2018 / atualizado às 17:08 · 18.04.2018 por

Em uma rodovia, muitas vezes, o que impede um acidente grave com veículos são os guard-rail, aquelas barreiras de metal ao longo da pista, principalmente, nas curvas, para absorver impactos em eventuais colisões. O deputado Ferreira Aragão (PDT) sugeriu, na manhã de hoje, na tribuna da Assembleia Legislativa, que essas estruturas sirvam para armazenar água da chuva, no Estado.

A ideia do parlamentar é colocar essa proteção com a “boca para cima” e transformá-la em “calha”. “Quantos quilômetros vamos ter de calha ao longo da estrada, toda aquela água que vai cair na calha vai escorrer e aproveita a depressão do terreno e transforma em açudes e formaremos várias barragens, naturalmente, sem muito custo”, apontou.

Para Ferreira Aragão, a chuva que vem sendo registrada no Estado, neste mês de abril, daria para abastecer o Estado “durante 10 anos, se o homem soubesse aproveitar a água que cai”, acredita.

12:29 · 29.11.2017 / atualizado às 12:29 · 29.11.2017 por

A expectativa por uma boa quadra chuvosa em 2018 foi demonstrada hoje por deputados, na Assembleia Legislativa. O deputado Sérgio Aguiar (PDT) disse, durante discurso, que os profetas da chuva apostam que o ano que vem “será diferente”, de anos anteriores. Além disso, o parlamentar torce para que obra hídricas importantes como a transposição das águas do Rio São Francisco seja concluída.

“Para que possamos assegurar que a água chegue a 12 milhões de trabalhadores do Nordeste, para que eles possam ter a oportunidade de beber e de produzir através da água que vem do Rio São Francisco. Isso é importante para o Estado do Ceará, porque viabilizará, além da produção agrícola, mas também suprir as águas no Complexo Portuário do Pecém”.

Já o deputado Ferreira Aragão (PDT) sugeriu que seja construído um açude, nos “moldes do Castanhão”, entre Caucaia e São Gonçalo do Amarante, para abastecer Fortaleza e Região metropolitana, aproveitando as chuvas que poderão ser registradas em 2018.

“Entre Caucaia e São Gonçalo você vai ver fendas no terreno, que favorece um grande açudão, maior que o Castanhão e a gente aproveita essas saliências do terreno pra gente armazenar água e abastecer Fortaleza. A gente tem que aproveitar o que a natureza nos dá, o Ministério da Infraestrutura poderia ver isso, a possibilidade da gente fazer um grande açudão. O solo tá tão seco, que as primeiras chuvas vão ser absorvidas sem aproveitar nada”.