Edison Silva

Categoria: Limite


09:19 · 14.09.2018 / atualizado às 09:19 · 14.09.2018 por

Os juízes do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) têm mais quatro dias para concluírem o julgamento de 210 pedidos de registro de candidatura que restam no órgão. O prazo para deferimentos ou indeferimentos termina na próxima segunda-feira (17) e até agora foram analisados 700 pedidos, entre autorizados (671), impedidos (13) e desistências (16).

Ao todo, foram deferidos quatro candidatos ao Governo do Estado – Camilo Santana (PT), General Theophilo (PSDB), Hélio Góis (PSL) e Francisco Gonzaga (PSTU) – com vices, sete ao Senado – Cid Gomes (PDT), Eunício Oliveira (MDB), Geraldo Magela (PSTU), João Saraiva (Rede), Dr. Márcio Pinheiro (PSL), Pastor Pedro Ribeiro (PSL) e José Alberto Bardawil (Pode), indeferido com recurso – e 11 suplentes, 193 para deputado federal e 452 candidatos para deputado estadual.

09:33 · 03.09.2018 / atualizado às 09:33 · 03.09.2018 por
Candidato apresenta pedido de registro de candidatura no TRE. Foto: Fernanda Siebra

Candidatos, partidos e coligações têm apenas mais uma semana para dar entrada em pedidos de registro de candidatura para as vagas remanescentes. O prazo termina no dia 9, ou seja, no próximo domingo. As agremiações devem respeitar o limite de 150% do número de vagas na Câmara dos Deputados ou na Assembleia Legislativa. Logo, no Ceará, as siglas podem apresentar 33 nomes para deputado federal e 69 para estadual, levando em conta as 22 e 46 cadeiras, respectivamente.

Todavia, a Secretaria Judiciária do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará alerta para a obrigatoriedade da cota de gênero, cujo mínimo é 30% e o máximo é 70%. O partido precisa tomar cuidado para não extrapolar os limites definidos pela Justiça Eleitoral no momento de pedir o registro de mais um candidato ou candidata. “Se ele der entrada, essa candidatura que vai desequilibrar o percentual de gênero. Seria indeferida”, afirma a secretária judiciária Orleanes Cavalcanti.

A Resolução 23.548 de 2017 prevê, no artigo 20, que “no caso de as convenções para a escolha de candidatos não indicarem o número máximo de candidatos previsto no caput, os órgãos de direção dos respectivos partidos políticos poderão preencher as vagas remanescentes, requerendo o registro até 30 (trinta) dias antes do pleito”.

Substituição

A substituição de nomes pode ser feita até 20 dias antes das eleições, a respeitar o prazo de 10 dias da decisão de indeferimento ou homologação da renúncia. Sendo assim, um candidato que tiver a postulação negada pela Justiça Eleitoral no dia 5 de setembro, por exemplo, só pode ser substituído até o dia 15. O único caso permitido após o dia 20 de setembro é da morte do candidato.

O prazo é válido para os cargos Executivo e do Legislativo e serve para a troca de candidatos que tiveram seus registros indeferidos ou cassados, ou, ainda, que renunciaram à disputa. No Ceará, até agora são sete desistências e um indeferimento com recurso, que é o caso do candidato ao Senado, José Alberto Pinto Bardawil (Podemos).

Em caso de substituição após a preparação das urnas, o novo quadro concorrerá com nome, número e foto do antigo postulante. Entretanto, cabe aos partidos e coligações prestarem esclarecimentos aos eleitores sobre as alterações.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs