Busca

Categoria: Mapeamento


09:28 · 26.12.2017 / atualizado às 09:28 · 26.12.2017 por

Aproveitando o recesso parlamentar e a presença do senador Tasso Jereissati no Estado, os tucanos vão intensificar as discussões sobre a sucessão do governador Camilo Santana e a escolha de um dos seus filiados, ou quem venha a se filiar ao partido, para lançar como candidato a governador ou,  em último caso, aceitar um nome de outros partidos da oposição para tê-lo como candidato.

Nacionalmente o partido estuda a sua situação em cada Estado brasileiro, tendo em vista o interesse de fortalecer em cada unidade da federação a candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, à Presidência da República.

Hoje, a coluna Painel do jornal Folha de S.Paulo, destaca esse trabalho dos tucanos:

Chamada oral O PSDB vai começar a mapear potenciais candidatos a cargos majoritários nos Estados. Todos os diretórios da sigla serão procurados a partir desta quarta (27). O trabalho ficou a cargo do secretário-geral da legenda, Marcus Pestana (MG), e do primeiro-secretário, Eduardo Cury (PSDB-SP).

Planejar é preciso A dupla pretende levar à executiva nacional tucana um raio-x das possibilidades do partido para 2018, na tentativa de iniciar o ano com um mapa das alianças que poderão ser feitas pelo país.

Grana curta O PSDB também quer quantificar o número de candidatos a deputado federal e estadual que deve lançar. Motivo: sem fonte alternativa de financiamento, o dinheiro do fundo eleitoral precisará ser bem gasto.