Busca

Categoria: Metrofor


12:46 · 25.06.2017 / atualizado às 12:47 · 25.06.2017 por

As Contas de Governo do  Governo Estado, referente ao ano passado, já estão na Assembleia Legislativa, após a emissão do parecer pela sua aprovação, com reservas, sugerido pelo Tribunal de Contas do Estado, mas até agora, não se tem notícia de que algum deputado, principalmente da oposição, tenha demonstrado interesse com conhecer o documento do Tribunal e os números apresentados pelo pessoal do Governo.

É competência da Assembleia, fazer o julgamento das contas do governador do Estado, posto que o Tribunal de Contas só tem competência para emitir o parecer, após a análise técnica, subsidiando os deputados para o julgamento.  O Tribunal só julga as contas das secretarias e dos outros órgãos da administração estadual chamadas de Contas de Gestão.

Em 2016, o Metrofor apresentou um prejuízo superior a R$ 150 milhões, conforme está registrado neste tópico do relatório do Tribunal de Contas do Estado:

Em relação ao METROFOR, foram evidenciados receita operacional líquida de R$ 13.857.844,30 e custos de serviços prestados de R$ 98.895.954,85, gerando um resultado operacional bruto negativo em R$ 85.038.110,55. Após considerar as despesas operacionais e as outras receitas e despesas operacionais, apresentou prejuízo final de R$ 151.249.951,86.

Quanto à Demonstração do Fluxo de Caixa, a Companhia apresentou fluxos líquidos negativos para as atividades operacionais, R$ 89.879.055,73, e de investimento, R$ 78.634.248,87, ao passo que as atividades de financiamento, geradas principalmente pelos aportes do estado do Ceará a título de Constituição ou Aumento de Capital, apresentaram fluxo positivo de R$ 119.506.447,46. Tal resultado indica que as fontes de recursos do fluxo de financiamento serviram para custear tanto as atividades operacionais quanto as atividades de investimento.

No quadro complementar apresentado pelo METROFOR para evidenciar a aplicação do valor transferido pelo Estado a título de Constituição ou Aumento de Capital consta um valor total de R$ 137.457.023,25 de recursos recebidos. Deste montante, 97,8% foram aplicados no custeio finalístico da Companhia. Deste modo, ante os números apresentados pela Companhia nas Demonstrações Contábeis e no quadro complementar solicitado por esta Corte para dar transparência na aplicação dos recursos recebidos a título de Constituição ou Aumento de Capital, perdura o entendimento desta Gerência de que o METROFOR se enquadra no conceito de empresa dependente previsto na LRF.

09:08 · 25.04.2017 / atualizado às 09:08 · 25.04.2017 por

A Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos – Metrofor, registrou um prejuízo operacional no ano passado de R$ 151.249.951,86, segundo documento vindo a público no dia de ontem. No ano anterior, a Companhia já havia contabilizado uma perda de R$ 138.675.906,77.

Leia a seguir a primeira parte do Relatório referente à execução financeira do ano passado:

RELATÓRIO  DA ADMINISTRAÇÃO

Senhores Acionistas,

A Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos – METROFOR, em cumprimento à legislação vigente, submete à apreciação de V.Sas. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes, referentes ao exercício encerrado em 31 de Dezembro de 2016.

O METROFOR vem realizando sua função institucional, conjugada com as políticas públicas do Governo Estadual, está em permanente busca da formação de um serviço público eficaz, transparente e altamente capacitado.

Celebrado em 27 de junho de 2013, Termo de Compromisso nº001/ 2013 com a União visando à continuidade da Implantação do Projeto Metrofor – Linha Sul, no montante de R$99.251.597,53, sendo R$94.251.597,53 de Recursos da União e R$5.000.000,00 de Contrapartida do Estado.

Para a conclusão dos sistemas fixos do Projeto da Linha Sul, também foi assinado o Termo de Compromisso nº001/2014, em 19 de setembro de 2014, garantindo o montante de R$191.800.000,00, sendo R$150.000.000,00 de Recursos da União e R$41.800.000,00 de Contrapartida do Governo do Estado do Ceará.

Relativo a Linha Sul, durante o exercício 2016, não houveram repasses do Governo Federal, desta forma, visando a não paralisação das obras e serviços, o Estado do Ceará arcou com as despesas do Termo de Compromisso nº001/2013, uma vez que, a conta específica da União  estava sem recursos desde meados de 2015, os desembolsos se referiram à Obras Civis do Emboque do Túnel da Pe. Cícero, Obras Civis Complementares, Obras Civis de Acessibilidade nas Estações, Sistema de Energia de São Benedito e CCO, Sistema de Bilhetagem Eletrônica e Gerenciamento, totalizando despesas no montante de R$12.817.680,70 de recursos do Estado por falta de repasse da União e de R$312.983,20 de contrapartida de recursos do Estado.

Com relação ao Termo de Compromisso nº001/2014, em 2016 foram investidos R$54.024.233,89, sendo todo o recurso oriundo da União, com repasse ocorrido em exercícios anteriores, investidos no fornecimento de sistemas fixos da Linha Sul. A operação comercial da Linha Sul do Metrô de Fortaleza teve seu início em 01 de outubro de 2014, no horário de 05h30min as 19h00min, no trecho completo entre o Centro de Manutenção em Vila das Flores-Pacatuba e a Estação Chico da Silva no centro de Fortaleza, tendo sido transportado em 2016 4.516.461 passageiros com média mensal de 451.646 passageiros.

A operação do Sistema de VLTs na Linha Oeste (entre os municípios de Fortaleza e Caucaia), transportou 1.883.253 passageiros em 2016, perfazendo uma média mensal de 156.938 passageiros.

Com relação ao Metrô do Cariri transportamos no ano de 2016, 365.059 passageiros, representando uma média mensal de 33.187 passageiros.

Com relação ao Metrô de Sobral, tem uma extensão de 13,9 km e 12 estações, 1 Oficina, Centro Administrativo e de Controle Operacional, além de 5 VLTs de 2 carros cada, tendo entrado em operação comercial no final de dezembro de 2016 no horário de 05:30 às 19:00h.

 

16:06 · 24.04.2013 / atualizado às 16:06 · 24.04.2013 por

Com um capital social de R$ 947.891.250,00, divido entre ações Ordinárias e Preferenciais, a Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos – Metrofor, tem como sócios o Estado do Ceará com um total de R$ 947.891.232,50, totalmente integralizados e mais Francisco Adahil C. Fontenele, Domingos Gomes de Aguiar Filho, Carlo Ferrentini Sampaio, Ana Lourdes Nogueira Almeida, Rômulo dos Santos Fortes, José Anchieta Cunha e Danilo Gurgel Serpa, todos com ações equivalentes a R$ 2,50, integralizadas.

15:21 · 09.08.2012 / atualizado às 15:21 · 09.08.2012 por

Depois de compradas as máquinas conhecidas como “Tatuzão”, o Governo do Estado agora publica o extrato de contrato firmado com um consórcio de empresas integrado pela Queiroz Galvão S.A,, Construções e Comércio Camargo Corrêa S.A, Alston Transport S.A, Alston Brasil energia e Transportes Ltda, Bombardier Transportation Brasil Ltda, Adtranz Engenharia e Sistema Ltda. Siemens AG e SiemensLtda, no valor de R$ 637 milhões para a implantação do Metrô de Fortaleza – Linha Sul.

Como o contrato em referência vai até o dia 31 de maio de 2013, depreende-se que essa parte do Metrô que vai passar por baixo da Avenida Santos Dumont, estará concluída até o próximo ano, diferentemente da outra parte, ainda em construção, tem mais de dez anos e só agora com um trecho em fase de experiência, começando no Município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza.