Busca

Categoria: Ministério


22:56 · 23.12.2014 / atualizado às 23:06 · 23.12.2014 por

O governador Cid Gomes falava para os deputados, mas os assessores e alguns deputados estavam ligados era no celular aguardando a informação de que o Palácio do Planalto anunciara os nomes dos futuros ministro do Governo da presidente Dilma. Demorou. Estava previsto para às 17 horas de Brasília, 16 horas no Ceará e finalmente só saiu perto das 19 horas de Fortaleza. O governador só falaria sobre o seu encontro com a presidente Dilma, ocorrido na manhã desta terça-feira, após o anúncio oficial de  seu nome na lista de ministro.

Enfim, quando saiu o anúncio, o primeiro a comunicar aos demais foi o deputado federal Domingos Neto. Ele transmitiu para um dos assessores de Cid, o Valdir, que foi, discretamente, até a tribuna onde estava o governador e disse: “saiu”. Cid  demonstrou um certo alívio enquanto ouvia os elogios de mais um deputado pelos seus oito anos de mandato. Depois da comunicação a Cid, a informação foi levada ao deputado José Albuquerque, que não tinha visto o que o Valdir fez. Albuquerque escreveu uma nota para o governador, dizendo que havia sido anunciado o nome dele e mandou pelo seu ajudante de ordem. A Teresa Borges, do cerimonial, queria ir entregar, mas José Albuquerque disse não: “você chama muita atenção”. A fala do governador estava sendo transmitida pela TV Assembleia.

Na primeira oportunidade, quase ato contínuo após o governador ter sido informado, o deputado José Albuquerque fez o anúncio público e todos os que estavam no plenário da Assembleia ficaram de pé e aplaudiram. Até um desembargador estava no plenário da Assembleia naquele momento. Cid não escondeu o contentamento, mas o contentamento dos seus liderados parecia bem maior.

22:19 · 03.12.2014 / atualizado às 22:21 · 03.12.2014 por

O governador Cid Gomes (PROS) até o momento ainda não conversou com a presidente Dilma Rousseff sobre posições para ele ou para alguém do seu grupo político, no segundo mandato da presidente, a ter início em janeiro próximo. Cid está com a disposição de não recusar um convite, se houver, mas prefere mesmo ir morar um ano nos Estados, onde esteve nos últimos dias, tratando de alugar imóvel par residir com a família, a partir do dia 15 de janeiro.

Agora à noite surgiu a informação de que o governador do Ceará teria sido convidado a ser ministro da Educação e recusara. Fontes do Palácio da Abolição negam a notícia. Um dos amigos do governador chegou a dizer que sequer houve sondagens sobre tal cargo para Cid, a não ser especulação da imprensa. Segundo ainda a mesma fonte, nenhum governante, minimamente preparado leva um não ao convidar alguém para ser auxiliar, pois antes da formalização do convite oficial há de ter sido feito uma sondagem, por pessoas de confiança do governante, para evitar a situação constrangedora do não.

O sentimento de aliados de Cid Gomes é que o cargo do Governo Federal que couber ao grupo de Cid será destinado ao deputado Mauro Filho, de preferência na área econômica.