Busca

Categoria: Ordem de serviço


10:18 · 02.10.2013 / atualizado às 10:18 · 02.10.2013 por

Por Miguel Martins

A assinatura da ordem de serviço para início das obras do último trecho do projeto de integração do Rio São Francisco foi o tema abordado em sessão ordinária, ontem, pelo deputado Dedé Teixeira (PT), na Assembleia Legislativa. Segundo disse, os investimentos da ordem de R$ 580 milhões garantirão a conclusão de todas as etapas até o ano de 2015.
“Dessa forma teremos água do rio alimentando todas as bacias do projeto de interligação no Ceará, proporcionando ao Estado, com o cinturão das águas, uma reserva hídrica para os próximos 100 anos”, declarou o petista.
Conforme informou, o Nordeste tem capacidade de armazenamento de 37 milhões de metros cúbicos de água, e ainda assim enfrenta problemas com a estiagem. “Nós sabemos da importância desse projeto para o Estado do Ceará. O Nordeste é a região de semiárido mais açudada do mundo e apesar disso ainda existem muitos problemas”, disse.
O parlamentar lembrou ainda que a geração de mais de 8 500 empregos até o ano 2015 colocam a proposta como uma das mais importantes para desenvolvimento do Estado. Ele ressaltou ainda que o empreendimento garantirá benefício para mais de 12 milhões de pessoas no Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba. “Esse projeto é uma das ações mais importantes como obra estruturante no âmbito da política nacional de recursos hídricos, tendo como meta melhorar a condição daqueles estados que vivem em seca”, ressaltou.
Segundo o deputado, a decisão de Cid Gomes de iniciar as obras do Cinturão das Águas, com o objetivo de interligar todos os rios do Estado foi um ponto positivo para o Governo do Estado. O petista também criticou a atitude de alguns opositores que criticam as ações do Governo Federal, tentando passar a informação de que as obras não serão concluídas.
O deputado Leonardo Pinheiro disse que é “extremamente lamentável” que os motivos para as águas não estarem abastecendo os estados do Nordeste são baseados apenas na burocracia. “Esse é um projeto de uma engenharia extremamente moderna e essa água irá garantir o consumo humano que está prejudicado. Vai garantir o consumo dos animais e a diversificação das cadeias produtivas do Interior. É uma obra que vai causar um impacto no Estado do Ceará”.
O Projeto de Integração do Rio São Francisco, conforme relatou Teixeira, faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal. Com conclusão prevista para 2015, o empreendimento pretende garantir a segurança hídrica de mais de 390 municípios, localizados nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.