Busca

Categoria: Palestra


09:47 · 25.01.2013 / atualizado às 09:47 · 25.01.2013 por

O ex-ministro Ciro Gomes (PSB) defende que o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, esclareça a sociedade sobre como está a Prefeitura que ele herdou da gestão passada. Para ele, a administração da Capital cearense estava mergulhada em “esculhambação e roubalheira” e que isso pode “cair em cima” do novo gestor da cidade. Uma prova disso, salientou, foi o aumento da passagem de ônibus, decisão tomada no fim da gestão de Luizianne Lins (PT). Ciro Gomes foi o palestrante de ontem na Associação dos Jovens Empresários de Fortaleza (AJE), quando destacou também que o Ceará precisa de força política para garantir a conclusão de projetos e obras importantes, como a Transposição de águas do Rio São Francisco.
Na avaliação de Ciro Gomes, a intenção da ex-gestora de  era passar a ideia de que a decisão de aumentar a passagem de ônibus, teria sido da nova administração, enquanto Roberto Cláudio prometeu durante toda a sua campanha eleitoral que manteria o preço da passagem. Para ele, tal comportamento é “picaretagem ideológica de quinta categoria”.
O ex-ministro contou que quando assumiu a Prefeitura de Fortaleza, em 1988, o gestor que havia lhe antecedido era a então petista Maria Luiza, não encontrou na administração nenhum resquício de roubo. Ele recorda que havia muita desorganização, mas não roubalheira, fazendo questão de assegurar que Maria Luzia foi uma prefeita honesta, pontuando que, agora, Roberto Cláudio encontrou a Prefeitura em situação diferente. “A administração que se encerrou era assentada na lambança”, assegurou.
No seu entendimento, a ex-prefeita atrapalhou o crescimento de Fortaleza. Uma prova disso, considera, foi a recusa de Luizianne Lins em receber um estaleiro na área do Titazinho. “Nós perdemos 14 mil empregos numa cidade que se desindustrializou e que nos serviços, não tem conseguido oferecer os milhares de empregos que nossos jovens de nível superior precisam. É o fim da lambança, agora é divisão de tarefas e cooperação, como deve ser independente de partido”, ponderou.
Ciro Gomes destacou que Roberto Cláudio conseguiu recuperar as 80 creches doadas pelo Governo Federal e que a ex- prefeita não havia garantido, dando como justificativa, conforme pontuou, a falta de terrenos. Como o Governo do Estado já se comprometeu em cobrir todo investimento feito pela Prefeitura, serão, então, 160 creches. “O Roberto Cláudio ofereceu terreno em 48 horas e recuperou as 80 creches. Resultado, o governador está obrigado, moralmente, a entregar mais 80”, reforçou.