Busca

Categoria: PCdoB e DEM


09:54 · 19.01.2017 / atualizado às 09:54 · 19.01.2017 por

 

Chico Lopes (PCdoB) defende que a reeleição do deputado Rodrigo Maia, do DEM, alegando que ele faz uma boa administração na presidência da Câmara Federal Foto: Agência Câmara
Chico Lopes (PCdoB) defende que a reeleição do deputado Rodrigo Maia, do DEM, alegando que ele faz uma boa administração na presidência da Câmara Federal Foto: Agência Câmara

Na edição de hoje do jornal Folha de S.Paulo, o deputado federal cearense  Chico Lopes, justifica a adesão dos deputados federais do PCdoB à reeleição do deputado Rodrigo Maia, do DEM do Rio de Janeiro, para a presidência da Câmara dos Deputados, no início dos trabalhos daquela Casa legislativa em fevereiro.

Leia a informação:

A bancada do PC do B decidiu apoiar a candidatura à reeleição do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) para a presidência da Câmara. O martelo foi batido após reunião nesta quarta-feira (18), em São Paulo.

Segundo integrantes da legenda, houve divergência entre os 12 deputados que representam a sigla na Casa, mas o apoio a Maia convenceu a maioria. “Nós vamos fechar com o Rodrigo Maia. Achamos que a formação da Mesa da Câmara não é uma disputa partidária. Entendemos que ele tem feito uma administração correta e que vai respeitar a proporcionalidade”, afirmou o deputado Chico Lopes (Pc do B-CE).

A maioria dos integrantes da legenda já havia apoiado a eleição de Maia, em julho do ano passado, para o mandato tampão de seis meses, após a renúncia do ex-deputado Eduardo Cunha.

A sinalização de que a sigla irá novamente com o deputado cria embaraço para parte de seus integrantes. O PC do B foi um dos partidos mais críticos ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Seus líderes tratam o afastamento da petista como um “golpe”. Maia, por sua vez, foi linha de frente da articulação da cassação de Dilma e é aliado de Temer e do PMDB.

“O que queremos é uma gestão administrativa correta da Câmara. Sabemos que ele é ligado ao presidente da República, mas achamos que ele teve um comportamento de um bom dirigente da Casa. Votamos nele sem a esperança de que vai fazer pauta comunista, ou de esquerda. Mas esperando que ele continue agindo como vem fazendo, respeitando a proporcionalidade, colocando a Câmara num patamar mais elevado”, finalizou Chico.

A decisão do PC do B é um revés para a candidatura do deputado André Figueiredo (PDT-CE), que nasceu como representante da oposição na Casa. Ele ainda torce para ter o apoio formal do PT, segunda maior bancada da Câmara, com 57 deputados. A sinalização, porém, ainda não veio e parte dos parlamentares da sigla admite preferência por Maia.