Busca

Categoria: PCdoB


10:21 · 10.10.2017 / atualizado às 10:21 · 10.10.2017 por

A presidente  nacional do PCdoB,  deputada Luciana Genro, participa em Fortaleza, no próximo sábado, 14 de outubro, da 18ª Conferência Municipal de Partido em defesa da Nação. , da Democracia, do Desenvolvimento e dos Direitos Sociais.

09:06 · 22.11.2016 / atualizado às 09:08 · 22.11.2016 por

Por Renato Sousa

Recursos e seca. Essas são as duas principais preocupações dos prefeitos e vice-prefeitos eleitos pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB) no Ceará. De acordo com o presidente estadual do partido, Luis Carlos Paes, o cenário que se avizinha é de contenção de gastos em todas as esferas “e dessa seca que teima em não acabar”.
A avaliação foi feita em entrevista ontem, durante evento realizado pelo partido para reunir os oito prefeitos e parte dos vice-prefeitos eleitos pelo partido no Ceará, no pleito encerrado no início de outubro passado. De acordo com Paes, o objetivo do evento era “discutir ideias e experiências com outros companheiros que já passaram pela gestão municipal”.
E coube ao deputado estadual e ex-prefeito de Crateús, Carlos Felipe, resumir essa experiência: “Vocês não receberam um presente”. Segundo o parlamentar, talvez esse seja o pior período político para assumir uma Prefeitura e, por isso, é preciso ver a Prefeitura como “uma missão”. Os motivos são a PEC do Teto de gastos, que limita o crescimento dos gastos da União, atualmente sendo discutida no Senado, após sua aprovação na Câmara dos Deputados. Segundo Carlos Felipe, com a proposta, os municípios devem ser atingidos por uma queda de repasses de recursos pelo governo federal. Felipe foi prefeito de Crateús.
E recursos são, para José Maria Gomes, prefeito eleito do Município de Farias Brito, o grande problema dos próximos quatro anos. “Enquanto o Estado brasileiro funcionar da forma como funciona, a maior parte dos tributos com a União e pouco dinheiro para os municípios, que é efetivamente onde as coisas acontecem, a execução dos projetos ficará prejudicada”, diz.
A maioria dos municípios cearenses não tem arrecadação própria, ficando totalmente dependente dos recursos constitucionais que são o Fundo de Participação dos Municípios e o ICMS. O primeiro é liberado pela União, e o segundo pelo Estado todos os meses.
Em tais circunstâncias, o ex-senador e secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Inácio Arruda, dá um conselho: economizem. Citando o exemplo de Santana do Acaraú, sob a gestão do também ex-deputado federal João Ananias, Inácio afirmou que é preciso “ter capacidade de dialogar com a população que o Município não pode absorver tudo isso (referindo-se aos impactos da crise) porque a Prefeitura vai acabar quebrando”. Ele também sugeriu que os prefeitos busquem áreas onde pode haver uma vocação econômica maior.
Seca
s dificuldades impostas pela estiagem também figuram entre as prioridades dos prefeitos filiados ao PCdoB. Com o Estado enfrentando uma seca histórica, a questão hídrica vem afetando a quase totalidade municípios cearenses. “É torcer para chover, porque a água está acabando”, lamenta o prefeito eleito de Farias Brito.
“Com cinco anos de estiagem, isso com certeza é um grande agravante”, afirma Inácio Arruda. Para o secretário, o drama demandará uma ação conjunta dos prefeitos com o Governo do Estado para tentar contornar a situação.