Busca

Categoria: Pedetistas


08:53 · 02.08.2016 / atualizado às 08:53 · 02.08.2016 por

Por Suzane Saldanha

Apontando ter critérios para a definição do nome a compor a vice na chapa do PDT à Prefeitura de Fortaleza, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) informou, ontem, dialogar com os partidos aliados e que o nome será anunciado até quinta-feira (4), data da convenção do sigla.

Entre os aspectos para compor a chapa, o mais importante, é que o candidato a vice deve contribuir nos quatro anos de gestão. Ele também apontou que o nome deve unir os partidos da base aliada e participar efetivamente do processo eleitoral. “Tão logo a decisão seja tomada, não tenho nenhuma intenção de criar nenhum suspense. Apenas por se tratar de uma aliança ampla como a nossa, a gente deve levar em consideração alguns aspectos”, apontou.

Ele destacou ter 17 partidos sinalizando apoio e ter o diálogo em andamento com o PSDC, presidido por Ely Aguiar. Em relação às críticas feitas pelos adversários, inclusive pelo vice-prefeito Gaudêncio Lucena (PMDB), anunciado no domingo (31) como vice da chapa encabeçada por Capitão Wagner (PR) à Prefeitura, Roberto Cláudio afirmou que a cada ataque vai apontar realizações do governo. “Não vou debater contra ninguém, vou discutir nosso governo, minha cidade”, disse.

Guarda Municipal

Questionado sobre o debate voltado para a segurança pública da Capital, o prefeito de Fortaleza destacou a análise sobre o armamento da Guarda Municipal.

Segundo Roberto Cláudio, há um grupo de trabalho em andamento que estuda a melhor decisão a ser tomada quanto a essa questão. A definição deve sair até o dia 15 deste mês.

08:53 · 09.06.2016 / atualizado às 08:53 · 09.06.2016 por

Por Suzane Saldanha

Salmito Filho, presidente da Câmara lidera o movimento dos vereadores em busca da reeleição FOTO: ALCIDES FREIRE
Salmito Filho, presidente da Câmara lidera o movimento dos vereadores em busca da reeleição FOTO: ALCIDES FREIRE

Diante da aproximação do período eleitoral, a bancada do PDT na Câmara Municipal de Fortaleza se reuniu, nesta semana, para traçar estratégias de organização partidária para a eleição em outubro próximo. Na discussão, os vereadores da sigla passaram a admitir a possibilidade de coligação na disputa proporcional do grupo formado por 18 vereadores, hipótese antes rechaçada por eles.
Eles também definiram a forma de atuação nos bairros da cidade com uma tática de valorizar os vereadores do PDT em bairros específicos em que os candidatos possuem forte eleitorado. A ideia é que não haja disputa territorial entre os vereadores do partido.
Estimando que o quociente eleitoral seja de 30 mil votos, os parlamentares estimam alcançar um total de 250 mil votos para conseguir fazer pelo menos sete vereadores. O quociente é definido pela divisão do número de votos válidos pela quantidade de vagas.
Para aumentar o número de cadeiras da sigla na Câmara Municipal, a ideia é que o PDT se coligue com outros partidos menores e, se possível, sem parlamentares. Entre as possíveis agremiações para coligação, os pedetistas citam o PRTB, PTC, PSC e PEN. Por outro lado, siglas como PROS e PRB, que desejariam coligar com o PDT, não são do agrado dos vereadores já que esses partidos possuem apenas um vereador, cada, o que poderia tomar uma vaga pedetista na Casa Legislativa.
O presidente da Câmara, Salmito Filho, o 1º vice-presidente, Adail Júnior e o vereador Marcus Teixeira, segundo os pedetistas, são os responsáveis por fazer uma interlocução com os outros partidos no sentido de viabilizar uma coligação para o PDT.
Outro ponto visto pelos parlamentares é a candidatura própria do Partido do Trabalhadores à Prefeitura de Fortaleza que também deve potencializar a possibilidade dos petistas aumentarem vagas na Casa.
Na reunião, também foi debatida a definição de territórios entre os parlamentares do partido para evitar conflitos e disputas nos bairros. A ideia é que os 18 parlamentares se dividam em diversos bairros da Capital para fortalecer a campanha do prefeito Roberto Cláudio.
Dentre os citados por fazer campanha em bairros específicos, Ziêr Férrer, Eulógio Neto, Antônio Henrique, Adail Júnior, Didi Mangueira, John Monteiro e o ex-vereador Mário Hélio, também candidato pelo PDT.
Didi Mangueira destaca que os vereadores do PDT têm o compromisso de reeleger o prefeito e de fazer a maior bancada da Câmara para a próxima Legislatura. “Os dois têm que estar bem nos bairros”, salienta.
John Monteiro defende que o objetivo dos vereadores é conseguir eleger em torno de 10 vereadores e a coligação foi colocada como uma possibilidade de se atingir o objetivo.
Para Adelmo Martins, a candidatura de Luizianne Lins pelo PT deve transferir muitos votos do funcionalismo público para vereadores petistas. Apesar de estar no PDT, ele declara que não será candidato a reeleição em razão da candidatura do filho Paulo Victor pelo PRTB.

09:52 · 21.12.2015 / atualizado às 09:52 · 21.12.2015 por

Três notas na coluna Painel do jornal Folha de S.Paulo desta segunda-feira, dão conta da insatisfação do senador Cristovam Buarque com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, pela preferência dele ao nome de Ciro Gomes, ex-governador do Ceará, para ser o candidato do partido à presidência da República.

Buarque reclama de não estar participando de eventos do partido ao lado de Ciro Gomes, posto não ser convidado pelo presidente nacional da agremiação. Em outro ponto de divergência, o senador por Brasília diz ser contra a punição de parlamentar da agremiação que seja a favor do impeachmente de Dilma, como são Carlos Lupi e Ciro Gomes.

Leia as notas da coluna Painel do jornal Folha de S.Paulo:

Preterido O senador Cristovam Buarque está furioso com o presidente do PDT, Carlos Lupi. Para o congressista, Lupi diz que o partido tem dois pré-candidatos à Presidência da República em 2018, mas só Ciro Gomes é convidado para as convenções regionais.

Passa no RH “O sentimento é o mesmo de quando fui demitido pelo telefone: desrespeito”, desabafa o senador, lembrando-se de como foi dispensado do Ministério da Educação pelo então presidente Lula.

Chefe mandou Cristovam Buarque afirma que não vai aceitar calado que o PDT expulse o parlamentar que votar a favor do impeachment de Dilma. Ele conta que ainda não decidiu se votará pela deposição da presidente.

10:36 · 27.09.2015 / atualizado às 10:45 · 27.09.2015 por

A assessoria do PDT encaminhou às redações, ontem à tarde, nota anunciando as filiações do prefeito Roberto Cláudio e outros dirigentes municipais aliados do ex-governador Cid Gomes, amanhã à noite, em Fortaleza, para cujo ato viriam o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi e outras lideranças nacionais da agremiação.

Ontem, antes do encaminhamento da nota, Cid teria uma reunião com alguns dos integrantes do seu bloco para definir essa filiação, tendo em vista que havia receio, por parte de alguns deles, de filiarem-se agora em razão de ameaças de perda de mandato, no caso os deputados e vereadores. Ao fim do encontro ficou realmente acertado a filiação apenas dos prefeitos e outras lideranças interioranas, ficando os deputados para uma outra oportunidade.

Leia a nota encaminhada pela assessoria do PDT:

 

Filiação de Roberto Cláudio, Prefeitos e Lideranças Municipais ao PDT 
Acontece nesta segunda-feira, 28, às 19 horas, o ato de filiação de Roberto Cláudio, prefeitos e lideranças municipais ao Partido Democrático Trabalhista (PDT). O evento contará com as presenças de Carlos Lupi (Presidente Nacional do PDT), Manoel Dias (Ministro do Trabalho e Emprego), André Figueiredo (Presidente do PDT do Ceará e Deputado Federal), além de Cid e Ciro Gomes, deputados federais e estaduais, prefeitos, vereadores, lideranças e militantes dos partidos.
O ato, concretiza mais uma passo na união de forças de dimensão nacional que se juntam  por um  Ceará cada vez mais forte e em defesa do Brasil, tendo como base os históricos pilares ideológicos e programáticos:
Fortalecimento de uma alternativa de Esquerda para o Brasil;
A defesa da verdadeira social-democracia: um Estado forte e com convivência harmônica com a iniciativa privada;
Gestão pública orientada por resultados e pela meritocracia;
Luta em defesa dos trabalhadores brasileiros;
Educação pública como pilar estratégico de transformação social.
Fique por Dentro:
A entrada de prefeitos e lideranças municipais amplia a projeção estadual e nacional do grupo político.
As realizações de Roberto Cláudio passam a fortalecer os pilares políticos e administrativos para as plataformas municipais, dentre elas: Escolas de Tempo Integral, Postos de Saúde funcionando das 7 às 19 horas, escolha de Diretores de Escolas e Gestores de Unidade de Saúde por critérios técnicos, Bilhete Único, Bicicletar, Academia Enem, Binários, Segurança nas Escolas, Secretaria Municipal de Segurança, Planejamento Municipal até 2040 e modernização administrativa, dentre outras. Acima de tudo, uma gestão realizadora, sustentada nos valores humanos e construída através do diálogo e da participação efetiva da população.
Serviço:
Evento: Ato de Filiação de Roberto Cláudio, Prefeitos e Lideranças Municipais ao PDT
Data: 28/09/2015
Horário: 19 horas
Local: Hotel Praia Centro
Endereço: Av. Monsenhor Tabosa, 740 – Centro – Fortaleza – Ceará.

14:27 · 20.08.2015 / atualizado às 14:31 · 20.08.2015 por

No início da noite de hoje, em Fortaleza, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, tem um encontro com os integrantes do partido no Ceará para falar sobre a adesão do grupo político dos ex-governadores Cid e Ciro Gomes. Amanhã, Lupi vai conversar com Cid e outros políticos ainda filiados ao PROS, na Assembleia Legislativa, na parte da manhã.

Carlos Lupi fica no Ceará até o fim de semana tendo em vista a realização da convenção do partido no Município de Aracati, um dos apontados como problema para a integração do pessoal ligado a Cid, em razão do tencionamento nas relações entre os líderes pedetistas e os do PROS.

Ainda não há uma data para a solenidade de adesão de liderados de Cid e Ciro ao PDT, mas quase tudo já está acertado entre eles.

19:41 · 24.06.2012 / atualizado às 19:41 · 24.06.2012 por

O deputado estadual Heitor Férrer e o empresário Alexandre Pereira tiveram os nomes homologados como candidatos a prefeito de Fortaleza e a vice pela chapa PR-PPS, durante a convenção conjunta dos partidos realizada na manhã deste domingo, no Náutico. O ex-ministro do Trabalho e presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, participou.

 “Vou dar o que Fortaleza merece, e Fortaleza merece muito mais. Um prefeito para o fortalezense dizer: este é meu prefeito. Não somos prefeito do governador nem da prefeita, somos prefeito do povo de Fortaleza”, discursou Heitor, que disse que, se eleito, irá imediatamente buscar a colaboração do governador Cid Gomes (PSB) para resolver os problemas da Capital.

Carlos Lupi destacou a figura impoluta do correligionário, afirmando que, além de um passado intocável, Heitor estudou as mazelas de Fortaleza e tem preparo para enfrentá-las, discurso semelhante ao de Alexandre Pereira, presidente estadual do PPS, segundo quem Heitor é um político “de mãos limpas, combativo, ético, corajoso”. PDT e PPS também estarão junto na chapa de candidatos a vereador.