Edison Silva

Categoria: Pobreza


09:40 · 05.09.2018 / atualizado às 09:40 · 05.09.2018 por
Por Letícia Lima
O deputado Roberto Mesquita (PROS) chamou atenção, na tribuna da Assembleia Legislativa, ontem, para os mais de R$ 4 bilhões arrecadados para o Fundo Estadual de Combate à Pobreza (FECOP), nos últimos 10 anos, e questionou o uso desse recurso.
O parlamentar frisou que dos mais de 8 milhões de habitantes no Ceará, mais da metade ainda vive em situação de pobreza. Mesquita criticou a maneira como é gerido esse recurso, que é “diluído” entre as secretarias de Estado. Com uma sessão esvaziada, não havia parlamentares da base aliada para responder aos questionamentos dele.
Mesquita levou para a tribuna dados do FECOP referentes ao primeiro semestre de 2018. O FECOP trata-se de um Fundo Especial de Gestão que, de acordo com o Governo do Estado, tem a função de “viabilizar, para a população pobre, e extremamente pobre do Estado do Ceará, acesso a níveis dignos de subsistência, mediante a aplicação de recursos em ações suplementares de nutrição, habitação, educação, saúde, saneamento básico, reforço da renda familiar, combate à seca, e outros programas de relevante interesse social, de modo a promover a melhoria da qualidade de vida”. O fundo é constituído do dinheiro arrecaddo com o acréscimo de 2% do ICMS sobre os produtos comercializados no Estado.
Segundo Mesquita, só neste ano, o Estado vai arrecadar R$ 500 milhões para o FECOP, mas, nos últimos 10 anos, o governo cearense já apurou R$ 4 bilhões e 400 milhões. O parlamentar criticou a maneira que o recurso do FECOP é “diluído” entre as secretarias estaduais.
14:07 · 15.05.2018 / atualizado às 14:07 · 15.05.2018 por

O deputado Heitor Ferrer (SD) voltou a lamentar, na tribuna da Assembleia Legislativa, hoje, os índices de pobreza no Ceará e questionar o esforço do Governo do Estado em atrair investimentos na área econômica.

O parlamentar frisou que 1 milhão e 100 mil famílias no Estado são beneficiárias do Bolsa Família, representando metade da população cearense – 4 milhões e meio – na linha de extrema pobreza.

“Ao lado de cada um de nós tem um pobre, que não estuda, não trabalha, a desesperança levou a droga e a droga à criminalidade, criminalidade essa que tem o pior perfil que é o crime de homicídio. Está no IBGE, o Ceará tem 61% da população de 0 a 14 anos na linha de pobreza. Isso é de uma gravidade, isso é uma sociedade sem rumo, sem futuro estabelecida”, alertou.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs