Busca

Categoria: Policiais


12:12 · 16.11.2016 / atualizado às 12:12 · 16.11.2016 por

O deputado estadual Renato Roseno (PSOL), da tribuna da Assembleia Legislativa do Ceará nesta quarta-feira (16), registrou suas condolências às famílias dos trabalhadores da segurança pública que foram assassinados neste ano.

Roseno relatou que a morte do delegado Audízio Ferreira Santiago, na terça-feira, foi a 30ª de um trabalhador de segurança pública no Estado do Ceará. O número de mortos é o dobro quando comparado ao ano passado. “Nós queríamos enviar a nossa solidariedade, as nossas condolências a esses trabalhadores e trabalhadoras e suas famílias”, disse.

“Nós temos um elevado nível de homicídio de trabalhadores de segurança pública. Temos uma das polícias que mais morre e mais mata no mundo”, afirmou o parlamentar.

Elencando algumas atividades que realizou direcionada à comunidade de trabalhadores da segurança pública, o deputado cobrou do governo uma melhor estratégia com relação ao Ceará Pacífico. “Ele precisa rever como podemos reduzir mais aceleradamente a taxa de homicídios no Ceará em geral e mais decididamente em relação aos trabalhadores de segurança pública”, completou.

11:05 · 19.08.2013 / atualizado às 11:05 · 19.08.2013 por

Policiais afastados  pedem a intermediação de deputados na negociação com o governador Cid Gomes (PSB), em prol da reintegração, nomeação e posse nos cargos que já ocuparam por dois anos.
De acordo com os policiais, mais de 800 militares estão sob judice atualmente no Ceará. Todos esses profissionais foram aprovados no concurso do Ronda do Quarteirão realizado em 2008 e conseguiram ser convocados, em 2010, após conseguirem liminar na Justiça, que garantiu a integração deles, permanecendo nos cargos oficialmente até julho deste ano.
Eles alegam que a liminar foi concedida pois o concurso de 2008 previa inicialmente 2 mil vagas, mas apenas 1.614 aprovados foram convocados na primeira chamada. Os outros ficaram no cadastro reserva. Em 2010, entretanto, um novo concurso convocou mais 1.519 aprovados, sem chamar os que tinham sido aprovados no certame anterior.
Os policiais sob-judice afirmam que trabalharam por dois anos e três meses, dos quais um ano e oito meses sem receber salário até o momento. A liminar, contudo, caiu em maio deste ano e, no último dia 30 de julho, eles foram afastados dos cargos. A decisão, contam, foi publicana no boletim interno da Polícia Militar.
Os militares sob judice, que protestavam com faixas e cartazes no plenário, foram recebidos pelo 1º vice-presidente da Assembleia, deputado Tin Gomes (PHS), e pela deputada Eliane Novais (PSB). Ambos os parlamentares se comprometeram a tentar marcar uma audiência entre os profissionais e o comando da PM no Ceará, para tratar sobre o assunto.
Outra categoria que também vem marcando presença nos corredores da Assembleia é a dos defensores públicos estaduais. Eles estão abordando deputados, em busca de mediação para uma audiência com o governador Cid Gomes, que, segundo eles, foi prometida por Cid para a segunda quinzena do mês de março deste ano.