Busca

Categoria: Prefeitura de Quixadá


09:39 · 27.08.2012 / atualizado às 09:39 · 27.08.2012 por

João da Sapataria (João Hudson Rodrigues Bezerra), candidato do PRB, seria eleito hoje prefeito do Município de Quixadá, com mais da metade dos votos dos eleitores daquela cidade, segundo pesquisa do Ibope feita para o Diário do Nordeste. João da Sapataria tem o apoio de oito outros partidos, segundo registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em Quixadá pediram registro para a disputa majoritária, três candidatos: Além do líder, tinha José Nilson Ferreira Gomes Filho (Zé Nilson), apresentado pelo PSDB e José Ilário Gonçalves Marques (Ilário Marques), indicado pelo PT. Acontece que, depois de registrada sua candidatura José Nilson desistiu da disputa e pode apoiar o João da Sapataria.
Assim, com apenas dois candidatos e a candidatura de Ilário Marques estar pendente de decisão do Tribunal Regional Eleitoral e até do Tribunal Superior Eleitoral, em grau de recurso, posto ter sido indeferida pelo Juiz Eleitoral de Quixadá, pelo fato de ter contas desaprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, de quando foi prefeito do Município, diz o relatório do Ibope que a pesquisa realizada “entre os dias 23 e 25 de agosto, aponta o candidato do PRB, João da Sapataria, na liderança com 57% das intenções de voto, 19 pontos percentuais à frente de seu único adversário na disputa, o petista Ilário Marques, que aparece com 38%”.
Prosseguindo, o relatório diz que “na última semana, Zé Nilson protocolou junto à Justiça Eleitoral a renúncia de sua candidatura, portanto, não constava do disco apresentado aos entrevistados. Os eleitores que declaram a intenção de votar em branco ou nulo somam 1%, enquanto aqueles que estão indecisos ou preferem não responder representam 3% do eleitorado”.
Quando perguntado aos eleitores de Quixadá em qual ou quais candidatos não votariam de jeito nenhum, o candidato do PT, Ilário Marques tem o maior índice de rejeição, 46%, enquanto João da Sapataria é citado por 22% dos eleitores. Os entrevistados que poderiam votar em todos os candidatos representam 15% e outros 17% preferem não responder ou declaram não saber em quem votar. Na pergunta sobre a rejeição dos candidatos, os entrevistados podem citar mais de um nome.