Edison Silva

Categoria: Preocupante


09:28 · 02.11.2017 / atualizado às 09:28 · 02.11.2017 por

Por Letícia Lima

Depois da campanha do Setembro Rosa, com o objetivo de conscientizar as mulheres sobre a prevenção contra o câncer de mama, chegou a vez do Novembro Azul, que busca informar os homens sobre o câncer de próstata. A mobilização que acontece anualmente, em todo mundo, foi ressaltada ontem por deputados na tribuna da Assembleia Legislativa. Presidente da Frente Parlamentar em Defesa das Mulheres, deputada Fernanda Pessoa (PR), alertou também o público masculino para que façam o exame de próstata, uma vez que a doença é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens.

Segunda a deputada, representantes da Sociedade Brasileira de Urologia divulgaram, recentemente, que a cada oito minutos, um homem é diagnosticado com câncer de próstata no País. Fernanda citou dados do Sistema Único de Saúde (SUS) que apontam que, enquanto as mulheres realizam em um ano 18 milhões de consultas nos médicos ginecologistas, apenas 2,6 milhões de homens realizam consultas nos urologistas. Ela chamou a atenção sobre a importância do exame de próstata ser feito com antecedência.

“Quando o diagnóstico é feito cedo, o câncer tem tratamento. É importante que seja feita a prevenção, para aumentar as chances de cura e, com certeza, nós mulheres, temos um papel importante na prevenção das doenças do homem. Acredito que temos este dom nato do cuidado com o próximo, com nossos filhos principalmente e, por isso, devemos mesmo incentivar nossos familiares homens a procurarem um médico”.

Fernanda Pessoa disse que, no Ceará, os dados preocupam. Isso porque, segundo ela, entre os anos de 2013 e 2016 foram registradas 2.271 mortes por câncer de próstata. E, no ano passado, 2.550 homens foram diagnosticados com câncer de próstata. Um cenário que deve se agravar por todo o país. A estimativa do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) é que os cânceres de mama e de próstata serão os mais frequentes no País.

“Com base no documento sobre o câncer no mundo da Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença está sendo um sério problema de saúde pública, especialmente entre os países em desenvolvimento, o que é o caso do nosso Brasil, onde é esperado que, nas próximas décadas, o impacto do câncer na população corresponda a 80% dos mais de 20 milhões de novos casos estimados até 2025”.

O deputado Sérgio Aguiar ainda complementou a fala da colega, na tribuna, e fez um alerta aos homens que se sentem constrangidos ao realizar o exame do toque, para detectar a doença, chamada por ele de “câncer do preconceito”.

“Muitas vezes homens acima de 45 anos perdem sua vida em virtude do exame de toque, que é constrangedor para muitos homens, mas é saúde. Iremos até o fim de novembro fazer com que tenhamos essa discussão”.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs