Edison Silva

Categoria: Presidência


11:56 · 28.07.2018 / atualizado às 11:56 · 28.07.2018 por
Nas convenções deste fim de semana, apenas o DC deve confirmar a candidatura de um candidato à Presidência da República: José Maria Eymael. Na foto acima, Eymael aparece fazendo campanha ao Planalto em Fortaleza no pleito de 2014 Foto: Fabiane de Paula

A manhã deste sábado (28) é marcada pela realização de convenções nacionais de seis partidos: Solidariedade (SD); Partido Trabalhista Cristão (PTC); Partido Social Democrático (PSD); Partido Verde (PV); Partido Trabalhista Cristão (PTC); além da Democracia Cristã (DC), antigo Partido da Social Democracia Cristã (PSDC).

Destes partidos, apenas o DC deve confirmar a candidatura de um candidato à Presidência da República: José Maria Eymael. Já o PTB oficializou há poucos instante o apoio da sigla ao pré-candidato do PSDB, Geraldo Alckmin. O presidenciável tucano, inclusive, participou da convenção, realizada em Brasília, que confirmou a aliança entre petebistas e peessedebistas na campanha presidencial deste ano.

De acordo com o site do jornal O Estadão de São Paulo, Alckmin foi recebido ao coro de: “é o meu Brasil, cara da gente, Geraldo para presidente” e, antes do evento, conversou com duas das principais lideranças do PTB, Roberto Jefferson (presidente nacional da legenda), e Cristiane Brasil (deputada federal pelo RJ, e alvo da Operação Registro Espúrio). Ainda segundo o veículo, o tucano seguirá para São Paulo, onde participará da convenção estadual do PSDB.

Outros dois partidos (SD e PSD) também devem confirmar apoio ao pré-candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, embora o Solidariedade tenha cogitado lançar o nome de Aldo Rebelo, recém-filiado ao partido. Rebelo também é um dos nomes cotados a vice de Alckmin. O PSD, por sua vez, já sinaliza fechar com os tucanos desde o mês passado, tendo como fiador da aliança, Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação. As duas siglas realizam suas convenções em São Paulo. A capital paulista foi escolhida também para realização do evento do DC.

Já o PV realiza sua convenção em Brasília e o PTC no Rio de Janeiro. Durante toda a semana, o PV foi cortejado pela Rede Sustentabilidade, da presidenciável Marina Silva. A ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora já integrou os quadros do partido.

O PTC viveu o período pré-convenções com a marca da indefinição. Em um primeiro momento, o senador e ex-presidente da República, Fernando Collor, anunciou sua pré-candidatura. Depois, o partido informou em nota publicada em suas redes sociais que não teria candidato à Presidência. Nos últimos dias, Collor reiterou a intenção dele de disputar uma vaga no Planalto.

As convenções deste sábado começaram por volta das 8h30, com o Solidariedade abrindo a agenda de eventos partidários e deve terminar em torno das 15h, quando está previsto o encerramento do encontro do PV.

15:56 · 06.07.2017 / atualizado às 16:42 · 06.07.2017 por

Por Adriano Queiroz

Eunício comandará o Brasil, enquanto o presidente da República, Michel Temer (os dois aparecem na foto acima), e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) estiverem cumprindo agenda no Exterior Foto: AFP

Ao assumir a Presidência da República na tarde desta quinta-feira (6), o presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (PMDB-CE), passou a ser o quinto cearense na história republicana brasileira a ocupar o posto máximo do Poder Executivo do País.

Eunício é atualmente o terceiro na linha sucessória presidencial e comandará o Brasil, enquanto o presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP), e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) estiverem cumprindo agenda no Exterior.

>Eunício será o 4º a ocupar a Presidência da República em 14 meses

Temer viajou nesta quinta para Hamburgo, na Alemanha, onde participa, até sábado (8) da reunião de cúpula do G-20, grupo das 20 maiores economias mundiais. Já Maia tem compromissos na Argentina e só deve retornar ao País no domingo (9).

Antes de Eunício, outros quatro cearenses ocuparam a Presidência da República Foto: Beto Barata/PR/FotosPúblicas

Antes de Eunício, os outros cearenses que ocuparam a Presidência da República, foram: José Linhares, que governou interinamente entre outubro de 1945 e janeiro de 1946; Humberto Castelo Branco, primeiro presidente do regime militar, e que governou entre abril de 1964 e março de 1967 (ele viria a falecer cerca de 4 meses depois em um acidente aéreo); Paes de Andrade, que na qualidade de presidente da Câmara,assumiu o comando interino do País, por 11 vezes, entre os governos de José Sarney e Fernando Collor; e, mais recentemente, Mauro Benevides, que, assim como Eunício, era presidente do Senado quando precisou ocupar a chefia do Executivo em dezembro de 1992.

Eunício Oliveira é natural de Lavras da Mangabeira, tem 64 anos, e está na presidência do Senado desde 1º de fevereiro deste ano. Ele ocupa mandato na Casa Legislativa desde 1º de fevereiro de 2011. Antes, Eunício já foi deputado federal (1999-2011) e Ministro das Comunicações (2004-2005), do governo Lula.

Saindo do país em viagem a Hamburgo, na Alemanha, para participar da Cúpula do G20, Michel Temer passou o comando da Presidência da República interinamente ao presidente do Senado Eunício Oliveira (PMDB-CE). As informações da assessoria do Planalto são de que Temer transmitiu o cargo temporariamente logo antes de embarcar, por volta das 13h, no entanto, Eunício só passa a ser presidente oficialmente entre 15h e 16h. Rodrigo Maia, presidente da Câmara, que é o primeiro na linha sucessória, iria assumir o cargo, mas está em viagem na Argentina. Veja no vídeo o momento em que Temer passa o cargo a Eunício. #presidencia #temporaria #viagem #temer #eunicio #brasil #planalto #diariodonordeste #dn

Uma publicação compartilhada por Diário do Nordeste (@diariodonordeste) em

09:12 · 17.11.2016 / atualizado às 09:12 · 17.11.2016 por

 

Vereador Salmito Filho recebeu ontem o apoio de 33 vereadores para continuar como presidente da Câmara, a partir de 2017 Foto: Kid Júnior
Vereador Salmito Filho recebeu ontem o apoio de 33 vereadores para continuar como presidente da Câmara, a partir de 2017 Foto: Kid Júnior

O vereador Salmito Filho (PDT), presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, recebeu ontem o apoio de 33 vereadores para ser reeleito para mais um mandato de dois anos à frente do Legislativo da Capital cearense. A eleição dos novos dirigentes da Câmara acontecerá no dia 1° de janeiro, à tarde, momentos após a posse dos vereadores eleitos no pleito do último dia 2 de outubro. Salmito foi o coordenador político do prefeito Roberto Cláudio (PDT) junto aos candidatos a vereador neste ano.
Os 33 apoiadores da postulação de Salmito, atuais e novos vereadores, representam quase todas as bancadas partidárias que integrarão a Câmara a partir do próximo ano. Todos eles assinaram um documento comprometendo-se a votar no presidente Salmito, e ajudar na formação de uma chapa eclética para a composição do restante da Mesa Diretora.
Os vereadores e o prefeito reeleito, Roberto Cláudio, serão diplomados pela Justiça Eleitoral no dia 19 de dezembro, no Centro de Eventos de Fortaleza. A posse acontecerá no dia 1º de janeiro, no fim da tarde, diferentemente dos anos anteriores em que ela acontecia nas primeiras horas da manhã.
Após a posse dos vereadores, às 16 horas, acontecerá a eleição dos integrantes da nova Mesa Diretora. Só depois é que acontecerá, no mesmo plenário da Câmara Municipal, a posse do prefeito. Os mandatos dos vereadores e do prefeito são de 4 anos.
Consenso
Antes do atual mandato, Salmito Filho já foi presidente da Câmara Municipal, no início do segundo mandato da prefeita Luizianne Lins. Ele derrotou o candidato da prefeita, no dia da posse dela. Depois, no início do mandato do prefeito Roberto Cláudio, Salmito assumiu a Secretaria de Turismo da Prefeitura.
De lá ele saiu para ser eleito novamente presidente da Câmara, dessa vez sem disputa. Na bancada do seu partido, agora, é praticamente unanimidade para continuar como presidente. A partir de hoje, segundo ele, novos contatos serão mantidos com os demais vereadores de modo a permitir que a chapa a ser apresentada no dia da votação seja realmente de consenso.
A grande maioria dos vereadores que participaram do encontro de ontem oficializando apoio à candidatura de Salmito, é da base aliada do prefeito Roberto Cláudio. Alguns outros, mesmo formando do bloco de oposição, acordaram em reeleger o presidente da Câmara, na busca de evitar qualquer movimento de formação de outra chapa que possa dividir a Casa.
Antes da posse Salmito Filho ainda deve reunir todos os vereadores eleitos em outubro passado para transmitir informações sobre o funcionamento da Câmara, a documentação necessária para a posse, além de instruções sobre o Regimento Interno e a estrutura de funcionamento dos respectivos gabinetes já a partir de janeiro, embora as sessões só aconteçam a partir de fevereiro.

14:54 · 05.11.2015 / atualizado às 14:54 · 05.11.2015 por

Está na coluna Painel da Folha de S.Paulo desta quinta-feira a seguinte nota sobre uma possível candidato de Ciro Gomes à Presidência da República:

“Futuro O PDT tem trabalhado para filiar, em breve, o ex-ministro Mangabeira Unger. Integrantes do partido dizem que ele ajudará a montar a estrutura para a possível candidatura presidencial de Ciro Gomes em 2018.”

Mangabeira Unger já foi formatador de uma das candidaturas de Ciro à Presidência da República. Ele teve, há quem diga, forte influência na filiação de Ciro ao PDT, para ser candidato à sucessão da presidente Dilma Rousseff, pelo PDT.

10:16 · 06.09.2015 / atualizado às 10:53 · 06.09.2015 por
FOTO: Kléber A. Gonçalves
FOTO: Kléber A. Gonçalves

Ciro Gomes deve ser o candidato do PDT à presidência em 2018. Confome o colunista Ilimar Franco, do jornal O Globo, este é o desejo do presidente da sigla, Carlos Lupi. A ideia é que Ciro entre na corrida presidencial disputando o espaço da chamada 3ª via.

Segundo o colunista, os Ferreira Gomes devem desembarcar no PDT no próximo dia 16 de setembro, quando se filiarão à sigla. Acompanham os irmãos no movimento o prefeito Roberto Claudio; o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque; e mais 79 prefeitos, dez deputados estaduais e dois federais.

14:44 · 11.12.2012 / atualizado às 14:44 · 11.12.2012 por

Foi demorada a conversa do presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Acrísio Sena, com o prefeito eleito de Fortaleza, Roberto Cláudio, em uma das dependências da Assembleia Legislativa, no fim da manhã e início da tarde de hoje. Acrísio saiu evitando comentar o que foi tratado no encontro. Ele continua sendo apontado como candidato à reeleição pela bancada do PT com o apoio de alguns outros vereadores. Antes de conversar com Roberto Cláudio, os comentários eram o de que ele tinha se encontrado com um grupo de aproximadamente 15 vereadores, adeptos de sua postulação.

O prefeito eleito, segundo correligionários seus, diz estar tranquilo quanto a unidade da sua base aliada em torno do nome do vereadoor Walter Calcante, para ser o próximo presidente da Câmara Municipal, a partir de 1º de janeiro do próximo ano.

14:06 · 15.11.2012 / atualizado às 14:06 · 15.11.2012 por

Os vereadores João Alfredo e Toinha Rocha, ambos do PSOL, têm dito a alguns colegas quando são abordados sobre a eleição da nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de Fortaleza, que estão determinador a não votar, por não concordarem com algumas coisas. Segundo tem sido, nos bastidores da disputa pela presidência do Legislativo municipal, a partir de primeiro de janeiro, é que os dois até poderão votar, se imprescindível for para evitar a chegada àquele cargo de determinados vereadores.

10:12 · 12.11.2012 / atualizado às 10:12 · 12.11.2012 por

O governador Cid Gomes começa a conversar com os deputados da base aliada, começando pelos deputados do PSB, exceção da deputada Eliane Novais, para tratar da indicação do nome do candidato à presidência da Assembleia, cuja eleição ocorrerá na manhã do próximo dia 4 de dezembro.

Depois que o PSB definir o seu nome, o deputado Roberto Cláudio começa a conversar com os demais deputados visando um consenso para escolha dos demais integrantes da Mesa Diretora.  No PSB não há dúvidas quanto à indicação do nome do deputado José Albuquerque para ocupar o cargo de presidente. O deputado Sérgio Aguiar, há alguns dias, pede voto dos demais colegas para ser eleito o primeiro secretário da Casa. Os demais cargos ainda estão em aberto.

Um movimento criado por um grupo de ex-vereadores de Fortaleza, hoje deputados estaduais, para garantir espaço na nova composição da Mesa Diretora morreu pouco depois de nascer.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs