Busca

Categoria: Procurador Geral


14:20 · 21.12.2015 / atualizado às 14:23 · 21.12.2015 por

 

Promotor Plácido Rios FOTO: Fabiane de Paula
Promotor Plácido Rios FOTO: Fabiane de Paula

O governador Camilo Santana nomeou o novo procurador geral de Justiça do Estado, o promotor de Justiça Plácido Barroso Rios, o mais votado na disputa para a composição da lista tríplice do Ministério Público que permitiria o governador indicar um dos três para substituir Ricardo Machado, no cargo há quatro anos.

No início da tarde a assessoria do Ministério Público divulgou a seguinte nota: 

O governador do Estado do Ceará, Camilo Santana, referendou, na manhã desta segunda-feira (21), o nome do candidato eleito, Plácido Barroso Rios, ao cargo de Procurador-Geral de Justiça para o biênio 2016-2017. A escolha do chefe do Poder Executivo pelo candidato mais votado reflete o respeito à vontade que prevaleceu entre os membros do Ministério Público do Estado do Ceará e, sobretudo, uma iniciativa republicana.

A eleição para Procurador-Geral de Justiça ocorreu no dia 4 de dezembro e resultou na definição da lista tríplice composta pelos candidatos mais votados. No dia 7, os nomes dos promotores de Justiça Plácido Barroso Rios (283 votos), João de Deus Duarte Rocha (229 votos) e da procuradora de Justiça Maria Neves Feitosa Campos (200 votos) foram encaminhados para a apreciação do governador do Ceará.

Plácido Barroso Rios é natural de Fortaleza-CE, ingressou no MPCE em 1996. Foi Defensor Público e professor da Universidade Federal do Ceará (UFC). Cursou três especializações: Direito Público; Direito Ambiental e Direito e Processo Constitucional. Atualmente é mestrando em Direito e Gestão de Conflitos na Universidade de Fortaleza – UNIFOR. No MPCE, exerceu cargo de auxiliar da Procuradoria Regional Eleitoral; Procurador de Justiça convocado; membro da Comissão de Concurso para promotor; Coordenador do Centro de Apoio Eleitoral e presidente da Associação Cearense do Ministério Público (ACMP).

Candidato à eleição para PGJ-CE, apresentou programa de gestão com base em 3 eixos fundamentais: Institucional-Estruturante-Funcional. No Institucional busca desconcentrar os poderes do PGJ, dando maior agilidade e eficiência à máquina administrativa com a criação das Subprocuradorias Judicial e Administrativa. No Estruturante fará ampla auditoria, com corte de gastos e eliminação de desperdícios, redesenhando a estrutura orgânica da PGJ-CE. Na área de Tecnologia da Informação, dará prevalência à automação da área meio e fim, atuando também forte na busca de contornar a carência de servidores.

Para tanto, ampliará quadro de estagiários e remodelará as atribuições dos cargos de técnico, buscando dar apoio efetivo à área fim. Implantará também cargos em comissão na primeira instância e órgãos essenciais. Nas construções e reformas, pretende dar uma identidade visual à Instituição com padrão uniforme dos prédios e prevalência na finalização da nova sede no Cambeba. O Combate à corrupção e organizações criminosas será a tônica da nova gestão, aprimorando estrutura de GAECO e PROCAP com implantação do Laboratório de lavagem de dinheiro.

Dignidade às condições de trabalho na capital e interior será observado com prevalência. Na área Funcional, fará um redesenho dos Centros de Apoio, transformando-os em órgãos de excelência com atuação estratégica na execução das políticas institucionais.