Edison Silva

Categoria: PROS


10:47 · 01.07.2018 / atualizado às 10:47 · 01.07.2018 por

Por Miguel Martins

A pré-candidatura do empresário Luis Eduardo Girão (PROS) ao Senado deve ser lançada no próximo dia 9 de Julho, no auditório Murilo Aguiar, na Assembleia Legislativa. O senador Magno Malta e o deputado federal Sostenes Cavalcante, ambos do DEM, são duas das personalidades convidadas, além de membros do MBL (Movimento Brasil Livre), Kim Kataguiri, Arthur do Val, o “Mamãe Falei”, e o vereador de São Paulo, Fernando Holiday.

Presidente do PROS estadual, o deputado Capitão Wagner também estendeu o convite aos tucanos Tasso Jereissati e ao pré-candidato da oposição ao Governo do Estado, general Guilherme Theophilo. Já o PSOL está preparando para o próximo dia 14 de Julho o lançamento oficial de seu programa de governo. O partido tem como pré-candidato ao Governo, o bancário e ativista do movimento LGBT, Ailton Lopes.

12:19 · 13.05.2014 / atualizado às 12:39 · 13.05.2014 por

O governador Cid Gomes e o irmão Ciro Gomes, tiveram nesta manhã uma nova conversa a sós com a presidente Dilma Rousseff, aproveitando a viagem dela ao Sul do Ceará, para visita a obras da Transposição de Águas do Rio São Francisco. Do Cariri, Cido e Ciro seguirão para Brasília onde acontecerá uma reunião da direção nacional do PROS. Lá também vão estar o presidente da Assembleia, deputado José Albuquerque, o prefeito da Capital, Roberto Cláudio, o presidente estadual do PROS, Danilo Serpa, o deputado Mauro Filho. Os deputados federais do partido se incorporarão à comissão.

Cid e Ciro estão dispostos a enfrentar alguns aliados que estão pressionando o Governo Federal para a mudança do ministro da Integração, além de reclamarem outros cargos para a agremiação, opondo-se a posição dos cearenses. Na conversa com a presidente, nesta manhã, Cid e Ciro anunciariam, antecipadamente, a posição que irão adotar no encontro desta tarde.

11:14 · 16.11.2013 / atualizado às 11:14 · 16.11.2013 por

Por Igor Gadelha

Uma das principais lideranças do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) no Ceará, o atual secretário da Saúde do Estado, Ciro Gomes, afirmou que, diferentemente de outras siglas, como o PT e PMDB, a legenda não vai chantagear nem condicionar apoio à presidente Dilma Rousseff em troca de benefícios. Segundo o ex-ministro, o partido – que, após formar bloco com o PP, tornou-se a terceira maior força na Câmara Federal, com 57 deputados em exercício – pretende levar em conta apenas o mérito das propostas apresentadas para apoiar a chefe do Executivo Federal.
“Acabamos de fazer um bloco no Congresso Nacional, o que significa que somos o terceiro vetor de força no parlamento, acima de nós apenas PT e PMDB, mas com uma distinção: nós não vamos chantagear a presidente Dilma, não vamos condicionar o nosso apoio senão ao mérito das propostas. Queremos que ela faça pelo Brasil e pelo Ceará, e isso é bastante para que apoiemos sem restrição”, afirmou Ciro Gomes em entrevista à imprensa, durante o jantar de adesão do PROS, na última sexta-feira, no Clube dos Diários, em Fortaleza.
Após período de instalação e de novas filiações, Ciro e as principais lideranças do PROS afirmam que o partido pretende agora se organizar como legenda no Ceará, principalmente no interior do Estado. De acordo com eles, o objetivo é concluir a instalação das comissões provisórias, para, em seguida, focar na organização da militância em diversas frentes, preparando-a para as eleições de 2014, quando o partido pretende lançar candidato a cargo majoritário e ampliar sua bancada estadual e federal no Parlamento.
O presidente estadual do PROS e chefe de gabinete do governador Cid Gomes, Danilo Serpa, afirma que aproximadamente 40 comissões provisórias já estão instaladas e que, até o fim de 2013, o partido deverá estar instalado em todos os 184 municípios cearenses. “Já temos todas prontas, estamos só no processo de filiação”, diz. Segundo ele, a legenda pretende realizar reuniões no interior, para fortalecer o partido para as eleições de 2014, quando ele diz que a ideia é aumentar de cinco para sete o número de deputados federal e de 11 para 14 o de estaduais.
Presidente da comissão provisória do PROS em Fortaleza e secretário municipal de Direitos Humanos, Karlo Kardozo diz que o partido deverá agora organizar os segmentos da luta organizada, como o das mulheres, da juventude, da negritude, LGBT, sindical, dentre outros. O republicano comenta que o Ceará será, inclusive, o Estado vai puxar essa organização a nível nacional. Segundo ele, a ideia é que pessoas desses grupos tentem as próximas eleições. Ele disse ainda que, em abril do próximo ano, o partido deve realizar convenção para eleger os diretórios estadual e municipais.
Ciro Gomes acrescenta que a sigla pretende implantar uma escola de militância, sobretudo para juventude, preparando-a para o “grande embate em 2014”. “Estamos preocupados com essa militância despolitizada que aqui e ali ganham as ruas do Brasil. É preciso que os políticos se debrucem sobre esse fenômeno”, comenta. Segundo ele, o partido também pretende focar seu trabalho em qualificar as administrações municipais. Ele comenta que a intenção do PROS é ser um partido novo, “sem os ‘mal ajambramentos’ dos que deformaram os partidos no Brasil”.
O governador Cid Gomes, por sua vez, afirma que, após o período de instalação e de filiações, a ideia é “dar vida ao partido” e se preparar para o processo eleitoral do ano que vem. Sem adiantar nomes, ele afirma que a primeira tarefa que o partido tem a cumprir nesse processo é assegurar a manutenção da aliança composta por 14 partidos. “Nosso desafio é manter esses partidos juntos, pensando no projeto federal de reeleição da presidenta Dilma e num projeto de aprofundamento das questões aqui no Ceará”, diz, acrescentando: “Tudo isso antecede a definição de nomes”.
Na avaliação do chefe do Executivo estadual, para manter essa aliança e ter uma candidatura de êxito, a principal estratégia é governar bem. “O poder, a influência, tanto mais condições teremos nós, esse grupo, de ter uma candidatura com êxito, tanto melhor esteja o Governo. (…) Tenho consciência do que devo fazer para que essa aliança esteja bem é governar bem e resolver os problemas ou atenuar a condição de vida das pessoas”, justifica Cid, assegurando que ainda não há nenhum conversa definitiva sobre candidaturas majoritárias ao Governo nem ao Senado.
Vice-presidente do PROS em Fortaleza, o prefeito Roberto Cláudio destacou que o compromisso do partido a partir de agora é cumprir agenda de desenvolvimento em todos os municípios. “Desenvolvimento esse que tenha compromisso com as pessoas mais pobres, com as causas da educação e da saúde, que são dois grandes desafios”, comenta o chefe do Executivo Municipal, que é um dos 66 prefeitos que o partido tem, além dos 29 vice-prefeitos, 11 deputados estaduais, cinco federais e 303 vereadores. Ao todo, já são mais de 2.195 filiados.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs