Busca

Categoria: PROS


12:19 · 13.05.2014 / atualizado às 12:39 · 13.05.2014 por

O governador Cid Gomes e o irmão Ciro Gomes, tiveram nesta manhã uma nova conversa a sós com a presidente Dilma Rousseff, aproveitando a viagem dela ao Sul do Ceará, para visita a obras da Transposição de Águas do Rio São Francisco. Do Cariri, Cido e Ciro seguirão para Brasília onde acontecerá uma reunião da direção nacional do PROS. Lá também vão estar o presidente da Assembleia, deputado José Albuquerque, o prefeito da Capital, Roberto Cláudio, o presidente estadual do PROS, Danilo Serpa, o deputado Mauro Filho. Os deputados federais do partido se incorporarão à comissão.

Cid e Ciro estão dispostos a enfrentar alguns aliados que estão pressionando o Governo Federal para a mudança do ministro da Integração, além de reclamarem outros cargos para a agremiação, opondo-se a posição dos cearenses. Na conversa com a presidente, nesta manhã, Cid e Ciro anunciariam, antecipadamente, a posição que irão adotar no encontro desta tarde.

11:14 · 16.11.2013 / atualizado às 11:14 · 16.11.2013 por

Por Igor Gadelha

Uma das principais lideranças do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) no Ceará, o atual secretário da Saúde do Estado, Ciro Gomes, afirmou que, diferentemente de outras siglas, como o PT e PMDB, a legenda não vai chantagear nem condicionar apoio à presidente Dilma Rousseff em troca de benefícios. Segundo o ex-ministro, o partido – que, após formar bloco com o PP, tornou-se a terceira maior força na Câmara Federal, com 57 deputados em exercício – pretende levar em conta apenas o mérito das propostas apresentadas para apoiar a chefe do Executivo Federal.
“Acabamos de fazer um bloco no Congresso Nacional, o que significa que somos o terceiro vetor de força no parlamento, acima de nós apenas PT e PMDB, mas com uma distinção: nós não vamos chantagear a presidente Dilma, não vamos condicionar o nosso apoio senão ao mérito das propostas. Queremos que ela faça pelo Brasil e pelo Ceará, e isso é bastante para que apoiemos sem restrição”, afirmou Ciro Gomes em entrevista à imprensa, durante o jantar de adesão do PROS, na última sexta-feira, no Clube dos Diários, em Fortaleza.
Após período de instalação e de novas filiações, Ciro e as principais lideranças do PROS afirmam que o partido pretende agora se organizar como legenda no Ceará, principalmente no interior do Estado. De acordo com eles, o objetivo é concluir a instalação das comissões provisórias, para, em seguida, focar na organização da militância em diversas frentes, preparando-a para as eleições de 2014, quando o partido pretende lançar candidato a cargo majoritário e ampliar sua bancada estadual e federal no Parlamento.
O presidente estadual do PROS e chefe de gabinete do governador Cid Gomes, Danilo Serpa, afirma que aproximadamente 40 comissões provisórias já estão instaladas e que, até o fim de 2013, o partido deverá estar instalado em todos os 184 municípios cearenses. “Já temos todas prontas, estamos só no processo de filiação”, diz. Segundo ele, a legenda pretende realizar reuniões no interior, para fortalecer o partido para as eleições de 2014, quando ele diz que a ideia é aumentar de cinco para sete o número de deputados federal e de 11 para 14 o de estaduais.
Presidente da comissão provisória do PROS em Fortaleza e secretário municipal de Direitos Humanos, Karlo Kardozo diz que o partido deverá agora organizar os segmentos da luta organizada, como o das mulheres, da juventude, da negritude, LGBT, sindical, dentre outros. O republicano comenta que o Ceará será, inclusive, o Estado vai puxar essa organização a nível nacional. Segundo ele, a ideia é que pessoas desses grupos tentem as próximas eleições. Ele disse ainda que, em abril do próximo ano, o partido deve realizar convenção para eleger os diretórios estadual e municipais.
Ciro Gomes acrescenta que a sigla pretende implantar uma escola de militância, sobretudo para juventude, preparando-a para o “grande embate em 2014”. “Estamos preocupados com essa militância despolitizada que aqui e ali ganham as ruas do Brasil. É preciso que os políticos se debrucem sobre esse fenômeno”, comenta. Segundo ele, o partido também pretende focar seu trabalho em qualificar as administrações municipais. Ele comenta que a intenção do PROS é ser um partido novo, “sem os ‘mal ajambramentos’ dos que deformaram os partidos no Brasil”.
O governador Cid Gomes, por sua vez, afirma que, após o período de instalação e de filiações, a ideia é “dar vida ao partido” e se preparar para o processo eleitoral do ano que vem. Sem adiantar nomes, ele afirma que a primeira tarefa que o partido tem a cumprir nesse processo é assegurar a manutenção da aliança composta por 14 partidos. “Nosso desafio é manter esses partidos juntos, pensando no projeto federal de reeleição da presidenta Dilma e num projeto de aprofundamento das questões aqui no Ceará”, diz, acrescentando: “Tudo isso antecede a definição de nomes”.
Na avaliação do chefe do Executivo estadual, para manter essa aliança e ter uma candidatura de êxito, a principal estratégia é governar bem. “O poder, a influência, tanto mais condições teremos nós, esse grupo, de ter uma candidatura com êxito, tanto melhor esteja o Governo. (…) Tenho consciência do que devo fazer para que essa aliança esteja bem é governar bem e resolver os problemas ou atenuar a condição de vida das pessoas”, justifica Cid, assegurando que ainda não há nenhum conversa definitiva sobre candidaturas majoritárias ao Governo nem ao Senado.
Vice-presidente do PROS em Fortaleza, o prefeito Roberto Cláudio destacou que o compromisso do partido a partir de agora é cumprir agenda de desenvolvimento em todos os municípios. “Desenvolvimento esse que tenha compromisso com as pessoas mais pobres, com as causas da educação e da saúde, que são dois grandes desafios”, comenta o chefe do Executivo Municipal, que é um dos 66 prefeitos que o partido tem, além dos 29 vice-prefeitos, 11 deputados estaduais, cinco federais e 303 vereadores. Ao todo, já são mais de 2.195 filiados.