Busca

Categoria: PSOL denuncia


17:42 · 10.09.2012 / atualizado às 17:42 · 10.09.2012 por
Chegou às redações, agora há pouco, uma longa nota do PSOL, cearense, dizendo ter protocolado “três representações jurídicas para cobrar que a Justiça Eleitoral investigue denúncias de assédio político-eleitoral e abuso do poder político, que estariam sendo promovidos pela candidatura de Elmano de Freitas (PT), de acordo com denúncias recebidas pelo partido. Através de telefonemas, emails e mensagens em redes sociais, servidores públicos municipais relataram que estão sendo pressionados a votar no candidato apoiado pela atual administração municipal. Nas representações protocoladas na última sexta-feira, 07, as acusações são descritas detalhadamente. Em uma delas, o próprio candidato do PT é citado por supostamente ter obrigado servidores a participarem de bandeiraços e adesivaços de sua campanha, sob a ameaça de serem demitidos. A relação da prefeitura com a base aliada é destacada em outra mensagem, a qual relata que terceirizados vinculados ao vereador Carlos Mesquita (PMDB) estariam trabalhando para  a campanha dele durante o expediente”. 

A denúncia chega a citar o nome de um dos principais articuladores da Prefeitura de Fortaleza, Waldemir Catanho. “Quase todo dia ele [Carlos Mesquita] está indo na sala do Catanho, exigir a demissão dos terceirizados ou exoneração dos cargos comissionados que antes eram da ‘grade’ dos outros vereadores do PMDB que antes apoiavam a prefeita e agora não apoiam mais. E Catanho se submete”, diz a mensagem enviada pelo servidor que preferiu não se identificar. Tudo isso estaria gerando “um clima de pavor entre os terceirizados”. Em outra denúncia, o caso de demissão sumária de funcionária de uma escola municipal é relatado e associado ao fato de a trabalhadora não estar apoiando a campanha do PT.