Busca

Categoria: Respondendo


09:53 · 17.10.2013 / atualizado às 09:53 · 17.10.2013 por

O presidente da Fundação Núcleo de Tecnologia Industrial do Ceará (Nutec), professor Lindberg Lima Gonçalves, enviou nota ao Diário do Nordeste, na tarde de ontem, contestando o pronunciamento do deputado estadual Lula Morais (PCdoB) da última terça-feira, na Assembleia Legislativa. Na ocasião, o comunista denunciou que o presidente estava utilizando a instituição para interesses particulares, classificando a atuação dele como “descaso” e “falta de compromisso”.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Lindberg Gonçalves manifestou surpresa diante do pronunciamento, alegando que nunca foi procurado pelo parlamentar, para prestar quaisquer esclarecimentos acerca do trabalho à frente do Núcleo. Enumerando uma série de “feitos” da instituição durante a gestão dele, o presidente também questionou quais seriam esses “interesses particulares”, pedindo que Lula Morais comprove a “grave acusação”.

Entre as realizações citadas, o professor afirmou que, na área do biocombustível, o Nutec desenvolveu equipamento de “Biopeixe” que extrai óleo das vísceras dos peixes como matéria-prima para a produção de biodiesel, fato que, de acordo com ele, “obteve destaque nacional na imprensa no ano passado”. Na área de inspeção veicular, ele destacou que a instituição conseguiu a “acreditação” do Laboratório de Inspeção Veicular junto ao INMETRO.

Lindberg Gonçalves citou também que, na área de controle de materiais, o Núcleo prestou serviços de controle de qualidade e de proteção contra corrosão do aço utilizado nos pórticos da estrutura da Arena Castelão. Ainda nessa área, acrescentou, realizou estudo de durabilidade no plástico utilizado no teto e nas cadeiras do estádio, em parceria com colaboradores da UFC. Segundo ele, o Nutec também deu a certificação dos escâneres da Secretaria da Fazenda, em parceria com a UFC.

Na nota, o presidente do Núcleo também negou a acusação de Lula Morais de que estaria sobrepondo atividades do Nutec com a do do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Industrial (IPDI), do qual também é dirigente. “Não há superposição de atividades entre os dois órgãos, uma vez que o IPDI atua de forma distinta do Nutec”, disse. Ele afirmou ainda que o convênio citado pelo deputado não é da ordem de R$ 1 milhão, mas de quase R$ 2 milhões.

Lindberg esclareceu que a quantia corresponde ao pagamento das bolsas dos extensionistas do Projeto de Extensão Tecnológica Sistema Brasileiro de Tecnologia (Sibratec), pagas por meio da Astef, executado financeiramente pela Fundação de Pesquisa e Cultura e coordenado pelo Nutec. O presidente fez questão de lembrar que seu trabalho será “reconhecido” nacionalmente no dia 21 de outubro, quando será admitido na classe de Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico.

 

17:17 · 26.09.2013 / atualizado às 17:17 · 26.09.2013 por

Em resposta à matéria “Sete deputados federais cearenses respondem a processos criminais no STF“, veiculada pelo blog nesta quarta-feira (25), com informações da revista Congresso em Foco, a deputada Gorete Pereira (PR) enviou nota à redação, por meio de sua assessoria de imprensa, negando que responda a processo no Supremo.

Confira:

Primeiramente, não respondo a nenhum processo no STF. Apesar de prestar os devidos esclarecimentos em duas oportunidades, o Congresso em Foco insiste em falsear a informação de que tramita naquela Corte um processo contra mim.

A verdade é que existe o inquérito 3387, encaminhado ao STF pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, sem considerar o ACÓRDÃO 291/2011, do Tribunal de Contas da União – TCU, que reconheceu e julgou regulares as contas objeto da Tomada de Contas Especial 023.262/2006-4, relativas ao Convênio 2918/2003, do Ministério da Saúde.

É importante acrescentar que o próprio Ministério da Saúde aprovou as contas da entidade, declarou que as impropriedades ocorreram por inobservância de exigências formais e não comprometeram o objetivo pretendido pela Administração, pois não restou configurada malversação na aplicação dos recursos públicos nem prejuízo ao erário.

Finalizo informando que já foi requerido o arquivamento do inquérito supracitado, e coloco-me à disposição para qualquer informação complementar. Agradeço pela divulgação desses esclarecimentos.

11:17 · 05.07.2012 / atualizado às 11:17 · 05.07.2012 por

Oficialmente o governador Cid Gomes não nomeou um titular para a chefia do seu Gabinete que era ocupada pelo deputado estadual Ivo Gomes (PSB). O deputado foi exonerado no início do mês de junho, no mesmo dia da exoneração dos secretários da Cultura, das Cidades e do Desenvolvimento Agrário, respectivamente deputados estaduais Francisco Pinheiro, Camilo Santana e Nelson Martins, todos doPT, sob o argumento da desincompatibilização, para efeito de disputa de cargo eletivo no pleito deste ano. Também na mesma oportunidade e sob o mesmo argumento, também foi exonerado o secretário Especial da Copa, Ferrúcio Feitosa, o primeiro a retornar ao cargo, ainda no dia 25 de junho.

Os deputados petistas já reassumiram hoje os seus cargos, mas o deputado Ivo Gomes ficou na Assembleia. O governador mantém, “respondendo” pelo cargo de chefe do seu Gabinete Danilo Gurgel Serpa, uma sinalização de que Ivo vai cumprir o papel político do grupo na Assembleia, pelo menos até o fim do processo eleitoral previsto para o dia 28 de outubro, data da votação no segundo turno da disputa