Busca

Categoria: Retrocesso


09:09 · 28.09.2016 / atualizado às 09:09 · 28.09.2016 por

Por    Suzane Saldanha

 

O vereador Guilherme Sampaio, ontem, no plenário da Câmara, reclamou da Medida Provisória que muda a o sistema de Educação no País FOTO: JL Rosa
O vereador Guilherme Sampaio, ontem, no plenário da Câmara, reclamou da Medida Provisória que muda a o sistema de Educação no País FOTO: JL Rosa

Em pronunciamento na Câmara Municipal de Fortaleza, ontem, o vereador Guilherme Sampaio (PT) criticou o envio ao Congresso Nacional da Medida Provisória 746/2016, que propõe mudanças no ensino médio. Para ele, a MP é um retrocesso na educação brasileira, que afeta a política estruturante, e um desrespeito ao acúmulo de debate feito nos últimos anos.
“Todos somos conhecedores do alto índice de evasão e da necessidade de reforma e dos debates para suscitar construção democrática, o governo golpista envia ao Congresso a proposta de reforma que retira educação física, artes”, criticou.
O vereador registrou sua repulsa ao conteúdo da MP e a forma autoritária do governo de Michel Temer (PMDB). De acordo com Sampaio, o país tem ido na contramão de outros países em desenvolvimento, pois tem sido registrado a ampliação da oferta de esportes e artes.
“Fica aqui registrado, mais uma vez, a nossa repulsa não só ao conteúdo da proposta enviada ao Congresso, mas a forma que revela o autoritarismo de um estado de exceção para qual o Brasil caminha se nós não tomarmos nas mãos a responsabilidade de restabelecer a democracia”, avaliou.
Guilherme Sampaio destacou crescer na sociedade o sentimento de que se faz imprescindível de que o Brasil não irá aceitar mais um governo de exceção. “A greve geral se desenha no horizonte da insatisfação e nós esperamos que o povo brasileiro possa voltar a escolher nas urnas o seu representante”, concluiu.