Edison Silva

Categoria: Sentença


09:34 · 01.12.2015 / atualizado às 09:34 · 01.12.2015 por

Decisão da juíza Nádia Maria Frota Pereira, só agora tornada pública, embora tenha sido proferida em setembro passado, manda a construtora CHC Ltda, devolver todo o dinheiro arrecadado com a cobrança de pedágio dos que se utilizaram da ponte na Barra do Ceará, ligando os municípios de Fortaleza e Caucaia, no período compreendido entre 2008 e 2013.

A construtora pode recorrer da decisão. Pelo entendimento da magistrada, a prorrogação do contrato para a construtora continuar cobrando o pedágio, após a vigência da lei municipal da Capital cearense que autorizou a tal cobrança é ilegal, portanto a construtora terá que devolver os recursos arrecadados.

Leia a parte final da sentença da juíza:

“Diante do exposto, com fundamento nos dispositivos legais suso citados, julgo por sentença e para declarar a ilegalidade da cobrança do pedágio do período de junho/2008 a 2013. Condeno os promovidos para devolver aos interessados, com juros , o valor arrecadado no referido período.

Condeno o promovido também ao pagamento dos honorários advocatícios, os quais arbitro na base de 10% (dez por cento) sobre o valor da causa.

Sem custas.

Decisão sujeita ao duplo grau de jurisdição obrigatório.

P. R. I.

Fortaleza/CE, 17 de setembro de 2015.

Nadia Maria Frota Pereira

Juíza de Direito”

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs