Busca

Categoria: Silêncio


14:38 · 03.07.2018 / atualizado às 14:38 · 03.07.2018 por

A sessão ordinária de hoje, na Assembleia Legislativa, foi levantada em virtude do falecimento do ex-prefeito de Massapê e ex-deputado estadual, Francisco das Chagas Albuquerque, pai do presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT). Conhecido como Chico Albuquerque, ele morreu na madrugada da última sexta-feira, com 87 anos.

O requerimento para cancelamento das atividades em Plenário foi apresentado pelo deputado estadual, Fernando Hugo (PP). Zezinho estava sob a presidência da sessão desta terça. Parlamentares que estavam presentes fizeram um minuto de silêncio em solidariedade ao parlamentar.

13:55 · 24.04.2018 / atualizado às 13:55 · 24.04.2018 por

O vereador Luis Gadelha (PPS) foi à tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza na manhã desta terça-feira, 24, para lamentar a morte Robert Soares, diretor do Esportes Amadores e Olímpicos do Fortaleza Esporte Clube, durante um assalto na tarde de ontem. De acordo com o parlamentar, isso seria uma evidência de que “o sistema faliu”.  Ele lembra que, na última semana, vários vereadores já haviam ido à tribuna da Casa para lamentar outro latrocínio, que vitimou a estudante universitária Cecília Raquel. “Não queria mais subir nessa tribuna para dar voto de pesar a nenhum cearense”, declara.

Emanuel Acrízio (PRP), por sua vez, parabenizou a Polícia Civil por já ter efetuado a prisão – em Morada Nova, a quase 170 km de Fortaleza – de dois suspeitos do crime do diretor do Fortaleza. A Casa fez um minuto de silêncio em homenagem ao dirigente esportivo. Um requerimento de envio de voto de pesar à família, proposto por Benigno Jr. (PSD), também foi aprovado pelos vereadores.

 

13:59 · 15.03.2018 / atualizado às 13:59 · 15.03.2018 por

O ministro Raul Jungman, da Segurança Nacional, iniciou o seu pronunciamento de hoje, no Palácio da Abolição, pedindo um minuto de silêncio pelo assassinato da vereadora do PSOL do Rio de Janeiro, Marielle Franco, ocorrido ontem à noite. O ministro que veio a Fortaleza instalar o primeiro centro regional de inteligência da Segurança Nacional, saiu daqui direto para o Rio de Janeiro, no início desta tarde.

Antes, na Assembleia Legislativa,  a morte da vereadora Marielle Franco,  foi lamentada por parlamentares cearenses, no início da sessão legislativa desta quinta-feira. Além dela, o motorista que conduzia o veículo, também foi assassinado. As causas estão sendo investigadas pela Secretaria de Segurança do Estado do Rio de Janeiro.

Seu colega de partido na Assembleia Legislativa cearense, o deputado Nestor Bezerra (PSOL), enfatizou a luta que a vereadora desempenhava por bandeiras, como a desmilitarização da polícia e os direitos humanos.

“Hoje é um dia muito triste pra nós no PSOL. Quero aproveitar e me solidarizar com a família e todos que militavam com ela. Marielle era uma grande lutadora contra todo tipo de opressão e exploração. Mesmo com essa tragédia e com a nossa grande tristeza, não vamos deixar que o nosso partido paralise, vamos continuar na luta contra a exploração e humilhação, machismo e homofobia”.

Nestor Bezerra pediu um minuto de silêncio em homenagem à parlamentar. O deputado Ely Aguiar (PSDC), que estava em Plenário, também se acostou ao pedido do colega e lamentou a morte de Marielle Franco.

10:49 · 18.10.2017 / atualizado às 12:59 · 18.10.2017 por

Deputados estaduais fizeram um minuto de silêncio, na manhã desta quarta-feira (18), na Assembleia Legislativa, atendendo à solicitação do deputado Fernando Hugo (PP), em repúdio à decisão do Senado, da terça-feira (17), que barrou medida cautelar do Supremo Tribunal Federal (STF), que mantinha o senador Aécio Neves (PSDB) afastado do mandato.

O parlamentar cearense, que já foi do PSDB, classificou a decisão do Senado de “imoral e fedorenta”.

O plenário do Senado decidiu barrar, por 44 votos a 26, a decisão do STF e devolver o mandato de Aécio. Não houve abstenção. Para atingir o resultado, eram necessários pelo menos 41 votos a favor.