Busca

Categoria: Sucessão


09:27 · 26.07.2016 / atualizado às 09:27 · 26.07.2016 por

A coordenadora da Propaganda Eleitoral e do Poder de Polícia em Fortaleza, juíza Jane Ruth Maia de Queiroga, da 82ª Zona Eleitoral, convidou os representantes dos partidos políticos para uma reunião, nesta quarta-feira, 27/7, às 9 horas, no auditório do Fórum Eleitoral Péricles Ribeiro, na Praia de Iracema.

O objetivo da reunião é esclarecer duvidas sobre as novas regras da propaganda eleitoral, em decorrência da minirreforma eleitoral – Lei nº 13.165/2015 – que culminou com várias mudanças para as eleições municipais deste ano.

No ofício-circular nº 005/2016, enviado aos partidos políticos, a juíza da 82ª Zona Eleitoral, que coordenará os trabalhos de fiscalização da propaganda na capital, juntamente com os juízes da 1ª, 116ª e 117ª ZEs, alerta os representantes partidários para a importância da reunião, “a fim de evitar eventuais transtornos durante o periodo eleitoral”.

da assessoria do TRE

09:33 · 23.07.2016 / atualizado às 09:33 · 23.07.2016 por
O presidente do PSDB (primeiro à esquerda) e o pré-candidato pelo PR, Wagner Sousa (à direita) participarão do evento. FOTO: JOSE LEOMAR
O presidente do PSDB (primeiro à esquerda) e o pré-candidato pelo PR, Wagner Sousa (à direita) participarão do evento. FOTO: JOSE LEOMAR

O PSDB Ceará reúne neste sábado (23), no auditório do Hotel Luzeiros, em Fortaleza, de 8 às 12h, todos os pré-candidatos a prefeito, vice e Vereador do partido no Estado para curso do Instituto Teotônio Vilela (ITV) sobre as eleições deste ano.

Legislação eleitoral, comunicação e marketing na campanha e prestação de contas serão os temas debatidos pelos técnicos do ITV nacional. O PSDB está presente em 169 municípios cearenses.

Fortaleza

Às 14 horas, no mesmo local, haverá um bate-papo dos pré-candidatos a vereador de Fortaleza com o pré-candidato a prefeito, Capitão Wagner (PR).
com informações da assessoria do PSDB

10:30 · 03.07.2016 / atualizado às 10:30 · 03.07.2016 por

Por Miguel Martins

 

Elmano Freitas, presidente do diretório municipal do PT diz que não fala sobre hipótese, no caso o apoiamento do governador a campanha de Roberto Cláudio
Elmano Freitas, presidente do diretório municipal do PT diz que não fala sobre hipótese, no caso o apoiamento do governador a campanha de Roberto Cláudio

A decisão do governador Camilo Santana em apoiar a candidatura do prefeito Roberto Cláudio para o pleito deste ano tem divido opiniões dentro do Partido dos Trabalhadores (PT), sigla da qual Santana é filiado. No entanto, a maior parte da bancada do grêmio na Assembleia Legislativa concorda no apoio que deve ser dado, visto que Roberto Cláudio apoiou a postulação petista em 2014, quando Camilo se consagrou vitorioso.
O chefe do Poder Executivo Estadual tem aumentado as aparições em público com Roberto Cláudio e já deu sinais de que vai apoiar o prefeito. No entanto, o diretório municipal do PT ainda aguarda uma conversa oficial com Camilo, o que ainda não aconteceu. Desde o ano passado o presidente municipal da sigla petista em Fortaleza, Elmano de Freitas, defende uma reunião com Camilo, mas o governador vem protelando esse encontro.
“Vamos sentar com o governador, dialogar, como sempre fazemos. Nesse momento estamos concentrados em organizar a pré-candidatura e depois a candidatura da deputada Luizianne Lins à Prefeitura. Estamos priorizando as negociações e o programa, e e4speramos que o governador sente com a executiva para tratar desse assunto”, disse Elmano. Ele está organizando ainda a vinda do ex-presidente Lula a Fortaleza, no próximo dia 12 de julho.
Questionado sobre o apoio que deverá ser dado por Camilo a Roberto Cláudio, Elmano disse que não opinaria sobre “hipóteses”, e que só o fará caso isso aconteça de fato. “Tenho por ele muito respeito, e sei que ele tem muito compromisso com nosso partido. Prefiro aguardar”, disse. O Partido dos Trabalhadores, segundo informou, está conversando com siglas menores na tentativa de compor uma coligação com vistas à candidatura própria. No entanto, caso não seja possível, o próprio partido vai indicar o vice-prefeito e trabalhar em uma chapa única.
O deputado Manoel Santana (PT), por outro lado, afirmou que na campanha de governador, em 2014, o prefeito Roberto Cláudio foi um dos principais apoiadores de Camilo em todas as atividades. Já no lançamento da candidatura, em Barbalha, uma das primeiras pessoas à frente da mobilização era o gestor da Capital. “Já naquela época houve dificuldade de entendimento com pessoas expressivas do PT, o que fragilizou essa participação. O governador faz agora um reconhecimento desse apoio e retribui. Isso é uma tendência natural das pessoas”.
Quanto à decisão de deliberação partidária neste sentido, Santana afirma que existe choque de posições dentro da sigla, visto que há uma tendência de o governador Camilo seja liberado para apoiar Roberto Cláudio. Em diversos municípios há composição entre PT e PDT, e nacionalmente há uma aliança em defesa do mandato da presidente afastada Dilma Rousseff. “Eu vejo que a gente não deveria estar supervalorizando essa questão”, defendeu o petista.
Já a deputada Rachel Marques (PT) afirmou que as argumentações do governador são procedentes, tanto do ponto de vista de retribuição de uma apoio em 2014 quanto por interesses partidários do Partido dos Trabalhadores em outros municípios. “Temos um Governo que é do PT, e temos que estar vendo no governador outros interesses e não somente na Capital. Acho que o governador tem suas razões em estar apoiando o prefeito e vamos ter que encontrar formas para que isso não atrapalhe os projetos do PT”, disse.

09:33 · 02.03.2016 / atualizado às 09:48 · 02.03.2016 por
Camilo também tratará de assunto administrativos com a presidente (Foto: Roberto Stucket Filho/PR)
Camilo também tratará de assunto administrativos com a presidente (Foto: Roberto Stucket Filho/PR)

O governador Camilo Santana vai ser recebido daqui há pouco, no Palácio do Planalto, em Brasília, pela presidente Dilma Rousseff, a quem comunicará sua decisão de votar, em outubro deste ano, no prefeito Roberto Cláudio (PDT), para continuar administrando a Prefeitura de Fortaleza. Camilo também falará de assuntos administrativos.

Esse encontro do governador do Ceará com a presidente Dilma, para tratar de sucessão em Fortaleza, já havia sido antecipado pelo Diário do Nordeste, assim como uma reunião com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, acontecido no mês passado, em São Paulo, onde o mesmo tema foi tratado.

Camilo justificará para a presidente Dilma sua decisão de votar em Roberto Cláudio e, consequentemente, de ser contra a uma candidatura do PT em Fortaleza. Segundo ele, além da gratidão pelo apoio recebido de Roberto Cláudio, no pleito passado, entender que o seu partido que já tem o Governo do Estado, com o apoio do grupo político do prefeito, não pode querer ter também a Prefeitura da Capital.

20:25 · 01.02.2016 / atualizado às 20:25 · 01.02.2016 por
Heitor Férrer e Danilo Forte comandarão o evento em FortalezaFOTO: JL ROSA
Heitor Férrer e Danilo Forte comandarão o evento em FortalezaFOTO: JL ROSA

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) realizará no próximo dia 10 de março, o lançamento do programa Agenda 40, em Fortaleza. O evento contará com a presença do presidente da Fundação João Mangabeira, Renato Casagrande, ex-governador do Espírito Santo, e do atual governador de Pernambuco, Paulo Câmara.

Na ocasião, tomará posse o presidente da filial da Fundação no Ceará, Pedro Albuquerque. Lideranças da Capital e Interior devem discutir sobre política, fortalecimento da legenda no Ceará, além de temas eleitorais. Apesar do lançamento oficial da Agenda 40 estar marcado para acontecer no dia 10 de março, o programa já foi realizado nos municípios de Pacajus e Caucaia.

O evento estava marcado para acontecer no próximo dia 16 de fevereiro, mas por falta de agenda de um dos convidados teve que ser adiado. O presidente estadual do partido no Ceará, Danilo Forte, e o presidente Municipal, em Fortaleza, Heitor Férrer, estarão presentes.

09:43 · 18.05.2015 / atualizado às 09:43 · 18.05.2015 por
Patrícia Aguiar foi escolhida para presidir PSD no início de maio. FOTO: NATINHO RODRIGUES
Patrícia Aguiar foi escolhida para presidir PSD no início de maio. FOTO: NATINHO RODRIGUES

O novo diretório do PSD no Ceará, que contará agora com o comando da prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar, deve ser formado nas próximas semanas, e pode contar com a presença do presidente nacional da sigla, o ministro de Cidades, Gilberto Kassab. A dirigente aguarda a presença do gestor em sua posse, e para isso deve marcar a solenidade em data compatível com a de Kassab.

No início de maio, Aguiar  acertou sua saída do PMDB e ida para o PSD, depois de entendimentos o ainda presidente da agremiação no Ceará, Almircy Pinto. Patrícia é mãe do deputado federal Domingos Neto, líder do PROS na Câmara dos Deputados, e esposa do ex-vice-governador e hoje conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Domingos Aguiar.

Conforme já foi informado neste blog, o PSD, quando estava sendo fundado no Brasil, foi oferecido a Domingos Filho, mas  ele preferi ficar no PMDB, de onde  saiu para ingressar no  PROS, visando disputar a indicação ao Governo do Estado, o que não aconteceu.

 

11:39 · 19.03.2015 / atualizado às 11:39 · 19.03.2015 por
Mesmo declinando algumas vezes para cargos no Executivo, Cela já foi secretária de Educação de Município e do Estado. FOTO: JOSE LEOMAR
Mesmo declinando algumas vezes para cargos no Executivo, Cela já foi secretária de Educação de Município e do Estado. FOTO: JOSE LEOMAR

O líder do Governo na Câmara Federal, o deputado cearense José Nobre Guimarães (PT), indicou o nome da vice-governadora do Ceará, a educadora Izolda Cela (PROS), para o Ministério da Educação, para que ela ocupe o cargo deixado por Cid Gomes, ontem.  Segundo ele, fundamental para o momento político no Brasil é que as políticas públicas do País  não sofram nenhum dano, e que portanto, vai procurar consolidar a proposta do orçamento e corrigir os erros do FIES e PROUNI.

“A corda já foi esticada demais”, disse o petista quando questionado sobre o episódio de ontem, quando Cid Gomes reafirmou que na Câmara Federal havia achacadores. “Esse é um assunto encerrado. O ex-ministro reafirmu muitas coisas, e o resto eu não quero me manifestar. Eu vou lutar para que o Ceará mantenha o Ministério, porque temos outros nomes, e Izolda é um dos nomes que apresentei”, ressaltou.

Em entrevista ao Diário do Nordeste ainda em janeiro, Izolda Cela afirmou que nunca gostou de se envolver com política, e que por muitas vezes, procurou declinar dos convites feitos para ser gestora da Educação. Foi secretária de Educação do Município de Sobral, do Estado e agora é vice-governadora do Ceará. Durante sua gestão na área, o Governo criou o Paic (Programa de Alfabetização na Idade Certa) que serviu de modelo ao Pnaic (Programa Nacional pela Alfabetização na Idade Certa).

 

08:17 · 12.01.2015 / atualizado às 08:17 · 12.01.2015 por
No discurso de posse, Camilo prometeu combate à corrupção e maior diálogo com setores da sociedade. FOTO: Kléber A. Gonçalves
No discurso de posse, Camilo prometeu combate à corrupção e maior diálogo com setores da sociedade. FOTO: Kléber A. Gonçalves

Próximo de concluir duas semanas de gestão como governador do Estado do Ceará, o petista Camilo Santana, ao longo dos últimos dias, realizou diversas atividades, que, em, praticamente, sua totalidade agradaram a dirigentes partidários, parlamentares de oposição e até mesmo movimentos grevistas. Com um início de Governo voltado mais para o diálogo e de conciliação, o chefe do Poder Executivo demonstra que poderá ter, durante seus quatro anos de mandato, uma gestão mais próxima dos interesses da população, discutindo, diretamente com setores da sociedade civil.

Já quando da posse, ao apontar um possível desejo de governar através do diálogo, Santana convence, de certo modo, parlamentares que farão oposição à seu Governo, que esperam um contato mais direto com o Palácio da Abolição, conforme disseram ao Diário do Nordeste. Em seu discurso de posse, o governador foi enfático ao dizer que vai investir no combate à corrupção assim como garantiu que deve dialogar com todos os setores da sociedade.

“Não tolerarei e serei firme no combate àqueles que tentarem abusar dos recursos e da boa vontade do nosso povo. Quero dialogar com os trabalhadores e trabalhadoras como se fossem meus irmãos, sabendo escutar as angústias, reclamações, orientações e ajudá-los a superar desafios e inquietações”, disse ele. Uma atitude simples, que foi vista como positiva por aliados e adversários, foi o fato de Camilo ter se comprometido em não colocar imagens do chefe do Poder Executivo nas repartições públicas, mas de trabalhadores cearenses, pessoas comuns.

Camilo agradou aliados no primeiro escalão do secretariado

Ao nomear o secretariado, ele buscou atender os interesses da coligação que o ajudou a se eleger, e com isso, petistas e membros do PROS, partido do ex-governador Cid Gomes, foram os mais beneficiados, uma vez que encabeçam a chapa vencedora nas eleições de outubro passado. PC doB, PDT, PSD e PP foram beneficiados já no primeiro escalão do Governo. As demais siglas não contestaram as indicações de Santana, pois sabem que vão ser contempladas nos segundo e terceiro escalões.

Na semana passada, Camilo conversou com, praticamente, todos os deputados eleitos para a próxima Legislatura, dentre eles, alguns que dizem que vão compor o grupo de oposição do Governo nos próximos anos. O encontro mais esperado foi com o deputado estadual eleito Wagner Sousa (PR), um dos chefes da greve da Polícia Militar em 2012. Em entrevista com o Diário do Nordeste, o republicano disse ter gostado da conversa com o chefe do Poder Executivo, destacando que ele demonstrou ser um político de mais diálogo que o seu antecessor, Cid Gomes.

Roberto Mesquita (PV), que fez duras críticas ao Governo passado durante os últimos quatro anos da gestão cidista, é um dos que têm demonstrado mais entusiasmo naquilo que vem sendo apresentado pelo novo gestor. “Eu não vejo como fazer oposição nesse primeiro momento, com as virtudes que tenho visto até agora. Ele tem demonstrado respeito e vontade de dialogar, o que dá um pé no freio na postura oposicionista”, chegou a dizer ele ao Diário.

Criação de secretárias é ponto negativo, segundo  oposição 

No entanto, um ponto em que opositores já discordam é a criação de novas secretarias, segundo eles, apenas para acomodação política de alguns aliados. Como Camilo Santana anunciou cortes em todas as secretaria para contenção de despesas da máquina pública, os oposicionistas acham um contrassenso criar novas pastas. Os cortes nas pastas, segundo o petista, devem garantir mais recursos para situações emergenciais, como, por exemplo, o período de seca, que, conforme perspectivas de órgãos de meteorologia, pode atingir o Estado pelo terceiro ano consecutivo.

O anúncio que Camilo Santana fez, na última quinta-feira, para preenchimento de 249 vagas de professores efetivos nas universidades estaduais corroborou para o fim da greve de uma das instituições de Ensino Superior no dia seguinte.

O governador também se comprometeu em nomear outros 33 educadores aprovados em concurso realizado em 2012. Durante assembleia realizada sexta-feira, no Campus do Itaperi, os professores da Universidade Estadual do Ceará (Uece) decidiram pôr fim à greve da categoria, que se estendia por quatro meses. As aulas na Uece já podem ser retomadas nesta segunda-feira, mas o estado de greve foi mantido, com objetivo de pressionar o gestor a cumprir sua promessa.

09:52 · 11.01.2015 / atualizado às 09:52 · 11.01.2015 por

O atual líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado José Sarto (PROS), pode atuar como vice-presidente na composição da nova Mesa Diretora, a partir de fevereiro próximo. Isso porque duas vagas para o PROS, maior partido da Casa (presidência e primeira secretaria), já estão, praticamente determinadas, a de presidente para o atual, José Albuquerque, e a de primeiro secretário também para o atual, Sérgio Aguiar. José Sarto afirmou que pode ser vice-presidente do Poder Legislativo, e para isso vai conversar com seus aliados.

“Vou procurar contribuir com o Governo na Assembleia, assim como ao meu partido. Eu vou conversar com o partido a possibilidade de ir para a Mesa Diretora”, disse o atual líder do Governo. Questionado se essa vaga pretendida por ele seria a vice-presidência o parlamentar respondeu apenas que “pode ser”.

Já Sergio Aguiar (PROS) salientou que a tendência majoritária é Zezinho Albuquerque (PROS) se manter na Presidência da Mesa para os próximos dois anos, e tal qual ele está com direito à reeleição, Aguiar que é o primeiro secretário, disse que coloca o o seu nome para se manter na mesma função.

“Vamos ter outras posições na Mesa, e estamos conversando sobre a ampliação de um bloco. Certamente que o bloco terá mais que dois cargos na Mesa, e a tendência é que outros nomes dentro do partido possam compor essa vaga”, frisou.

09:36 · 05.01.2015 / atualizado às 09:36 · 05.01.2015 por

Por Suzane Saldanha

Siglas que apoiaram o governador e não foram chamadas no primeiro escalão aguardam reunião com Camilo

O presidente estadual do PSL, vereador José do Carmo, diz esperar que Camilo se sensibilize e atente para a contribuição que o partido deu à sua vitória FOTO: JL ROSA

Os dirigentes estaduais dos partidos que apoiaram e se coligaram na eleição com o governador Camilo Santana (PT) que não foram contemplados com a nomeação em pastas do primeiro escalão do Governo Estadual estão na expectativa para assumir cargos no segundo e terceiro escalões da gestão. Nesta semana, Camilo fará a primeira reunião com o secretariado. Aliados políticos esperam que seja definido o restante dos nomes.

O secretariado de Camilo foi empossado em 1º de janeiro em cerimônia de transmissão de cargos no Palácio da Abolição. Além de escolhas técnicas, o governador buscou contemplar aliados que contribuíram no pleito com membros do próprio partido, o PT, além de PSD, PCdoB, PROS, PRB, PP e PDT. As escolhas garantiram que candidatos derrotados no processo eleitoral de 2014 fossem nomeados e vagas na Assembleia Legislativa fossem abertas para suplentes.

O presidente estadual do PSL, vereador José do Carmo, aguarda a convocação do governador, pois, para ele, o partido foi corresponsável na vitória nas urnas por ter dado apoio na campanha e alcançado 150 mil votos. “Estamos acreditando que isso aconteça. Se isso não ocorrer, também não será problema para o apoio. Agora espero que ele se sensibilize e reconheça, já que vários outros partidos foram atendidos, partidos que tiveram votação expressiva como o nosso”, alega.

Educação

Ele relatou ter deixado o governador à vontade para decisão quando Camilo conversou com os presidentes dos partidos aliados no início de dezembro, mas informou que o PSL poderia contribuir em áreas como a educação, cultura e recursos hídricos.

“O governador me chamou lá para agradecer o apoio que nós demos antes de assumir e, por ocasião do momento, nós dissemos da nossa pretensão de participar do Governo, já que nós somos corresponsáveis pelo Governo que nós participamos da campanha e demos apoio”, frisou.

Marcelo Silva, do PV, está esperando que as promessas firmadas sejam respeitadas. “Estamos abertos e esperamos que os compromissos sejam cumpridos”, destacou. O dirigente salientou que, durante conversa com Camilo em dezembro, foi indagado sobre as tendências do partido.

Conforme Silva, a prioridade do PV é a área ambiental, o que não impede o partido de participar em outros setores, já que o meio ambiente é transversal.

Apesar da expectativa de assumir cargos até no primeiro escalão, como secretário adjunto ou executivo, o presidente do PTC no Ceará, Aldenor Figueiredo, reconhece as limitações da agremiação por não conseguir eleger parlamentares no último pleito e pela divulgação do escândalo envolvendo o vereador Aonde É, que foi preso e está sendo investigado por desvio de verbas.

“De qualquer maneira, espero e ele (Camilo) deixou transparecer que vamos ter uma representação, podemos pegar um secretário adjunto em nível de primeiro, tendo em vista que fomos apoiador”, salienta.

Movimentos populares

Ele destacou ter enviado ao governador Camilo Santana nomes do partido de movimentos populares que podem atuar na área da Juventude. Aldenor pondera que a maioria dos partidos contemplados até o momento tiveram deputados eleitos, com exceção do PSL e PHS, que elegeram federal e estadual, mas ainda não foram prestigiados.

Para o presidente do PEN, Samuel Braga, Camilo Santana deve se posicionar na próxima semana após reunião com o secretariado do primeiro escalão. Segundo ele, pela conversa com o governador em dezembro, a expectativa é que todos os partidos aliados sejam contemplados.

Samuel explicita que o PEN pode contribuir no meio ambiente e educação. “Claro que nós ficamos na expectativa, como todos os partidos. Ele vai fazer a reunião com o secretariado e vai poder se posicionar, talvez daqui a uma semana, para falar com os partidos”, disse.

O dirigente estadual do PTB, o deputado federal reeleito Arnon Bezerra, acentuou que o partido no Estado não fez reivindicação de cargos no Governo em troca do apoio à candidatura de Camilo.

Ele afirmou já se sentiu acolhido com o trabalho realizado no pleito e entende que o partido não tem presença marcante no Estado.

“Fui chamado pelo governador Camilo Santana e disse que, antes de qualquer questão, o partido quer lhe deixar à vontade, não quero fazer reivindicação, me sinto contemplado com trabalho realizado, não queremos ser nenhum empecilho”, enfatizou. Arnon Bezerra diz que o PTB tem outros objetivos, como fortalecer a agremiação nos municípios do Estado.

Entretanto, ressaltou que o PTB tem pessoas qualificadas para atuar na saúde e educação. “É claro que o partido quer participar e ter o compromisso se ele entender que precisa de alguém dos nosso quadros”, disse. Ele afirmou que o secretariado do Governo está bem colocado em termos técnicos e políticos.

09:44 · 03.01.2015 / atualizado às 09:44 · 03.01.2015 por
Para o novo governador do Estado, Camilo Santana, o Ceará ainda tem problemas a resolver na área da educação, como o ensino médio FOTO: Kléber A. Gonçalves
Para o novo governador do Estado, Camilo Santana, o Ceará ainda tem problemas a resolver na área da educação, como o ensino médio FOTO: Kléber A. Gonçalves

Por Rose Ane Silveira

Apesar de avaliar que a indicação de Cid Gomes para o Ministério da Educação foi um acerto da presidente Dilma Rousseff e reconhecer que a educação no Ceará tem programas que são modelo para todo o país, o novo governador do Estado, Camilo Santana, afirma que ainda há muitos desafios para serem vencidos na educação cearense.

“Tenho certeza que Cid trará toda a sua experiência para o Ministério da Educação. Desde que ele foi prefeito de Sobral e depois governador, com o PAIC ele teve um resultado fantástico, bem como a implantação das escolas profissionalizantes, que o Estado não tinha nenhuma e hoje são 110. Esta experiência o credencia para este desafio”, disse Camilo Santana.

Sobre a educação no Ceará, o governador recém-empossado citou os percalços a serem vencidos no Estado. “Não é que a educação do Ceará vá muito bem. Acho que temos grandes desafios a vencer, principalmente quanto ao ensino médio. Eu tenho o privilégio de ter como minha vice-governadora a ex-secretária de Educação (Izolda Cela), que foi sete anos secretária do Cid e responsável pelos avanços no Ceará”, destacou.

“Hoje nós temos desafios que vão além da educação. A segurança pública é um desafio nacional, mas é uma preocupação que vou tratar pessoalmente. Esta é uma das minhas prioridades, diminuir os índices de violência no Estado, e vou tentar garantir a segurança hídrica no Ceará”, afirmou Camilo, lembrando que o Estado passa por um período de estiagem que se prolonga há mais de três anos e que é preciso concluir as grandes obras de infraestrutura hídrica do Estado.

Refinaria

Acerca do possível prejuízo que as denúncias de corrupção na Petrobras podem trazer à Refinaria Premium II, no Ceará, Camilo Santana afirmou que, de acordo com a presidente Dilma Rousseff, os problemas enfrentados pela Estatal não afetarão as obras no Ceará.
“Na minha conversa com a presidente Dilma ela afirmou que não mudou em nada o compromisso do Governo Federal com a instalação da refinaria. Tanto que o Brasil precisa ter refinarias, para refinar o petróleo, principalmente para refinar o petróleo do pré-sal”, garante.

O petista justifica que a demora no início das obras foi motivada por exigências da petrolífera. “Terrenos, licenciamentos, conflitos com áreas indígenas, ampliação da infraestrutura do Porto de Pecém, investimentos em infraestrutura. Investimos mais de um bilhão de reais para ampliar a infraestrutura, tudo para atender à demanda da refinaria. Portanto, a palavra da presidente é que nada mudará em relação à refinaria do Estado”, alega.

O governador diz esperar que as denúncias envolvendo a estatal sejam investigadas. “Para que as pessoas sejam punidas, aquelas que estejam envolvidas em qualquer tipo de desvio. E que a Petrobras continue sendo um grande patrimônio brasileiro e que nós brasileiros não possamos permitir que a Petrobras deixe de ser esta grande empresa de todos os brasileiros”.

16:59 · 02.01.2015 / atualizado às 17:41 · 02.01.2015 por

Apesar de o governador Camilo Santana ter anunciado previamente que a primeira reunião com o secretariado já ocorreria na próxima segunda-feira, o novo gestor decidiu adiar o encontro para a próxima quarta-feira para dar mais tempo à preparação dos novos secretários.

O novo titular da Controladoria Geral do Estado, Nelson Martins, foi um dos que participou de reunião na tarde desta sexta-feira com funcionários do órgão na intenção de se aprofundar sobre a situação da Pasta.

13:41 · 02.01.2015 / atualizado às 13:41 · 02.01.2015 por

Por Lorena Alves, Miguel Martins e Yohanna Pinheiro

Com o mesmo tom do discurso da presidente Dilma Rousseff, Camilo Santana diz que vai combater a corrupção

O ministro da Educação, Cid Gomes, transmitiu, na manhã de ontem, em cerimônia no Palácio da Abolição, o cargo de governador do Ceará para o petista Camilo Santana, eleito em outubro último FOTO: KLÉBER A. GONÇALVES

O ministro da Educação, Cid Ferreira Gomes, transmitiu, na manhã de ontem, em cerimônia no Palácio da Abolição, o cargo de governador do Ceará para Camilo Santana, eleito em outubro último. O governador recém-empossado prometeu combate incessante à corrupção e diálogo com a sociedade, repetindo o que disse na campanha eleitoral, em alinhamento ao discurso da presidente Dilma Rousseff. Por sua vez, Cid fez um balanço das ações dos oito anos em que esteve à frente do Governo.

Em seu segundo pronunciamento oficial (o primeiro foi no plenário da Assembleia), Camilo fez agradecimentos ao eleitorado, ao seu partido, o PT, à família e aos irmãos Ciro e Cid Gomes. “Não tenho dúvida que será um grande ministro e que terá a oportunidade de trilhar caminhos ainda mais desafiadores para fazer do Brasil um país melhor. O seu legado me motiva a trabalhar ainda mais para o Ceará seguir avançando. Muito obrigado, Cid”, declarou.

Ao falar dos familiares, em especial do pai, Eudoro Santana, o governador empossado se emocionou, embargando a voz. Assessores e autoridades presentes também chegaram a chorar na ocasião, inclusive a ex-primeira dama do Estado, Maria Célia, esposa de Cid.

O governador Camilo Santana chegou à Assembleia Legislativa, ontem de manhã, acompanhado da esposa, Onélia, e dos dois filhos FOTO: KID JÚNIOR

Antes do discurso de Camilo Santana, Cid Gomes fez uma retrospectiva das principais medidas do seu governo e lembrou que foi o único governador do Ceará que veio da oposição (à gestão de Lúcio Alcântara) a ser reeleito no primeiro turno. “Governamos para as pessoas sem descuidar de uma visão macro que enxerga grandes demandas do setor econômico e nos aparelha com a infraestrutura indispensável ao crescimento”, disse.

Cid ainda se referiu à área que mais teve destaque na sua gestão, a educação, e que o credenciou a ser convidado pela presidente Dilma Rousseff a ocupar o cargo de ministro. “O enfoque social evidentemente distribuiu resultados positivos por todas as áreas, sendo que a da educação avançou a passos largos. Nosso Estado não poderia deixar de exibir resultados positivos quando a lição de casa é o PAIC (Programa de Alfabetização na Idade Certa)”, atestou, sendo aplaudido pela plateia.

Saúde

Outro ponto destacado no discurso do ex-governador foi a interiorização da rede estadual de saúde, a partir da construção de hospitais regionais e policlínicas nos municípios do Estado. “Ousamos ao investir em qualidade, instalando aparato médico mais moderno e sofisticado, possibilitando melhor atendimento aos pacientes, independentemente de origem e classe social. Descentralizamos em todos os níveis: básico, secundário e terciário”, alegou.

Camilo diz ter convicção de que não se governa sozinho e, para ser governador deve fazer um trabalho conjunto com os parlamentares FOTO: KID JÚNIOR

Cid concluiu o pronunciamento agradecendo ao secretariado que o acompanhou ao longo dos oito anos de administração e desejou sucesso a Camilo. “As mudanças sociais que estão transformando a miséria em dignidade, sob a condução segura da presidenta Dilma Rousseff, precisam de um aporte continuado. Estou certo de que o Ceará seguirá, nos próximos anos, contribuindo para que o Brasil seja cada vez mais forte, independente e igualitário”, pontuou.

Já o governador Camilo Santana garantiu que vai investir no combate à corrupção e reforçou que vai dialogar com todos os setores da sociedade. “Não tolerarei e serei firme no combate àqueles que tentarem abusar dos recursos e da boa vontade do nosso povo”, apontou. “Quero dialogar com os trabalhadores e trabalhadoras como se fossem meus irmãos, sabendo escutar as angústias, reclamações, orientações e ajudá-los a superar desafios e inquietações”, destacou.

Camilo ressaltou que o secretariado da sua gestão, empossado ontem no Palácio da Abolição, deve trabalhar para atender às demandas da população em vez de apresentar resultados somente ao chefe do Executivo estadual.

Repartições

“Vocês não estão servindo a mim ou a um grupo político. Nas suas mãos estão a vida de milhões de pessoas, idosos, trabalhadores, jovens e crianças. Por isso, anuncio hoje que não vou distribuir minha foto para as repartições públicas. Os senhores e as senhoras terão em suas salas as fotos de nossos irmãos cearenses de todo o Estado para que se lembrem que é para eles que vocês estão trabalhando”, frisou.

Camilo Santana, ao lado de Izolda Cela, passa em revista à tropa pela primeira vez, formada em sua honra como governador do Estado do Ceará FOTO: BRUNO GOMES

Na solenidade, o pai de Camilo, Eudoro Santana, entregou ao filho a publicação consolidada com todas as propostas do plano de governo para os próximos quatro anos. Centenas de pessoas foram ao Palácio da Abolição presenciar a transmissão do cargo de governador, incluindo secretários estaduais, parlamentares, autoridades e representantes de movimentos sociais. O evento foi aberto ao público.

Após a transmissão do cargo, estava prevista coletiva de imprensa com o governador Camilo Santana, mas acabou sendo cancelada. Segundo a assessoria de imprensa, o motivo do cancelamento foi a pressa para viajar para Brasília, onde ocorreu a posse da presidente Dilma. Camilo seguiu em comitiva com Cid Gomes, que foi empossado ministro, o prefeito Roberto Cláudio, e o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque.

Já o ministro Cid Gomes concedeu breve entrevista à imprensa. Questionado sobre as medidas para o ensino superior, assegurou que vai “ouvir a equipe”. O ex-governador deixa a gestão em plena greve na Universidade Estadual do Ceará, a Uece. Cid também não quis responder se levaria algum quadro do Estado para o Ministério da Educação. “Não vou pensar em equipe por enquanto. Vou chegar, assumir, conversar com todas as pessoas que estão lá”, desconversou.

Sobre as prioridades no Ministério, Cid Gomes justificou que vai cumprir as promessas de campanha feitas pela presidente reeleita Dilma Rousseff, como ampliação das creches e oferta de matrículas em tempo integral, além da revisão do currículo do ensino médio. “A presidente colocou muito claramente na campanha os compromissos dela em relação à educação, então tenho que fazer valer e colocar em andamento os compromissos que ela assumiu”, garantiu.

Aliados prestigiam posse de gestores

Camilo Sobreira de Santana e Maria Izolda Cela de Arruda Coelho foram empossados governador e vice-governadora do Ceará, na manhã de ontem, em cerimônia rápida na Assembleia Legislativa. Uma multidão de autoridades acompanhou o evento, entre os quais o presidente do Tribunal de Justiça, Gerardo Brígido, o prefeito Roberto Cláudio e dezenas de deputados estaduais, federais e secretários.

A cerimônia, que estava programada para 9 horas, começou com 45 minutos de atraso. Após o presidente da Casa, Zezinho Albuquerque, convocar a sessão, Camilo e Izolda adentraram o plenário sob aplausos, acompanhados do primeiro-secretário Sérgio Aguiar e dos deputados Manuel Duca, Welington Landim e Osmar Baquit.

A sessão teve início com a execução do Hino Nacional, entoado pelos cantores Marcos Lessa e Aparecida Silvino. Em seguida, Zezinho fez um breve discurso e destacou o papel do Parlamento para a implementação de projetos que beneficiem a população. “Na condição de parlamentares, estamos prontos a receber os projetos encaminhados pelo Poder Executivo, analisando, debatendo, aperfeiçoando e aprovando matérias, sempre visando o bem estar dos cearenses”, apontou.

Camilo fez o juramento, prometendo cumprir a Constituição Estadual. Já a vice Izolda se emocionou ao ler o texto. Após a posse, ambos seguiram para a cerimônia de transmissão de cargos no Palácio da Abolição.

Às 8h30, o plenário e os corredores da Casa já estavam lotados de autoridades, familiares dos gestores empossados e jornalistas. Entre os deputados estaduais presentes, só dois são da oposição: Roberto Mesquita (PV) e Carlos Matos (PSDB).

Santana pede apoio de parlamentares

Na cerimônia de posse do governador Camilo Santana e da vice-governadora Izolda Cela, realizada na manhã de ontem na Assembleia Legislativa, o gestor optou por um rápido discurso de agradecimento, de pouco mais de três minutos, para afirmar seu compromisso com o Estado e pedir cooperação dos parlamentares na condução do governo.

Eleito deputado estadual em 2010, Camilo se despediu do Parlamento, apesar de ter passado quase todo o mandato à frente da Secretaria das Cidades. Ele admitiu a responsabilidade de assumir o Governo e avaliou ser o maior desafio de sua vida. “Muito do que levo para esta nova etapa é fruto do que aprendi nesta Casa, no exercício democrático do dia a dia do Parlamento. Quero afirmar o cotidiano compromisso com a sociedade”.

O governador agradeceu os votos de confiança que recebeu da população cearense. “Este desafio me foi generosamente dado pelos cearenses. Não consigo expressar a plenitude do meu sentimento de orgulho, de gratidão, por ter recebido a confiança do meu povo para essa tarefa”.

Governabilidade

Camilo ressaltou ter convicção de que não se governa sozinho e que, para ser governador, deve fazer um trabalho conjunto com os parlamentares. “Cumprir esta missão requer um trabalho conjunto, movido pelo espírito público que reconheço em cada um dos representantes desta Casa, da situação ou oposição. O Parlamento é vital na composição de um bom governo”, alega. “Caminharemos juntos nos próximos quatro anos na direção do bem comum e na realização do sonho de cearenses que depositaram em nós esperança e confiança. Conto com vocês”, acrescentou.

Lideranças ainda especulam cargos

Apesar do número expressivo de aliados que foram à Assembleia Legislativa prestigiar a posse de Camilo Santana e Izolda Cela, a ausência de algumas lideranças foi percebida por parlamentares e autoridades, como a do próximo secretário das Cidades, Ivo Gomes, irmão de Cid. Nos corredores da Casa, o momento também foi de especulações sobre o início da gestão estadual e a acomodação de aliados que não foram contemplados com cargos no primeiro escalão do Governo.

Entre as indefinições de cargo, está a situação do secretário de Grandes Eventos Esportivos, Ferruccio Feitosa, cuja pasta será extinta pelo governador do Estado. Questionado pelo Diário do Nordeste, ele informou que Camilo Santana lhe garantiu um espaço na gestão estadual e em breve o governador vai divulgar.

“Nós vamos examinar o convite do governador Camilo e logo o governador vai anunciar”, afirmou Ferruccio, que já foi secretário estadual de Esporte e titular da Secretaria Especial da Copa.

A reforma administrativa prometida por Camilo, que inclui a extinção da Secretaria Especial de Grandes Eventos, foi pauta de conversa entre parlamentares da oposição presentes na solenidade de posse do governador. A expectativa é que os opositores tentem dificultar a tramitação das matérias na Casa.

Família

Durante o discurso, o filho de Camilo Santana, Pedro, chamou a atenção ao tirar a camisa e ficar desenhando em um papel branco cedido pelos funcionários da taquigrafia. A mãe de Camilo Santana, Ermengarda Santana, ao ver o filho sentado, já como governador do Estado, começou a chorar e chegou a citar frases de apoio ao novo gestor.

13:08 · 01.01.2015 / atualizado às 13:45 · 01.01.2015 por

O governador Camilo Santana embarcou para Brasília por volta das 12h30 pela pista do Aeroporto Internacional Pinto Martins. Ele e o ex-governador Cid Gomes acessaram o terminal aéreo pela área da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (CIOPAER), onde chegaram às 12h18.

Juntos com Camilo Santana, também seguiram para Brasília  o secretário de Relações Institucionais, Danilo Serpa, o prefeito Roberto Cláudio, o secretário de Ciência e Tecnologia, Inácio Arruda, e outros aliados.

O governador Camilo Santana e sua comitiva seguiram para Brasília do Aeroporto Internacional Pinto Martins FOTO: JOSÉ LEOMAR
O governador Camilo Santana e sua comitiva seguiram para Brasília do Aeroporto Internacional Pinto Martins FOTO: JOSÉ LEOMAR
11:36 · 01.01.2015 / atualizado às 15:03 · 01.01.2015 por

10881390_10200342264515924_1151617606_n
O governador Camilo Santana fez um discurso emocionado de agradecimento a cada um que o apoiou,  durante a solenidade de transmissão de cargo, realizada na manhã desta quinta-feira (1º), e chorou quando direcionou a mensagem à família. O novo gestor prometeu diálogo aberto com todos durante os próximos quatro anos. “A partir desse momento, tratarei todos os cearenses como se fossem da minha família. Desejo conversar com aqueles mais experientes como se fossem meus pais. Quero conversar com os trabalhadores e trabalhadoras como se fossem meus irmãos. Com diálogo aberto e franco para todos”. (FOTO: Suzane Saldanha)

> Em discurso de posse, Camilo diz ter convicção de que não se governa sozinho e pede apoio à Assembleia

> Conheça o perfil do secretariado do governador

> Confira cobertura completa da posse e transmissão do cargo 

>Confira cobertura especial em vídeos da posse de Camilo Santana

“Minha primeira palavra é de agradecimento. Agradeço a Deus e ao povo cearense. Agradeço também a todos os cearenses que ajudaram a reeleger a presidente Dilma Rousseff. Agradeço a todos os partidos, em especial, o meu partido, que tem em mim o primeiro governador do Ceará”, afirmou.

“Serei um governador de todos os cearenses, mas não posso deixar de agradecer à minha terra, o Cariri”, destacou o governador.

Camilo enalteceu ainda o trabalho desenvolvido pelo agora ex-governador Cid Gomes durante seus oito anos de gestão. “Seu trabalho, sua força e integridade fizeram o Ceará crescer e se desenvolver como nunca antes na história desse Estado. Não tenho dúvidas de que será um grande ministro. Governador, seu legado me motiva ainda mais”, afirmou.

Combate à corrupção

O governador afirmou ainda que será firme no combate aos que abusarem dos recursos públicos do Estado.

Metas de governo

Camilo disse ainda que tem como principal meta combater os índices de criminalidade. “Vou trazer essa questão para mim”, e destacou também que a saúde é outro grande desafio. Na Cultura, disse querer resgatar as raízes do “nosso povo”.

Cid faz balanço

Antes, o ex-governador Cid Gomes fez um balanço dos últimos oito anos com ele à frente do Estado do Ceará. O novo ministro da Educação apresentou diversos dados para comprovar que houve avanços durante esse período.

Durante o discurso, Cid Gomes agradeceu o apoio de toda a equipe com quem trabalhou para garantir os avanços citados durante o discurso. “O PAIC (Programa de Alfabetização na Idade Certa) existe em função do talento e dedicação de todos. Governar é governar para todos. O papel primordial é oferecer oportunidades iguais para todos”, frisou.

Em mensagem ao novo governador, Cid Gomes desejou sucesso e afirmou que o talento político aliado à vontade de Camilo Santana em ajudar o Ceará o dão certeza de que o novo gestor conseguirá ajudar o Ceará a “dar passos ainda mais largos”.

10:41 · 01.01.2015 / atualizado às 10:42 · 01.01.2015 por
10:23 · 01.01.2015 / atualizado às 10:24 · 01.01.2015 por
Ao lado do marido, Eudoro Santana, Ermengarda Santana chora ao acompanha posse de filho FOTO: Miguel Martins
Ao lado do marido, Eudoro Santana, Ermengarda Santana chora ao acompanha posse de filho FOTO: Miguel Martins

O governador Camilo Santana deixou a Assembleia Legislativa por volta das 10h20 da manhã para participar da solenidade de transmissão de cargos no Palácio da Abolição. Na Legislativo, o ato de posse foi rápido e durou apenas cerca de 30 minutos.

Durante a solenidade, a mãe de Camilo Santana, Ermengarda Santana, emocionou-se bastante. O novo governador do Ceará tem suas raízes no Cariri. Nascido na cidade do Crato, Camilo Santana (PT) é filho de Eudoro Santana e Ermengarda Santana. Ele é casado, tem 46 anos de idade e é pai de dois filhos. 

10:15 · 01.01.2015 / atualizado às 15:04 · 01.01.2015 por
Antes do discurso de Camilo Santana, ele e Izolda Cela fizeram juramento
Antes do discurso de Camilo Santana, ele e Izolda Cela fizeram juramento

Após ser empossado, o governador Camilo Santana fez um discurso rápido para afirmar ter convicção de que não se governa sozinho e pediu apoio dos membros do Poder Legislativo para ajudá-lo a cumprir a responsabilidade com o Estado.

> Confira cobertura completa da posse

>Confira cobertura especial em vídeos da posse de Camilo Santana

“Tenho convicção de que não se governa sozinho. Diante disso, venho pedir a parceria desse Poder Legislativo. Caminharemos juntos nos próximos quatro anos”, frisou.

Camilo Santana disse que esse será o maior desafio da vida dele e pontuou que grande parte do que levará de aprendizado é fruto do período na Assembleia Legislativa

“Venho a esta Casa para assumir uma frande responsabilidade e me despedir do Parlamento. Parto para o maior desafio da minha vida. Muito que levo é fruto do que aprendi nessa Casa”, completou.

 

09:05 · 30.12.2014 / atualizado às 09:05 · 30.12.2014 por
Dedé Teixeira, que será secretário da Pesca, comemorou o aumento da bancada petista na AL FOTO: JOSE LEOMAR
Dedé Teixeira, que será secretário da Pesca, comemorou o aumento da bancada petista na AL FOTO: JOSE LEOMAR

O perfil político dos secretários anunciados, ontem, no Palácio da Abolição, pelo governador eleito Camilo Santana agradou dirigentes e membros dos partidos políticos contemplados com a nomeação para algumas das Pastas. Na avaliação de cada representante, o futuro gestor conseguiu mesclar a competência necessária para assumir cada área com as demandas do cenário político ao garantir que candidatos derrotados no processo eleitoral deste ano fossem nomeados e que vagas na Assembleia Legislativa fossem abertas para a chegada de suplentes.

Das quatro secretarias destinadas a lideranças do PT, por exemplo, três serão ocupadas por candidatos derrotados na eleição deste ano para os cargos de deputado estadual. Camilo Santana também permitiu que diferentes tendências internas da legenda fossem beneficiadas. Um dos contemplados, Dedé Teixeira, faz parte do grupo intitulado Campo Democrático, liderado pelo deputado federal José Guimarães. Já Artur Bruno representa a corrente Reencantando, enquanto Guilherme Sampaio lidera o coletivo interno chamado Casa Vermelha.

O deputado Dedé Teixeira avaliou que Camilo Santana conseguiu beneficiar não só o PT como todos os outros partidos que o ajudaram a eleger. O petista ressaltou, no entanto, que cada nome contemplado tem capacidade para gerir cada Pasta. “Eu acho que o Camilo teve toda uma preocupação em contemplar cada partido. Mas além do PT ter sido contemplado bem, foram bons nomes. Camilo escolheu nomes que podem enfrentar bem cada um dos desafios existentes nessas secretarias”, destacou o próximo secretário do Desenvolvimento Agrário.

Dedé Teixeira lembrou ainda que a nomeação de quatro deputados estaduais eleitos, além da escolha do nome dele para assumir uma Pasta também vai permitir o aumento da bancada petista na Assembleia para três deputados estaduais e ele afirmou que serão grandes as chances ao longo desses quatro anos de o grupo se ampliar ainda mais. “Nós vamos ficar com três ou até quatro deputados estaduais”, pontuou o parlamentar.

O presidente estadual do PSD, Almicyr Pinto, diz que Camilo Santana atendeu às demandas da sigla FOTO: TUNO VIEIRA
O presidente estadual do PSD, Almicyr Pinto, diz que Camilo Santana atendeu às demandas da sigla FOTO: TUNO VIEIRA

O petista se referiu à deputada Rachel Marques, que ficou como quinta suplente, mas assumirá o cargo com a saída dos eleitos para o Executivo e ressaltou que o sexto suplente é outro petista, Manoel Santana. “Não foi contemplado nesse primeiro momento, mas será o primeiro a assumir no caso de qualquer outro afastamento”, destacou.

O presidente do PCdoB, Luiz Carlos Paes, também assegurou que a legenda ficou satisfeita com a indicação do senador Inácio Arruda para a Secretaria de Ciência e Tecnologia em Educação e negou que a nomeação tenha sido uma forma de compensar o desgaste gerado no início do processo eleitoral. Antes da definição de quem seriam os nomes da coligação majoritária, o PCdoB lutou para indicar Inácio Arruda para alguma das vagas, mas o partido acabou sendo preterido por expoentes do PROS e do PT.

Passado

Paes garantiu, porém, que o desgaste ficou no passado e a nomeação de Inácio Arruda apenas seguiu a lógica da posição que o partido assumiu durante os dois mandatos do governador Cid Gomes ao assumir Pastas importantes . “Não foi uma compensação. No governo Cid, nós ficamos a frente da saúde. O partido teve uma contribuição importante no processo de construção de todo essa rede de saúde. Depois tivemos a frente da Secretaria de Esportes” citou.

Além da influência política, Luiz Carlos Paes destacou que a nomeação de Inácio Arruda também foi justificada pela afinidade dele com o setor de ciência e tecnologia. “Acho que o Inácio é uma pessoa que se identifica muito pela luta do desenvolvimento e a Secretaria é muito ligada a essa luta. Então, o partido está muito satisfeito”, acrescentou o dirigente do partido.

Já o presidente estadual do PSD, Almicyr Pinto, frisou que a formação do secretariado atendeu aos dois pedidos feito pela legenda ao governador eleito. “Queríamos uma secretaria com capilaridades e pedimos que ele tentasse adequar algumas situações em relação à Assembleia Legislativa”, revelou.

Com o novo secretariado, os dois suplentes do PSD, Leonardo Pinheiro e Professor Teodoro, retornarão à Assembleia Legislativa. “Ele teve que atender muita gente poderosa e eu acho que, de certa forma, ele conseguiu”, analisou o dirigente.

O presidente estadual do PDT, André Figueiredo, até o início da noite, ainda não tinha tomado conhecimento da lista, mas afirmou que o desejo maior era permanecer com a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), assim como ocorreu.  “Nós tivemos uma conversa há quase um mês e apresentamos nomes, incluindo o do Josbertini”, mencionou.

09:47 · 29.12.2014 / atualizado às 09:47 · 29.12.2014 por
Em reuniões com partidos nos últimos meses, Camilo Santana ouviu algumas sugestões de nomes.
Em reuniões com partidos nos últimos meses, Camilo Santana ouviu algumas sugestões de nomes.

Os líderes dos partidos políticos que colaboraram com a campanha de Camilo Santana estão apreensivos com a nomeação do secretariado do novo Governo, que deve ser anunciada na tarde desta segunda-feira. O gestor já entrou em contato com alguns grêmios, e a expectativa das lideranças é fazer parte de alguma pasta da administração pública.
Oficialmente, a coligação “Para o Ceará Seguir Mudando” contou com o apoio de 18 partidos. São eles: PRB, PP, PDT, PT, PTB, PSL, PRTB, PHS, PMN, PTC, PV, PEN, PPL, PSD, PCdoB, PTdoB, PROS e SD. No entanto, SD resolveu apoiar  Eunício Oliveira (PMDB). Presidente do partido do governador eleito, De Assis Diniz afirmou que, em uma primeira conversa com Camilo Santana apresentou áreas de interesse de atuação da legenda, o que foi feito através de uma relação de nomes e sugestões para composição do secretariado.

Segundo ele, a sigla ainda está no aguardo de um posicionamento do gestor, mas não houve qualquer contato para indicação prévia. “No todo, estamos satisfeitos com as conversas que se desenrolaram nas últimas semanas. Vamos aguardar os nomes, mas pela nossa identidade, indicamos nomes para a Secretaria de Desenvolvimento Agrário e de Cidades. Na verdade, apresentamos nomes para as áreas sociais”, disse o petista, frisando que cabe ao governador escolher os nomes.

Um dos primeiros partidos a se aliar à indicação de Camilo Santana para a disputa pelo Governo do Estado, o PTB, conforme informou o presidente da sigla, Arnon Bezerra, não está preocupado em fazer composição do primeiro escalão da próxima gestão, até porque mesmo, conforme disse, a sigla sabe do seu tamanha para impor qualquer pedido além do possível. “Eu achei melhor que el ficasse à vontade, e não fiz qualquer movimento que demonstrasse resistência, e fico contente com as negociações”, disse.

Segundo ele, a dedicação do partido na campanha foi apenas pensando em um projeto de continuidade, destacando que no decorrer do Governo de Camilo Santana irá cobrar mais ações para os municípios do Crato e Juazeiro do Norte. “Não vamos faze qualquer tipo de crítica, e se pudermos participar, tudo bem. Mas não temos interesse na questão de secretariado, porque temos outros compromissos e não queremos criar atritos”.

Aliado da atual gestão a partir das negociações pré eleições, o PV, segundo informou o presidente da legenda, Marcelo Silva, só teve um encontro com Camilo Santana. Segundo ele, na reunião foram apontadas algumas áreas que a sigla poderia participar durante a gestão do petista, no entanto, ele ressaltou que nada ficou em definitivo. A ideia, conforme defendeu, seria manter o mesmo espaço que o partido tem no atual Governo.

“Coloquei o nome da mesma pessoa que está no Governo agora. Mas estamos ainda aguardando um posicionamento do governador, o que deve sair daqui para amanhã. Estamos tranquilos quanto às indicações”, ressaltou Marcelo Silva.

Presidente do PSD, Almircy Pinto disse que se encontrou com Camilo Santana na segunda quinzena de dezembro, quando foram apresentadas algumas opções de nomes. Segundo ele, o governador afirmou que, caso houvesse qualquer mudança no esquema de indicações, ele seria contatado, o que afirmou, não ocorreu até a tarde de ontem.

“Por tudo o que fez na campanha, o PSD gostaria de ter, pelo menos, uma secretaria e alguns cargos no segundo escalão”, defendeu ele, afirmando ainda que a sigla não recebeu qualquer contato para participar do anuncio que deve ocorrer na tarde dessa segunda-feira, no Palácio da Abolição.

O PSC só acompanhou Camilo Santana durante o segundo turno das eleições, mas ainda assim participou de encontros com o governador eleito.  Welington Saboia, presidente do grêmio, afirmou que o petista chegou a perguntar qual interesse o partido teria em participar da gestão. No entanto, esclareceu que depois do encontro não houve mais nenhum contato.
“Estamos esperando o chamado para conversarmos. Nós poderíamos ajudar em algumas áreas em que o PSC já defende em nível federal, mas dissemos a ele para ficar à vontade, e que tivesse uma atenção com o partido”, frisou.
Haroldo Abreu, do PTdoB, ressaltou que o partido já tinha participação na atual gestão, em áreas como Saúde, Educação e Saúde, e disse que a expectativa é de que Camilo indique alguém do PTdoB. “Estamos na expectativa, mas nosso esforço é de participar para ajudar o Governo. Mas na conversa que tivemos não teve essa história de toma lá dá cá”, ironizou.