Busca

Categoria: Tamanho dos partidos


10:32 · 29.07.2012 / atualizado às 10:32 · 29.07.2012 por

Esta informação está hoje no Diário do Nordeste, com mais detalhes, assinada pela jornalista Beatriz Jucá:

Embora o número de partidos que participam diretamente das eleições deste ano no Ceará chegue a 28, apenas cinco agremiações concentram 55% dos candidatos a prefeito, 46% dos postulantes a vice e 36% dos que pleiteiam vaga de vereador. Responsáveis por 38% de todas as candidaturas lançadas para a disputa eleitoral de outubro, PT, PSB, PMDB, PSDB e PSD são também os partidos que, atualmente, administram maior número de municípios cearenses.
O PSDB foi a sigla que mais conquistou prefeituras na última eleição municipal, no Estado. Porém, perdeu aproximadamente 25 dos 54 prefeitos que elegeu para o recém-criado PSD. O presidente estadual tucano, Marcos Cals, minimiza a perda dos gestores, afirmando que é mais importante para o partido saber com quem pode contar. Não adianta ter muitos políticos se, na hora da disputa, eles não estão alinhados com as ideias do partido”, justifica.
A segunda agremiação que mais elegeu prefeitos em 2008 foi o PMDB. O partido, que conquistou mandato em 33 prefeituras cearenses na última eleição, é agora o terceiro que mais lança candidaturas neste ano: são 61 postulantes a prefeito, 58 a vice e 994 a vereador. Na avaliação do presidente estadual da sigla, Eunício Oliveira, a eleição de 2008 deixou o PMDB em uma situação “muito boa” no Ceará.
Eunício avalia ainda que o PMDB tem tido uma função de equilíbrio na política: “O PMDB tem representado um equilíbrio de forças antagônicas. O partido muitas vezes fica no centro, no meio, fazendo o anteparo de um lado para o outro para que não se faça simplesmente uma disputa política. Mas que as pessoas tenham condições de, apoiadas, fazer uma boa gestão”, explica.
Eunício afirma que o PMDB tem candidatos com condições de serem eleitos em importantes cidades polo do Ceará. “O PMDB tem mais de 50 candidatos a vice no Interior. Então, em muitas cidades que não teremos prefeito, vamos ter vice”, pontua, acrescentando que o PMDB tem se mostrado aberto às alianças.
O presidente afirma ainda que o partido conquistou maior força política na última eleição geral, quando os convencionais do Ceará foram responsáveis pela escolha de o PMDB apoiar a presidente Dilma, indicando o vice. “O PMDB não é aliado do Governo Dilma. O partido foi aliado de Lula, mas hoje faz parte do Governo Dilma”, declara.
O PSB foi o terceiro que elegeu mais prefeitos na última eleição municipal: foram 22 gestores. Nas eleições deste ano, aposta em 1.169 postulantes a prefeito e a vereador em todo o Ceará, sendo o segundo partido com mais candidatos. Membro do diretório estadual, o deputado Sarto afirma que a meta da legenda é eleger o maior número de prefeitos para fortalecer as bases de olho nas eleições de 2014.
Ele analisa que o PSB tem crescido bastante após a entrada do grupo político do governador Cid Gomes no partido, apesar dos prejuízos por conta das divergências internas com o grupo dos históricos no partido, do qual faz parte o ex-deputado Sérgio Novais. Sarto considera “natural” o crescimento do PSB no Estado, já que governador faz parte da agremiação.
“O partido conquistou várias prefeituras e lideranças por conta do governador. O PSB sempre foi um partido pequeno no Ceará, mas, com a vinda do grupo do governador, ampliou muito a participação de prefeitos e de candidatos com potencial no Estado. Esse crescimento deve continuar para fortalecer nossas as bases para a eleição de 2014”, afirma. Para Sarto, a grande novidade do partido no pleito deste ano é a disputa pela Prefeitura de Fortaleza. “O PSB vai colocar boa parte de seus esforços nisso. Se ganhar Fortaleza, tem reforço forte no Ceará”, explica.
O PRB elegeu, em 2008, 17 prefeitos. No entanto, perdeu espaço entre os cinco partidos com maior número de gestores em função da criação do PSD. Isso porque 40 prefeitos de outros partidos migraram para a nova agremiação, que disputa o primeiro pleito no Ceará com significativa força política. O PSD é responsável por 6% de todas as candidaturas no Estado, lançando, ao todo, 871 postulantes.
Já o PT é o quinto partido que mais elegeu prefeitos no último pleito. Foram 15 em 2008. Neste ano, a meta é dobrar o número de gestores municipais, tendo apresentado 59 postulantes a prefeito, 53 a vice e 1.244 a vereador. “O PT hoje administra cidades importantes, como a Capital cearense. Estamos em mais de 60 municípios, e a expectativa é ampliar a participação”, afirma o vice-presidente estadual petista, Antônio Carlos.
Na avaliação do dirigente, o fato de o PT ter estado à frente da Prefeitura de Fortaleza nos últimos oito anos e estar no terceiro mandato na Presidência da República ajuda a divulgar e consolidar o partido também no Interior do Ceará. “O projeto está se consolidando, e aí temos expectativa de isso irradiar mais por outros locais”, justifica.