Busca

Categoria: Tasso Jereissati


09:18 · 05.06.2016 / atualizado às 09:18 · 05.06.2016 por

Por Miguel Martins

 

28 DE ABRIL DE 2016. PALESTRA DO SENADOR TASSO JEREISSATI NA CDL
Senador Tasso Jereissati admite haver sinais de melhorias para a economia nacional

 

Durante evento em apoio à candidatura do PR, em Fortaleza, o senador Tasso Jereissati avaliou que os índices econômicos já estão dando sinais de melhorias com o Governo do presidente interino Michel Temer. Questionado sobre a possibilidade de eleições gerais antecipadas, o parlamentar afirmou apenas que defende aquilo que está descrito na Constituição Federal e demonstrou satisfação com a indicação do colega Aloysio Nunes (PSDB-SP) para a liderança da base de apoio a Temer no Senado Federal
Segundo Tasso é cedo para avaliar o Governo de Michel Temer, visto que é uma gestão interina que tem pouco mais de 20 dias de atuação. No entanto, ele avalia que a expectativa para a economia já apresentou sinais de melhoras. “O importante é dar a sensação de que temos um Governo, porque o desgoverno passado estava levando o Brasil à deriva. Essa sensação continua caindo e estamos começando a sentir, que, pelo menos paramos de cair”.
O senador preferiu não se alongar sobre possível envolvimento do senador e presidente do PSDB Nacional, Aécio Neves, em corrupção. O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta semana o prosseguimento da investigação contra Aécio, bem como da coleta de provas no inquérito sobre o suposto envolvimento dele no caso de irregularidades em Furnas.
Ele afirmou apenas que tudo e todos que forem suspeitos devem ser investigados, mas ressaltou da certeza de que Aécio Neves irá provar sua inocência. Em nota à imprensa, Aécio Neves disse o mesmo, ressaltando que é papel do Ministério Público investigar citações e acusações e que ao final, provará sua inocência
Tasso disse estar confiante na conclusão do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, afirmando que o Brasil precisa voltar ao caminho  do crescimento, e, principalmente, do emprego. “A crise maior que estamos vivendo é a do desemprego e temos que retomar o emprego que tínhamos antes”, disse.
Questionado sobre a ideia de eleições gerais, Tasso afirmou que defende os ritos constitucionais, relatando ainda que o importante é não desrespeitar a Constituição. Recentemente o senador Aloysio Nunes (PSDB) foi designado para a liderança do Governo Temer no Senado, e teve, inclusive o aval de Tasso Jereissati.
No entanto, não teria agradado ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, pretenso candidato ao pleito de 2018. Alckmin sequer participou da negociação que teria sido tratada diretamente com o presidente em exercício.
Tasso Jereissati disse que não havia sido informado sobre qualquer questionamento do governador de São Paulo, mas disse aprovar a indicação. Em sua rede social na Internet, o senador registrou satisfação pela designação de Nunes para a liderança do Governo no Senado. “Sua experiência e espírito público permitirão uma interlocução entre todos os partidos da Casa, neste momento em que precisamos encontrar soluções que deem à sociedade a visão de confiança de futuro para o País”, disse.
Corrupção
Para o senador do PSDB, as eleições municipais deste ano passarão ao largo das discussões em Brasília, como denúncias de parlamentares e líderes políticos envolvidos em esquema de corrupção, impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff e crise no Governo interino de Michel Temer. De acordo com ele os problemas locais, do dia a dia do cidadão serão mais abordados pelos candidatos  do que a conjuntura nacional.
“Não acredito que vá influenciar muito. Acho que sempre tem um pouco de influência, mas as questões locais vão pesar mais”, disse ele. Jereissati defende a candidatura de Wagner Sousa para a Prefeitura de Fortaleza e afirmou que o PSDB deve ajudar o postulante para montar uma Prefeitura humana voltada para o homem, valorizando a educação e o conhecimento, além da qualidade de vida, no que diz respeito também à questão da moradia.
O parlamentar ressaltou que a crise penitenciária no Brasil é um problema que merece de reformulação rápida, com uma reforma do Sistema Penitenciário brasileiro. Um das ideias, segundo apresentou, é fazer concessões para o comando dos presídios através da iniciativa privada. Ele afirmou que há propostas novas do PSDB para melhorar a Segurança Pública no País, como algumas ações que foram implantadas em seu Governo quando gestor do Estado do Ceará.