Edison Silva

Categoria: Teto


11:29 · 27.11.2016 / atualizado às 11:29 · 27.11.2016 por

A Comissão Especial do Extrateto, que analisa os chamados supersalários do funcionalismo público, tem reunião agendada para a terça-feira (29), a partir das 14h30, para definir audiências públicas sobre o tema. Requerimento da relatora, a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), propõe a realização de duas audiências públicas, em datas a serem definidas pelos senadores.

A relatora sugere que a primeira audiência pública tenha participação da presidente da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Norma Angélica Reis Cardoso Cavalcanti; do presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), João Ricardo dos Santos Costa; do representante da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip), Vilson Antonio Romero; do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Pacheco Prates Lamachia; e da diretora-geral do Senado, Ilana Trombka.

Já da segunda audiência pública devem participar o presidente do Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), Rudinei Marques; do ministro do Planejamento, Dyogo Henrique de Oliveira; do diretor geral da Câmara, Lucio Henrique Xavier Lopes; do presidente da Associação dos Servidores do Tribunal de Contas da União (ASTCU), Regis Soares Machado; e do presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajuf), Roberto Carvalho Veloso.

A Comissão Especial do Extrateto foi criada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, para propor medidas que assegurem o respeito aos limites salariais determinados pelo teto constitucional.

17:57 · 16.04.2015 / atualizado às 17:58 · 16.04.2015 por

O deputado Heitor Férrer, na manhã passada, na Assembleia, fez referência a três servidores do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que, segundo ele, estariam recebendo salários além do teto definido pela Constituição. O deputado não deu os nomes das pessoas.

No período da tarde, a assessoria do TCE mandou uma nota para as redações questionando a informação do deputado, nos seguintes termos:

Sobre o teto salarial dos servidores do TCE Ceará

 

Com o objetivo de divulgar a verdade dos fatos, e resgatar a lisura dos atos do Tribunal de Contas do Ceará, esclarecemos que os servidores desta Corte de Contas percebem seus vencimentos tendo como limite o teto remuneratório dos Deputados Estaduais – Lei nº 15.749, de 29/12/14, publicada no Diário Oficial do Estado de 30/12/2014, que prevê, em seu art. 5º, que “A remuneração dos ocupantes dos cargos e funções do Tribunal de Contas do Estado, os proventos e pensões, ou outra espécie remuneratória, incluídas as vantagens pessoais ou de qualquer natureza, exceto o adicional de férias, não poderão exceder ao subsídio mensal, em espécie, de Deputado Estadual, conforme estabelece o inciso IX do art.154 da Constituição do Estado do Ceará.”

 

As três situações veiculadas na imprensa estão amparadas por decisões do Tribunal de Justiça e do Superior Tribunal de Justiça, que, ao judicializar a matéria, determinou a adoção de teto diferenciado, com base no subteto dos servidores do Poder Judiciário local, limitado ao subsídio de Desembargador do Tribunal de Justiça.

 

Tais processos judiciais são públicos e estão disponíveis para acesso junto aos órgãos do Judiciário, autuados sob os números 0023739-24.2004.8.06.0000, 0034717-60.2004.18.06.0000 e 002401-17.2006.8.06.0000 (TJCE), RMS 28120-CE e AgRg no RMS 31544- CE (STJ). Todos os processos foram acompanhados pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), responsável por representar o TCE Ceará no âmbito judicial.

 

Consideramos necessário deixar claro, à sociedade cearense, que a atuação do Tribunal de Contas é norteada pelos princípios constitucionais e administrativos, destacando como seu pilar o Princípio da Legalidade, observado em todos os seus atos. E é com base na Lei  nº 15.749 que o Tribunal de Contas vem procedendo ao pagamento dos seus servidores ativos e inativos.

 

Levar assuntos desta natureza a público sem dar oportunidade de se apresentar as justificativas pertinentes representam um desserviço e não contribuem para o fortalecimento do controle externo, exercido pelo Tribunal de Contas e pela Assembleia Legislativa.

 

 
Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs