Busca

Categoria: Traição


07:39 · 01.12.2016 / atualizado às 07:39 · 01.12.2016 por

As negociações para consolidação de apoios entrou pela noite de ontem. As duas chapas para o comando da Assembleia, a partir do próximo ano, só serão apresentadas na manhã de hoje, momentos antes da abertura da sessão às 11 horas. Até ontem à noite, de definido somente os dois candidatos a presidente, José Albuquerque e Sérgio Aguiar, ambos filiados ao PDT.
O governador Camilo Santana, ainda ontem conversava com deputados para garantir votos para o seu candidato, José Albuquerque. Os representantes do PCdoB, Augusta Brito e Carlos Felipe, foram dos últimos chamados por Camilo. Eles estariam ligados à candidatura de Sérgio em razão de pendências de ambos no TCM do tempo em que foram prefeitos.
No dia anterior (terça-feira), o governador, Ciro e Cid Gomes voltaram a conversar com os conselheiros Domingos Filho e Chico Aguiar, patrocinadores da candidatura de Sérgio, mas não houve acordo, embora ambos tenham afirmado que ganhando ou perdendo a disputa na Assembleia continuariam no grupo.
Domingos e Chico foram comunicados, na segunda-feira, que mantida a candidatura de Sérgio o governador estaria rompido com eles, passando a tratá-los como oposicionistas. Ontem, os comentários eram de que a exoneração de Francisco Augusto de Souza Júnior, da presidência da Agência de Defesa Agropecuária do Estado, era a primeira demonstração do rompimento. Ele seria ligado a Domingos.
Para hoje estão sendo esperadas novas exonerações, no Governo, de pessoas ligados aos dissidentes na base governista. Os deputados, ligados a uma ou a outra chapa estão atentos à próxima publicação do Diário Oficial do Estado, cuja edição de 30 de novembro até o início da noite ainda não era conhecida. O último exemplar do Diário Oficial conhecida, onde estão as nomeações e exonerações editado é do dia 29 de outubro.
Processo
Na manhã de ontem os integrantes da Mesa Diretora se reuniu para tratar dos procedimentos a serem adotados na sessão desta manhã, uma das mais esperadas após a última disputa real acontecida na Assembleia, ainda na década de 1980. De lá até aqui os governadores arbitraram e as verdadeiras disputas desapareceram do plenário da Casa.
A votação será pelo sistema cédulas de papel em razão da dificuldade de as chapas serem registradas no painel eletrônico. Cada candidato apresenta a sua com dez nomes <MC0>para os cargos de presidente; primeiro e segundo vice-presidente; primeiro, segundo, terceiro e quarto secretários; e três suplentes. A posse dos eleitos só se dará no início do próximo ano.
Só dois deputados falaram pelas duas chapas por um período de 10 minutos. Os candidatos a presidente poderão utilizar até 15 minutos para justificarem suas pretensões. Essa providência evita manifestações dos demais deputados e qualquer troca de acusações, por conta do acirramento da disputa.
A estratégia de montagem das chapas é segredo nos dois grupos. Muitos deputados querem participar da Mesa e não há espaço para todos. Ademais, os lugares estão sendo reservados para permitir a garantia de outros votos e não de ter apenas o voto do escolhido. Do mesmo modo, tanto de um lado como do outro tem nome que desagrega e faz o candidato perder voto. Por isso, tudo indica que só mesmo na manhã de hoje elas deverão ficar fechadas.
Monitoramento
O gabinete do governador Camilo Santana, além do trabalho que ele diretamente vem fazendo, vai monitorar toda a movimentação de sua base aliada nesta manhã. Ciro e Cid Gomes também estarão ligados no sentido de garantir a eleição do atual presidente José Albuquerque.
Do outro lado, sem dificuldade na eleição para presidente do Tribunal de Contas dos Municípios, que acontece também nesta manhã, Domingos Filho, o próximo presidente daquela Corte de Contas, juntamente com Chico Aguiar, o atual presidente e pai do deputado Sérgio Aguiar, tiveram uma série de encontros ontem durante o dia e à noite, também vão acompanhar de perto a eleição da Assembleia.
Os dois são ex-presidentes da Assembleia. Chico Aguiar chegou, inclusive, a ser governador do Estado, concluindo o mandato de Ciro Gomes, na década de 1990, por alguns meses. Domingos foi vice-governador do Estado no segundo mandato de Cid Gomes. Os dois foram indicados para o TCM por Ciro e Cid.
Domingos não esconde sua pretensão de ser candidato a um cargo majoritário, em 2018. Atualmente, através da mulher, prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar, e do filho, deputado federal Domingos Neto, comanda dois partidos no Ceará, o PMB e o PSD, com uma boa representação na Assembleia, além de algumas dezenas de prefeitos eleitos no último mês de outubro.