Busca

Categoria: Trànsito na Capital


10:59 · 02.09.2012 / atualizado às 10:59 · 02.09.2012 por

Candidatos aprefeito de Fortaleza, incluiram em suas plataformas de Governo, o problema do trânsito na Capital cearense, o que é natural, tal a complicação que ele gera para todos os fortalezenses. A cada dia a cidade fica mais cheia de sinais luminosos de trânsito sem sucesso para a solução do problema, parece até que dá resultado oposto. Tem quarteirões em Fortaleza congrolados por oito sinais. E atentem para o fato de que as nossas quarteirões não são tão grandes assim. Isso nos faz questionar se há de fato, na estrutura de pessoal da AMC, um núcleo de engenharia do tamanho que a cidade está a reclamar.

Segundo matéria publicada na edição de hoje do Diário do Nordeste, assinada pela jornalista Beatriz Jucá, o presidente da AMC, Ademar Gondim, avalia como razoável a estrutura técnica que a Prefeitura de Fortaleza possui para manter o trânsito organizado na Capital diante dos recursos arrecadados para este fim,diz parte do texto, que Ademar Gondim afirma que o grande desafio da gestão na área, atualmente, é conseguir implantar a lei nacional de mobilidade urbana. Aprovada no início deste ano, o dispositivo determina a priorização do transporte coletivo em detrimento do individual, do público em relação ao particular e ainda a priorização do espaço público para circulação em vez de estacionamentos.
Diariamente, 421 agentes de trânsito e outros 103 técnicos especializados, incluindo engenheiros, arquitetos, estatísticos, tecnólogos e desenhistas, atendem demandas apresentadas pelo fortalezense na tentativa de melhorar a fluidez e a segurança no trânsito da Capital. Esses profissionais se dividem em quatro grupos do Núcleo de Trânsito (Nutran) da AMC: a de operação e fiscalização de trânsito, a de engenharia, a de educação para a cidadania no trânsito e a de controle de tráfego em área de Fortaleza (CTAFor).
Além dos 524 profissionais envolvidos diretamente na organização do trânsito na Capital, outras seis empresas são contratadas pela Prefeitura para prestar serviços como sinalização horizontal e vertical das vias, manutenção de semáforos, fiscalização eletrônica em cruzamentos, serviço de reboque, fiscalização eletrônica de meio de quadra para controlar a velocidade e manutenção da frota de veículos públicos.