Busca

Categoria: Triplex


18:01 · 05.01.2018 / atualizado às 18:02 · 05.01.2018 por

O Partido dos Trabalhadores anunciou, nesta sexta, 5, em entrevista coletiva na sede do partido, como deverá ser a mobilização que fará, paralelo  ao julgamento, em segunda instância, do ex-presidente Lula, marcado para o próximo dia 24. A legenda vem construindo “comitês populares” para defender a principal liderança do partido e, a partir da semana que vem, deve realizar plenárias pelo Estado. “Faremos plenárias regionais para distribuirmos informativos e, sobretudo, construir a identidade democrática da defesa do nosso presidente”, declarou De Assis Diniz, presidente estadual do partido. A coletiva contou ainda com parlamentares do partido e representantes do PCO e do PCdoB.

De acordo com o dirigente petista, o foco do partido irá concentrar-se nos municípios de Crateús, Quixadá, Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha e Sobral. Em Fortaleza, no dia 24, a agremiação deverá realizar uma manifestação em frente à Justiça Federal, no Centro. “Nesse dia, vamos ter todo um processo de mobilização e acompanhamento do que está acontecendo lá em Porto Alegre”, declara. Ele reafirmou que o ex-presidente é candidato na disputa presidencial deste ano.

Lula foi condenado, em julho, a nove anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A condenação foi decretada pelo juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava-Jato em Curitiba, no caso do triplex do ex-presidente.

10:47 · 30.07.2017 / atualizado às 10:47 · 30.07.2017 por

 

O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha dá palestra para médicos no Ceará e ´participa de encontro com petistas cearenses FOTO: Kléber A. Gonçalves

Durante passagem por Fortaleza para debater a conjuntura nacional e os desafios do partido, o vice-presidente do PT nacional, Alexandre Padilha, ex-ministro da Saúde, afirmou, na tarde do último sábado (29), ao Diário do Nordeste, que respeita os partidos de esquerda que desejarem lançar candidato próprio à presidente da República, mas  defendeu que Lula é o nome a liderar esse campo político nacional.

“É absolutamente legítimo que vários partidos de esquerda queiram ter sua candidatura à Presidência da República. O movimento do PT, com a candidatura do ex-presidente Lula, vai ser um movimento de construir no País um bloco democrático-progressista, que denuncie os desmontes que o atual governo tá fazendo. Não é o momento dos partidos colocarem em primeiro lugar o interesse do próprio partido, mas de colocar em primeiro lugar o interesse da defesa dos direitos dos trabalhadores. Não é a gente (que quer), é o povo brasileiro, (Lula) tá liderando as pesquisas com 40%”.

O ex-ministro atacou a condenação de Lula em primeira instância conferida pelo juiz Sergio Moro, dizendo que ela tem “fragilidades” e que ela não apresenta provas de que o tríplex de Guarujá foi um pagamento de “propina” da empreiteira OAS ao ex-presidente por favorecimentos em contratos da Petrobras.

Pela manhã de sábado, Alexandre Padilha deu uma palestra em um evento da Rede de Médicos Populares, na Fio Cruz Ceará, para inaugurar a 1ª turma de especialização em Promoção e Vigilância em Saúde, Ambiente e Trabalho.