Busca

Categoria: Tuneladoras


09:35 · 26.06.2016 / atualizado às 09:35 · 26.06.2016 por

Por   Miguel Martins    

 

Deputado Heitor Férrer, autor do requerimento do convite, tem feito vários pronunciamentos no plenário contra a compra das tuneladoras Foto: Liana Sampaio
Deputado Heitor Férrer, autor do requerimento do convite, tem feito vários pronunciamentos no plenário contra a compra das tuneladoras Foto: Liana Sampaio

Deputados da comissão de Fiscalização e Controle aprovaram requerimento convidando os secretários  das Cidades e de Infraestrutura do Estado do Ceará para comparecerem à sede do Poder Legislativo a fim de prestarem esclarecimentos sobre a aquisição de tuneladoras no Governo Cid Gomes. Enquanto isso, o presidente da Assembleia, deputado Zezinho Albuquerque (PSD) confirmou que os gestores da Agricultura, Saúde e Educação serão os próximos a apresentarem dados sobre suas pastas no Plenário 13 de Maio.
As visitas, no entanto, segundo afirmou o chefe do Poder Legislativo, devem ocorrer somente no segundo semestre deste ano, uma vez que no dia 15 de julho a Casa entrará em recesso e só retornará as atividades em agosto. O presidente acredita que somente o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, poderá comparecer na Assembleia ainda neste semestre. Na manhã de ontem, os deputados receberam a visita do secretário de Recursos Hídricos do Estado, Francisco Teixeira, que apresentou dados sobre a situação de seca no Estado.
“Daqui há poucos dias, em uma quarta-feira, vamos convidar o secretário de Desenvolvimento Agrário, porque ainda temos que tratar sobre as questões do abastecimento de água e essa pasta está muito vinculada ao tema. Depois vamos ver os secretários de Saúde e Educação, mas isso só em agosto”, disse Albuquerque.
Sobre o tema seca, Zezinho afirmou que a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), bem como o resto do Ceará devem ter consciência do uso racional da água. Porém, ele ressaltou que a situação no Estado está bem melhor do que em outras épocas. Ele destacou que o projeto que visa a troca de informações entre secretários e parlamentares tem surtido o efeito desejado.
“Temos esse projeto desde o passado, isso porque os deputados sempre reclamavam que os secretários não respondiam a seus pleitos, e nós achamos melhor trazer eles até a Casa, onde o secretário responde tudo o que é questionado pelos deputados da Casa. Todos acabam tendo conhecimento do que está acontecendo”, disse.
O parlamentar afirmou ainda que os deputados estão trabalhando com vistas a limparem a pauta de votações na Casa, dando uma atenção aos projetos oriundos do Poder Executivo. Segundo informou, como este é um ano de eleições, a Mesa Diretora deve se reunir para decidir se mantém as atividades normais durante o período eleitoral ou paralisa os trabalhos por até 15 dias a fim de ajudar aqueles deputados que estão colocando seus nomes para a disputa. Até o momento, 17 parlamentares colocaram seus nomes para a disputa no Estado.
Na comissão de Fiscalização e Controle, no entanto, o tema eram as tuneladoras adquiridas por Cid Gomes com o intuito de perfurar túneis por onde passariam transporte público de massa. Para alguns parlamentares, os equipamentos geraram prejuízos enormes para o Estado, e atualmente não estariam valendo sequer 20% do seu valor inicial.
Na reunião de ontem, além de um requerimento de Heitor Férrer (PSB) solicitando o envio de convite a Carlos Lang, representantes da Empresa The Robbins Company, os membros do colegiado também aprovaram o convite a representantes da Secretaria de Infraestrutura e Cidades.
Autor da emenda convidando gestores da área de infraestrutura do Estado, Júlio César Filho (PDT), disse que sua solicitação é complementar a uma apresentada por Heitor Férrer (PSB), onde Filho defende a ida de técnicos na área para apresentarem as devidas explicações aos membros do colegiado sobre o contrato de aquisição dos equipamentos. “Como foram feitos os contratos? Como esses equipamentos serão utilizados? Isso é importante de se perguntar porque até hoje ainda não se inicializou os trabalhos desses equipamentos”.
O deputado Roberto Mesquita (PSD) chamou de “tiro no pé” a aquisição das tuneladoras, também chamadas de “tatuzões”, porque na avaliação do parlamentar tanto o governador do Estado à época quanto aqueles que o convenceram de adquirir os equipamentos estavam “alucinados”, quando os governantes não estavam, segundo ele, “com domínio pleno de suas faculdades mentais”. “Eles diziam que os tatuzões nos ofereceriam uma economia da ordem de R$ 200 milhões. Há, no entanto, uma fala nas ruas de que os tatuzões parados estão gerando prejuízos para o Estado e que ninguém paga sequer 20% do seu valor”.