Busca

Vereador responde: “não fui chamado para esse acordo”

13:51 · 16.05.2018 / atualizado às 14:43 · 16.05.2018 por
Celio Studart foi o único vereador que votou contra a nova lei para aplicativos de transporte como o Uber Foto: Lucas Moura

O vereador Célio Studart (PV) respondeu, da tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), as críticas feitas pelo seus colegas Márcio Cruz (PSD) e Adail Jr. (PDT) por suas discordâncias ao projeto aprovado pela Casa, ontem, regulamentando o transporte individual privado, categoria na qual se enquadram empresas como Uber e 99Pop. O parlamenta foi o único que votou contra a nova lei que regulamenta o funcionamento dos aplicativos de transporte, como o Uber.

De acordo com ele, ao contrário do que afirmou Adail, o vereador sabia exatamente o que estava votando. “Em nenhum momento nessa Casa, me chamaram para fazer parte desse tipo de acordo”, frisou.

O projeto representa, segundo Studart, um aumento de tarifas, contra o que ele teria comprometido-se em campanha.   “Não quero perpetuar esse debate, mas eu exijo respeito, porque neste um ano e meio (de mandato) eu não desrespeitei ninguém”, declara.

Em resposta, Adail declarou que Studart foi convidado para as negociações. De acordo com o trabalhista, o parlamentar era membro da Comissão Conjunta de Legislação, Meio Ambiente e Transporte, que foi responsável por analisar o assunto e na qual a maior parte do que foi aprovado na terça foi negociado.

“Demagogo”, acusa vereador

O vereador Márcio Cruz (PSD) foi à tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) na manhã desta quarta, 16, para criticar Célio Studart. De acordo com ele, o parlamentar estaria tentando denegrir os membros da Casa em razão da votação, ocorrida na terça-feira.  O peessedista não citou o nome do colega, referindo-se apenas a um parlamentar que estaria “dizendo nas redes sociais que é o único vereador que votou contra a mensagem, que ela retiraria direitos”. Para Cruz, o vereador seria “um demagogo”.

Márcio Cruz também criticou a reação da empresa Uber à regulamentação da modalidade. De acordo com ele, a Casa fez diversas adaptações ao projeto que, na sua avaliação, seriam positivas para o transporte individual privado. “A partir de hoje, eu não atendo mais representantes da Uber. E estou pensando sinceramente em pedir para o prefeito (Roberto Cláudio, do PDT) vetar as minhas emendas”, diz. Studart também foi criticado pelo primeiro vice-presidente da Casa, Adail Jr. (PDT). “Não participou de uma reunião de comissão para depois dizer que só ele votou contra”, declara. De acordo com ele, Studart desconhecia a matéria.

 

 

Comentários 7

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alan

17/05/2018 as 15:33

Trabalho com venda de veículos e vejo o sacrifícios que muitos pais de familia fazem para adquirir um veiculo para poder ter um ganha pao e sustentar a familia essa lei so favorece aos taxistas que ja tem grandes vantagens em comparação aos ubers e 99
Como descontos na compra de carros 0km vagas de estacionamento exclusivas, faixas exclusivas para circular

Allyson Alves

17/05/2018 as 07:51

O povo perde mais uma vez! Parabéns CMFOR, espero que no momento de se candidatar ao subir no palanque fale o que vocês fizeram para o povo!

modesto josé

16/05/2018 as 21:16

sou contra a determinação de que veículos só podem transitarem até com cinco anos de uso, acho isso uma perseguição aos motoristas de aplicativos que já ganham tão pouco…

SERGIO

16/05/2018 as 17:25

PARABÉNS STUDART POR NÃO TER SE VENDIDO NESSA VOTAÇÃO.

mauro

16/05/2018 as 15:51

só um não é demagogo !!!!

Célio Miranda Albuquerque

16/05/2018 as 15:38

Não vem ao caso se foi o único a votar contra. O que importa é que aprovaram uma medida contra, inclusive, a maioria que não pode comprar um carro mais novo. è até relativo, pois um velho carro conservado às vezes é melhor que um mais novo.
Estes taxistas tradicionais não têm nem capacidade de usarem o aplicativo e é esta uma das razões de serem contra a modernidade. São careiros e analfabetos digitais. O cara justamente ingressa no sistema Uber porque tá desempregado e como pode comprar carro novo, seus vereadores elitistas. Aposto como teve vereador petista que votou contra os trabalhadores proletários(ôh palavra fora de moda após a derrocada do socialismo…). Até tu Acrísio Sena!

Julio

16/05/2018 as 15:05

Foi o único vereador limpo nesse debate. Outros estados também regulamentaram a atividade dos transportes alternativos, no entanto com metade da carga de impostos aplicada aqui, sem contar com a possibilidade de veículos de até 8 anos de uso. Não sou Uber, mas utilizo a plataforma como meio de transporte, face ao péssimo serviço prestado pelos taxistas, sem generalizar é claro. Os vereadores e políticos em geral, sempre colocando os seus interesses na frente da massa que deveriam representar! Esqueçam suas opiniões, votem conforme a sua representatividade. Parabéns ao Vereador Célio Studart, até agora honrou meu voto. Obrigado.