Busca

Orçamento Federal: recursos para o Ceará

19:11 · 18.12.2013 / atualizado às 12:35 · 19.12.2013 por

A assessoria do senador José Pimentel encaminhou nota para as redações dando conta da aprovação do Orçamento da União para destacar a parte reservada ao Estado do Ceará.

Leia a informação do gabinete do senador José Pimentel:

“Orçamento prevê R$ 6,3 bi para o Ceará em 2014

Mais da metade dos recursos serão investidos em saúde e educação

 

O Plenário do Congresso aprovou na madrugada desta quarta-feira (18) o Orçamento da União para 2014. Do valor total de R$ 2,48 trilhões, R$ 98,2 bilhões irão para a saúde e R$ 83,1 bilhões serão aplicados em educação. O projeto também inclui o reajuste do salário mínimo, que a partir de janeiro passa a ser de R$ 724,00, um aumento de 6,78% (inflação mais ganho real). O líder do governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE), elogiou todos os partidos políticos que contribuíram para a realização do acordo que resultou na aprovação do Orçamento, antes do recesso parlamentar.

O texto aprovado prevê um crescimento do produto interno bruto (PIB) de 4% no ano que vem. A inflação prevista é de 5,30%, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A taxa de juros (Selic) média prevista é de 9,29%. O Orçamento eleva o investimento público em R$ 900 milhões para o próximo ano e mantém despesas com pessoal. O total de investimento público previsto é de R$ 105,6 bilhões.

No Ceará, os principais investimentos serão em saúde e educação

Os recursos do Orçamento Geral da União para o Ceará, em 2014, serão de R$ 6,3 bilhões. Mais da metade, R$ 3,5 bilhões, serão investidos nos setores de saúde e educação. Valores expressivos também serão destinados aos setores de transporte, R$ 525 milhões, e da previdência social, R$ 476 milhões.

Confira, a seguir, os recursos a serem aplicados em setores essenciais para a população e em obras importantes para o estado.

 

Saúde – R$ 2,3 bilhões (atenção básica, especializada, assistência farmacêutica e construção do Pólo de Biotecnologia da Fiocruz em Fortaleza)

Educação – R$ 1,2 bilhão (expansão e reestruturação das Instituições Federais de Ensino Superior e das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica)

Ações de convivência com a seca – R$ 399,5 milhões (obras do Cinturão das Águas, construção do Canal de Integração Castanhão/região Metropolitana de Fortaleza, construção de açudes, barragens, sistemas de irrigação e de abastecimento de água para área rural)

Rodovias – R$ 278,7 milhões (reforma e manutenção de rodovias, pontes, anel rodoviário de Fortaleza e acesso ao Porto de Pecém, em Sobral)

Aeroportos: R$ 148,5 milhões (construção de novo terminal de passageiros do Aeroporto Pinto Martins)

Metrô: R$ 138 milhões (apoio à implantação do trecho sul do metrô de Fortaleza)

Mobilidade urbana: R$ 106,7 milhões (projetos de acessibilidade nos terminais de ônibus de Fortaleza)

Portos: R$ 103,5 milhões (investimentos em infraestrutura e implantação de terminal marítimo de passageiros no Mucuripe)

Proteção social: R$ 80,9 milhões (serviços de proteção básica e especial)

Esporte e lazer: R$ 45,4 milhões (implantação e modernização de infraestrutura para esporte educacional)

Construção do edifício-sede do TRE em Fortaleza – R$ 20 milhões

Modernização de instalações da Justiça Federal em Fortaleza – R$ 10 milhões

Fomento à agricultura – R$ 9,4 milhões

Construção do Edifício-sede do Fórum Trabalhista de Cariri em Juazeiro do Norte – R$ 2,2 milhões

Desenvolvimento sustentável de áreas rurais: R$ 1,5 milhão”

 

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *