Edison Silva

Busca


Agentes comunitários de saúde querem garantir piso salarial

Publicado em 23/10/2014 - 9:22 por | Comentar

Categorias: Blog Política
  • Enviar para o Kindle

Por Suzane Saldanha

Mais uma vez, agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias estiveram na Câmara Municipal de Fortaleza, ontem, para pressionarem os vereadores a intermediarem com o prefeito Roberto Cláudio (PROS) a instituição da Lei 12.994 que trata sobre o piso salarial nacional da categoria de R$ 1.014 aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado, em junho, pela presidente Dilma Rousseff (PT). Uma comissão formada por sete vereadores tanto da base aliada quanto da oposição receberam os representantes da categoria, mas a nova reunião não foi conclusiva.

Os agentes, em greve há mais de um mês, reclamam da lentidão com que as negociações acontecem e a demora do prefeito em resolver a questão. Desde agosto, o grupo reivindica ajuda dos vereadores no caso.

De acordo com Guilherme Sampaio (PT), por pelo menos duas vezes na última semana, sem sucesso, aliados ao prefeito informaram que aconteceria uma reunião entre a categoria e o líder do Executivo Municipal. O vereador relatou que o vice-líder do Governo Didi Mangueira (PDT) havia informado que uma última quinta-feira (16) Roberto Cláudio receberia o grupo, o que não ocorreu. Em seguida, a segunda vice-líder Cláudia Gomes (PTC) afirmou que a reunião seria nesta semana, contudo ontem foi informado que o prefeito não receberia.

Tags: , , ,

Ministério Público faz nova denúncia contra Aonde É

Publicado em 22/10/2014 - 18:14 por | Comentar

Categorias: Blog Política
  • Enviar para o Kindle
Aonde É foi preso em flagrante no dia 26 de setembro enquanto tentava sacar o salário de um assessor

Aonde É foi preso em flagrante no dia 26 de setembro enquanto tentava sacar o salário de um assessor

 

O Ministério Público Estadual oficializou ontem, dia 21, mais uma denúncia contra o vereador de Fortaleza Antônio Farias de Sousa, conhecido como Aonde É, que está preso desde o dia 26 de setembro. A 18ª Promotoria de Justiça Criminal de Fortaleza e a Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap) acusam o vereador de concussão, que é a prática de extorsão e coerção na administração pública.

Aonde É continua recolhido na Delegacia de Capturas (Decap), após ter o pedido de habeas corpus negado pela Justiça. No dia 26 de setembro, ele foi preso em flagrante enquanto supostamente tentava sacar a quantia referente ao salário de um assessor, total de R$ 1,9 mil pago pela Câmara Municipal de Fortaleza.

O Ministério Público também informa que, de acordo com as investigações, o vereador foi até a escola dos filhos e à residência de seu assessor para abordá-lo, exigindo que ele sacasse o dinheiro e lhe entregasse.

O assessor do vereador recorreu aos promotores de Justiça da Procap, que acionaram a Polícia Civil, sendo possível o flagrante.

Anteriormente, o Ministério Público já havia denunciado o vereador pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Com informações da assessoria de imprensa do Ministério Público

Tags: , , ,

Prefeito envia mensagem à Câmara antecipando extinção de Secretaria Extraordinária da Copa

Publicado em 22/10/2014 - 15:18 por | 1 Comentário

Categorias: Câmara Municipal
  • Enviar para o Kindle

O prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio (PROS) enviou à Câmara Municipal de Fortaleza uma mensagem que trata sobre a  extinção da Secretaria Municipal Extraordinária da Copa (Secopafor).  A matéria deve começar a tramitar na Casa na quinta-feira (23) ao ser lida no expediente.

Conforme o texto, a extinção da Secretaria era prevista para 31 de dezembro de 2014, contudo considerando que o evento foi finalizada e as atividades de competência da Secopafor já foram concluídas, antecipou para o dia 31 de outubro.

Os bens móveis, materiais e equipamentos ficarão sob guarda da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog). Já os contratos, acordos, convênios e termos de ajuste e compromissos de natureza jurídica da Secopafor terão continuidade sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Infraestrutura.

Segundo a mensagem, a Secretaria Municipal Extraordinária da Copa (Secopafor) foi criada em janeiro com a finalidade de coordenador, desenvolver e implementar as ações de turismo, eventos, mobilização, promoção, marketing, capacitação e mobilidade do Executivo Municipal para a Copa do Mundo 2014

Tags:

Contas de ex-prefeito do Ipu ainda aguardam julgamento no TCM

Publicado em 22/10/2014 - 15:06 por | Comentar

Categorias: Ipu
  • Enviar para o Kindle

Sávio Pontes, ex-prefeito do Município de Ipu, que chegou inclusive a ser afastado do cargo por decisão judicial, ainda é inocente para a Corte de Contas municipais. Ele foi expulso do seu partido por suspeita de desvio de recursos da Prefeitura, no início de 2012, mas ainda não teve o exame de suas contas concluído pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Sequer uma Tomada de Contas Especial, do exercício de 2011, que deveria ser julgada no mesmo ano, teve fim.

Agora mesmo o ex-prefeito está sendo convocado pelo TCM a apresentar sua defesa no caso. Leia os termos da citação:

PROCESSO Nº.: 9102/14

NATUREZA: Tomada de Contas Especial

ÓRGÃO/ENTIDADE: Prefeitura Municipal de Ipu

EXERCÍCIO: 2011

RESPONSÁVEL: Henrique Savio Pereira Pontes

EXPEDIENTE:

O SECRETÁRIO DO TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO CEARÁ, no usode suas atribuições legais e regimentais, e por ordem do Exmo. Conselheiro Ernesto Saboia de Figueiredo Junior, expede CITAÇÃO ao (à) Senhor(a) Henrique Savio Pereira Pontes, (Ex) Prefeito Municipal de Ipu, para que apresente suas razões de defesa, acompanhadas de documentos comprobatórios hábeis, em face dos fatos apurados na Informação Inicial nº. 7482/2014, no prazo de 30 (trinta) dias corridos, contados a partir do primeiro dia útil subsequente à data de disponibilização deste edital no Diário Oficial Eletrônico do TCM, nos termos do art. 5º, inciso III da Resolução nº. 02/2002 (alterada pela Resolução nº. 12/2013).

Tags: , ,

Ailton Lopes declara apoio a Dilma

Publicado em 22/10/2014 - 14:48 por | 10 Comentários

Categorias: Eleições
  • Enviar para o Kindle
No primeiro turno, Ailton Lopes recebeu 102,3 mil votos na disputa do Governo do Estao  FOTO: HELOSA ARAÚJO

No primeiro turno para o Governo do Estado, o ex-candidato Ailton Lopes recebeu 102,3 mil votos FOTO: HELOSA ARAÚJO

O ex-candidato ao Governo do Estado, Ailton Lopes (PSOL), declarou apoio à candidatura da presidente Dilma Rousseff (PT) na disputa do segundo turno. O representante do PSOL publicou a manifestação em seu perfil oficial no Facebook.

Ex-filiado ao PT, Ailton Lopes negou que o apoio representasse o contentamento com o antigo partido, mas assegurou que esta posição assumida no segundo turno significa o veto à candidatura de Aécio Neves (PSDB).

“Não voto mais nulo. Meu voto agora é em Dilma, como expressão de meu veto a Aécio.  (…) Sigo respeitando posições diversas da minha. Mas estou convencido da necessidade de engajar-me na derrota do PSDB pelo que de pior representa na sociedade brasileira, sem nenhuma ilusão com o petismo”, frisou.

Quanto à disputa entre Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB), Ailton Lopes reafirmou que deve anular o voto. “Quero deixar claro que é diferente do segundo turno para governador. Não voto, nem apoio o candidato dos Ferreira Gomes e empreiteiras, nem o da segurança privada e do Tasso. Para governador, votarei 50!“, acrescentou.

Tags:

Clima esquenta na Câmara e vereadores discutem devido a apoio a candidatos presidenciáveis

Publicado em 22/10/2014 - 11:25 por | Comentar

Categorias: Câmara Municipal
  • Enviar para o Kindle
 FOTO: JL Rosa

FOTO: JL Rosa

O clima esquentou entre vereadores na sessão ordinária desta quarta-feira (22) na Câmara Municipal de Fortaleza, durante o discurso de Deodato Ramalho (PT) que criticava a imprensa partidarizada que defende o candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB). Em um dado momento, o parlamentar citou o vereador Adelmo Martins (PROS) que passava pelo local. Adelmo já anunciou, em outras ocasiões,  o voto no candidato tucano.

Ao ser citado por Deodato, Adelmo Martins se irritou, os parlamentares discutiram e tiveram que ser contidos por José do Carmo (PSL) que presidia a Mesa Diretora no momento.  Adelmo gritou e apontou o dedo para Deodato afirmando que não deveria ser citado em seu discurso, enquanto o petista mandava o vereador tem compostura. “Muita gente quer falar e não quer ouvir, a verdade é essa a manipulação que se faz da mídia partidarizada e tem a cobertura de parlamentares que protegem e perdem o controle quando são chamados para o debate político sério”, finalizou.

Por sua vez, Adelmo Martins defendeu que teria o direito de se posicionar da maneira que desejasse, inclusive votando no candidato Aécio Neves e voltou a criticar a saúde no Brasil. “Eu não sou tucano, agora eu tenho direito de me posicionar contra o Governo que manda para o Brasil pessoas que não são médicos, acaba com 13 mil leitos, eu não tenho satisfação a da a vereador nenhum”..

Adelmo ainda salientou não ter medo de vereador. “Nenhum vereador votou em mim e que faça o discurso político sem dizer meu nome. Agora tem vereador que usa a tribuna para falar de quem não está aqui para se defender e não tem caráter, eu não aceito de jeito nenhum, não tenho medo de nenhum vereador”.

Magaly Marques (PMDB) criticou a postura de Deodato e manifestou apoio a Adelmo.  “O seu partido está imerso em mar de lama e corrupção, e o País não está crescendo nada”. Já João Alfredo (PSOL) afirmou que a reação de Adelmo foi desproporcional e destemperada. Outros vereadores lamentaram a discussão, lembrando que ela só levaria desgaste à imagem da Casa.

la

Tags: , ,

Zezinho Albuquerque é governador do Estado até o dia 26

Publicado em 22/10/2014 - 10:40 por | 3 Comentários

Categorias: Eleição 2014, Eleições
  • Enviar para o Kindle

imageO governador do Estado, Cid Gomes, encaminhou,  na manhã desta quarta-feira, ofício, dando ciência à Assembleia Legislativa de sua ausência do cargo até o dia 26 de outubro, data no qual será realizado o segundo turno das eleições para Governo do Estado e Presidência da República. Com  a ausência do chefe do Poder Executivo do cargo assume o presidente do Poder Legislativo, o deputado Zezinho Albuquerque (PROS).

Essa será a segunda vez que o parlamentar vai assumir a vaga deixada por Cid Gomes.  Com isso, o vice-presidente da Mesa Diretora, Tin Gomes (PHS), assume os trabalhos do Legislativo até o fim do pleito do próximo domingo.  De acordo com o Departamento Legislativo, o ato da Mesa será dado ciência ao Diário Oficial do Estado (DOE) ainda nesta quarta-feira, onde também será expedido um Decreto Legislativo sobre o caso.

Como a Assembleia Legislativa não estará funcionando até a próxima terça-feira, o Decreto só deverá ser lido em plenário na próxima semana, depois de ter passado o prazo de licença do chefe do Poder Executivo. Cid Gomes, durante o primeiro turno também se licenciou do cargo para trabalhar na campanha de Camilo Santana (PT), candidato ao Governo do Estado apoiado pelo governador. Na ocasião, a atitude de Cid gerou críticas por parte da oposição.

Tags: , , ,

TRE cancela expediente na Assembleia para instalação de urnas

Publicado em 22/10/2014 - 9:48 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

Por requisição do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), nos dias 23, 24 e 25 (quinta, sexta e sábado) não haverá expediente, nem circulação de pessoas no prédio sede e no anexo da Assembleia Legislativa. A medida é para que a Justiça Eleitoral possa instalar as seções eleitorais. Como haverá translado de urnas, por questão de segurança será vedado o acesso ao prédio. O expediente da casa deve voltar normal na segunda-feira (27), após as eleições do segundo turno, e as sessões plenárias na terça-feira (28).

Tags: ,

Sessão cai por falta de quórum na Assembleia

Publicado em 22/10/2014 - 9:46 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

A sessão da assembleia desta manhã (22) não aconteceu por falta de quórum. Às 9h20min, horário regimental para o início dos trabalhos, apenas oito deputados estavam presentes: Tin Gomes (PHS), Eliane Novais (PSB), Heitor Férrer (PDT), Lula Morais (PCdoB), Mirian Sobreira , (PROS), Nelson Martins (PT), Roberto Mesquita (PV), Ely Aguiar (PSDC). Para que haja sessão, é preciso um mínimo de 16 parlamentares. Esta é a segunda vez que não ocorre sessão na Assembleia Legislativa por falta de quórum após o retorno das atividades no segundo turno das eleições. Apesar de não concorrer pessoalmente mais as eleições, muitos deputados continuam engajados nas campanhas do candidato ao governo que apoiam.

Tags: ,

Pessebista critica falta de diálogo do Governo com servidores e atraso nas obras do PAC

Publicado em 22/10/2014 - 9:19 por | Comentar

  • Enviar para o Kindle

elianenovaisA deputada Eliane Novais (PSB), em pronunciamento na Assembleia Legislativa, reclamou a ausência de diálogo do Governo do Estado com servidores públicos. Ela ressaltou, ainda que, atualmente, professores das universidades estaduais, assim como trabalhadores do Detran estão em greve.

Ele(Cid Gomes) colocou o candidato dele (Camilo Santana) para sentar à mesa com os servidores. Será que os servidores querem dar continuidade a esse Governo que só no momento eleitoral pensa em sentar com eles? Isso não é republicano”, apontou.

Atraso nas obras do PAC

Ela também criticou o fato de, praticamente, todas as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), prometidas para serem concluídas no Governo Dilma Rousseff ainda esteja em andamento.

Das 11 obras, nove não vão ser concluídas até o fim do ano, conforme defendeu. “Essa foi a meta estabelecida, em 2011, pela presidente Dilma quando assumiu o Governo, e apenas dois empreendimentos estão, de fato, com obras dentro do prazo”, afirmou.

Houve também aumento de 46% dos custos dessas obras. No início de 2011 somavam R$ 37,6 bilhões a serem aplicados, e agora chegam a R$ 54,9 bilhões, um gasto adicional de 17,3 bilhões.

Tags: ,

Nelson Martins aponta falhas na política monetária adotada por governos tucanos

Publicado em 22/10/2014 - 9:17 por | Comentar

Categorias: Eleição 2014, Eleições
  • Enviar para o Kindle

nelsonmartinsO deputado Nelson Martins (PT), em seu pronunciamento, ontem, voltou a fazer comparativos entre as gestões tucanas e petistas. Segundo ele, de 1996 a 2002, nos oito anos do período em que Fernando Henrique Cardoso governou o País, a inflação foi de 50,86%. O reajuste dos servidores da Caixa, por outro lado foi de 8% e do BB para 11%.

“A gente vê claramente, que durante esses oito anos, tiveram quatro anos em que o reajuste salarial foi zero, nenhum percentual de reajuste”, disse ele, ressaltando que a Caixa não reajustou o salário dos servidores durante cinco anos.

Durante os governos Lula e Dilma a inflação foi de 78% e a Caixa teve mais de 90% de reajuste. “Isso dá uma noção clara do tratamento que o PSDB dava aos trabalhadores dos bancos públicos. Todos nós sabemos que existem várias maneiras de enfraquecer uma empresa, banco ou instituição, e uma delas é através da redução e achatamento do salário e remuneração dos seus servidores”, disse o petista.

Ele apontou ainda que, caso Aécio Neves (PSDB) seja eleito presidente, o ministro da Fazenda será Armínio Fraga. “O Armínio Fraga é representante dos banqueiros desse País, de um megainvestidor que ganha com especulação em títulos públicos. É essa pessoa que vai ser indicada pelo Aécio Neves para administrar as finanças do Brasil. Será que um dono de banco vai se preocupar com os pobres, em reduzir as desigualdades sociais? Eu, particularmente, não acredito”, apontou.

Segundo Nelson Martins, o banqueiro chegou a dizer que era preciso diminuir as funções dos bancos públicos, como Banco do Brasil, BNDES e Caixa Econômica Federal. “É nossa obrigação, como servidores mais antigos, poder dizer para os mais jovens que foi, exatamente no Governo de Lula e Dilma que houve mais emprego para servidores desses bancos”, disse.

Tags: , , ,

Professor Pinheiro nega que partido queira levar ódio às pessoas

Publicado em 22/10/2014 - 9:16 por | Comentar

Categorias: Eleição 2014, Eleições
  • Enviar para o Kindle
 FOTO: José Leomar

FOTO: José Leomar

Em contraponto às declarações de opositores que afirmaram que o Partido dos Trabalhadores (PT) quer levar ódio às pessoas e segregar ricos e pobres, o deputado Professor Pinheiro (PT) afirmou ontem, durante sessão da Assembleia Legislativa, que os representantes do partido estão mostrando dois projetos de Governo colocados na disputa deste ano. Segundo ele, apoiadores das gestões tucanas não fizeram autocrítica em relação aos erros cometidos no passado, portanto as falhas devem ser apontadas.
Pinheiro conduziu o seu pronunciamento focando nas políticas trabalhistas, acrescentando supostas penalidades sofridas pela classe trabalhadora no Governo Fernando Henrique Cardoso. O petista lamentou que os mesmos gestores da época FHC tenham sido apresentados por Aécio Neves como prováveis atores da política econômica do tucano, como o ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga, que é cotado para assumir o Ministério da Fazenda, em caso de vitória do tucano.
“Estamos apenas esclarecendo para que, se o trabalhador votar no PSDB, vote consciente no que pode implicar nas suas conquistas”, reforçou o parlamentar. Ele lembrou que, nos oito anos de governo, a opção de Fernando Henrique para minorar o “custo Brasil” foi reduzir as garantias dos trabalhadores.
O deputado também ressaltou que uma das medidas adotadas foi a apresentação de um projeto de alteração de artigos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), visando, na prática, anular o 13º salário dos trabalhadores brasileiros.
Conquistas
O chamado “negociado sobre o legislado”, afirmou Pinheiro, anularia conquistas históricas dos assalariados, como 13º salário, férias e adicionais. “O 13º salário iria ser pago se houvesse uma negociação com empregados e empregadores. Isso é colocar sobre os ombros dos trabalhadores a desoneração do emprego no Brasil”, apontou.
Conforme o deputado do PT, a reforma da CLT ainda “dorme” no Congresso Nacional. “No entanto, se os tucanos voltarem ao governo central, com certeza, eles darão prosseguimento a essa proposta. Não estamos pregando o ódio, estamos constatando fatos”, declarou. Para ele, “quem propôs que o 13º não fosse uma conquista dos trabalhadores foi o PSDB”.
Segundo Professor Pinheiro, uma Medida Provisória (MP) de 1998 instituiu a demissão com suspensão temporária por até cinco meses, em que o trabalhador passaria a ser remunerado pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador, FAT, um fundo público. “É você fazer a festa com chapéu do outro. Obviamente, a Assembleia Legislativa é uma Casa democrática, então, que venham os opositores com dados contrários”, reforçou Pinheiro.
Outro ponto negativo da gestão tucana, de acordo com o parlamentar, foi a sugestão da Medida Provisória que instituiu a Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Segundo ele, “a PLR não é incorporada aos salários e benefícios, o que significa que o trabalhador pode ter ganho no seu dia a dia, mas o ganho não será incorporado ao salário”.
A Lei 9.601, aprovada em dezembro de 1997, ainda foi citada por Pinheiro como um ponto falho, em que foi criado o “contrato por tempo determinado” ou “contrato temporário”. A legislação permitiu que haja uma jornada semanal superior a 44 horas semanais sem o pagamento de hora extra, instituindo o chamado “banco de horas”.

Tags: , ,

Votação se dará de acordo com horário local

Publicado em 22/10/2014 - 9:15 por | Comentar

Categorias: Eleição 2014
  • Enviar para o Kindle

urna

A votação, do próximo domingo no Ceará, será realizada a partir das 8 horas e seguirá até às 17 horas do horário local. Mesmo que as propagandas eleitorais no rádio e televisão sigam a hora de Brasília, adiantada em uma hora por conta do horário de verão, a votação para a escolha dos candidatos ao Governo do Estado e Presidência da República se dará na hora de Fortaleza.
A única alteração que ocorrerá será na divulgação do resultado para o cargo de presidente da República, que obedecerá o horário de Brasília, a partir das 20h, quando termina a votação no Acre, que marcará 17 horas, no horário local. Os estados do Norte e Nordeste não aderiram ao horário de verão, o que causará atrasos na apuração para candidatos à Presidência da República, pois, enquanto a votação em estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste terá sido encerrada às 17 horas, nas unidades federativas das demais regiões os eleitores terão, no mínimo, mais uma hora para continuarem votando.
Desde ontem, de acordo com o calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nenhum eleitor pode ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável. A medida, que se aplica também para casos de desrespeito a salvo-conduto, deve durar até depois do encerramento da eleição. Amanhã será o último dia para a realização de propaganda política através de reuniões públicas ou promoção de comícios.
Também é o último dia para que a Justiça Eleitoral encaminhe aos presidentes de mesas receptoras o material destinado à votação. Já na sexta-feira, faltando dois dias para a realização da votação, finda-se o prazo para divulgação da propaganda eleitoral do segundo turno no rádio e televisão, assim como, da divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral.
É o último dia para realização de debate, não podendo este se estender para além do horário da meia noite. A partir das 8 horas do sábado, e até as 22 horas do mesmo dia, os candidatos ainda poderão realizar propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, assim como distribuir material gráfico e promover caminhada, carreata, passeata e carro de som que transite pela cidade divulgado jingles e mensagens dos candidatos.
No dia de votação, domingo, a eleição terá início às 8 horas e até às 15 horas haverá atualização da tabela de correspondência, levando em consideração o horário local de cada Unidade da Federação. A partir das 17 horas, com o encerramento da votação, começará a apuração, embora os dados para presidente só sejam transmitido um pouco mais tarde. No domingo, será permitida a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor, mas será vedada, até o término da votação, a aglomeração de pessoas com vestuário padronizado, bem como bandeiras, e outros materiais que caracterizem manifestação coletiva.

Tags: , ,

Mauro Filho aponta falhas na política econômica de tucano

Publicado em 22/10/2014 - 9:13 por | Comentar

Categorias: Eleição 2014
  • Enviar para o Kindle
FOTO: José Leomar

FOTO: José Leomar

O deputado Mauro Filho (PROS), em seu pronunciamento, ontem, na Assembleia Legislativa, fez alguns contrapontos às políticas econômicas propostas por Aécio Neves (PSDB), candidato à Presidência da República. Ele ainda apresentou dados positivos das gestões do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff para ás áreas da Economia e Educação.
O parlamentar afirmou que a ideia de dar independência ao Banco Central é “perigosa”, assim como qualquer tratamento diferenciado a banqueiros. Em suas explicações, o governista chegou a dizer que a política monetária a ser adotada, caso o tucano seja eleito presidente, pode provocar recessão, quando o Governo poderá ter que financiar o pagamento de juros aos donos dos bancos.
Ele destacou ainda que Aécio Neves já chegou a anunciar que Armínio Fraga seria o ministro da Fazenda de sua gestão, lembrando que a política monetária aplicada por Fraga quando este foi gestor da Economia na administração de Fernando Henrique Cardoso fez com que os juros chegassem a até 49%.
O parlamentar também lembrou que, na gestão tucana, o País “quebrou” por até três vezes, fazendo com que o Governo, inclusive, recorresse ao Fundo Monetário Internacional (FMI), a fim de sanar os problemas que ocorreram. Mauro Filho afirmou que a presidente Dilma Rousseff foi responsável pela menor taxa de desemprego do País, desde que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) começou a pesquisar o índice.
O parlamentar, mais uma vez, voltou a dizer que Aécio Neves é contrário às políticas de geração de emprego no Nordeste, visto que seus assessores são contra as políticas de incentivo fiscal, responsáveis por boa parte da geração de emprego na região.
“No Ceará, já foram registrados mais de 350 mil empregos, e esses são dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), e o próprio Ministério do Trabalho tem outro índice de emprego, onde demonstra que são mais de 410 mil empregados no Ceará, se incluirmos outras categorias. Eu não posso acreditar que exista um cearense capaz de ser contra essa política de emprego”, enfatizou.
A presidente Dilma Rousseff, conforme ressaltou, também foi responsável pela menor taxa de juros do Banco Central nos últimos anos, destacando ainda que Aécio Neves pretende tirar o poder de compra do trabalhador brasileiro. Segundo ele, um provável Governo de Aécio Neves vai aumentar o endividamento do País, e impedir uma maior capacidade de investimentos do Estado, visto que colocará dinheiro da União para pagamento da dívida.
O parlamentar lembrou ainda caso em que assessores de Aécio Neves teriam criticado a política de aumento real do salário-mínimo, o que teve que ser desmentido pelo próprio postulante. Mauro Filho apontou também que o endividamento da União foi reduzido para, praticamente, a metade nos últimos anos, se comparado com a administração tucana.
“Esse é o Governo que garantiu ao filho do trabalhador brasileiro estar nas universidades. Houve uma expansão das universidades, e mesmo aqueles que não alcançaram isso foram para outras universidades, através do Prouni, do Fies. Eles têm a oportunidade de se qualificar melhor para irem ao mercado de trabalho com melhor formação e mais experiência”, enalteceu o governista.
Sobre os casos de corrupção no Governo petista, Mauro Filho ressaltou que, somente agora, a Polícia Federal tem tido maio liberdade para fazer as investigações necessárias, e por isso tem prendido mais pessoas do que em outras gestões passadas. “O caso da Petrobras está sendo apurado e tem gente indo para a cadeia. O que se tem que avaliar é isso. Precisamos de um presidente que tenha capacidade de apurar e mandar para a cadeia quem for responsabilizado”, defendeu, Mauro Filho.

Tags: , ,

Acrisio Sena lê manifesto de mulheres contra atitudes de Aécio Neves

Publicado em 22/10/2014 - 9:12 por | 1 Comentário

Categorias: Eleição 2014, Eleições
  • Enviar para o Kindle

 

 FOTO: Alex Costa

FOTO: Alex Costa

por Suzane Saldanha

O vereador Acrísio Sena (PT) subiu à tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza, ontem, para criticar a postura do candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB) em debates e ler um manifesto de um grupo de mulheres filiadas ao Partido do Trabalhadores contra o machismo e afirmar o apoio a reeleição da presidenta Dilma Roussef (PT).

O parlamentar iniciou o pronunciamento criticando a postura do candidato Aécio Neves nos debates que classificou como intimidatório e machista. Acrísio afirmou que caso fosse um candidato disputando contra ele, Aécio não agiria daquela maneira. “Se fosse um homem, ele jamais agiria daquele formato intimidatório pertinente de um machão que procura intimidar”. Contundo, opinou que Dilma se saiu bem.

“Mesmo assim, a Dilma tem sido muito feliz nos debates. Não é por menos, já que aos 20 anos Dilma estava enfrentando a Ditadura e ele desfrutando uma vida de playboy”. Para Sena, Aécio Neves consegue aglutinar a velha e a nova direita do Brasil reproduzindo de forma ampliada um conjunto de valores pertinentes as políticas de direita.

“Tive a oportunidade em uma das falas analisar o comportamento do candidato, ele consegue aglutinar um conjunto de valores que são pertinentes aos setores da direita no mundo. Citei o preconceito contra os gays, xenofobia contra os nordestinos”.

Ele explicou que para combater a opressão, mulheres petistas vestidas de lilás seguiram, ontem, da Avenida da Universidade em direção a Praça José de Alencar com o manifesto “Porque nós mulheres estamos com Dilma”. “As mulheres do PT do campo democrático popular me pediram para ler o manifesto, e em respeito as mulheres brasileiras e cearenses fazer a defesa da presidente contra toda e qualquer forma de opressão e machismo”.

Ao ler o manifesto, o parlamentar destacou que as mulheres apoiam Dilma Rousseff, porque ela sempre teve coragem de enfrentar o passado de injustiça para construir o presente em que mulheres e homens sejam livres e iguais. “Estamos com Dilma porque queremos mais mudanças e mais transformações e porque lutamos para erradicar toda a discriminação de raça, gênero, classe e orientação sexual”.

Segundo o texto, neste segundo turno estão em disputa dois projetos, o de Aécio Neves que visa a prioridade dos interesses do mercado contra à garantia de direitos humanos e o de Dilma que busca ampliar o acesso aos bens comuns, o esforço de favorecer a participação do povo nos rumos da política, além da luta pela soberania do Estado na definição dos rumos da economia.

“A possibilidade de eleger Dilma traz consigo uma enorme responsabilidade, carrega a luta das mulheres e homens que no passado tombaram pela democracia”. O grupo salienta que entre as lutas necessárias para o avanço no Brasil estão a reforma do sistema político, a busca pela paridade, o fim do financiamento empresas e o impedimento da coligação.

O documento ainda relata que há 12 anos o País vivencia uma mudança no sistema com maior garantia de direitos e o combate à desigualdade como prioridade. “Temos certeza que construir um novo modelo que acabe com estruturas antigas, com desigualdade e a discriminação no Brasil é um projeto longo e necessário”.

E afirma que há uma minoria inconformada em compartilhar seus direitos e que destila preconceito contra mulheres, negros, indígenas, nordestinos, pobres e a população excluída dos seus direitos. Nenhuma vereadora acompanhou o pronunciamento de Acrísio Sena, apenas Magaly Marques (PMDB) passou pelo plenários, mas não permaneceu no local.

Tags: , ,

Nelson Martins diz que oposição de Eunicio a Cid Gomes é “constrangedora”

Publicado em 22/10/2014 - 9:09 por | Comentar

Categorias: Eleição 2014
  • Enviar para o Kindle

Por Yohanna Pinheiro

Coordenador da campanha de Camilo Santana (PT), o deputado estadual Nelson Martins (PT) afirmou ser “constrangedor” para o adversário Eunício Oliveira (PMDB) fazer campanha como oposição ao governo Cid Gomes (PROS). “Até quatro meses atrás, ele dizia que o governador Cid era o melhor governador do Brasil”, afirmou o parlamentar.
Segundo Nelson, o adversário não estaria “dizendo coisa com coisa” nos debates eleitorais para o Governo, além de estar “desorientado”. “Quando você está numa contradição, fica meio difícil de defender as coisas. Por isso que ele está meio dúbio nas suas colocações, é natural”, apontou. Ele reconheceu, entretanto, que a eleição está muito dura e que a campanha de Camilo ainda tem que trabalhar muito.
O coordenador ainda destacou que em vários municípios onde Camilo perdeu para Eunício no primeiro turno já têm condições favoráveis para virar a situação. “Em Fortaleza, onde a gente ficou atrás, já estamos empate técnico. Temos municípios importantes da região metropolitana, onde perdemos, que vamos virar. Por exemplo, em Caucaia, onde nós perdemos por quase 10 mil votos. Já temos indicadores muito fortes de que o Camilo ganha a eleição em Caucaia”, destacou.
O coordenador ainda apontou que a campanha está sendo intensificada e que várias frentes estão visitando dezenas de municípios. “Camilo está visitando os municípios mais importantes, mas, além dele, a (candidata a vice-governadora) Izolda (Cela – PROS) está viajando, o (secretário de saúde) Ciro Gomes (PROS), fora do expediente, está visitando, Cid também, o comitê das mulheres, o comitê da juventude, o deputado Mauro Filho (PROS). São várias frentes de campanha que estamos trabalhando”, apontou.
Em relação à campanha presidencial, Nelson aposta que o que vai fazer a diferença na acirrada disputa será a militância que está nas ruas fazendo campanha. “Os movimentos sociais organizados, eu diria que, no mínimo, por volta de 90% estão fazendo a campanha da presidente Dilma”, aponta.

Tags: , ,

Exército disponibiliza 2.500 homens para segurança no 2º turno

Publicado em 22/10/2014 - 9:08 por | Comentar

Categorias: Eleições
  • Enviar para o Kindle
Presidente do TRE, desembargadora Iracema do Vale cumprimenta o general Freire Gomes, sob as vistas do secretário de Segurança do Estado, do Corregedor Eleitoral, do representante da PM e do procurador eleitoral Foto: Bruno Gomes

Presidente do TRE, desembargadora Iracema do Vale cumprimenta o general Freire Gomes, sob as vistas do secretário de Segurança do Estado, do Corregedor Eleitoral, do representante da PM e do procurador eleitoral Foto: Bruno Gomes

Um reunião na sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) definiu, ontem, juntamente com os representantes da Secretaria da Segurança Pública e do Comando da 10ª Região Militar, como será o trabalho das tropas federais que irão auxiliar a manter a ordem do segundo turno do pleito no próximo domingo.

Ao todo, 2.500 homens do Exército ficarão à disposição de representantes da Justiça Eleitoral espalhados pela Capital e outros quatro municípios da Região Metropolitana de Fortaleza desde a instalação das seções eleitorais até o fim da apuração dos resultados da votação.

No plano de segurança montado para o segundo turno, o comandante da 10ª Região Militar, general Freire Gomes, explicou que os 2.500 homens serão subdivididos em 19 zonas eleitorais e, em cada uma delas, um oficial do Exército vai acompanhar o juiz responsável para garantir a agilidade no atendimento a qualquer demanda que venha a ser solicitada no dia do pleito.

O general Freire Gomes assegurou que, assim como detalhava a solicitação do TRE ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as tropas federais irão atuar nas 13 zonas eleitorais espalhadas por Fortaleza. Outras duas zonas localizadas em Maracanaú também irão receber o apoio do efetivo, mais duas do Município de Caucaia, uma em Maranguape e, por fim, a zona de Pacatuba.

Constituição

“O papel do Exército aqui está claramente definido na nossa Constituição. Então, houve uma solicitação do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará ao Tribunal Superior Eleitoral que, por sua vez, solicitou a presença e o apoio do Exército em Fortaleza. Então, estamos cumprindo uma determinação do Ministério da Defesa e nós estaremos em todas essas zonas eleitorais com a presença da nossa tropa à disposição da Justiça Eleitoral para eventuais solicitações que se façam necessárias na área”, esclareceu o general.

Dos 2.500 homens previstos para o auxílio no segundo turno, aproximadamente 1.500 já são de Fortaleza, segundo o general Freire Gomes. Para completar o efetivo, no entanto, o comandante da 10ª Região Militar ressaltou que foi solicitado o apoio do efetivo do Exército alocados em Crateús, no Interior do Estado, nos municípios de Recife e Garanhuns, em Pernambuco, e em Teresina, no Estado do Piauí.

O comandante da 10ª Região também antecipou que parte do efetivo previsto já está em deslocamento para os municípios onde irão atuar para iniciar a preparação do trabalho para o próximo domingo. O secretário da Segurança Pública, Servilho Paiva, justificou que outras reuniões internas com o comando da 10ª Região deverão ser feitas para ajustar os detalhes da preparação do efetivo. “A gente já vem dialogando sobre como proceder e os detalhes devem ser ajustados no decorrer desses dias”, revelou.

Servilho Paiva alegou que a construção do plano de segurança deve ser realizado de forma conjunta para evitar que determinadas zonas eleitorais da Capital e da Região Metropolitana de Fortaleza sejam reforçadas com um número de militares mais expressivo do que outras áreas previamente definidas para receber o apoio das tropas federais neste segundo turno.

“Eles são responsáveis por estarem juntos aos juízes eleitorais nas áreas que foram definidas. (…) A construção em conjunto é para que não haja sobreposição de efetivo. Muito num lugar, pouco num outro”, acrescentou Servilho Paiva.

Ordem

O comandante da 10ª Região Militar alertou também que as tropas federais darão apoio apenas perante às demandas da Justiça Eleitoral, enquanto que a preocupação com a manutenção da ordem pública em assuntos que fogem à esfera da legislação eleitoral irão continuar como de responsabilidade dos órgãos que compõem a Secretaria da Segurança Pública do Estado.

“Nós estamos aqui por solicitação do Poder Judiciário. Nosso trabalho é a garantia da lei e da ordem com relação à votação e apuração das eleições. O trabalho da segurança pública vai continuar em paralelo. Na verdade, o comando das tropas militares é da 10ª Região Militar. Estamos aqui para apoiar a Justiça Eleitoral. Não estamos trabalhando na parte de segurança pública”, pontuou o general.

Após a reunião, o secretário Servilho Paiva evitou rebater as críticas feitas pelo Ministério Público Eleitoral e destacadas em ofício apresentado ao Tribunal Regional Eleitoral. O titular da Pasta negou que a necessidade de receber o auxílio das tropas federais neste segundo turno representem algum sinal de ineficiência do setor.

“Quando a gente exerce um cargo público, a gente está sujeito à crítica, porque vamos para a vitrine. Garanto a todos cearenses que um melhor trabalho não poderia ter sido feito. A nossa preocupação vem desde o primeiro turno, acompanhando através da inteligência as partes que demonstraram não ter essa isenção”, alegou.

Durante o encontro, Servilho Paiva comemorou o apoio das tropas federais ao ressaltar que o Exército será mais um aliado na busca de garantir a isenção no próximo domingo. “Mais um parceiro que vai contribuir para que o pleito seja mais tranquilo, mais isento e que os cearenses possam votar naqueles que eles acharem como a melhor opção”, destacou o secretário.

Além das tropas federais, Servilho Paiva lembrou também a quantidade de policiais militares que irão atuar no pleito. Assim como no primeiro turno, o secretário afirmou que 10 mil homens estarão voltados para fiscalizar ilícitos eleitorais. “Os mesmos 10 mil policiais militares, acionados no 1º turno, estarão presentes no 2º turno, prontos para coibir qualquer ação irregular nas eleições”, acrescentou.
O procurador regional eleitoral, Rômulo Conrado, disse agora esperar que a presença do Exército nessas áreas mais críticas assegure maior efetividade na garantia de isenção na realização do pleito. “<MC0>Nós esperamos que, com a presença do Exército e esse reforço federal determinado pela Justiça Eleitoral, haja uma maior efetividade do policiamento”, frisou.

Tags: ,

Confira a programação dos candidatos para esta quarta-feira (22)

Publicado em 22/10/2014 - 9:07 por | Comentar

Categorias: Eleições
  • Enviar para o Kindle

Camilo Santana (PT)

19h – Participa de carreata em Quixadá

Eunício Oliveira (PMDB)

9h30 – Participa de carreata em Aracati

Tags: , ,

Educação vira o foco da propaganda eleitoral na TV

Publicado em 22/10/2014 - 9:06 por | Comentar

Categorias: Eleições
  • Enviar para o Kindle

As ações para a área da educação foram o foco dos programas dos dois candidatos ao Governo do Estado transmitidos, ontem, durante o horário eleitoral gratuito. Enquanto Camilo Santana (PT) voltou a destacar a importância das escolas profissionalizantes para a juventude cearense, Eunício Oliveira (PMDB) prometeu investir nas universidades estaduais, incluindo uma promessa para dobrar o orçamento da Universidade Regional do Cariri (URCA).

Logo no início da inserção de Camilo Santana, o petista ressaltou que metade da população que reside no Estado tem menos de 30 anos e, por essa razão, é fundamental que a administração estadual invista bastante na capacitação desses jovens.

Camilo Santana destacou que a construção das escolas profissionalizantes e o oferecimento de estágio remunerado pago pelo Governo do Estado representaram as principais ações da atual gestão na geração de oportunidades para a juventude.

Em seguida, Camilo Santana prometeu criar um programa para facilitar a criação do primeiro negócio, garantindo crédito e capacitação aos jovens empreendedores das escolas públicas.

Já o candidato Eunício Oliveira destacou a importância de ampliar as ações para o desenvolvimento do Interior do Estado e justificou que essa meta só será cumprida caso se invista mais na universidades estaduais.

Orçamento

O peemedebista prometeu, durante o programa, dobrar para 150 milhões o orçamento da Urca e ainda apresentou um projeto para criar três grandes parques tecnológicos fora da Capital, sendo uma na Região Metropolitana de Fortaleza, na Região Norte e na Região do Cariri.

Na inserção, Eunício Oliveira ainda subiu o tom ao acusar a atual gestão de intimidar servidores públicos para votar em Camilo Santana.

Tags:

Apoiadores de Aécio querem conquistar 35% dos votos do Ceará

Publicado em 22/10/2014 - 9:04 por | Comentar

Categorias: Blog Política
  • Enviar para o Kindle

Por Yohanna Pinheiro

Cientes da predominância de votos dos cearenses – e dos nordestinos – à candidata a presidente Dilma Rousseff (PT), que pontuou 72% dos votos no Estado na última pesquisa Ibope, apoiadores do candidato Aécio Neves (PSDB) no Ceará têm como meta alcançar 35% dos votos do Estado para ajudar o tucano a vencer a eleição. Segundo o Ibope, até 15 de outubro, Aécio era o candidato escolhido por 21% do eleitorado cearense.

Para o deputado estadual João Jaime (DEM), um dos coordenadores da campanha do peessedebista no Ceará, a disputa entre os dois candidatos à Presidência será decida às vésperas ou mesmo no dia das eleições. “Qualquer erro cometido pelas campanhas daqui até domingo poderá causar (ao candidato) a derrota ou a vitória”, destacou.

De acordo com Jaime, a dependência de famílias do Interior a programas sociais que são bandeiras do PT, como o Bolsa Família, complica a ampliação da campanha de Aécio na região. “É muito forte essa questão do Bolsa Família, a dependência que têm as famílias do Interior. Isso gera uma dificuldade para que a gente consiga fazer uma campanha para que o candidato cresça mais”, apontou.

Dessa forma, o alvo da campanha estaria na classe média que, conforme afirma Jaime, não depende dos programas sociais. “A gente tem conseguido muito mais (espaço) numa classe média rural, que não depende dos programas sociais, que não concorda com os rumos que o Brasil está tendo, onde é premiado quem não produz em detrimento de quem produz”, criticou.

Segundo o parlamentar, o Estado foi divido em cinco regiões sob a responsabilidade de uma liderança para fazer a campanha de Aécio Neves juntamente com a do candidato ao Governo Eunício Oliveira (PMDB). Jaime é o coordenador da campanha na região que compreende o Vale do Acaraú, o litoral de São Gonçalo até o município de Jijoca, e o Vale do Curu até Itatira, reunindo 28 municípios.

Manifesto

O vereador Acrísio Sena (PT) subiu à tribuna da Câmara Municipal, ontem, para criticar a postura do candidato à Presidência da República Aécio Neves em debates e ler o manifesto de um grupo de mulheres filiadas ao Partido do Trabalhadores contra o machismo e afirmar o apoio à reeleição da presidente Dilma (PT).

Ele explicou que para combater a opressão, mulheres petistas vestidas de lilás seguiram, ontem, da Avenida da Universidade até a Praça José de Alencar com o manifesto “Porque nós mulheres estamos com Dilma”.

Tags: , ,

Página 80 de 436« Primeira...102030...7879808182...90100110...Última »

Páginas

Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999