Busca

Tag: Ceará


18:41 · 16.09.2018 / atualizado às 18:41 · 16.09.2018 por

O PSOL pediu o registro no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do nome da pedagoga e ativista feminista Carina Souza como candidata a vice-governadora de Ailton Lopes. Ela substitui a Raquel Lima, do PCB, que foi impedida de disputar o pleito deste ano por pendências de seu partido com a Justiça Eleitoral.

Ailton Lopes afirmou que mesmo não participando oficialmente da coligação “Frente de Esquerda Socialista”, o PCB segue dando suporte à sua candidatura, através de atividades com sua militância. A sigla comunista teve registro de seus postulantes indeferidos por não ter prestado contas do pleito de 2016.

09:28 · 28.08.2018 / atualizado às 09:28 · 28.08.2018 por
O candidato tucano pretende se apresentar à população e atacar a gestão atual. FOTO: Kid Júnior

Os primeiros programas em rádio e televisão do candidato do PSDB, General Theophilo, ao Governo do Estado do Ceará devem apresentar o tucano à população cearense. De acordo com ele, sua biografia deve ser apresentada para conhecimento público, assim como “as contradições do Governo atual”.

Ou seja, o postulante terá dois trabalhos durante os quase 2 minutos destinados para sua coligação (PSDB/PROS) no Ceará. Se apresentar como uma candidatura viável e atacar a gestão de Camilo Santana (PT), seu adversário, que possui mais de 6 minutos de tempo para propaganda eleitoral e um total de 24 partidos aliados.

10:55 · 27.08.2018 / atualizado às 10:55 · 27.08.2018 por
General Theophilo foi o primeiro, no Ceará, a receber recursos do fundo eleitoral, segundo TSE. FOTO: JOSÉ LEOMAR

O General Theophilo (PSDB) recebeu da direção nacional de seu partido, através do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, ou fundo público eleitoral, o montante de R$ 500 mil para sua campanha ao Governo do Estado. Na semana passada, correligionários do PSDB estiveram em São Paulo tratando sobre questões de recursos para o pleito, bem como a visita do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), que deve vir ao Ceará na sexta-feira próxima.

Dos R$ 1,7 bilhão distribuídos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) repartido entre os 35 partidos existentes no Brasil, o PSDB foi quem ficou com a terceira maior fatia, R$ 185,8 milhões,  atrás apenas de MDB, com R$ 234,2 milhões; e PT, com R$ 212,2 milhões. Até o momento, de acordo com o Divulgacandcontas, do TSE, no Ceará,  somente o General recebeu recursos oriundos do fundo.

 

10:11 · 25.08.2018 / atualizado às 17:06 · 26.08.2018 por
Poucos militantes têm participado dos eventos de campanha dos candidatos no pleito deste ano. Foto: José Leomar

As eleições gerais deste ano ainda não começaram. Pelo menos essa é a impressão que alguns candidatos a deputado estadual estão tendo em suas andanças pelas ruas das cidades. De acordo com eles, passado mais de uma semana desde o início da campanha eleitoral, o eleitorado ainda não demonstrou interesse nos nomes colocados na disputa até aqui, o que só poderá acontecer após o início da campanha em rádio e TV, no fim do mês.

Estas são as primeiras eleições gerais para Presidência da República, Governo do Estado, Senado, Câmara Federal e assembleias legislativas com diversas novas regras na legislação eleitoral. Também é o primeiro pleito pós Operação Lava Jato, o que atingiu muitas das candidaturas colocadas na disputa.

Até na Capital cearense são poucas as manifestações realizadas por militâncias, eleitores e candidatos. Para se ter uma ideia, durante o primeiro debate televisionado entre os candidatos ao Governo do Estado, na última quarta-feira, poucos foram os simpatizantes das candidaturas presentes, bem diferente de campanhas passadas.

Para o deputado Osmar Baquit (PDT), nesses primeiros dias de campanha efetiva nas ruas não deu ainda para sentir a participação do eleitorado junto aos candidatos. O parlamentar disse ao Diário do Nordeste que, pelas incursões que fez ao Interior, percebe-se que a disputa está “começando a ficar morna”.

Leonardo Araújo (MDB) tem percebido uma eleição “atípica”, onde alta empolgação por parte do eleitor. O emedebista disse ainda que tem presenciado “falta de boa vontade” do eleitorado para com a classe política, principalmente, por conta dos escândalos que mancharam os políticos na última década. “Mas o eleitorado precisa entender que esse é o único meio de levantar todas essas questões. Apenas com o voto e participação popular”.

Elmano de Freitas (PT), que tem visitado alguns municípios do Interior, disse que as campanhas de rua e conversa das pessoas sobre a disputa ainda não estão acontecendo entre o cidadão.

Para ele, isso só tende a se intensificar a partir da veiculação da propaganda eleitoral no rádio e TV. “A população vai conhecendo os candidatos, as propostas de cada um, mas a campanha, efetivamente, não começou. O povo ainda está procurando saber quem é e quem não é candidato”.

Renato Roseno (PSOL) também tem percebido uma apatia considerável por parte da população e atribui esse momento tanto ao tempo curto da campanha oficial quanto ao cansaço que existe entre as pessoas. “A população está muito desalentada. Outros caem no desespero e vão para a antipolítica, que é representada por propostas fascistas”, afirmou.

Capitão Wagner (PROS) tem realizado muitas atividades de campanha ao lado do candidato ao Governo pelo PSDB, General Theophilo, e ainda que a estrutura da candidatura majoritária seja maior, ele também tem sentido um distanciamento do eleitorado do pleito deste ano.

“Nem parece que a campanha começou, está mais fraco do que caldo de bila. O pessoal ainda não se envolve, e acredito que isso só aconteça, de fato, a partir da próxima semana”, disse.

Silvana Oliveira (PR), por sua vez, afirmou que os candidatos à reeleição de deputado federal devem sentir mais um desprezo por parte do eleitor. “Tem nomes que sofrem rejeição com dinheiro na frente”, disse ela.

A parlamentar, porém, salientou que no pleito passado sentiu mais dificuldades de estar ao lado do eleitorado. “Estou gostando da empolgação dos meus eleitores nas redes socias”.

11:42 · 20.08.2018 / atualizado às 11:42 · 20.08.2018 por
O candidato tem intensificado visitas aos municípios do Estado, principalmente, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Foto: Helene Santos

O candidato ao Governo do Estado, General Theophilo (PSDB), no fim de semana, visitou as cidades de Maranguape e Pacajus e ouviu sugestões e reclamações de alguns eleitores, principalmente,  sobre a situação da Segurança Pública, bem como do desemprego e falta de remédios em postos de saúde. O tucano disse que é preciso “dar um basta” nos problemas enfrentados no Ceará, restabelecendo a ordem e resgatando a autoridade do Estado.

“A política tem que ser feita com decência, dignidade e respeito ao povo. No Ceará, o que temos comprovado é a falta de autoridade no combate à violência, o desrespeito à vida das pessoas na saúde e a falta de dignidade ao cidadão pelo enorme desemprego. Chegou a hora de dar um basta. É preciso restabelecer a ordem e resgatar a autoridade do Estado”,disse.

No fim da tarde de hoje, o postulante apresenta o seu programa de governo, durante solenidade de inauguração de seu comitê  central de campanha, que está instalado no cruzamento da Avenida Heráclito Graça com João Cordeiro, no Centro de Fortaleza. Pela manhã, o candidato vistou a feira livre do Parque Santa Cecília, na periferia de Fortaleza.

09:34 · 20.08.2018 / atualizado às 09:34 · 20.08.2018 por

O governador Camilo Santana já tem uma certeza na campanha deste ano: ele não vai participar de todos os debates em Rádio e Televisão. O candidato quer visitar o máximo de municípios possíveis em um prazo mais curto da disputa eleitoral deste ano, e dará preferência a essas incursões ao invés do confronto com outros postulantes.

“Não dá pra ficar a campanha toda em Fortaleza só em debate”, disse um dos organizadores da candidatura do petista no Ceará. A maratona de debates na TV tem início nesta semana, na Capital cearense, sendo um na quarta-feira e outro no domingo. Além de Camilo, estão na disputa eleitoral General Theophilo (PSDB), Hélio Gois (PSL), Ailton Lopes (PSOL), Francisco Gonzaga (PSTU) e Mikaelton Carantino (PCO).

15:37 · 16.08.2018 / atualizado às 15:37 · 16.08.2018 por
O PDT pediu o registro do nome de Mirian Sobreira como candidata a deputada federal. FOTO: DIVULGAÇÃO/ Divulgacandcontas

A deputada Mirian Sobreira (PDT), no início do mês passado, anunciou sua desistência da disputa à reeleição e informou à imprensa do Ceará que não iria concorrer a nenhum cargo político neste ano, por problemas de saúde. Na ocasião, ela disse que iria apoiar candidatura do filho, Marcos Sobreira,  a deputado estadual.

No entanto, o nome da parlamentar, com o seu consentimento,  foi encaminhado ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Ceará como candidata a deputada federal. Mirian Sobreira, porém, afirmou que ainda está definindo com a família se realmente iria para a disputa a deputada federal. “Não está nada decidido ainda, estou conversando com correligionários e meus familiares”, disse.

Atualmente, ao menos quatro deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Ceará disputam  vagas da Câmara Federal. São eles: Capitão Wagner (PROS), Rachel Marques (PT), Robério Monteiro (PDT) e Tomaz Holanda (PPS).

 

10:42 · 05.07.2018 / atualizado às 10:42 · 05.07.2018 por
Silvana Oliveira quer proibir o trânsito de menores de 18 anos nas ruas das cidades do Estado caso estejam desacompanhados de responsável Foto: Fabiane de Paula

A Procuradoria da Assembleia Legislativa apresentou parecer contrário ao projeto de Lei de autoria da deputada Silvana Oliveira (PR) que quer proibir o trânsito de menores de 18 anos nas ruas das cidades do Estado caso estejam desacompanhados de mãe, pai ou responsável. De acordo com a parlamentar, o objetivo da proposta é proteger a criança e o adolescente do tráfico de drogas, da exploração infanto-juvenil e do consumo de bebidas alcoólicas, “trazendo a limitação de que crianças e adolescentes só poderão ficar nas ruas sem a presença de um responsável em horários estipulados”.

Na decisão apresentada pelo procurador Rodrigo Martiniano, ele apresentada diversos pontos da legislação vigente que vão de encontro à matéria de Oliveira, destacando que “é desautorizado aos estados legislar no sentido de estabelecer outras normas gerais no exercício regular de sua competência”.

Noutro ponto, ele avalia que a proposição vai de encontro à Convenção sobre os Direitos das Crianças, da qual o Brasil é signatário, adotada na Assembleia Geral das Nações Unidas em 20 de novembro de 1989, que, em seu Art. 16, reza que nenhuma criança será objeto de interferências arbitrárias ou ilegais em sua vida particular, sua família, seu domicílio ou sua correspondência, nem de atentados ilegais à sua honra e a sua reputação.

“A proposição em tela, como podemos observar, não se encontra em harmonia com os ditames constitucionais, apresentando impedimento para sua regular tramitação”, conclui o parecer da Procuradoria Legislativa da Assembleia.

Após decisão contrária da Procuradoria da Casa, o projeto retorna para a Comissão Técnica de origem para parecer de um parlamentar relator designado pelo colegiado, que pode acatar a orientação do procurador do Legislativo ou emitir parecer favorável, que em seguida será votado pelos membros do grupo.

Em sua proposta, a deputada defende que o menor de 18 anos que se encontrar em desconformidade com as disposições da norma será encaminhado aos pais e responsáveis, que devem assinar um termo de entrega e prestar esclarecimento ao juizado de menores. “Em caso de reincidência, os pais e responsáveis poderão sofrer punições administrativas previstas no Estatuto da Criança e Adolescente, nos termos dos arts. 98 e 101 da Lei Federal nº 8.069 de 1990”.

“A competência do Estado para tratar do tema encontra-se disposta no art. 24, inciso XV, da Constituição Federal, visto que a competência para legislar sobre a proteção à infância e à juventude é concorrente entre a União, os Estados e o Distrito Federal. Nos termos do art.70 do Estatuto da criança e do adolescente: É dever de todos prevenir a ocorrência de ameaças ou violação dos direitos da criança e do adolescente, ou seja, é dever do Estado e dos Pais conferir mais proteção ao indivíduo em formação”, justificou Silvana.

12:31 · 26.05.2018 / atualizado às 12:31 · 26.05.2018 por
A deputada federal Gorete Pereira (PR) pretende discutir pautas mais femininas no Congresso. Foto: José Leomar

O PR Mulher realizou na manhã deste sábado o seu encontro anual, que contou com a presença da deputada federal Gorete Pereira, presidente estadual da legenda no Ceará. No evento, a parlamentar recebeu sugestões sobre propostas para o desenvolvimento de pautas que tratassem sobre o universo feminino e apresentou feitos de seu mandato para o setor.

Ao Diário do Nordeste, a parlamentar ressaltou que nos encontros anuais do PR Mulher ela procura receber sugestões para formatação de projetos a serem apresentados na Câmara dos Deputados e troca informações sobre o andamento do seu mandato. “Somos 52% da população brasileira, mas isso não está representado nos parlamentos, e isso nos causa uma dor muito grande. A gente precisava de uma paridade maior para melhorar a política pública de modo geral”, afirmou.

 

11:57 · 23.04.2018 / atualizado às 11:57 · 23.04.2018 por
Na semana passada, uma das sessões ordinárias foi encerrada às 11 horas, uma hora e vinte minutos após o início dos trabalhos do dia. FOTO: MIGUEL MARTINS

Em quatro meses de atividades legislativas, os deputados da Assembleia Legislativa do Ceará aprovaram apenas um projeto de Lei de autoria deles. A única proposta aprovada até o momento foi apresentada por David Durand (PRB) e instituiu o “Dia Estadual dos Grupos de Ações Sociais da Igreja Universal do Reino de Deus”. Não há qualquer matéria de relevância para a sociedade cearense apresentada e autorizada pelos parlamentares neste período.

Desde o início do ano as comissões técnicas permanentes foram destituídas e todas as propostas que tramitam na Casa Legislativa dependem do crivo da Mesa Diretora para tramitar. Além de prejudicar o andamento das matérias que chegam até o Legislativo, a ação também tem evitado que debates mais aprofundados sobre a sociedade cearense aconteçam, visto que as audiências públicas também estão paralisadas.

Deputados de alguns partidos vêm reclamando da demora para reinício dos trabalhos dos colegiados, porém, muitos deles também disseram ao Diário do Nordeste que não existe preocupação em constituir tais comissões. Segundo eles, a prioridade maior no momento é a ida de parlamentares às suas bases eleitorais em busca de votos, visto o pleito eleitoral que se avizinha.

Com a falta de parlamentares no Plenário 13 de Maio, visto as incursões dos mesmos no Interior do Estado, as sessões ordinárias têm sido cada vez mais esvaziadas, como, inclusive, o Diário do Nordeste já vem alertando há algum tempo. Alguns deputados entrevistados pelo Diário disseram, inclusive, que defendem o regime diferenciado para realização das plenárias, uma vez que a tendência é que as ausências sejam mais expressivas daqui para frente.

“Igreja Universal vem “há quatro décadas expressando sua fé no Deus vivo”

Diante deste quadro, desde o dia 6 de fevereiro passado, quando aconteceu a primeira sessão ordinária do ano, somente um projeto de Lei de autoria dos deputados foi aprovado. A proposta do deputado pastor Da