Busca

Tag: CMFor


12:15 · 01.02.2018 / atualizado às 12:15 · 01.02.2018 por

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) declarou, na manhã desta quinta (1º), que o problema da Segurança pública não pode ser resolvido com “populismo”. De acordo com ele, trata-se de um problema complexo que não pode ser resolvido com soluções simplistas. De acordo com ele, se elas funcionassem, “o problema já teria sido resolvido”. A fala do titular do Executivo municipal foi feita na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), onde ele participa da abertura dos trabalhos legislativos deste ano.

A declaração do prefeito foi feita como um comentário à chacina ocorrida na madrugada de sexta  para sábado últimos no bairro Cajazeiras, onde 14 pessoas foram mortas. O trabalhista afirmou que o Município também tem um papel a cumprir na segurança pública, mas ele é muito mais preventivo, recuperando áreas degradadas e oferecendo políticas públicas de qualidade, do que repressivo.

12:09 · 01.02.2018 / atualizado às 12:09 · 01.02.2018 por

A abertura dos trabalhos na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) na manhã desta quinta (1º) marca a primeira sessão do vereador Adriano Bento (Patri). O contador obteve cerca de 2,5 mil votos na disputa de 2016, sendo o segundo suplente do partido, que não se coligou na disputa legislativa. O parlamentar assumiu posto na Casa em janeiro no lugar de seu correligionário José Freira, que se licenciou  e deve retornar em maio.

Bento é o segundo suplente do partido a assumir cargo na Casa. Professor Elói tomou posse no começo do ano passado com a ida de Marta Gonçalves para assumir a Coordenadora Especial de Políticas sobre Drogas.

 

12:36 · 14.12.2017 / atualizado às 12:36 · 14.12.2017 por

O primeiro secretário da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), Idalmir Feitosa (PR), foi à tribuna da Casa na manhã desta quinta-feira (14) para pedir que a Polícia Militar reative o batalhão da Polícia Militar no bairro Parque Dois Irmãos. Segundo ele, a situação da violência na área tem atingido níveis alarmantes. “Ontem, dentro do nosso bairro, assassinaram um motorista da Uber da maneira mais covarde possível”, declara.

De acordo com o republicano, esse pedido já havia sido feito, através de requerimento, no começo de agosto. Entretanto, segundo ele, não houve resposta. “Eu faço esse apelo aos órgãos de segurança pública para que nos atendam. Que nos deem, pelo menos uma resposta”, solicita,

12:13 · 14.12.2017 / atualizado às 12:13 · 14.12.2017 por

O vereador Acrísio Sena (PT) foi à tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) na manhã desta quinta (14) para criticar medidas propostas pelo governo federal para a área de saúde mental. O parlamentar fez o discurso em razão de nota divulgada por entidades ligadas à área também criticando as medidas, que incluiriam a volta do financiamento de hospitais psiquiátricos e o apoio à comunidades terapêuticas. Segundo o petista, a nota é “uma verdadeira demonstração da luta antimanicomial de Fortaleza”.

O parlamentar declara que qualquer medida na área precisa ser “amplamente discutida” e “criteriosamente avaliada”. Segundo o petista, a Casa estará “vigilante na defesa incondicional da luta antimanicomial e da política pública para pessoas com problemas mentais”.

09:26 · 13.12.2017 / atualizado às 11:58 · 13.12.2017 por

Está na pauta de votação desta quarta-feira (13) da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) projeto subscrito por diversos vereadores alterando as regras para o pagamento de salário do vice-prefeito. Anteriormente, os vencimentos do titular do posto eram de cerca de 65% do que é pago ao prefeito. Agora, o valor passará a 90% do subsídio do ocupante do Paço Municipal. A alegação do texto é que a regra anterior, determinada pela Constituição estadual, foi declarada inconstitucional em 2009.

O projeto retorna para votação cerca de 24hs depois de ter começado a tramitar. Lido em plenário na terça (12), recebeu parecer favorável no mesmo dia do vereador Ésio Feitosa (PPL) – vice-líder do prefeito Roberto Cláudio (PDT) na Casa – e deve ser votado na sessão desta quarta.

14:03 · 12.12.2017 / atualizado às 14:03 · 12.12.2017 por

O vereador Iraguassú Filho (PDT) foi à tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) na manhã desta terça (12)  para pedir um esforço de toda a sociedade contra os homicídios. “Precisamos de um movimento de dentro da população”, declara o parlamentar, que diz que o tema vai para além de base e oposição. O trabalhista destacou os dados da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) apontando que a maioria das vítimas de homicídio são homens, jovens e negros.

De acordo com ele, isso demanda não só esforços do governo do Estado, principal responsável pela área, mas também um esforço da União. “A gente tem que cobrar do poder público, do Estado e do Município, mas, acima de tudo, cobrar um plano federal de segurança pública, que não existe. Boa parte dessas ações criminosas vêm financiadas pelo narcotráfico, as nossas fronteiras são extremamente vulneráveis”, diz.

12:35 · 12.12.2017 / atualizado às 12:35 · 12.12.2017 por

O vereador Acrísio Sena (PT) foi à tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), na manhã desta quarta (12), para anunciar que estava protocolando uma proposta de moção solicitando aos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal para que retirem a reforma da Previdência da pauta da Casa. De acordo com ele, o projeto está tramitando de forma “sorrateira”. O petista diz que “o calendário apresentado é incompatível com o debate necessário sobre tema e de seu alcance”. O parlamentar pediu que os outros vereadores subscrevem o texto.

De acordo com ele, nesse momento, não está cobrando-se um posicionamento dos parlamentares sobre a reforma, mas apenas que o calendário permita uma discussão da proposta, que tramita no Congresso Nacional há mais de um ano. “Não podemos permitir que essa matéria seja aprovada desta forma”, declara. Ele solicitou que os vereadores liguem para os deputados federais com quem têm proximidade para pedir que apoiem a retirada. “Precisamos apenas de cinco minutos de cada vereador, para que ele faça uma ligação”, declara.

17:57 · 05.12.2017 / atualizado às 17:57 · 05.12.2017 por

O presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), Márcio Cruz (PSD), foi à tribuna da Casa na manhã desta terça (5) para comemorar o anúncio feito pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT) de que parte dos membros da Guarda Municipal passaria a atuar com armamento letal. “Foi concretizada mais essa conquista não só para a Guarda Municipal, mas para o povo de Fortaleza”, declarou.

O vereador, que é um agente da Guarda, declarou que vinha, desde 2013, agitando essa bandeira na Casa. “Quando o gestor tem interesse, quando ele reconhece o trabalho desenvolvido, ele só tem a ganhar”, diz.