Busca

10:59 · 15.12.2017 / atualizado às 11:00 · 15.12.2017 por

Jericoacoara (foto), no litoral Oeste do Ceará, considerada uma das praias mais belas do mundo, está em alta.

Não apenas porque a Gol e a Azul criaram e mantêm voos quase diários de São Paulo, Belo Horizonte e Brasília direto para Jericoacoara.

A revista Forbes, editada nos Estados Unidos, acaba de incluir Jericoacoara entre os 15 destinos turísticos mais importantes do mundo.

E sugere que o turista de qualquer País tem de vir ao Ceará para  conhecer Jeri, que tem um aeroporto cuja estação de passageiros guarda as características próprias da região, o que o torna bem diferente dos demais aeroportos.

Mas há uma crítica: a muito boa rede hoteleira de Jericoacoara é também muito cara. Isso poderá matar a galinha dos votos de ouro do turismo de Jeri.

Além disso, falta uma programação cultural para distrair os turistas durante a noite.

10:51 · 15.12.2017 / atualizado às 10:56 · 15.12.2017 por

O blog conversou há poucos instantes com o empresário Luiz Roberto Barcelos.

Ele é o presidente da Comissão de Fruticultura do Ministério da Agricultura e da Abrafrutas.

Luiz Roberto disse que se reuniu em Brasília com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, com quem tratou do projeto de abertura do mercado da Ásia para as frutas brasileiras.

Rodrigo Maia gostou do que ouviu de Luiz Roberto e prometeu-lhe dar seu apoio ao projeto.

Há um problema: a China.

É que os chineses, que são o maior produtor mundial de maçã, querem vender sua maçã para o Brasil.

Só que os produtores brasileiros de maçã estão contra a qualquer acordo que inclua, como contrapartida, a importação de maçã chinesa.

O esforço de Luiz Roberto é no sentido de que o Brasil e a China celebrem um acordo comercial que inclua as frutas tropicais, como o melão.

Então, é aguardar.

10:46 · 15.12.2017 / atualizado às 10:48 · 15.12.2017 por

Este blog viu nesta sexta-feira, 15, os trabalhos de duplicação do IV Anel Viário de Fortaleza.

Esses serviços, que são executados pelo consórcio formado pelas construtoras mineiras Torc e Via, concentram-se em dois locais: no cruzamento com a CE-065, que liga Fortaleza a Maranguape, e com a CE-060, que liga Fortaleza a Redenção.

Máquinas e operários do consórcio trabalham na construção das alças desses dois viadutos.

O secretário de Infraestrutura do Governo do Ceará, Lúcio Gomes, informa que, quando esses serviços terminarem, será liberado para o tráfego todo o trecho em concreto já duplicado.

O IV Anel Viário de Fortaleza é considerado, hoje, o pior trecho rodoviário do Ceará.

Entre a BR-222 e a BR-116, todo o trecho é um congestionamento só.

Para percorrê-lo, gasta-se no mínimo uma hora.

Espera-se que o consórcio Torc-Via termine logo a construção das alças dos viadutos.

10:41 · 15.12.2017 / atualizado às 10:42 · 15.12.2017 por

O presidente Michel Temer, que enfrenta problemas urológicos, está dedicado a enfrentar e a vencer os problemas políticos, que são muitos, a começar pela posição de sua base de apoio parlamentar, que até agora lhe tem negado os 308 votos minimamente necessários para a aprovação da proposta de Reforma da Previdência. O Governo não tem, pelo menos até esta sexta-feira, 15 de dezembro, esses 308 votos. Como não os tem, decidiu transferir para fevereiro a votação da reforma.

Resultado: o dólar, no mercado paralelo, chegou a R$ 3,53. E o euro saltou para R$ 4,12. Estas são as cotações na Sadoc Câmbio e Turismo, no dia de hoje.

E as agências de risco, que acompanham com lentes de lupa a situação deficitária das contas públicas  brasileiras, já advertem que poderão rebaixar, mais uma vez, a nota do Brasil, que está no grau especulativo.

Os deputados federais, de costas para o interesse nacional, mantêm-se de frente para o interesse próprio, e chantageiam o presidente Temer, exigindo mais verbas e mais cargos em troca do seu voto a favor da reforma da Previdência. E Temer tem cedido até agora.

Desse jeito será difícil consertar o País.

Mas a eleição de 2018 vêm aí. Será a chance de cassar pelo voto os políticos de hoje, grande parte corrupta, por gente com novas ideias. E séria.

09:05 · 15.12.2017 / atualizado às 09:05 · 15.12.2017 por

Resultado de imagem para São como crianças sentadas nas praçasNaquele tempo, disse Jesus às multidões: Com quem vou comparar esta geração? São como crianças sentadas nas praças,
que gritam para os colegas, dizendo: ‘Tocamos flauta e vós não dançastes. Entoamos lamentações e vós não batestes no peito!’
Veio João, que não come nem bebe, e dizem: ‘Ele está com um demônio’. Veio o Filho do Homem, que come e bebe,
e dizem: ‘É um comilão e beberrão, amigo de cobradores de impostos e de pecadores’. Mas a sabedoria foi reconhecida com base em suas obras.’

 

 

Reflexão – “a insatisfação humana”

 

Neste Evangelho Jesus nos dá o diagnóstico de como é a nossa postura diante das propostas de Deus. Somos por natureza, insatisfeitos e por isso, estamos sempre a litigar com Deus. Assim sendo, Ele compara a geração dos homens e mulheres descrentes com crianças que não sabem distinguir as coisas e se lamentam por causa dos acontecimentos da vida. A metodologia de Deus, Sua maneira de agir é diferente do que o mundo prega, por isso, a humanidade está sempre rejeitando os Seus ensinamentos. Somos como “meninos amuados” não querendo aderir ao projeto de Deus através de Jesus Cristo, que veio ao mundo nos ensinar que vale mais o ser do que o fazer. Assim sendo, não conseguimos perceber os sinais de Deus e a obra que Ele quer realizar nas nossas vidas, e muitas vezes, rejeitamos as pessoas que Ele coloca para nos instruir. Não acreditamos, não confiamos e por qualquer razão nos distanciamos do Amor de Deus quando nos confundimos nas nossas indagações: por que isso, por que aquilo? Procuramos sempre um culpado para os nossos fracassos e justificamos a nossa falta de fé no amor e na misericórdia de Deus olhando mais para o que fazem ou deixam de fazer aqueles (as) que se dedicam a servir ao Senhor.  Jesus, porém, afirma que aquele que tem a sabedoria de Deus é reconhecido (a) pelas obras que realiza e não se engana. O Senhor quer nos ensinar a viver a Sua graça e a participar do Seu reino de amor para não ficarmos de fora, somente reclamando e murmurando. – Você é uma pessoa murmuradora? – Como você julga o comportamento das pessoas consagradas ao serviço de Deus? – Você está sempre de olho nelas para recriminá-las na hora que erram? – Você procura reconhecer nelas o sinal de Deus para você? – A sua fé depende dos homens?

 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO

04:57 · 14.12.2017 / atualizado às 04:59 · 14.12.2017 por

O empresário cearense Roberto Nogueira, dono da Brisanet, uma moderníssima empresa de Tecnologia da Informação com sede em Pereiro, bem na divisa do Ceará com o Rio Grande do Norte, comprou 250 automóveis zero quilômetro modelo Sandero, da Renault.

Esses veículos renovarão a frota da Brisanet, que já enlaçou, com fibra ótica, todo o sertão do Ceará e parte do sertão do Rio Grande do Norte e está, agora, enlaçando uma capital nordestina, João Pessoa, na Paraíba.

A Brisanet leva banda larga, televisão e telefone para os mais recônditos locais do interior do Ceará.

Muitas fazendas que produzem frutas na Chapada do Apodi são atendidas pela Brisanet.

04:50 · 14.12.2017 / atualizado às 04:53 · 14.12.2017 por

Para que se tenha uma ideia do que o Brasil gasta hoje, anualmente, só com os pagamentos da Previdência Social, eis uma informação interessante e preocupante:

Um estudo feito pela Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico (OCDE) apurou que, entre 2015 e 2050, os gastos dos seus países filiados com a Previdência subirão de 8,9% do PIB para 9,5% do PIB.

Na China, o salto será de 4,1% do PIB para 9,5%.

Na Rússia, de 9,1% para 12,4% doPIB.

E no Brasil?

Bem, no Brasil – que tem uma previdência para os trabalhadores do INSS e outra para os funcionários públicos federais, boa parte os quais são os privilegiados dos poderes Judiciário e Legislativo – os gastos passarão dos atuais 9,1% do PIB para 16,8 do PIB.

Será o maior aumento do mundo.

04:47 · 14.12.2017 / atualizado às 04:47 · 14.12.2017 por

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de frutas, mas só exporta 3% de toda a sua produção.

Por que?

A primeira razão é a seguinte: o mercado interno brasileiro é mesmo muito forte e consome praticamente tudo o que sua fruticultura produz.

A segunda razão é esta: o governo brasileiro nunca deu importância à fruticultura.

Só agora é que começa a olhar para ela, incentivando a participação das empresas nas grandes feiras e exposições internacionais, como a Fruit Logística, que anualmente se realiza em fevereiro Berlim, na Alemanha.

O Ministério da Agricultura já está dizendo que, no próximo ano, o Brasil  – que exporta hoje o equivalente a US$ 800 milhões – exportará US$ 1 bilhão em frutas.

É muito pouco.

O Chile, uma nesga de terra no Oeste latino-americano, exporta o equivalente a US$ 4 bilhões em frutas.

04:38 · 14.12.2017 / atualizado às 04:41 · 14.12.2017 por

Este blogueiro conversou com criadores de carneiro e com técnicos da Embrapa Caprinos, que tem sede em Sobral.

Eles se reuniram terça-feira na hora do almoço para analisar os progressos da ovinocultura cearense.

Disseram a mim que o Governo do Ceará, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário – a SDA, tem uma boa chance de incrementar um projeto de criação de ovinos para os produtores da agricultura familiar.

E sugerem que a SDA adquira ou financie a aquisição de matrizes e reprodutores da raça Morada Nova, uma raça genuinamente cearense, rústica, dócil, de carne magra e saborosa, já perfeitamente adaptada às condições do clima do semiárido.

Os carneiros da raça Morada Nova estão sendo criados em grandes fazendas do sertão do Ceará, mas podem tornar-se uma alternativa para a agricultura familiar, que teriam uma opção barata e viável do ponto de vista econômico social, pois permitirá a geração de emprego e renda.

Está aí a sugestão.

04:31 · 14.12.2017 / atualizado às 12:13 · 14.12.2017 por

Resultado de imagem para de todos os homens que já nasceram, nenhum é maior do que João BatistaNaquele tempo, disse Jesus à multidão: “Em verdade eu vos digo, de todos os homens que já nasceram, nenhum é maior do que João Batista. No entanto, o menor no Reino dos Céus é maior do que ele. Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos Céus sofre violência, e são os violentos que o conquistam. Com efeito, todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. E se quereis aceitar, ele é o Elias que há de vir. Quem tem ouvidos, ouça”.

 

 

 

 

“precisamos ser os novos João Batistas”

 

Referindo-se a João Batista como o maior entre todos os homens que já nasceram Jesus, no entanto, observa que, maior ainda do que ele é todo aquele (a) que possui o reino dos céus.  O reino dos céus sofre a violência da mentalidade do mundo que lhe é contraditória, mas é conquistado justamente por aqueles (as) que são violentos (as), isto é, se opõem ao modo de pensar e julgar pregado por ele. O mundo em que vivemos nos ensina a pensar e agir completamente diferente do que prega o Evangelho de Jesus. Diante disso, podemos, então, fazer uma avaliação se já conquistamos de verdade o reino dos céus, examinando se os nossos pensamentos e ações estão ou não em conformidade com os valores evangélicos. Por conseguinte, se seguimos a cartilha do mundo e pomos em prática o que ele nos orienta estamos sendo covardes e ainda não conquistamos o reino dos céus. Precisamos ser os novos João Batista, ter como ele um espírito desbravador. Ele foi o último profeta do Novo Testamento e veio com o mesmo espírito precursor de Elias abrir para o povo um caminho de conversão e preparar este povo para ser batizado e aceitar a Salvação de Jesus. Portanto, somos também os profetas deste novo tempo e, como eles, fomos convocados a corajosamente bradar ao mundo que a Salvação vem do Senhor.  – Você se considera um grande homem, uma grande mulher? – Você é uma pessoa firme e corajosa no enfrentamento dos “favores” que o mundo lhe tem oferecido? – Você tem dado exemplo, na sua casa e no mundo, de que o reino dos céus já está acontecendo na sua vida?

 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO