Busca

06:59 · 25.06.2016 / atualizado às 07:08 · 25.06.2016 por

Dias BrancoIvens Dias Branco, que Deus convocou sexta-feira, 24, para empreender na indústria celeste, foi – além de um extraordinário, ousado e criativo empresário – um homem também atento às coisas de fora do mundo dos negócios.

Educado nos gestos,  simples e manso na fala, mantinha o olhar fixo no olho de quem com ele conversava. Ao ouvir, contruía a resposta e a solução. Tinha o sexto sentido de que são portadores os dotados de grande inteligência.

Ele ampliou os negócios do pai – o português Manoel Dias Branco – trasformando-o no Grupo M. Dias Branco, um dos maiores conglomerados empresariais do Brasil, com cerca de 15 mil funcionários e indústrias de massas e biscoitos e moinhos de trigo localizados no Nordeste, no Sudeste e no Sul do País. Seu grupo é o líder do mercado nacional de massas e biscoitos.

Ivens tinha mesmo um jeito simples e diferente de lidar com os amigos. Tom Barros e Paulo Oliveira, ambos do Sistema Verdes Mares, integrava a curta lista de amigos pessoais e, digamos assim, especiais de Ivens Dias Branco. Algumas vezes, os levava – com as esposas – para um fim de semana em alguma capital onde havia uma de suas fábricas. Nesses passeios, ele esquecia os negócios e se entregava ao prazer de ouvir as conversas e as histórias daqueles dois profissionais da comunicação, que, como outros, choram hoje a partida do amigo.

Ivens, ao lado de quem esteve sempre sua mulher, D. Consuelo, cuidou cedo de sua própria sucessão, transferindo, há três anos, a presidência da empresa ao filho Ivens Júnior, que herda do pai o gosto pelo trabalho e a intuição para novos investimentos sob a governança corporativa que tornou a M. Dias Branco um sucesso na Bolsa de Valores e no disputadíssimo mercado em que atua.

Geraldo Luciano Matos Júnior, vice-presidente de Investimentos e Controladoria do Grupo M. Dias Branco, disse ao blog que trabalhar ao lado de Ivens Dias Branco “foi uma grande e rara felicidade; ele foi o homem mais inteligente e brilhante que conheci”.

À D. Consuelo e aos seus filhos Ivens Jr., Graça, Cláudio, Regina e Marcos, o sentimento de pesar deste blog.

06:28 · 25.06.2016 / atualizado às 06:30 · 25.06.2016 por

centuriãoNaquele tempo, quando Jesus entrou em Cafarnaum, um oficial romano aproximou-se dele, suplicando: “Senhor, o meu empregado está de cama, lá em casa, sofrendo terrivelmente com uma paralisia”. Jesus respondeu: “Vou curá-lo”.  oficial disse: “Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa. Dize uma só palavra e o meu empregado ficará curado. Pois eu também sou subordinado e tenho soldados sob minhas ordens. E digo a um: ‘Vai!’, e ele vai; e a outro: ‘Vem!’, e ele vem; e digo a meu escravo: ‘Faze isto!’, e ele faz”. Quando ouviu isso, Jesus ficou admirado, e disse aos que o seguiam: “Em verdade, vos digo: nunca encontrei em Israel alguém que tivesse tanta fé. Eu vos digo: muitos virão do Oriente e do Ocidente, se sentarão à mesa no Reino dos Céus, junto com Abraão, Isaac e Jacó, enquanto os herdeiros do Reino serão jogados para fora, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes”. Então, Jesus disse ao oficial: “Vai! e seja feito como tu creste”. E, naquela mesma hora, o empregado ficou curado. Entrando Jesus na casa de Pedro, viu a sogra dele deitada e com febre. Tocou-lhe a mão, e a febre a deixou. Ela se levantou, e pôs-se a servi-lo. Quando caiu a tarde, levaram a Jesus muitas pessoas possuídas pelo demônio. Ele expulsou os espíritos, com sua palavra, e curou todos os doentes, para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta Isaías: “Ele tomou as nossas dores e carregou as nossas enfermidades”.

11:10 · 24.06.2016 / atualizado às 11:14 · 24.06.2016 por

 

Este blog voltou a conversar com o secretário de Assuntos Internacionais do Governo do Ceará, Antonio Balhmann.

Ele falou sobre a ZPE do Pecém.

De acordo com Balhmann, o Ceará terá, no curto prazo, dois polos industriais produtores de medicamentos e vacinas.

O primeiro polo, já em construção, será o de Eusébio, para cuja implantação o governo cearense celebrou parceria com a Fundação Osvaldo Cruz.

O Polo do Eusébio produzirá apenas para o mercado interno brasileiro, o cearense em particular.

O segundo polo, que será implantado no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, mais precisamente na geografia da ZPE, produzirá fármacos para o mercado externo, ou seja, para exportação.

Balhmann está tratando do Polo de Fármacos do Pecém com grupos estrangeiros e brasileiros, e acredita que, até o fim deste ano, poderá anunciar o nome da primeira indústria de medicamentos da ZPE do Ceará.

A notícia é boa, mas, por enquanto, ela só gera expectativa.

11:06 · 24.06.2016 / atualizado às 11:07 · 24.06.2016 por

fraude no e-commerceAnotem! 4,4% das transações realizadas pelos brasileiros nas chamadas lojas virtuais, aquelas que são acessadas via internet, são tentativas de fraude.

A informação é da Clear Sale, empresa sediada em São Paulo e especializada em projetos de prevenção contra fraudes eletrônicas.

De acordo com a Clear Sale, a cada minuto, há, no Brasil, uma tentativa de fraude em lojas eletrônicas.

Na média, essas tentativas de comprar fraudulentamente custam R$ 3,6 mil.

Ou seja, a compra que o fraudador tenta fazer tem esse valor médio.

É muita coisa, segundo os técnicos da Cear Sale.

Os especialistas do chamado e-commerce, ou comércio eletrônico, aconselham os consumidores a só comprarem em grandes lojas, cujos sites já estão consolidados e não enganam o cliente.

Mesmo assim, há muita gente que nada compra pela internet, temendo ser enganada.

Este blogueiro de vez em quando compra pela internet, e até hoje não foi enganado, mas só compra em lojas com boa fama.

10:58 · 24.06.2016 / atualizado às 11:01 · 24.06.2016 por

IpeceO Instituto de Pesquisa e Estratégia do Estado do Ceará, o Ipece, cujo presidente é o economista Flávio Ataliba, tomou uma iniciativa que o blog considera importante tanto para o governo do Estado, quanto para o governo dos municípios e também para a iniciativa privada.

A iniciativa é a seguinte: o Ipece promoverá, de dois em dois anos, uma pesquisa por amostragem de domicílio para apurar e atualizar as estatísticas sociais, econômicas e demográficas do Ceará.

Será o primeiro estado brasileiro a dispor desse tipo de pesquisa, que hoje, no País, só é realizada pelo IBGE.

O blog conversou com Flávio Ataliba, que detalhou:

Primeiro: o Ipece está acertando com o IBGE uma parceria para a realização dessa pesquisa bianual;

Segundo: a primeira pesquisa será feita no meio do próximo ano;

Terceiro: cada pesquisa custará cerca de R$ 1 milhão, que, para os objetivos a que ela se propõe, é barato.

Essas pesquisas serão um importante apoio técnico com que contarão os prefeitos e o governo do Estado para a formulação de políticas públicas.

E os empresários contarão com elas para balizar seus investimentos.

10:53 · 24.06.2016 / atualizado às 10:55 · 24.06.2016 por

gotejamentoEste blog pode informar agora que foi a Fundação Getúlio Vargas, a FGV, que, por encomenda da Codevasf, realizou os estudos técnicos que definiram os custos da operação do Projeto São Francisco e Integração de Bacias, que trará para o Ceará as águas do rio São Francisco.

Esse projeto deverá estar concluído no fim deste ano, segundo a última promessa do Ministério da Integração Nacional.

Como o blog antecipou, a conta da água do São Francisco para o Governo do Ceará será de E$ 120 milhões por ano, ou R$ 12 milhões por mês.

Eu conversei com empresários da agropecuária cearense, cujas empresas produzem alimentos por meio da irrigação.

Eles estão cientes de que será o setor produtivo que arcará com a parte maior desse custo de operação do Projeto São Francisco, mas consideram, de antemão, que a conta que está sendo apresentada pela Fundação Getúlio Vargas é salgada demais.

Uma fonte do Ministério da Integração Nacional disse ao blog que não adianta o governo do Ceará pedir um subsídio do Governo Federal, porque a União já fez a sua parte, que foi a maior e a mais cara: investiu R$ 8,5 bilhões para construir o Projeto São Francisco.

Portanto, disse a fonte, não haverá subsídio.

Resumindo, a conta da água do São Francisco será transformada numa questão política.

10:47 · 24.06.2016 / atualizado às 10:49 · 24.06.2016 por

João é seu nomeCompletou-se o tempo da gravidez de Isabel, e ela deu à luz um filho. Os vizinhos e parentes ouviram dizer como o Senhor tinha sido misericordioso para com Isabel, e alegraram-se com ela. No oitavo dia, foram circuncidar o menino, e queriam dar-lhe o nome de seu pai, Zacarias. A mãe, porém disse: “Não! Ele vai chamar-se João”. Os outros disseram: “Não existe nenhum parente teu com esse nome!” Então fizeram sinais ao pai, perguntando como ele queria que o menino se chamasse. Zacarias pediu uma tabuinha, e escreveu: “João é o seu nome”. E todos ficaram admirados. No mesmo instante, a boca de Zacarias se abriu, sua língua se soltou, e ele começou a louvar a Deus. Todos os vizinhos ficaram com medo, e a notícia espalhou-se por toda a região montanhosa da Judeia. E todos os que ouviam a notícia ficavam pensando: “O que virá a ser este menino?” De fato, a mão do Senhor estava com ele. E o menino crescia e se fortalecia em espírito. Ele vivia nos lugares desertos, até o dia em que se apresentou publicamente a Israel.

10:30 · 23.06.2016 / atualizado às 10:32 · 23.06.2016 por

transposiçãoUma fonte do Ministério da Integração Nacional revelou ao blog que representantes dos governos do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco – que são os estados a serem beneficiados pelo Projeto São Francisco de Integração Bacias – reuniram-se, há duas semanas, com a coordenadoria do projeto, em Brasília.

Durante essa reunião, foi finalmente apresentada a planilha de custos do Projeto São Francisco e, principalmente, a conta que cada estado terá de pagar pela água que virá.

A mesma fonte do Ministério da Integração Nacional contou que a conta para o Estado do Ceará, considerado pelo Ministério o que dispõe da melhor estrutura de gestão de recursos hídricos, será a mais salgada: R$ 120 milhões por ano, ou R$ 12 milhões por mês.

Segundo o mesmo informante, o setor produtivo, ou seja, a agricultura e a indústria, suportarão o maior peso da conta, devendo, pois pagar uma tarifa mais cara do que a que será cobrada do consumidor doméstico.

Esta informação, com certeza, abrirá um debate sobre o custo da água do Projeto São Francisco.

10:25 · 23.06.2016 / atualizado às 10:27 · 23.06.2016 por

eólica pecémO secretário de Assuntos Internacionais do Governo do Ceará, deputado federal Antonio Balhmann, disse ao blog que estão perto de um final feliz os entendimentos com um grupo de empresários do Espírito Santo.

Esse grupo implantará, dentro da ZPE do Ceará, um Polo Industrial de beneficiamento do granito cearense.

O grupo é líder do mercado brasileiro produtor de granito.

Balhmann acrescentou à informação um detalhe muito importante:

Toda a energia elétrica que moverá as unidades industriais dos capixabas na ZPE será de geração eólica.

Para isso, serão aproveitados os parques eólicos existentes no entorno do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

As indústrias de beneficiamento de granito consomem muita energia.

10:21 · 23.06.2016 / atualizado às 10:21 · 23.06.2016 por

CintroënEste blog conversou com o gerente nacional de vendas da multinacional Francesa Cintroën, Edgar Alexandrino, que está em Fortaleza para a inauguração da Pigalle Cintroen, nova revenda da montadora na capital cearense.

Ele deu uma informação ruim:

A Cintroen fechará sua revenda localizada na cidade de Juazeiro do Norte, no Sul do Ceará.

De acordo com Alexandrino, o fechamento será feito por causa da crise econômica que castiga o Brasil e que é a responsável pela abrupta queda das vendas da Cintroen na região do Cariri.

E por falar em Cintroen, o blo pode informar que a ParisCar, revenda antiga da Cintroen em Fortaleza, poderá mudar de dono.

O atual dono da revenda, um grupo empresarial cearense, está conversando com o grupo pernambucano ADT S/A, que está inaugurando em Fortaleza a sua revenda Pigalle Cintroen.

As tratativas entre as duaspartes prosseguem,mas ainda sem um final feliz.