Busca

04:34 · 28.04.2017 / atualizado às 04:34 · 28.04.2017 por

Hoje é um dia difícil para quem produz e trabalha no Brasil todo.

As centrais sindicais e os sindicatos de servidores públicos federais, estaduais e municipais mobilizam-se para transformar esta sexta-feira, 28/04, num dia de greve geral.

O motivo dessa greve é protestar contra a reforma da CLT, aprovada na madrugada de quinta-feira, 27, pela Câmara dos Deputados e encaminhada para o Senado, e contra a Reforma da Previdência, que será apreciada pela mesma Câmara dos Deputados a partir do próximo dia 10 de maio.

O País atravessa, há dois anos, uma grave crise econômica que já causou o fechamento de milhares de empresas e o desemprego de 13 milhões de trabalhadores.

O Brasil, para sair desta crise, precisa de fazer algumas reformas, as principais das quais são a Trabalhista, que já está bem encaminhada, e a da Previdência, que exigirá do governo um esforço gigantesco para garantir 308 votos, no mínimo, para a sua aprovação na Câmara dos Deputados.

Esta sexta-feira deveria, pois, ser dedicada à reflexão e não à confusão que causará a greve na vida de quem trabalha e produz.

O pior de tudo é que, neste momento, quase a metade dos senadores e deputados federais está envolvida nas delações da Lava Jato, e por esta exclusiva razão a solução da crise, que passa pela política, torna-se difícil.

Que Deus se apiede do Brasil.

04:28 · 28.04.2017 / atualizado às 04:29 · 28.04.2017 por

Uma reflexão sobre o momento de crise que o Brasil vive na  política e na economia.

Reparem: para eleger-se presidente da República, o candidato – qualquer que seja ele, e de que partido for – busca fazer alianças com todo mundo, com os sem terra, com os sem teto, com os sem carro, com os sem nada.

Depois de eleito, ele troca o foco de sua atenção e vai buscar o apoio dos segmentos organizados da sociedade – os com terra, com casa, com carro, com bancos, com empresas e com dinheiro, e esquecem daqueles que continuam sem nada.

Esta é a grande contradição da política brasileira.

É ela que obriga o candidato a prometer uma coisa nos palanques e a fazer outra bem diferente quando assume o governo.

Resultado: a perda da confiança da população. É assim, tem sido assim.

Enquanto isso continuar, enquanto a campanha eleitoral for uma enganação da marquetagem, o País seguirá vivendo suas crises insolúveis.

Infelizmente, esta é a verdade.

04:20 · 28.04.2017 / atualizado às 04:23 · 28.04.2017 por

O blog visitou o Centro Fashion Fortaleza, o shopping popular que o Grupo Marquise, em parceria com o Grupo Philomeno, construiu na Avenida Philomeno Gomes, bem ao lado da Escola de Aprendizes Marinheiros, no bairro de Carecanga.

Esse Centro Fashion tem 8 mil lojas e boxes, dos quais 4 mil já estão locados e em funcionamento, comercializando, principalmente, confecções para homens, mulheres e crianças a preços realmente baixos se comparados com os das lojas do comércio tradicional.

O empreendimento está atraindo os camelôs e pequenos comerciantes que antes vendam seus produtos no meio da rua José Avelino, ns proximidades da Catedral da Sé.

O Centro Fashion tem estacionamento para ônibus e carros de passeio e uma imensa praça de alimentação com restaurantes e bares que, como as lojas, abrem a partir da madrugada.

É um novo nicho de mercado que Fortaleza criou para a população de renda mais baixa.

04:15 · 28.04.2017 / atualizado às 04:17 · 28.04.2017 por

Uma informação curta que chega do comércio varejista:

A Associação Brasileira dos Supermercados (Abras) informa que, no ano passado de 2016, o setor supermercadista brasileiro faturou uma montanha de dinheiro do tamanho de R$ 338,7 bilhões.

Esse volume de dinheiro é o equivalente a 5,4% do Produto Interno Bruto, o PIB, do País.

É por esta razão que já estão no Brasil representantes de grandes redes do varejo supermercadista do Japão, que vieram conhecer esse setor do Brasil, com a intenção de investir.

Os japoneses serão a atração do próximo congresso da Abras, que se realizará na próxima semana em São Paulo.

04:09 · 28.04.2017 / atualizado às 10:13 · 28.04.2017 por

Naquele tempo, Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, também chamado de Tiberíades. Uma grande multidão o seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos doentes. Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com seus discípulos. Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus. Levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão estava vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: “Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?” Disse isso para pô-lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o que ia fazer. Filipe respondeu: “Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a cada um”. Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse: “Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isso para tanta gente?” Jesus disse: “Fazei sentar as pessoas”. Havia muita relva naquele lugar, e lá se sentaram, aproximadamente, cinco mil homens.

Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes. Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: “Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!” Recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido. Vendo o sinal que Jesus tinha realizado, aqueles homens exclamavam: “Este é verdadeiramente o Profeta, aquele que deve vir ao mundo”. Mas, quando notou que estavam querendo levá-lo para proclamá-lo rei, Jesus retirou-se de novo, sozinho, para o monte.

Reflexão – “o alimento que vem do céu”

 

Nem todo o dinheiro do mundo seria suficiente para comprar o alimento que sacia a nossa fome de Deus e nutre o nosso organismo imaterial. Os pães e os peixes de que fala hoje o Evangelho representam para nós justamente este alimento que vem do céu e nos dá a compreensão e a consciência de que necessitamos dele para viver. Olhando para aquela multidão que o seguia, Jesus observou que aquele povo precisava de um alimento que matasse a sua fome material e espiritual. Um alimento que o curasse! Hoje, também, muitos de nós queremos ser curados das nossas mazelas, porém, passamos por cima da nossa fraqueza espiritual e não percebemos que a nossa alma e o nosso espírito precisam alimentar-se para que o nosso físico não sucumba durante a caminhada. Na maioria das vezes buscamos a cura do nosso organismo humano fazendo os exames de rotina, e nem imaginamos que possuímos também um organismo espiritual o qual precisa ser cuidado e alimentado. Dentro de nós há uma fome espiritual que só Jesus poderá matar!   Assim como multiplicou os pães e os peixes para dar de comer àquela multidão, Jesus também conhecendo as nossas necessidades, providencia para nós o Espírito Santo que nos revela a Palavra, nos abastece com a Eucaristia, e está presente na oração, no louvor, na adoração que são nutrimentos imprescindíveis para nos dar vigor e energia emocional, espiritual e até físico. Jesus exercitava os Seus discípulos a não se omitir diante dos desafios e a se colocar a serviço da providência do Pai. Hoje também Ele precisa de nós como Seus discípulos para alimentar a multidão faminta da Sua Palavra e dos Seus ensinamentos.  Como alimentar tanta gente, tendo pouco? O que fazer? O que pensar? Desistir? Resmungar? Murmurar?  O Senhor recomenda, “Fazei sentar as pessoas!”  O que isto pode significar para nós?  Para que possamos desfrutar de tudo quanto o Senhor dispõe para abastecer precisamos também nos reunir em grupos, nos assentar para partilhar, dialogar e colocar também à disposição do outro, os nossos dons, como ajuda.  Quando nos sentamos em família, em comunidade e colocamos o pouco que temos nas mãos de Deus, quando juntamos os nossos poucos dons e os oferecemos ao Senhor o milagre acontece. Cada um de nós tem seu papel no diálogo, na compreensão, na serenidade, na partilha do amor. Quando nos colocamos nas mãos do Pai e nos dispomos a partilhar o que temos, com amor, Ele multiplica suas graças de provisão e nunca nos faltará nada. – Você já percebeu que tem fome de Deus? – Onde você tem buscado cura para as suas enfermidades? – Você tem usufruído o que Jesus providenciou como alimento? – Vocês costumam sentar-se para fazer uma avaliação das suas possibilidades colocadas nas mãos de Deus? – Você tem meditado e partilhado a Palavra de Deus com alguém?

 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO

12:23 · 27.04.2017 / atualizado às 12:26 · 27.04.2017 por

A Prefeitura Municipal de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, está abrindo um processo de licitação para a contratação de empresas que executarão os serviços de coleta, transporte e destinação final dos resíduos sólidos em suas áreas urbana, incluindo a famosa praia do Cumbuco.

Trata-se de um dos melhores e maiores contratos da área da limpeza urbana do Ceará, pelo qual brigam – do verbo brigar – as grandes empresas cearenses que atuam na área.

Pois bem: estão surgindo informações segundo as quais uma das empresas que participarão da licitação pertence a alguém ligado por laços familiares ao novo comando da política de Caucaia.

Mas essa desconfiança só será confirmada, ou não, com o passar do tempo.

Por enquanto, o que este blog pode informar é que o Tribunal de Contas dos Municípios, o TCM, está de olho nessa licitação da Prefeitura de Caucaia para impedir que se registre qualquer irregularidade.

12:19 · 27.04.2017 / atualizado às 12:21 · 27.04.2017 por

Logo mais à noite desta quinta-feira, 27, em um restaurante de Fortaleza, o ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, falará para empresários da indústria e da agropecuária do Ceará.

Ele desenhará o cenário da economia brasileira, focando principalmente no agronegócio, de cujo setor é hoje o mais procurado e respeitado consultor.

Roberto Rodrigues está em Fortaleza a convite do braço cearense do Lide – o Grupo de Líderes Empresariais fundado pelo empresário João Dória Júnior, que hoje é o prefeito de São Paulo.

A palestra do ex-ministro da Agricultura será mediada pelo empresário Tom Prado, coordenador do Lide Agronegócio no Ceará.

Hoje pela manhã, Roberto Rodrigues falou no Encontro das Cooperativas do Ceará, abordando o papel das cooperativas no desenvolvimento da agropecuária do País.

12:13 · 27.04.2017 / atualizado às 12:16 · 27.04.2017 por

Um dos maiores artistas brasileiras, o cearense Tom Cavalcante, principal nome do humorismo nacional, apresentar-se-á, nos próximos sábado, 29, e no domingo, 30, no Teatro RioMar de Fortaleza.

Tom Cavalcante é um fenômeno artístico.

Vejam só: todos os ingressos para os seus dois shows no RioMar estão esgotados.

E reparem que o Teatro RioMar tem 1.100 poltronas, um sistema perfeito de acústica e todo o conforto do ar condicionado. Por todas estas razões, o preço do ingresso ali custa caro.

Mesmo assim, este blog tentou comprar, via internet, dois ingressos para o show e a resposta foi “lotação esgotada”.

Tom Cavalcante surgiu para a fama nos anos 90, quando, além de apresentar-se nos programas da Rádio Verdes Mares com suas imitações, também apresentava os comícios de Tasso Jereissati e Ciro Gomes, durante os quais fazia a alegria do povo imitando os grandes cantores e políticos nacionais.

Depois, recebeu toda a atenção do inesquecível Chico Anísio que o levou para a Escolinha do Professor Raimundo, de onde partiu para o estrelato.

Seja benvindo de novo, Tom Cavalcante, ao seu torrão natal.

12:07 · 27.04.2017 / atualizado às 12:09 · 27.04.2017 por

Agora vai ficar ainda mais difícil concluir o trecho final do Canal Norte do Projeto São Francisco de Integração de Bacias.

A Justiça Federal  da Primeira Região, com sede em Brasília, suspendeu a licitação que o Ministério da Integração Nacional promoveu para escolher o consórcio de empresas que executaria os serviços.

O consórcio ganhador dessa licitação foi a liderada pela paulista Passareli, da qual fazia parte uma empresa cearense, a PPB.

O consórcio foi desclassificado pelo Ministério da Integração Nacional, que chamou o consórcio segundo colocado, liderado pela cearense Marquise. Esse consórcio  também foi desclassificado.

Aí o Ministério chamou o consórcio terceiro colocado, liderado pela Emsa, com o qual assinou contrato para a execução das obras do Canal Norte.

Mas na quarta-feira, 26, a Justiça Federal, atendendo a um recurso impetrado pelo consórcio comandado pela Passareli, a primeira colocada da licitação, mandou suspender o certame e determinou que a Procuradoria-Geral da República abra investigação sobre todo o edital de licitação.

Resumindo: como este blog tem dito e repetido aqui, as águas do rio São Francisco só chegarão ao Ceará no próximo ano de 2018, e se não faltar dinheiro e se o atual governo não cair.

11:31 · 27.04.2017 / atualizado às 11:31 · 27.04.2017 por

Resultado de imagem para aquele que acredita no Filho possui a vida eterna“Aquele que vem do alto está acima de todos. O que é da terra, pertence à terra e fala das coisas da terra. Aquele que vem do céu está acima de todos. Dá testemunho daquilo que viu e ouviu, mas ninguém aceita o seu testemunho. Quem aceita o seu testemunho atesta que Deus é verdadeiro. De fato, aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus, porque Deus lhe dá o espírito sem medida.

O Pai ama o Filho e entregou tudo em sua mão. Aquele que acredita no Filho possui a vida eterna. Aquele, porém, que rejeita o Filho não verá a vida, pois a ira de Deus permanece sobre ele”.

Reflexão – “pertencemos a terra ou já somos cidadãos do céu?”

 

Neste Evangelho Jesus nos ensina a enxergar as coisas do alto e “entender” a linguagem de Deus, mostrando que Aquele que vem do alto está acima de todos porque dá testemunho do que viu e ouviu. Jesus Cristo foi o único que veio do céu e só Ele pôde dar testemunho das palavras de Deus. Para nós, portanto, o testemunho de Jesus é verdadeiro e, pelo poder do Espírito Santo que Ele nos concede, nós também podemos ver mais além das aparências e conforme os olhos de Deus. Deus nos dá Seu Espírito Santo sem medidas e Ele é quem nos esclarece as coisas santas. Tudo se torna mais simples quando paramos de raciocinar e acreditamos no que Jesus nos diz: “Aquele que acredita no Filho possui a vida eterna e aquele, porém, que rejeita o Filho não verá a vida!” Aí então, nós começaremos a “enxergar” as coisas do céu. A vida eterna começa aqui para aquele (a) que cultiva no seu coração a percepção das coisas santas, dos mistérios de Deus. Quanto mais nos aprofundarmos no conhecimento de Deus, mais nos apropriaremos das realidades do céu e começaremos a viver a vida eterna, portanto a fé em Jesus nos abre a porta do céu.  Em sintonia com o Espírito Santo nós percebemos os “sinais de Deus” que nos revelam um modo de viver diferente dos que pertencem a terra.  De acordo com o que falamos ou vivenciamos damos testemunho de que pertencemos a terra ou já somos cidadãos do céu. Quem está ligado ao céu percebe os sinais de Deus nos acontecimentos da sua vida e do mundo; percebe o itinerário de Deus e vê nas coisas mais incoerentes e desencontradas aonde Deus quer levá-lo, não porque entenda, mas porque confia.  Essa harmonia, porém, só acontece a partir de uma vida de oração, porque orar é estar junto de Deus e com Ele dialogar tendo no interior do coração um contato direto com o Seu pensamento.  É difícil, porém, para aqueles que não têm contato com Deus, não param para sentir o lado espiritual, por isso, só enxergam com os olhos do mundo entendendo que tudo só pode ser resolvido com o seu raciocínio e inteligência.  –  Como você encara a realidade do céu? – Você consegue perceber quando o céu se abre na sua vida? – Como você tem vivido mais: no corpo ou no espírito? – O que predomina em você: o céu ou a terra? – Pense um pouco sobre isto e peça ao Espírito Santo que revele a você os Seus mistérios.