Busca

Autor: Egídio Serpa


10:19 · 20.09.2018 / atualizado às 10:21 · 20.09.2018 por
Na 18ª edição do Anuário Valor 1000, do jornal Valor Econômico, a cearense Marquise aparece como a empresa brasileira, do segmento da construção civil e engenharia, com melhores índices financeiros.
De acordo com a publicação, a empresa tem a maior liquidez corrente (ativo circulante sobre passivo circulante). O ranking foi apresentado em pontos: a Marquise atingiu 6,48 pontos, enquanto a segunda colocada, no mesmo ramo de atividade, obteve 3,53.
 
Apesar da crise econômica que abalou alguns setores produtivos do país após 2016, o Grupo Marquise conseguiu manter a sua saúde financeira em patamares elevados. Os critérios de pontuação para o ranking foram homologados pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), com indicadores exclusivos de avaliação e rankings das 1000 maiores companhias do país e das 50 maiores por região, entre outros.
 
Quando a pontuação inclui os outros 28 setores analisados, como Petróleo e Gás; Têxtil, Couro e Vestuário; e Papel e Celulose, a Marquise se encaixa em 13º lugar, demonstrando a solidez do grupo entre os maiores do País. Em 2017, a receita líquida do Grupo Marquise (Incorporação e Marquise Ambiental), de acordo com as demonstrações contábeis, foi de R$ 804,1 milhões.
 
Na análise das campeãs setoriais, as empresas foram avaliadas pelo conjunto de indicadores: Receita Líquida, Margem EBITDA, Crescimento Sustentável, Rentabilidade do Patrimônio Líquido, Margem da Atividade, Liquidez Corrente, Giro do Ativo e Cobertura de juros. Para figurar entre as dez primeiras colocadas, era necessário a empresa obter pontos em um ou mais critérios de classificação e, ao final, chegar a uma soma maior que a das concorrentes.
08:46 · 20.09.2018 / atualizado às 09:40 · 20.09.2018 por

O cantor cearense Paulo José Benevides retorna nesta quita-feira, 20, a Fortaleza, depois de apresentar-se em clubes de jazz de New York.

No dia 14, ele apresentou-se no Zinc Jazz (82 West 3rd Street, no Greenwich Village0, acompanhado por Roman Najara na guutarra, Loisel Machin, no contrabaixo; Marcos Lopes, na bateria; Redi Fernandez, na flauta; e Kll Fernandez, no trumpete.

No dia 17, a apresentação foi no Nublu Jazz Bar (62 Avenue C, NY 10009), com o mesmo time de músicos.

Ele cantou famosos clássicos da música norte-americana e, também, da MPB. Duas delas foram “Manhã de Carnaval”, de Antonio Maria, e “Água de Beber”, de Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Morais.

Paulo José voltará a New York no próximo mês de outubro para cantar numa das grandes sinagogas daquela cidade, que celebrará uma das datas da religião judaica. Para isso, ele está há seis meses estudando hebraico, pois cantará 11 músicas no idioma israelense.

 

06:56 · 20.09.2018 / atualizado às 06:59 · 20.09.2018 por

Apostando nos ventos do Nordeste, o empresário cearense Mário Araripe tornou-se o terceiro homem mais rico do Ceará, com uma fortuna estimada em R$ 5,5  bilhões, segundo revela o último levantamento da Forbes, publicado na mais recente edição de sua revista Forbes Brasil.

Mário Araripe é o sócio majoritário da Casa dos Ventos, pioneira e maior investidora no desenvolvimento de projetos de geração de energia eólica no Brasil.

Há mais de dez anos no mercado, a empresa é responsável pelo maior número de projetos que venderam energia nos leilões e no ambiente de contratação livre.

Além de ter desenvolvido aproximadamente 30% de todos os empreendimentos eólicos em implantação ou operação no País, a Casa dos Ventos é detentora do maior portfólio de projetos eólicos do Brasil.
A sede da companhia é na cidade de São Paulo e seus projetos eólicos estão localizados no Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Bahia e Piauí.
06:44 · 20.09.2018 / atualizado às 10:50 · 20.09.2018 por

Naquele tempo, um fariseu convidou Jesus para uma refeição em sua casa. Jesus entrou na casa do fariseu e pôs-se à mesa. Certa mulher, conhecida na cidade como pecadora, soube que Jesus estava à mesa, na casa do fariseu. Ela trouxe um frasco de alabastro com perfume, e, ficando por detrás, chorava aos pés de Jesus; com as lágrimas começou a banhar-lhe os pés, enxugava-os com os cabelos, cobria-os de beijos e os ungia com o perfume. Vendo isso, o fariseu que o havia convidado ficou pensando: “Se este homem fosse um profeta, saberia que tipo de mulher está tocando nele, pois é uma pecadora”. Jesus disse então ao fariseu: “Simão, tenho uma coisa para te dizer”. Simão respondeu: “Fala, mestre!” “Certo credor tinha dois devedores; um lhe devia quinhentas moedas de prata, o outro cinquenta. Como não tivessem com que pagar, o homem perdoou os dois. Qual deles o amará mais?” Simão respondeu: “Acho que é aquele ao qual perdoou mais”. Jesus lhe disse: “Tu julgaste corretamente”. Então Jesus virou-se para a mulher e disse a Simão: “Estás vendo esta mulher? Quando entrei em tua casa, tu não me ofereceste água para lavar os pés; ela, porém, banhou meus pés com lágrimas e enxugou-os com os cabelos. Tu não me deste o beijo de saudação; ela, porém, desde que entrei, não parou de beijar meus pés. Tu não derramaste óleo na minha cabeça; ela, porém, ungiu meus pés com perfume. Por esta razão, eu te declaro: os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados porque ela mostrou muito amor. Aquele a quem se perdoa pouco mostra pouco amor”. E Jesus disse à mulher: “Teus pecados estão perdoados”. Então, os convidados começaram a pensar: “Quem é este que até perdoa pecados?” Mas Jesus disse à mulher: “Tua fé te salvou. Vai em paz”.

Reflexão – “o amor vivido atrai o perdão de Deus”

 

Aquela mulher pecadora tinha fé na misericórdia de Deus e demonstrou isto, quando enfrentou os fariseus e ousou prostrar-se aos pés de Jesus para lhe lavar os pés com perfume e enxuga-los com seus cabelos. Para aquela mulher nada importava mais do que receber o perdão de Jesus e demonstrar a Ele o seu grande amor. Por isso, os gestos daquela mulher a quem todos apontavam como sendo uma pecadora, tocaram tão profundamente o coração de Jesus a ponto de lhe perdoar os pecados.  Assim sendo, neste episódio, Jesus nos ensina que o amor demonstrado por nós é o maior motivo para que sejamos absolvidos (as) das nossas transgressões. Jesus também nos mostra que nunca deixará passar as oportunidades para nos acolher, mesmo que sejamos os maiores pecadores, e, do mesmo modo, ministrar o perdão dos nossos pecados.  Podemos, então, verificar que o perdão de Deus está condicionado ao nosso coração contrito e cheio de bons propósitos. O perfume valioso poderá ser a nossa oração nos momentos em que, também, nos deixamos estar aos pés de Nosso Senhor. Provamos muito amor e confiança quando dobramos os joelhos diante Dele e com as nossas lágrimas de arrependimento sincero e com a nossa oração penitente beijamos os Seus pés.  Beijar os pés de Jesus é adorá-Lo na Santa Eucaristia, é acolher a Sua Palavra no coração e, também, servi-Lo na pessoa dos nossos irmãos e irmãs. Portanto, temos também muitas oportunidades para, como a mulher da história, comprovar o nosso amor por Jesus colocando diante dele o nosso coração arrependido e cheio de boas intenções. – O que você “tem feito” para ser perdoado (a) dos seus pecados? – Você tem demonstrado amor nas ações do seu dia a dia? – Como está a sua vida de oração? – Você tem estado aos pés de Jesus, arrependido (a)?

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO

14:22 · 19.09.2018 / atualizado às 14:26 · 19.09.2018 por

Novidade no comércio varejista que, dando os primeiros passos na Espanha, mais precisamente na comunidade autônoma de Castilla y Leon, vai chegar, em pouco tempo, ao e-commerce mundial, ou seja, à venda pela internet.

A secretária da Fazenda de Castilla y Leon, María del Pilar del Olmo, propôs na terça-feira, 18, que as lojas passem a cobrar dos seus clientes pela prova de roupas e calçados.

Ela admite que muitos consumidores estão usando as lojas físicas para provar os produtos e para, depois, compra-los nas lojas virtuais, isto é, pela internet, que vendem mais barato.

Os conselheiros das comunidades autônomas da Espanha reuniram-se ontem, 18, em Madrid, e decidiram criar o Observatório do Comércio 4.0 para dar respostas ao comércio digital.

A ideia das autoridades é evitar que os pequenos negócios do varejo espanhol sejam prejudicados pelos consumidores, que usam os provadores de suas lojas, gratuitamente, para a prova de roupas e calçados que são, na verdade, comprados depois via internet, onde atuam grandes empresas multinacionais do comércio digital, que vendem em grande quantidade e a preço mais baixo do que as lojas físicas dos pequenos comerciantes.

 

10:37 · 19.09.2018 / atualizado às 10:47 · 19.09.2018 por

Aquiles Franceschette, dono da Ourofértil, que mistura e distribui fertilizantes para o solo, disse ao blog nesta quarta-feira, 19, que sua empresa – com atuação em 20 estados do País – realmente tem algumas divergências com a Sefaz do Ceará, mas adiantou que são questões normais das relações entre o fisco e o contribuintes, as quais seguem sendo tratadas naturalmente no âmbito administrativo.

“Vamos continuar com nossa fábrica no Pecém”, disse Franceschette, que deixou tranquilos os vários empresários cearenses da agricultura que usam os fertilizantes da Ourofértil. Um deles foi a fonte da informação de que a fábrica da empresa no Complexo Industrial e Portuário do Pecém seria transferida para o RN ou PE, o que não é verdade.

 

07:11 · 19.09.2018 / atualizado às 07:39 · 19.09.2018 por

O secretário de Desenvolvimento Econômico do Ceará, César Ribeiro, que se encontra em viagem de volta da China, onde passou os últimos 8 dias e com quem este blog trocou mensagens na noite de terça-feira, 18, informou que o Governo do Ceará entregou à direção da multinacional dinamarquesa Vestas – maior fabricante mundial de equipamentos de geração de energia eólica – uma proposta para que a empresa, que tem fábrica de aerogeradores e pás em Aquiraz (foto), na Região Metropolitana de Fortaleza – permaneça no Ceará.

Os governos de Pernambuco e Bahia tentam, há alguns meses, atrair essa unidade industrial da Vestas.

> Ourofértil decide fechar sua fábrica no Pecém

Segundo o secretário César Ribeiro, a proposta do governo cearense à Vestas atende ao interesse dos escandinavos, razão pela qual ele está “muito otimista” quanto ao um final feliz dos entendimentos. A alta direção da empresa, em Copenhague, decidirá a questão.

A ideia do Governo do Ceará e da Vestas é assegurar não só a manutenção da fábrica dinamarquesa em Aquiraz, mas a sua ampliação para que ela possa fabricar seu novo aerogerador, com potência de 4,2 MW. Esse gerador é que será usado na maioria dos parques eólicos que – oriundos do último leilão de energia – serão instalados no País, principalmente na região Nordeste, pelos próximos quatro anos.

Na ampliação da fábrica de Aquiraz – que, na verdade, representará a instalação de uma nova indústria – serão investidos R$ 100 milhões.

“Fizemos tudo o que estava ao nosso alcance”, disse César Ribeiro em sua mensagem ao blog.

Uma fonte do setor de energia elétrica, que acompanha os entendimentos, disse nesta quarta-feira, 19, que um comunicado oficial deverá ser emitido pela Vestas a respeito da decisão a ser tomada pela sua alta direção.

07:05 · 19.09.2018 / atualizado às 12:12 · 19.09.2018 por

Resultado de imagem para São como crianças que se sentam nas praçasNaquele tempo, disse Jesus: “Com quem hei de comparar os homens desta geração? Com quem eles se parecem? São como crianças que se sentam nas praças, e se dirigem aos colegas, dizendo: ‘Tocamos flauta para vós e não dançastes; fizemos lamentações e não chorastes!’ Pois veio João Batista, que não comia pão nem bebia vinho, e vós dissestes: ‘Ele está com um demônio!’ Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e vós dizeis: ‘Ele é um comilão e beberrão, amigo dos publicanos e dos pecadores!’ Mas a sabedoria foi justificada por todos os seus filhos”.

Reflexão – “O sábio não perde tempo com lamentações”

 

Neste Evangelho Jesus nos alerta para que não sejamos como “crianças mimadas” que não sabem o que querem e não se conformam com o que possuem.  A comparação com “crianças que se sentam nas praças” é uma referência às nossas infantilidades quando duvidamos das ações de Deus na nossa vida, quando cobramos Dele coisas que na maioria das vezes dependem primeiramente de nós.  Não queremos perceber os Seus sinais, somos insatisfeitos (as) e, desejamos que todas as coisas, aconteçam de acordo com a nossa vontade sem mesmo saber qual é, na verdade, o motivo pelo qual nós as pedimos e as esperamos. Não temos convicção de quem somos nem do que queremos e qual é o ideal da nossa vida. Reclamamos de tudo e não aproveitamos o momento atual para apreender, mesmo que seja com o sofrimento ou com a bonança, na alegria ou na tristeza.  Somos nós essas crianças que não sabem o que querem nem tampouco do que precisam e se justificam pondo a culpa nos outros. Nunca assumimos as nossas carências, deficiências, leviandades, mudanças de humor e de opinião e há sempre alguém que é o nosso algoz, o réu, o acusado.   Cada fato e acontecimento da nossa existência, quando enxergado com os olhos de Deus contém o seu aprendizado. Às vezes perdemos as graças que o Senhor nos dispensa porque não sabemos “entender os sinais dos tempos”.  O negativo na maioria das vezes prevalece aos nossos olhos, não sabemos enxergar as luzes acesas e olhamos somente para as luzes que estão apagadas. Ainda não nos dispusemos a abrir o coração e perceber o reino de Deus que está dentro de nós. Sábio, portanto, é aquele (a) que acolhe a palavra de Deus sem protesto e sem discussão. O sábio não perde tempo com lamentações, nem lamúrias. Somos “filhos da sabedoria” quando nos deixamos envolver pelo mistério da piedade, o mistério da Fé em Jesus Cristo, sem questionar ou murmurar. Jesus quer que sejamos “filhos da sabedoria”, que possamos sentir o cheiro de Deus em todos os acontecimentos da nossa vida. Mas ainda há tempo para que formemos uma geração diferente da geração do tempo de Jesus aqui na terra! – Essa história tem alguma coisa a ver com você? – Você é eternamente uma pessoa insatisfeita ou   já enxerga o dedo de Deus na sua vida? – Você faz parte também dessa geração de crianças que não sabem o que querem? – Quem será o (a) culpado (a) por você nunca melhorar nem crescer?  – Você se ajusta com facilidade aos fatos da sua vida ou tem dificuldade de mudança?

 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO

10:22 · 18.09.2018 / atualizado às 10:25 · 18.09.2018 por

O campeão mundial de kitesurf, Joseph Carneiro, construiu uma pousada na Ilha de Guajiru, no mais belo pedaço do município de Itarema, no litoral Norte do Ceará.

A pousada do campeão está permanentemente lotada de kitesurfistas brasileiros e estrangeiros, que descobriram as virtudes do lugar, considerado o melhor do mundo para a prática desse esporte.

A diária é de R$ 400.

Agora, o detalhe: toda a mobília da pousada de Joseph Carneiro – das cadeiras às mesas e às camas – foi importada de Bali, na Indonésia, na Ásia.

A poucas dezenas de quilômetros da Ilha de Guajiru, fica a cidade de Marco, onde está localizado o mais importante polo moveleiro do Ceará e um dos mais famosos do Brasil. Os móveis fabricados em Marco estão hoje nas melhores residências e hotéis do Brasil e são exportados até para os Estados Unidos.

A pergunta é: por que trazer da longínqua Indonésia móveis que aqui são feitos com a mais alta qualidade?

Só a juventude do dono da pousada e dos seus hóspedes explicam.

09:57 · 18.09.2018 / atualizado às 10:01 · 18.09.2018 por

Naquele tempo, Jesus dirigiu-se a uma cidade chamada Naim. Com ele iam seus discípulos e uma grande multidão. Quando chegou à porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único; e sua mãe era viúva. Grande multidão da cidade a acompanhava. Ao vê-la, o Senhor sentiu compaixão para com ela e lhe disse: “Não chores!” Aproximou-se, tocou o caixão, e os que o carregavam pararam. Então, Jesus disse: “Jovem, eu te ordeno, levanta-te!” O que estava morto sentou-se e começou a falar. E Jesus o entregou à sua mãe. Todos ficaram com muito medo e glorificavam a Deus, dizendo: “Um grande profeta apareceu entre nós e Deus veio visitar o seu povo”. E a notícia do fato espalhou-se pela Judeia inteira e por toda a redondeza.

Reflexão – “o pecado é o caixão que nos prende”

A cena descrita no Evangelho de hoje retrata fielmente o que acontece no mundo atualmente. Jesus continua hoje, olhando para as mães que choram pelos seus filhos “mortos” pelo mundo e assim como sentiu compaixão da viúva da cidade de Naim, persiste fazendo milagres no meio do seu povo. Quantas mães também que choram e acompanham o filho “morto” pela falta de esperança, pela droga, pela desarmonia, pelas frustrações, pela violência!  O “caixão” significa para nós tudo o que prende, escraviza e oprime. De uma maneira geral o pecado é o caixão que nos prende e nos faz parecer mortos e sem esperança.  No cenário descrito por Lucas, Jesus tocou no caixão e ordenou ao jovem que se levantasse e este sentou-se e falou. Ao tocar no caixão do morto Jesus tocou naquilo que o aprisionava e o impedia de ser livre para caminhar. Assim também Ele faz com cada um de nós que ainda estamos presos nos nossos pecados, isto é, a tudo o que nos impede de caminhar livremente em busca do projeto de felicidade que Deus já traçou para nós.  Por isso, mesmo diante da morte precisamos manter viva a chama da nossa fé em Jesus Cristo que está sempre perto e, continuamente, terá compaixão de nós. Peçamos ao Senhor que Ele opere milagres ao nosso redor; que Ele enxugue as lágrimas de todas as mães que choram pelos seus filhos e, ao mesmo tempo, que Ele levante todos os jovens e as jovens que se sentem desanimados (as) pelo peso que o mundo põe às suas costas. Assim, nós também poderemos testemunhar os milagres que acontecem ao nosso redor e anunciar como aquele povo: “Deus veio visitar seu povo”!  A fé em Jesus nos faz refletir o que estamos vivendo hoje: – Você tem chorado por alguém a quem considera sem jeito, como morto? – Você acredita que Jesus tem poder para tocar esta pessoa e libertá-la? Você tem orado por ela?  – Você tem sido testemunha de milagres? – Você tem anunciado aos quatro ventos o que tem visto Jesus fazer, hoje?   

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO