Busca

Categoria: Agronegócio


04:00 · 23.06.2017 / atualizado às 04:00 · 23.06.2017 por

A Associação Nacional de Certificação Digital está revelando que a criação da Nota Fiscal Eletrônica, que começou a ser utilizada em 2009, virou uma aliada dos movimentos de defesa do meio ambiente.

De acordo com aquela associação, desde sua criação até agora, 1,4 milhão de empresas brasileiras já emitiram 16,6 bilhões de Notas Fiscais Eletrônicas, o que significou a poupança de 67 bilhões de folhas de papel do tipo A-4, para cuja fabricação seria necessária a derrubada de milhares de árvores.

É assim também que se preserva a natureza.

04:19 · 21.06.2017 / atualizado às 04:19 · 21.06.2017 por

O setor do agronegócio responde por 30% de tudo o que o Estado do Ceará exporta para o exterior.

E o Ceará exporta – entre outros produtos – castanha de caju, lagosta, banana, melão, melancia, mamão e couros e peles.

Há cinco anos, só a fruticultura exportou o equivalente a US$ 135 milhões.

Com a crise da oferta de água, a agricultura irrigada reduziu sua produção, razão pela qual, neste ano de 2017, as exportações de frutas registrarão uma queda acentuada.

04:15 · 21.06.2017 / atualizado às 04:15 · 21.06.2017 por

O novo presidente da Agência de Defesa da Agropecuária do Ceará (Adagri), Jaime Júnior, ex-prefeito do município de Icó, reuniu-se segunda-feira com um grupo de empresários da agropecuária cearenses.

Os empresários ficaram bem impressionados com Jaime Júnior, principalmente com a informação revelada por ele, segundo a qual a Adagri tem um quadro de servidores de alto nível, de que fazem parte 14 doutores e dezenas de especialistas.

O presidente da Adagri ouviu também elogios à atuação dos técnicos da Adagri, graças aos quais o Ceará é hoje zona livre da mosca azul na área da fruticultura e livre da febre aftosa com vacinação.

Jaime Júnior informou que está dedicado a encaminhar a solução de alguns problemas internos da Adagri, para o que conta, segundo disse, com o apoio do governador Camilo Santana.

04:04 · 19.06.2017 / atualizado às 04:04 · 19.06.2017 por

O Governo do Ceará, por meio de sua Secretaria de Agricultura, Pesca e Aquicultura, instalará em Fortaleza um laboratório de análise de alimentos.

Esse laboratório é que atestará a qualidade dos produtos alimentícios produzidos pela agropecuária e pela indústria cearenses.

Pois bem: o blog conversou com empresários dos dois setores, e eles disseram que o laboratório, com equipamentos de última geração tecnológica, terá de ser localizado sob o abrigo de uma organização privada, pois ele atenderá às demandas das empresas privadas.

Sugerem os empresários que seja a Unifor o local desse laboratório.

Essa decisão, porém, só sairá depois da realização de um seminário que a própria Secretaria de Agricultura fará em Fortaleza nos próximos dias para debater sobre o assunto.

12:17 · 15.06.2017 / atualizado às 12:18 · 15.06.2017 por

A empresa Cearosa Vegetais, que produz pimentões coloridos na Serra da Ibiapaba, introduziu mais uma nova tecnologia à sua atividade.

Agora, seus pimentões apresentam, impresso em suas embalagens, o QRCode – um código de barras  por meio do qual o consumidor pode rastrear a origem do produto e todo o seu processo logístico.

É exatamente como fazem as fazendas da horticultura da Europa e dos EUA.

A variedade de pimentão que a Cearosa Vegetais utiliza na Ibiapaba é a Blocky, cujas sementes lhe são fornecidas, com exclusividade no Brasil, pela empresa europeia que as desenvolveu.

São pimentões, amarelos, verdes e vermelhos, que hoje já estão nas gôndolas das grandes redes de supermercados do País, inclusive aqui em Fortaleza.

A Cearosa Vegetais, cujos donos são o gaúcho Paulo Selbach e sua filha Gabriela, também produz rosas na Ibiapaba, usando as mesmas estufas nas quais produz pimentão.

Com um detalhe: sem qualquer defensivo químico.

10:05 · 14.06.2017 / atualizado às 10:05 · 14.06.2017 por

Uma pesquisa feita pelo Instituto Qualibest, empresa com atuação nacional, apurou a percepção dos brasileiros em relação ao consumo de frutas.

De acordo com a pesquisa, na região Nordeste, 68% das pessoas entrevistadas disseram que consomem frutas até mais de quatro vezes por semana.

Tem mais: os consumidores explicaram que não é o sabor o que mais os leva a comprar frutas. 85% dos entrevistados afirmaram que o que mais importa é que as frutas tenham uma aparência esteticamente perfeita, pois na opinião delas isso revela a sua boa qualidade.

Ainda segundo a pesquisa da Qualibest, as frutas mais consumidas pelo nordestino são a banana, a maçã, a pera, o mamão, o abacaxi e o melão.

E, para terminar: o local preferido pelos consumidores do Nordeste para a compra de frutas é o supermercado.

04:40 · 12.06.2017 / atualizado às 04:40 · 12.06.2017 por

Nesta segunda-feira, 12, com a presença do vice-ministro da agricultura, Eumar Novaki, o governador Camilo Santana lançaria, no Palácio da Abolição, o programa Agro+Ceará.

É um  programa que pretende reduzir ao mínimo a burocracia nos diferentes setores do governo que tratam do setor agropecuário.

Além desse lançamento, o governo cearense, por meio de sua Secretaria de Agricultura, Pesca e Aquicultura, anunciaria a criação de outro programa, intitulado Parques Aquícolas do Ceará, cujo objetivo será incentivar a criação de fazendas marinhas, que, no meio do mar, permitirão o cultivo de peixes e camarão em tanques semelhantes aos que são utilizados nos açudes para a criação de tilápia.

Sobre esse programa, o governo ainda não deixou vazar qualquer detalhe. É um segredo.

Mas a solenidade foi cancelada.

E ninguém sabe ainda por que. O Governo do Estado enfrenta alguns percalços de ordem política, e talvez seja isto a causa do cancelamento.

04:15 · 07.06.2017 / atualizado às 04:15 · 07.06.2017 por

É um cearense – o empresário Cristiano Maia- o maior produtor brasileiro de camarão.

Ele tem fazendas de produção no Ceará e no vizinho estado do Rio Grande do Norte, onde sua empresa de carcinicultura, a Potiporã, dispõe do maior e mais moderno laboratório de produção de pós larvas, que são os filhotes de camarão.

Cristiano Maia fornece essas pós larvas para praticamente todas as pequenas e grandes fazendas de produção de camarão em viveiro.

Além disso, a Potiporã também produz e fornece camarão para as grandes redes de supermercados do País, entre as quais o Pão de Açúcar, da rede francesa Casinô, e o Carrefour, que é também uma rede francesa.

Cristino Maia disse ao blog que o mercado brasileiro de camarão está hoje super-aquecido, e que toda a produção de camarão de sua empresa se destina a esse mercado, e nada vai para o exterior.

Ele confirma que, nos próximos meses, empresários de outras áreas da atividade econômica anunciarão investimento na carcinicultura.

Inclusive aqui no Ceará.

05:00 · 06.06.2017 / atualizado às 07:59 · 06.06.2017 por

Os agropecuaristas cearenses já descobriram todas as virtudes da palma forrageira.

Tanto é verdade, que muitos deles já estão a cultivá-la. A palma é um riquíssimo alimento para o rebanho bovino, principalmente para o rebanho que vive na região semiárida, como é o caso de 90% da geografia do Ceará.

Pois bem: apostando no projeto de fazer do Ceará um grande polo produtor de palma forrageira, juntaram-se as empresas Valle Verde Agropecuária e a Leite & Negócios Consultoria para a implementação de um projeto que prevê, dentro de um ano, a fabricação de uma máquina colhedora de palma.

Esse projeto foi aprovado pela Funcap e receberá recursos do Fundo de Inovação Tecnológica do Ceará.

Será a primeira colhedora de palma forrageira do mundo.

Para a execução desse projeto, foram chamados os profissionais cearenses que detêm a melhor expertise na criação e fabricação de máquinas e implementos agrícolas.

04:50 · 06.06.2017 / atualizado às 04:50 · 06.06.2017 por

Este blog cumpre o doloroso dever de informar que a Embrapa, um dos maiores centros mundiais de pesquisa em agropecuária – enfrenta graves problemas.

Por exemplo: 84% do seu orçamento são destinados não a pesquisas, mas ao pagamento do seu quadro de pessoal.

A Embrapa tem sede em Brasília e conta com mais de 30 centros de pesquisa espalhados pelo Brasil, dois dos quais estão aqui no Ceará –  a Embrapa Agroindústria Tropical, sediada no bairro do Pici, em Fortaleza, e a Embrapa Caprinos e Ovinos, com sede em Sobral.

A Embrapa, segundo informam seus próprios pesquisadores, é hoje um organismo burocratizado, que anda muito lentamente.

Mas o atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi, está empenhado em promover um choque de gestão na Embrapa, algo a conferir.

Entre outras coisas, foi a Embrapa que descobriu as sementes especiais de soja, algodão e milho que tornaram o Brasil um líder mundial nessas culturas.

E foi a Embrapa no Ceará que descobriu o cajueiro anão precoce.