Categoria: Cidades


05:41 · 21.01.2019 / atualizado às 05:41 · 21.01.2019 por

No próximo dia 25, a cidade de São Paulo completará 465 anos com expressiva melhora econômica. Responsável por 11% do produto interno bruto (PIB) do País, com R$ 687 bilhões, segundo dados de 2016 do IBGE, a cidade segue como a economia mais importante do Brasil.

A trajetória positiva dos indicadores produzidos mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) reforçam a expectativa otimista para 2019 e a retomada da economia. De acordo com a projeção da Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços (PCSS) da Entidade, o segmento deve encerrar o ano de 2018 com faturamento de R$ 344 bilhões aproximadamente, 15% acima do registrado no ano anterior. Sobre o comércio, a cidade de São Paulo deve faturar R$ 217,3 bilhões neste ano, 3% acima do visto no ano passado, segundo projeções da FecomercioSP. Essa quantia representa 30,5% de tudo o que se vende no Estado – o equivalente a dizer que o comércio deve vender R$ 6.570 por segundo ou R$ 568 milhões por dia.

Segundo cálculos da Federação, na conversão para o dólar referente ao ano de 2016 (R$ 3,48 para cada dólar, segundo o Banco Central) o PIB paulistano chega aos U$ 197,5 bilhões, ou seja, se São Paulo fosse um país, seria a 50ª economia do mundo, entre o Vietnã e a República Checa. Entretanto, essa colocação já foi melhor: 36ª em 2010, mas com o processo de desvalorização do real ao longo dos últimos anos, São Paulo foi caindo no ranking hipotético.

Vale ressaltar que o PIB da capital paulista é duas vezes maior do que a segunda colocada, o Rio de Janeiro (R$ 329,5 bilhões) e equivalente a 93% das quatro colocações seguintes (Rio, Brasília, Belo Horizonte e Curitiba). Além disso, o PIB de São Paulo é quase quatro vezes maior do que a soma das capitais da Região Sul (R$ 176 bilhões).

05:54 · 05.12.2018 / atualizado às 08:26 · 05.12.2018 por

Está marcado para esta quarta-feira, 5, o julgamento de uma ação de inconstitucionalidade da Lei Municipal 10.553/2016, do Município de Fortaleza (CE), que proíbe o uso de carro particular no transporte de passageiros por aplicativos.

Em resumo: a Lei proíbe a existência do Uber e outras iniciativas afins na capital cearense.

A propósito desse julgamento, o presidente nacional do Partido Novo,Moisés Jardim, distribuiu comunicado, afirmando: “O Novo é um partido que luta pela liberdade de ir e vir das pessoas, incentiva o empreendedorismo e é contra interferência do Estado no dia a dia dos cidadãos”.

Segundo Moisés Jardim, presidente nacional da legenda,  o transporte de passageiros por aplicativos “influenciará a vida milhares de motoristas e passageiros, além de mudar toda dinâmica de uma cidade. E é contra isso que estaremos quarta-feira no STF, para acompanhar o julgamento”.

10:47 · 03.07.2018 / atualizado às 10:52 · 03.07.2018 por

A Prefeitura de Fortaleza encaminhou nesta terça-feira a este blog uma mensagem na qual dá explicações sobre o aumento do valor das taxas de emissão de seus alvarás de funcionamento.

Na longa mensagem, a PMF diz  que Fortaleza arrecada com taxas municipais, em valores absolutos, 17 vezes menos que a Prefeitura de Salvador, cidade de porte semelhante. E acrescenta que, com o redesenho e automação dos processos de licenciamento, “que tornou Fortaleza a Capital mais desburocratizada do País, o número de licenças emitidas passou de 1.304 por ano, em 2012, para 39.143 em 2017, o que demonstra o compromisso da Prefeitura com a eficiência, a desburocratização e a simplificação da vida das empresas em nossa cidade”,

Mais adiante, a mensagem da PMF acrescenta: “O processo de renovação de alvará em Fortaleza é totalmente ‘on line’, demora apenas 10 minutos. O alvará é validado em 48 horas”. E diz mais: “Microempreendedores Individuais (MEI) estão isentos da cobrança da taxa de alvará”. E vai em frente: “10. 85% dos estabelecimentos vão pagar um valor médio de apenas R$ 390,00 por ano, pouco mais de E$ 1 por dia”.

Tem mais: “O valor máximo de R$ 5 mil por ano deverá ser pago por apenas 3% dos estabelecimentos”.  E prossegue: “Com a nova legislação, 83% dos empreendimentos não precisarão mais da licença sanitária (portanto não pagarão mais a respectiva taxa anual)”.

E, para terminar, afirma a PMF:  “Nos últimos 5 anos, desde o início da atual gestão, não houve aumento de alíquota de nenhum dos impostos municipais (ISS, IPTU e ITBI)”.

Os empresários dos variados setores da atividade econômica refutam esses argumentos da PMF, razão por que continua a batalha entre as duas partes. O que este blog pode afirmar é que essa batalha tem tisnado a imagem da PMF e de seu prefeito, Roberto Cláudio. Exatamente em um ano eleitoral.

04:05 · 15.05.2018 / atualizado às 04:07 · 15.05.2018 por

A Câmara de Vereadores de Fortaleza deve decidir nesta terça-feira, 15, sobre um projeto-de-lei que regulamenta as atividades dos aplicativos de transporte nesta capital.

Entre esses aplicativos, está o Uber, que inventou essa novidade e já a implantou em várias cidades do mundo.

Pois bem: a proposta em tramitação na Câmara Municipal estabelece que os automóveis usados pelo Uber deverão ter no máximo cinco anos de uso.

Este blog acho muito. Os carros dos aplicativos devem ter uma idade menor – de dois ou três anos.

A mesma proposta cria uma taxa de 2% que será cobrada do aplicativo sobre o valor de cada viagem.

Esse percentual irá para a Prefeitura de Fortaleza. É mais um tributo que onerará o já sofrido contribuinte.

04:13 · 02.05.2018 / atualizado às 04:13 · 02.05.2018 por

Na Serra a Ibiapaba, bela e rica região cearense onde o turismo e a economia se desenvolvem, a gestão pública é um caso lamentável.

As cidades de São Benedito, Ibiapina, Ubajara, Tianguá e Viçosa do Ceará crescem desordenadamente, sem qualquer planejamento urbano, e por isto mesmo podem ser vistos os famosos “puxadinhos”, que só as tornam feias.

Os prefeitos ibiapabanos, como os das demais cidades cearenses, são políticos e estão preocupados com a política.

Deveriam, então, cercar-se de especialistas em urbanismo e dar a eles essa tarefa de planejar o crescimento ordenado de suas cidades.

Infelizmente, não é assim.

08:15 · 03.10.2017 / atualizado às 08:15 · 03.10.2017 por

O Sindicato das Empresas de Garagens, Estacionamentos e de Limpeza e Conservação de Veículos do Ceará (Sindepark/CE) realizará quinta-feira,/10, o I Fórum Estacionamentos e a Cidade: os Desafios para Fortaleza 2040. O encontro  discutirá a nova legislação para ocupação e uso do solo, o setor de estacionamentos e o novo plano diretor de Fortaleza e ainda a visão do projeto Fortaleza 2040 para o setor de estacionamentos.

Para o presidente do Sindepark/CE, Luciano Cavalcante, o Fórum vem em um momento muito propício para a discussão da ocupação das cidades: “Não temos como fugir da realidade atual no tocante à mobilidade urbana. Nós defendemos que há espaço para todos: ônibus, bicicletas, motos, carros e claro, os pedestres. Mas precisamos ordenar esses espaços para que todos circulem em harmonia e sem prejudicar o outro. Dentro desse cenário, os estacionamentos tem um papel essencial para a mobilidade urbana. Além de ser um setor importante para a economia como um todo”, argumenta ele.

O I Fórum Estacionamentos e a Cidade: os Desafios para Fortaleza 2040 tem inscrições gratuitas e vagas limitadas.

Programação 
Abertura oficial:
Prefeito Roberto Cláudio Bezerra
Palestras de Mobilidade Urbana:

Águeda Muniz (Secretária Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente – Seuma)
Marina Hissa (Coordenadora de Desenvolvimento Urbano da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente – Seuma)
Regina Costa e Silva (Arquiteta da Coordenadoria de Desenvolvimento Urbano da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente – Seuma)
Fausto Nilo (Arquiteto e Urbanista – Coordenador Geral da Equipe de Urbanismo e Mobilidade do Fortaleza 2040)
Palestras sobre a importância do Sindicato para o Setor:
As perspectivas do Setor de Estacionamento – Sergio Morad (Presidente da Abrapark – Associação Brasileira de Estacionamentos)
A importância dos Sindicatos – Luciano Cavalcante (Presidente do Sindepark/CE)
I Fórum Estacionamentos e a Cidade: os Desafios para Fortaleza 2040:

Onde: Auditório do LC Corporate: Av. Barão de Studart, 300, Meireles. Horário: 19 horas

04:32 · 25.07.2017 / atualizado às 04:32 · 25.07.2017 por

Reparem o que já provocou a chegada do Uber aqui em Fortaleza.

(O Uber é um aplicativo desenvolvido para o mercado de táxi que  invadiu o mundo todo).

Pois bem, aqui na praça de Fortaleza uma vaga de táxi custava R$ 150 mil. Por causa do Uber, esse preço baixou para 50 mil reais.

Qual é a causa?

A causa é a seguinte: os “rendeiros”, que são os motoristas que alugavam táxi de quem é dono de várias vagas da Prefeitura, pagando a eles até R$ 700 por semana, aderiram ao Uber, e hoje são donos do seu próprio negócio, do seu próprio trabalho.

O Uber, além de ter melhorado o serviço de transporte individual, quebrou uma reserva de mercado que existia desde quando se inventou o táxi, além de ser um novo nicho do mercado de trabalho.

O sucesso do Uber é tanto, que os próprios taxistas criaram o seu Táxi 99, que é, digamos assim, uma espécie de seu dos táxis.

São as novidades do setor de serviço, é a tecnologia chegando para melhorar a vida das pessoas.

04:39 · 24.07.2017 / atualizado às 04:39 · 24.07.2017 por

Dados obtidos junto ao Departamento Nacional do Trânsito (Denatran) indicam que a cidade de Fortaleza tem hoje uma frota de 1,4 milhão de automóveis circulando por suas ruas e avenidas.

É uma frota maior do que a de Salvador e a de Recife.

E tem mais: de acordo com o mesmo Denatran, Fortaleza tem também uma frota de 281 mil motocicletas, perdendo, porém, para a de Salvador, que é superior a 300 mil motocicletas.

04:26 · 04.07.2017 / atualizado às 04:26 · 04.07.2017 por

Por que o Uber, um serviço de transporte individual operado por meio de aplicativo de telefone celular, está crescendo em todas as cidades brasileiras, inclusive em Fortaleza?

A resposta está embutida nos números que revelam o alto índice de desemprego no País, o Ceará no meio.

Há no Brasil, neste momento, mais de 13 milhões de pessoas desempregas, e uma parte delas está hoje trabalhando como motorista do Uber, com cuja renda garante o sustento de sua família.

O Uber existe nas maiores cidades do mundo, como Nova Iorque, Tóquio, Moscou, São Paulo, Paris e Rio de Janeiro.

Ele veio para ficar. Aqui no Brasil o desemprego tem ajudado o Uber a expandir-se.

A Prefeitura de Fortaleza precisa entender isso e facilitar a presença desse serviço, que melhorou e barateou o transporte individual.

12:23 · 27.04.2017 / atualizado às 12:26 · 27.04.2017 por

A Prefeitura Municipal de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, está abrindo um processo de licitação para a contratação de empresas que executarão os serviços de coleta, transporte e destinação final dos resíduos sólidos em suas áreas urbana, incluindo a famosa praia do Cumbuco.

Trata-se de um dos melhores e maiores contratos da área da limpeza urbana do Ceará, pelo qual brigam – do verbo brigar – as grandes empresas cearenses que atuam na área.

Pois bem: estão surgindo informações segundo as quais uma das empresas que participarão da licitação pertence a alguém ligado por laços familiares ao novo comando da política de Caucaia.

Mas essa desconfiança só será confirmada, ou não, com o passar do tempo.

Por enquanto, o que este blog pode informar é que o Tribunal de Contas dos Municípios, o TCM, está de olho nessa licitação da Prefeitura de Caucaia para impedir que se registre qualquer irregularidade.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Egídio Serpa

Focado em informações de economia - de investimentos, mercado e empresas, o blog avança pela análise dos fatos políticos que têm direta repercussão econômica.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags