Busca

Categoria: Economia


04:57 · 20.10.2017 / atualizado às 04:59 · 20.10.2017 por

O Ceará está vivendo o sexto ano consecutivo de baixa pluviometria.

Por causa disso, os açudes secaram. Consequência: os pequenos agricultores e agroindustriais cearenses, cuja produção foi quase nada neste ano, estão devendo, e muito, aos bancos que lhes emprestaram dinheiro, principalmente o BNB e o Banco do Brasil.

O que fazer?

Na quarta-feira passada, a Assembleia Legislativa, por meio de sua Comissão de Desenvolvimento Regional, presidida pelo deputado Carlos Matos, reuniu representantes dos inadimplentes e decidiu que, no próximo dia 23, será criada uma força-tarefa – com BNB, Ematerce e Adagri, entre outros organismos – para mapear os inadimplentes e propor acordos com os bancos credores.

Este blog apurou que o número de pequenos produtores endividados é realmente grande e que eles atuam nos setores de carne, tilápia, mel, carnaúba, camarão, leite, doce e frutas.

Para que se tenha uma ideia do problema, basta dizer que foram feitas pela rede bancária, nos últimos cinco anos, aqui no Ceará, 236 mil operações de crédito para pequenos agricultores e agroindustriais.

04:33 · 19.10.2017 / atualizado às 04:33 · 19.10.2017 por

Tramita no Congresso Nacional um projeto-de-lei que muda a legislação das Zonas de Processamento para Exportação (ZPEs).

O secretário de Desenvolvimento Econômico do Ceará, César Ribeiro, considera muito difícil a aprovação dessa proposta, que eleva de 20% para 40% a parte da produção das empresas das ZPEs destinada à comercialização no mercado interno brasileiro.

Hoje, a lei diz que  80% do que é produzido, por exemplo, na ZPE do Ceará  têm de ser exportados, e só 20% podem ser vendidos no mercado interno.

César Ribeiro explica que dificilmente essa proposta será aprovada, pois há um lobby da indústria das regiões Sul e Sudeste que já se levantou contra ela. Resumindo: a atual a Lei das ZPEs atual deverá ser mantida.

A propósito: a única ZPE que existe e que opera normalmente no Brasil, com indústrias dentro dela, é a ZPE do Ceará. É na sua geografia que está a usina da Companhia Siderúrgica do Peém.

05:10 · 18.10.2017 / atualizado às 05:11 · 18.10.2017 por

Nesta quarta-feira, 18, às 19 horas, a rede de lojas Pinheiro Supermercado promoverá, como faz anualmente, o seu PIN 2018.

Trata-se de uma grande festa de confraternização da empresa Pinheiro Supermercado com seus fornecedores e clientes.

A festa de hoje tem como palco o Teatro RioMar Fortaleza, no Papicu, e a atração principal é o poeta cearense Bráulio Bessa, que é um artista que todas as sextas-feiras declama suas poesias no programa Encontro Com Fátima Bernardes, da Rede Globo.

O empresário Honório Pinheiro, sócio majoritário do Pinheiro Supermercados, diz ao blog que a crise da economia está passando e que, agora, todo o foco dos empresários deve ser voltado para a retomada do crescimento.

04:55 · 18.10.2017 / atualizado às 04:57 · 18.10.2017 por

Causou surpresa no meio empresarial cearense a notícia de que a empresa aérea Latam vai investir R$ 130 milhões na construção de um novo e grande hangar no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

A impressão que esta informação causou aqui é a de que os dirigentes da Latam parecem ter desistido de instalar um hub no Nordeste, que ainda está sendo disputado pelas cidades de Recife, Natal e Fortaleza.

A repercussão da notícia só não foi maior porque se anunciou e se confirmou a decisão da Air France-KLM, em parceria com a Gol Linhas Aéreas, de instalar um hub no Aeroporto Pinto Martins.

Esse hub funcionará a partir de maio do próximo ano, e as passagens para os voos da Air France-KLM para Paris e Amsterdam começarão a ser vendidas no próximo mês de dezembro.

14:04 · 06.10.2017 / atualizado às 14:55 · 06.10.2017 por

Beto Studart acaba de declarar ao blog que permanecerá na presidência da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) até o final do seu mandato.

Studart transmitiu esta notícia ao final demais uma reunião extraordinária da diretoria plena, realizada nesta sexta-feira, 6/10. A reunião foi tumultuada.

“As coisas tomaram um rumo inesperado, tisnando a imagem da Fiec, razão pela qual decidi permanecer na presidência por mais dois anos, ou seja, até o fim do meu mandato”, em 2019, disse ele.

A crise começou quando o próprio Beto Studart anunciou que proporia à diretoria plena da Fiec a mudança no estatuto da entidade, reduzindo de cinco anos para três anos o mandato da atual e das futuras diretorias da Federação.

A proposta, aprovada por 19 dos 25 integrantes da diretoria plena, que se reuniram na semana passada e hoje, não chegou a ser levada à consideração do Conselho de Representantes (integrado pelos delegados dos 40 sindicatos filiados).

Houve hoje uma nova reunião da diretoria plena, durante a qual se registraram pronunciamentos dos representantes de cada um dos dois grupos em que a entidade está hoje dividida.

Com a decisão de Beto Studart de manter-se na presidência da entidade – chega ao fim a crise que durou uma semana.

19:58 · 04.10.2017 / atualizado às 20:03 · 04.10.2017 por

Uma fonte da Federação das Indústrias do Ceará transmitiu a este blog uma informação que corrige notícia anterior a respeito do que decidiu nesta quarta-feira, 4/10, em reunião extraordinária, a diretoria plena da entidade.

De acordo com a informação, os 19 dos 25 diretores presentes à reunião decidiram encaminhar ao Conselho de Representantes da Fiec (integrado pelos delegados dos 40 sindicatos filiados) proposta de redução de cinco para três anos do mandato não só do presidente, mas de toda a sua diretoria plena.

A proposta será detalhada na próxima reunião da diretoria, marcada para sexta-feira, 6/10.

O Conselho dos Representantes, por sua vez, deverá reunir-se na próxima semana.

As eleições da futura diretoria da Fiec – se a proposta for aprovada – acontecerá dentro de 30 dias, segundo estimou hoje o próprio presidente da entidade, Beto Studart.

18:25 · 04.10.2017 / atualizado às 18:38 · 04.10.2017 por

Terminou há poucos instantes a reunião da diretoria plena da Federação das Indústrias do Ceará, convocada pelo presidente da entidade, Beto Studart.

Compareceram 19 dos 24 diretores. Todos os presentes decidiram encaminhar ao Conselho de Representantes (constituído pelos delegados dos 40 sindicatos filiados à Fiec) a proposta de redução do mandato do presidente da Federação das Indústrias.

Esse mandato é hoje de cinco anos, mas será reduzido para três se a proposta for aprovada.

Não há, até agora, uma data marcada para a reunião do Conselho de Representantes.

A diretoria plena voltará a reunir-se na próxima sexta-feira, 6/10, para detalhar a proposta de reforma dos estatutos da Fiec. Isto quer dizer que o Conselho dos Representantes só se reunirá na próxima semana.

13:12 · 04.10.2017 / atualizado às 13:13 · 04.10.2017 por

O presidente da Federação das Indústrias do Ceará, Beto Studart, disse nesta quarta-feira, 04/10, que reduzirá seu mandato – que é de cinco anos – para três anos.

É o que “está sendo consensuado” com os presidentes dos sindicatos filiados à Fiec, segundo ele afirmou.

Negou, mais uma vez, que será candidato a algum cargo eletivo no pleitode 2018 – especula-se que ele seria candidato a vice-governador ou a senador.

Com a decisão de encurtar o seu mandato – “cinco anos são uma jornada muito longa” – Beto Studart antecipou que dentro de 30 dias começará o processo eleitoral para a escolha de uma nova diretoria da entidade.

E voltou a garantir seu apoio ao atual diretor administrativo, Ricardo Cavalcante, admitindo que o atual primeiro vice-presidente, Alexandre Pereira, será o candidato da oposição.

08:13 · 04.10.2017 / atualizado às 08:13 · 04.10.2017 por

A poucas horas da reunião da diretoria da Federação das Indústrias do Ceará, convocada pelo seu presidente Beto Studart para as 16 horas desta quarta-feira (04/10), surgiu entre alguns industriais a ideia da escolha de um “tertius” (uma terceira pessoa) para unir os distintos grupos de interesse da entidade.

Studart – que disse segunda-feira à noite a este blog que não renunciaria – já admite esta hipótese, sobre a qual os diretores convocados para a reunião de hoje serão consultados. Um dos temas dessa consulta será a mudança do estatuto da Fiec para permitir essa eleição.

O próprio Beto Studart admite que, numa eventual eleição para a sua sucessão, apoiará Ricardo Cavalcante, atual diretor administrativo da Fiec. Studart também admite que o adversário de Cavalcante deverá ser Alexandre Pereira, primeiro vice-presidente da entidade, que não concorda com a ideia de mudar o estatuto e de convocação de nova eleição.

Diante desse impasse, este blog ouviu de um dos diretores convocados para a reunião de hoje que “a melhor solução será a escolha de um tertius”, alguém que possa reunir de novo a Fiec. O mesmo diretor aconselha “bom senso neste momento”, uma vez que “a Fiec é parceira importante do Governo do Estado no esforço de consolidar os grandes investimentos previstos para o futuro próximo do Ceará”.

 

20:24 · 03.10.2017 / atualizado às 20:24 · 03.10.2017 por

O presidente da Federação das Indústrias do  Ceará Beto Studart, convocou todos os diretores da entidade para uma reunião amanhã, quarta-feira, às 16 horas na sua sede. Ele exporá sua posição diante dos últimos acontecimentos relativos a informações de que poderia renunciar ao cargo. Beto Studart disse ontem à este blog que não renunciará.