Busca

Categoria: Fé em Deus


04:28 · 28.06.2017 / atualizado às 04:28 · 28.06.2017 por

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Cuidado com os falsos profetas: Eles vêm até vós vestidos com peles de ovelha, mas por dentro são lobos ferozes. Vós os conhecereis pelos seus frutos. Por acaso se colhem uvas de espinheiros ou figos de urtigas? Assim, toda árvore boa produz frutos bons, e toda árvore má produz frutos maus. Uma árvore boa não pode dar frutos maus, nem uma árvore má pode produzir frutos bons. Toda árvore que não dá bons frutos é cortada e jogada no fogo. Portanto, pelos seus frutos vós os conhecereis”.

03:39 · 27.06.2017 / atualizado às 10:54 · 27.06.2017 por

Resultado de imagem para entrai pela porta estreitaNaquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Não deis aos cães as coisas santas, nem atireis vossas pérolas aos porcos; para que eles não as pisem com o pés e, voltando-se contra vós, vos despedacem. Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles. Nisto consiste a Lei e os Profetas. Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso é o caminho que leva à perdição, e muitos são os que entram por ele! Como é estreita a porta e apertado o caminho que leva à vida! E são poucos os que o encontram”!

Reflexão – “ A porta estreita é a vivência do amor,

Jesus nos motiva a ter coerência nas nossas atitudes para não desperdiçar o bem precioso que temos nas mãos. Somos cristãos, carregamos em nós a riqueza do Espírito Santo o qual nos dá dons preciosos para que possamos caminhar firmes no seguimento de Jesus e, por isso, não devemos nos expor às investidas da mentalidade mundana sem estar preparados.  Muitas vezes   banalizamos as coisas de Deus e perdemos o nosso precioso tempo discutindo e medindo forças com pessoas que não têm conhecimento de Deus e querem nos influenciar e destruir a nossa fé e a nossa esperança nas promessas divinas. Assim fazendo nós estamos dando aos porcos as nossas pérolas.  Precisamos, portanto, aproveitar bem o que o Senhor colocou à nossa disposição.  A Palavra de Deus é um tesouro e ao mesmo tempo uma arma que Deus coloca a nosso favor, por isso, precisamos sempre estar fundamentados nos Seus ensinamentos para viver em harmonia com Deus e os nossos irmãos. Algumas pessoas confundem os ensinamentos do Evangelho e vulgarizam a Palavra de Deus de acordo com as suas conveniências.     Quando preservamos os ensinamentos do Evangelho nós aprendemos a desejar para o outro aquilo que desejaríamos também para nós.  As nossas atitudes com os nossos irmãos, as nossas ações diante dos apelos do mundo que nos acena com as coisas fáceis e ilusórias nos mostram se estamos realmente fazendo o itinerário do caminho que nos leva à vida. A porta estreita é a porta dos ensinamentos evangélicos, difíceis de vivenciar, mas que nos levam à vida eterna. O homem que tem uma vida “fácil” perde-se também com facilidade, porque coloca a sua alma naquilo que só dá prazer. Muitas vezes queremos seguir o caminho mais fácil, que nos custa menos, no entanto, é a estrada que nos leva a perdição.  A porta estreita é a vivência do amor, é o amor vivido em atos concretos. A porta larga é o egoísmo, o querer só para si esquecendo que a Lei e os Profetas consistem em amar a Deus e ao próximo como a si mesmo. – Você costuma banalizar a Palavra de Deus dizendo que as coisas mudaram? – Você brinca com as coisas santas? – Você conta anedotas que vulgarizam as coisas santas – O que você faz quando as pessoas o (a) desestimulam, e questionam a ação de Deus na sua vida? – Você confia no Senhor mesmo quando todos à sua volta dizem o contrário? – Você costuma discutir as coisas de Deus com pessoas alheias ao assunto, querendo convencê-las?

 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO

04:05 · 26.06.2017 / atualizado às 04:05 · 26.06.2017 por

Naquele tempo disse Jesus aos seus discípulos: “Não julgueis e não sereis julgados. Pois, vós sereis julgados com o mesmo julgamento com que julgardes; e sereis medidos, com a mesma medida com que medirdes. Por que observas o cisco no olho do teu irmão, e não prestas atenção à trave que está no teu próprio olho? Ou, como podes dizer a teu irmão: ‘Deixa-me tirar o cisco do teu olho’, quando tu mesmo tens uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu próprio olho e então enxergarás bem para tirar o cisco do olho do teu irmão”.

10:21 · 25.06.2017 / atualizado às 10:21 · 25.06.2017 por

Resultado de imagem para Não tenhais medo dos homens, pois nada há de encoberto que não seja revelado,Naquele tempo, disse Jesus a seus apóstolos: “Não tenhais medo dos homens, pois nada há de encoberto que não seja revelado, e nada há de escondido que não seja conhecido. O que vos digo na escuridão dizei-o à luz do dia; o que escutais ao pé do ouvido, proclamai-o sobre os telhados! Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno! Não se vendem dois pardais por algumas moedas? No entanto, nenhum deles cai no chão sem o consentimento do vosso Pai. Quanto a vós, até os cabelos da vossa cabeça estão contados. Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais. Portanto, todo aquele que se declarar a meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante do meu Pai que está nos céus. Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante do meu Pai que está nos céus.

 

Reflexão – “Por que temer os homens?

Os homens matam o corpo, mas não podem fazer nada com a nossa alma, pois só o Pai que conhece tudo a nosso respeito tem poder para nos condenar. Neste Evangelho Jesus nos ensina a enfrentar os desafios da nossa caminhada, sem ter medo do que poderá nos acontecer. O Pai, que nos fez e sabe até o número dos nossos cabelos está vendo todas as coisas e nos revelará os Seus planos contra as nações, isto é, contra os nossos pecados, nossos medos, nossas iniquidades e até mesmo as pessoas. Dependemos de Deus, pois, na Sua onisciência, é o único que tem capacidade para nos julgar. Tudo, um dia irá ser revelado e a verdade é vencedora, por isso, por mais que tentemos não podemos fugir de Deus. Ao contrário, confiando na Sua misericórdia devemos cada vez mais nos expor a Ele, nos abrir, nos revelar e dar testemunho Dele diante dos homens. Se estivermos firmes nesta verdade, não poderemos mais ter vergonha de declarar diante dos homens o testemunho do que se passa na nossa vida, de como somos libertados do mal e de como nos sentimos felizes apesar de todas as tribulações. Negar a Deus diante dos homens é envergonhar-se de ser filho do Pai, é recolher-se, é omitir-se, é colocar os interesses acima dos interesses de Deus. Se negarmos a Jesus diante dos homens com as nossas contradições de vida, com o nosso contra testemunho, ai de nós, seremos também negados diante do Pai que está nos céus. – O seu testemunho é coerente com o que Jesus prega no Evangelho? – Você tem consciência de que Deus vê tudo o que faz, conhece o que você pensa e escuta o que você fala? – Diante dos homens você tem negado Jesus ou tem  se declarado a seu favor?  – Você tem vergonha de falar em nome de Jesus? – Você acha que pode esconder-se de Deus? – O que você teme?

 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO

 

 

03:45 · 23.06.2017 / atualizado às 10:02 · 23.06.2017 por

Resultado de imagem para o amor do coração JesusNaquele tempo, Jesus pôs-se a dizer: “Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

Reflexão – “rendidos ao amor do coração Jesus ”

 

Neste Evangelho Jesus louva ao Pai por revelar Sua sabedoria   aos simples e pequeninos e não, aos “sábios” e “entendidos “.  Simples e pequeninos aos olhos de Deus são todos aqueles (as) que não complicam as coisas espirituais e se deixam governar pela Sua voz.  Portanto, todos nós somos pequeninos quando reconhecemos as nossas limitações e nos rendemos a Jesus o Filho de Deus que recebeu do Pai a instrução de nos conduzir segundo os Seus desígnios. Jesus e o Pai têm o entendimento perfeito das nossas necessidades e nos convidam a trocar o nosso fardo pesado pelo jugo suave e leve da doutrina do Seu amor.  Muitas vezes, querendo ser fortes e seguros (as) em nós mesmos (as), insistimos em carregar a nossa carga sozinhos (as)  para mostrar que temos força e capacidade. O resultado disso é a depressão ou outras doenças espirituais que terminam atingindo também o nosso físico. Para nos livrarmos destes males precisamos somente atender ao convite do Filho: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos e eu vos darei descanso.” Assim, rendidos ao Seu Amor, nos tornaríamos as criancinhas submissas de quem o Pai se agrada. – Você admite e reconhece quando o fardo está pesado? – A quem você recorre? – Você tem vergonha de demonstrar sua fraqueza? – Como você tem vivido ultimamente? – Você está cansado (a)? – Você aceita o jugo suave de Jesus? – Leia mais uma vez o convite de Jesus!

 

 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO

11:42 · 22.06.2017 / atualizado às 11:42 · 22.06.2017 por

Resultado de imagem para a oração do Pai NossoNaquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: ”Quando orardes, não useis muitas palavras, como fazem os pagãos. Eles pensam que serão ouvidos por força das muitas palavras. Não sejais como eles, pois vosso Pai sabe do que precisais, muito antes que vós o peçais. Vós deveis rezar assim: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como nos céus. O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. Perdoa as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal.
De fato, se vós perdoardes aos homens as faltas que eles cometeram, vosso Pai que está nos céus também vos perdoará. Mas, se vós não perdoardes aos homens, vosso Pai também não perdoará as faltas que vós cometestes”.

Reflexão – “ A oração que agrada ao Pai”

Neste Evangelho Jesus nos ensina a oração perfeita que agrada ao Pai, com simplicidade e pureza de coração. Na maioria das vezes, nós nos confundimos e queremos que a nossa prece seja ouvida por Deus em vista das nossas palavras bonitas e eloquentes. Por isso, Jesus nos motiva a sermos objetivos no nosso relacionamento com o Pai usando a Sua Palavra como argumento, reconhecendo que Deus é Pai e, consequentemente, conhece as nossas reais necessidades. Leva-nos, portanto, a louvar a Santidade do Seu Nome, e a nos comprometer com a edificação do Seu reino, aqui na terra como no céu.  Jesus nos convida a pedir ao Pai o pão para prover as nossas carências a cada dia da nossa vida. O pão que alimenta o nosso corpo, mas também, o pão que nutre a nossa alma, o pão da Palavra, o pão da Eucaristia, o pão da Oração que nos fortalecem e nos exercitam para que possamos receber e oferecer o pão do perdão. Perdão de Deus para nós e o nosso perdão aos homens, nossos irmãos, porque somos filhos do mesmo Pai. No final, Jesus nos educa a pedir pela nossa maior necessidade em todos os dias: não cair em tentação do pecado e nos livrar do mal que é o demônio, inimigo de Deus. Se rezarmos a oração do Pai Nosso com convicção no que estamos proclamando, com certeza, a nossa vida será um autêntico testemunho de santidade. Portanto, a oração do Pai Nosso é a oração que mais agrada a Deus, quando é vivenciada por nós. – Você já experimentou rezar o Pai Nosso “do jeito” que Jesus nos ensinou? – Experimente fazê-lo, hoje, meditando em cada palavra e juntando a palavra à sua ação.  – Você deseja o perdão de Deus? – Você perdoa também a quem o (a) ofendeu?

 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO

04:07 · 21.06.2017 / atualizado às 08:38 · 21.06.2017 por

Resultado de imagem para Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homensNaquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus. Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita, de modo que, a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa. Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar em pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade, vos digo: eles já receberam a sua recompensa. Ao contrário, quando tu orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa. Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade, vos digo: Eles já receberam a sua recompensa. Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, para que os homens não vejam que estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa”.

Reflexão – “Deus vê o coração

A nossa carne fraca, nos impulsiona a querer ser vistos, admirados, elogiados e afagados e, por isso, se não estivermos atentos (as), ficaremos sempre esperando elogios, aplausos e nos entristeceremos quando fizermos algo de bom e as pessoas não vierem nos dar parabéns para agradar o nosso ego. Quando nos deixamos recompensar somente por Deus que está escondido no profundo do nosso ser, as nossas obras, mesmo que não sejam vistas pelos homens, têm um perfume agradável a Deus e, por elas, nós receberemos a Sua recompensa. Por isso, a esmola, a oração e o jejum são atos concretos que devem ser regidos pelo nosso coração e não pelo nosso exterior. Se agirmos por amor, Deus que vê o coração nos dará a recompensa. Do contrário, se fizermos com o intuito de sermos vistos pelos homens, teremos a recompensa dos homens, criaturas limitadas e que julgam pelas aparências. O Senhor nos conhece por inteiro e sabe de todos os motivos pelos quais agimos. A esmola que nós damos deverá ser colocada nas mãos do Senhor, por amor a Ele. Nada é nosso, o Senhor é o doador de tudo. A nossa oração deverá ser feita na intimidade com Ele que conhece a intenção pela qual estamos orando. Assim, a nossa oração terá valor, irá nos amadurecer e nos fazer dar frutos. O jejum que praticarmos deverá ser ofertado ao Senhor por amor e como um sacrifício de louvor a Ele  – O que você prefere: agradar a Deus ou aos homens?   –   Quando faz alguma boa ação você se preocupa em que todos saibam? – Qual é a sua atitude quando está jejuando? – Você gosta de provocar elogios? – As pessoas costumam elogiá-lo (a)? Como você se sente quando isso acontece?

 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO

04:16 · 20.06.2017 / atualizado às 08:41 · 21.06.2017 por

Resultado de imagem para rezar pelos nossos inimigosNaquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Vós ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’ Eu, porém, vos digo: ‘Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem!’ Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre justos e injustos. Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa? E se saudais somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito”.

Reflexão – “o amor de Deus é loucura para os homens”

 

Neste Evangelho Jesus nos motiva a assumir o amor de Deus que é loucura para o mundo e nos recomenda a amar e rezar pelos nossos inimigos e perseguidores pondo em prática a Lei de Deus que antes era deturpada.  À primeira vista nós não encontramos nenhuma coerência nem mesmo sentido para a ação de rezar pelos inimigos. Porém, a justiça para Deus é a santidade e perfeição dos Seus filhos e filhas e se nos declaramos filhos (as) do Pai que está no céu, não poderemos agir de outra maneira. Do mesmo jeito que o Pai age conosco, nós também precisamos agir com o nosso próximo. Não podemos nos limitar a amar somente àqueles que nos amam, não haveria mérito. Deus quer o bem de todos nós e torce para que sejamos bons e felizes.    O próximo significa aquele (a) que está perto, a quem encontramos, com quem convivemos e nos relacionamos, seja ele quem for, mesmo “aqueles que nos perseguem. ”  Não somos obrigados a gostar ou admirar a todas as pessoas, todavia Jesus nos ordena que as amemos e amar é querer o bem, é ajudar o próximo reconhecendo que todos nós somos objeto do Amor de Deus.  Aqui na terra, quando os nossos pais são pessoas de bem, nós alimentamos o propósito de imitá-los. Com mais razão ainda, precisamos copiar o Pai perfeito do céu, que nos ama do jeitinho que somos.  Ele não nos cobra, mas nos perdoa mesmo quando  somos filhos e filhas ingratos. A perfeição, a grandeza e o poder do Pai estão no amor e o Seu Amor foi derramado nos nossos corações pelo Espírito Santo, portanto podemos amar os nossos inimigos. – Você concorda com isso? – Você faz discriminação de pessoas? – Você cultiva o hábito de formar panelinhas? – Você deseja o bem e o sucesso para todo mundo ou só para alguns? – Você ora pelas pessoas a quem você não aprecia, ou até pelas pessoas que o (a) perseguem? – Você tem alguém a quem perdoar? Ore por esta pessoa! 

03:47 · 19.06.2017 / atualizado às 09:03 · 19.06.2017 por

Resultado de imagem para se alguém te bater na face direita oferece também a esquerdaNaquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Ouvistes o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente!’ Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda! Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto! Se alguém te forçar a andar um quilômetro, caminha dois com ele! Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado”.

Reflexão pessoal – “ O verdadeiro amor é baseado nas ações mais difíceis de viver

Neste Evangelho Jesus nos conscientiza de que as nossas ações de amor devem ser inspiradas no que Ele nos propõe e viveu. Fazer o bem a quem nos trata bem é muito fácil. O verdadeiro amor é baseado nas ações mais difíceis de viver: o perdão, a compreensão. O dar a outra face é mostrar o contrário, é dialogar, é promover a paz e não a discórdia. É, também, não fazer questão de nada e nunca negar ajuda a ninguém, mesmo aqueles (as) que não nos ajudam.  A piedade é um dom de Deus que nos faz dar a Deus o lugar que Ele merece e ao mesmo tempo um dom que nos impulsiona à compaixão, à fraternidade que é a virtude do bom relacionamento, da amizade desinteressada. Portanto, fazer justiça com as próprias mãos, arvorar-se da autoridade constituída para humilhar, espezinhar e exterminar aqueles que nos são subalternos, é um pecado grave. Guardando as proporções, muitas vezes, nós também nos aproveitamos da nossa posição de comando, de controle para nos apossarmos pela “força” de algo que nos atrai. Coisas simples, como cargos, objetos, posição social, sucesso, e até pessoas, etc…   Também, por causa de que somos apegados ao que é nosso, muitas vezes  entramos em litígio com alguém e fincamos o pé quando nós nos achamos com o direito de reivindicar. Quando Jesus nos adverte: “não enfrenteis o malvado” Ele está querendo nos dizer que não façamos questão por coisas que só os maus desejam. Por isso, Ele também  nos aconselha: “Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado”.   – Como você tem agido com aqueles que não satisfazem aos seus desejos, aos seus pedidos? – Você é uma pessoa vingativa? – Você faz questão pelos primeiros lugares? – Qual o sentimento que se apossa de você quando  é contrariado (a), quando não alcança os seus objetivos?  

08:48 · 17.06.2017 / atualizado às 08:48 · 17.06.2017 por

 

Resultado de imagem para Dizei somente: ‘Sim’, se é sim; ‘não’, se é não“Ouvistes ainda o que foi dito aos antigos: Não jurarás falso, mas cumprirás para com o Senhor os teus juramentos. Eu, porém, vos digo: não jureis de modo algum, nem pelo céu, porque é o trono de Deus; nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei. Nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes fazer um cabelo tornar-se branco ou negro. Dizei somente: ‘Sim’, se é sim; ‘não’, se é não. Tudo o que passa além disso vem do Maligno”.

 

Reflexão – “ Que as nossas ações acompanhem as nossas palavras!”

Em qualquer circunstância da nossa vida a Palavra da verdade deve prevalecer.  É o próprio Jesus quem nos aconselha através da Sua Palavra :“não jureis de modo algum”. Por que jurar? O juramento é desnecessário. Não somos senhores da nossa existência, por isso não podemos dar garantia de coisas de que não temos o alcance. Não pudemos ser senhores da verdade, nem temos poder para modificá-la,  porém podemos ser firmes naquilo que é a verdade de Deus, dizendo sim ou não de acordo com a Sua Palavra, com Seus ensinamentos. Tudo o que vier fora disto, vem do maligno. A mentira e a infâmia são artes do Inimigo de Deus, por isso, não devemos usar palavras dúbias que despertem suposições, mas precisamos ser transparentes e verdadeiros em tudo o que falarmos. Que as nossas ações acompanhem as nossas palavras!  Você costuma fazer juramentos em nome de Deus? – Quando se pronuncia você tem a Palavra de Deus como fonte? –   As suas ações acompanham as suas palavras? Você muda de opinião com facilidade? – Você tem sido fiel ao sim que dá a Deus? – A que ou a quem você tem dado não?

 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO