Categoria: Geral


05:30 · 17.01.2019 / atualizado às 05:31 · 17.01.2019 por

A Diageo, líder mundial em bebidas alcoólicas premium e dona das marcas Ypióca, Smirnoff, Johnnie Walker, Ciroc e Tanqueray, acaba de ser reconhecida no Índice de Igualdade de Gênero, divulgado nesta quinta-feira, 17, pela Bloomberg. O ranking mede a igualdade de gênero em políticas de recursos humanos, apoio e envolvimento da comunidade externa, e ofertas de produtos com consciência de gênero nas empresas.

Pelo segundo ano consecutivo, a Diageo foi premiada pela diversidade da sua equipe de liderança, tanto no quadro executivo quanto em seu conselho. A pontuação da companhia também foi alta devido às políticas para uma cultura mais diversa e inclusiva, principalmente aquelas que dizem respeito à horários de trabalho mais flexíveis, cuidados com a família e a saúde.

“O reconhecimento é resultado do esforço contínuo da Diageo para a presença de mais mulheres em seu negócio, suas políticas de equidade de gênero entre seus funcionários, além de outras iniciativas para empoderar mulheres em todos os pontos da cadeia de produção e distribuição”, conta Tatiana Sereno, diretora de recursos humanos da Diageo.

A Diageo também recebeu pontuação máxima no quesito de envolvimento com as comunidades locais e apoio ao público. Em 2018, de forma global, 164 mil mulheres foram impactadas pelos programas de empoderamento feminino por meio da educação, treinamentos profissionais e outros. Desde o começo desse projeto até hoje o número chega a mais de  390 mil mulheres.

No Brasil, 44% da diretoria da empresa é representada por mulheres – as áreas de recursos humanos, marketing e finanças do companhia têm 63% de presença feminina, e o escritório de São Paulo, com 350 funcionários, apresenta 49% de mulheres e 51% de homens.

10:37 · 16.01.2019 / atualizado às 10:38 · 16.01.2019 por

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Beto Studart, abriu oficialmente, com um ato cívico na noite de terça-feira (15), as atividades na instituição. O evento foi aberto nos jardins do edif´cio-sede da Federação com a execução do Hino Nacional e o hasteamento das bandeiras do Brasil, Ceará, Fortaleza, CNI, Fiec, Sesi, Senai e IEL. Os hasteamentos foram feitos respectivamente pelo comandante da 10ª Região Militar, general Cunha Matos; Maia Júnior, secretário de Desenvolvimento Econômico; André Montenegro, presidente do Sinduscon; Ricardo Cavalcante, diretor administrativo da FIEC; Beto Studart; Veridiana Grotti, superintendente do SESI; Paulo André Holanda, diretor regional do SENAI e Beatriz Barreira, superintendente do IEL.

Logo após o evento nos jardins da Fiec, a solenidade prosseguiu no auditório José Flávio Costa Lima, no hall da Casa da Indústria, quando o presidente Beto Studart destacou o otimismo com os novos tempos no Brasil. Ele ressaltou que “vivemos o começo de um novo período no Brasil. Um tempo que nos oferece um sentimento que há muito havíamos deixado de lado, que é a crença nas instituições e nas pessoas que as conduzem, nos animando a voltarmos a exercer a missão a nós confiada, que é trabalhar, produzir, gerar riqueza e bem estar à sociedade. Esse momento representa um sopro de ar puro em comparação a tempos tão sombrios, onde a cada dia, a cada hora, a cada minuto, nos sobressaltávamos diante às manchetes que sugavam nossas energias com notícias sobre corrupção, negociatas e prisões de falsas lideranças a comandar com descuido e desprezo os destinos do povo brasileiro”.

O presidente da Fiec ressaltou ainda que esse novo tempo “já nos traz um olhar diferenciado em termos de percepção para o primeiro semestre de 2019, com destaque para a intenção de investimentos produtivos no Brasil. No Ceará, o Índice de Confiança do Empresário Industrial marcou 60,6 pontos no mês de dezembro, segundo estudo do Observatório da Indústria da FIEC, convergindo com o mesmo sentimento do empresariado nacional. Ressalto também a visão do trabalhador, demonstrada no “Índice do Medo do Desemprego”, que registrou a maior queda desde maio de 1996. Entre outras razões, esse cenário de otimismo reflete uma redução das incertezas políticas, além de uma maior expectativa da implementação de reformas estruturais na economia nacional.

Ainda como parte da solenidade foram homenageados com a Medalha do Mérito oferecida pela FIEC, os generais Cunha Matos e Júlio Lima Verde; os empresários e diretores da FIEC, Ricardo Cavalcante, Edgar Gadelha e Sampaio Filho e o empresário Carlos Prado. O evento foi encerrado com a palavra do general Cunha Matos.

08:51 · 10.01.2019 / atualizado às 08:54 · 10.01.2019 por

Com fábrica em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, a dinamarquesa Vestas A Vestas  -maior produtora mundial de equipamentos de geração de energia eólica – alcançou, no fim de 2018, a marca de 100 GW (gigawatts) de turbinas instaladas globalmente. O importante marco registrou-se com a instalação da turbina V110-2.0 MW noprojeto Wind XI da MidAmerican Energy em Iowa, Estados Unidos. A potência instalada desse projeto alcançará até 2 mil MW (megawatts) entre 2017 e 2019.

A Vestas já instalou 66 mil turbinas geradores de energia eólica em mais de 80 países. Durante a jornada para alcançar a marca de 100 GW, a Vestas contribuiu para a remoção de mais de 100 milhões de toneladas de CO2 da atmosfera, fornecendo soluções sustentáveis ​​e econômicas para atender à demanda mundial de energia. Ao chegar nesse patamar, a Vestas atingiu aproximadamente 10% de capacidade instalada de energia eólica e solar ao redor do mundo, cujo total representa 1 TW.

Na sua fábrica cearense de Aquiraz, a Vestas passará a produzir, ainda neste ano, o seu maior e mais potente gerador eólico, o V-150, que poderá gerar 4.2 MW. A empresa já recebeu mais de 200 pedidos desses geradores.

05:57 · 09.01.2019 / atualizado às 05:57 · 09.01.2019 por

Informa o Instituto de Planejamento do Ceará (Ipece):

Dos 20 indicadores sociais do Ceará analisados em 2017, o Estado apresenta uma situação melhor do que a região Nordeste em 15 deles e tem uma taxa de desocupação menor que o Brasil e o Nordeste.

Dos indicadores de educação é possível destacar maior redução na taxa de analfabetismo absoluto e funcional e maiores avanços no aumento dos anos de estudos da população adulta. Em relação à redução da pobreza, entre as três regiões analisadas, o Ceará foi o único a reduzir a proporção de pessoas em situação de pobreza.

A análise da dinâmica dos indicadores sociais dos últimos anos, ao comparar a situação do Ceará com a da região Nordeste e o Brasil, e, sempre que possível, por área de moradia (Rural, Urbano e RMF), permite reconhecer as conquistas alcançadas e os desafios a serem superados.

Tais constatações estão no trabalho Indicadores Sociais do Ceará 2017, que acaba de ser publicado pela Diretoria de Estudos Sociais (Disoc) do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado do Ceará.

As bases de dados utilizadas no estudo são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), elaboradas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), de 2006 a 2017; do Sistema de Nascidos Vivos do Ministério da Saúde extraídos do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) do Ministério da Educação.

De acordo com João Mário de França, titular da Disoc e coordenador do documento, para 2017 foram analisados 20 dos 22 indicadores, uma vez que não havia informações disponíveis até a publicação do estudo sobre esperança de vida ao nascer e taxa de mortalidade infantil. O Ceará atingiu a média de 81,04% cento da situação brasileira, em 2017, apontando para uma melhora da situação cearense em relação a 2006. Dos indicadores que o Ceará teve melhor resultado que 2017, destacam-se: menor taxa de desocupação, menor índice de Gini e menor razão da concentração de renda dos 10 por cento mais ricos em relação aos 50 por cento mais pobres.

Ao comparar a variação percentual de 2017 em relação a 2016, entre os indicadores de educação, o Diretor da Disoc destaca o crescimento da escolaridade média dos cearenses, em anos de estudos, que foi superior a do Nordeste e do Brasil, assim como a redução na taxa de analfabetismo absoluto e funcional da população de 15 anos ou mais de idade, embora a proporção de cearenses com Ensino Superior seja inferior ao Nordeste e o Brasil, em 2017, a variação percentual em relação a 2016 foi superior às demais regiões analisadas. Já nos indicadores de mercado de trabalho é possível observar que o Ceará apresentou uma queda na taxa de participação maior que o Nordeste, enquanto que no resto do país houve um crescimento positivo.

Das três regiões analisadas o Ceará foi o único que teve queda na taxa de ocupação entre 2016 e 2017. No entanto – observa João Mário – embora tenha apresentado aumento na taxa de desocupação, ela foi menor que o Nordeste e o Brasil. Com relação aos indicadores de desigualdade e renda ocorreu um aumento da desigualdade de renda entre os cearenses medido pelo índice de Gini. “Contudo, nota-se um aumento da renda domiciliar per capita superior ao Nordeste e o Brasil. Além de ter sido o único entre as três regiões que reduziu a proporção de pessoas em situação de pobreza. Embora tenha ocorrido um aumento na proporção de pessoas em situação de extrema pobreza, ela foi inferior ao Nordeste e o Brasil”.

06:07 · 28.12.2018 / atualizado às 06:08 · 28.12.2018 por

João Miguel, com 1.095 registros, e Enzo Gabriel, com 926, foram os nomes mais escolhidos pelos pais no momento do registro de nascimento de seus filhos no Estado do Ceará em 2018. É o que apontam os dados compilados pelos cartórios de Registro Civil do Estado.

Já no Brasil, os nomes mais registrados foram Enzo Gabriel, com 18.156 registros, e Maria Eduarda, com 15.760. As preferências nacionais do ano que se encerra superaram os nomes que em 2017 ocupavam o topo da lista – Miguel, agora na segunda colocação e Alice, agora na 3º colocação entre os nomes femininos.

O levantamento deste ano reuniu dados de todos os 7.732 Cartórios de Registro Civil dos 26 Estados brasileiros e do Distrito Federal, que formaram uma base de mais de 2 milhões e 760 mil registros realizados até o dia 18 de dezembro, disponível a toda a sociedade através do Portal da Transparência no endereço www.registrocivil.org.br .

Com a totalidade dos Estados integrados à base de dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen/Brasil) foi possível ainda identificar as preferências em cada uma das cinco regiões brasileiras. Nos rankings regionais surgem variações à lista nacional, como a presença de nomes como João Miguel – um dos que mais cresceu em 2018 – no Norte, Nordeste e Centro-Oeste -, Heitor, no Centro-Oeste, Maria Clara e Maria Cecília, também no Nordeste, e Helena na região Sul.

O levantamento, que usou a Central Nacional de Informações do Registro Civil como base central, identificou ainda a existência de 348.861 nomes diferentes, alguns deles com ampla variação de grafia, além dos tradicionais nomes diferentes escolhidos pelos pais. Destaque também à quantidade de nomes compostos, que representam 28,3% do total de nomes escolhidos pelos pais brasileiros. O estudo identificou ainda a existência de 3.027 variações compostas para o nome Maria, 2.320 para Pedro, 1.564 para Ana, 1.488 para Enzo e 1.260 para João.

Portal da Transparência

A partir deste ano, o levantamento dos nomes mais registrados, assim como o da quantidade de nascimentos, casamentos, óbitos e CPFs estará disponível à toda a população através do Portal da Transparência do Registro Civil (www.registrocivil.org.br). Pelo site é possível segmentar a busca Nacional, por Estados, Regiões e Municípios brasileiros no ano da pesquisa ou em anos retroativos em uma base que conta com mais de 125 milhões de registros. Outro serviço disponibilizado é a Busca de Óbitos de Pessoas Desconhecidas, que auxilia na localização de pessoas desaparecidas e registradas como indigentes.

Através do Portal também é possível ao cidadão fazer buscas de registros e solicitar certidões de nascimento, casamento e óbito de qualquer cartório brasileiro de forma simplificada, ágil, sem gastos adicionais com despachantes e diretamente por meio do tabletou do celular. Se optar pela via impressa do documento o cidadão pode decidir por receber o documento em casa ou retirar no cartório mais próximo. Caso prefira a versão digital do documento, ele pode receber a certidão eletrônica por e-mail, com a mesma validade do documento original. 

10 NOMES MAIS FREQUENTES NO ESTADO DO CEARÁ 

JOÃO MIGUEL

1.095

ENZO GABRIEL

926

MARIA CECÍLIA

913

MARIA CLARA

669

MARIA VALENTINA

564

MARIA EDUARDA

553

MARIA ALICE

514

ARTHUR

479

JOÃO GUILHERME

455

JOÃO LUCAS

422

14:38 · 18.12.2018 / atualizado às 14:38 · 18.12.2018 por

Na semana em que, aqui em Fortaleza, sua rede de farmácias inaugura mais uma loja – na esquina da Avenida Padre Antonio Tomás com a rua Joaquim Nabuco – o empresário Deusmar Queiros, controlador da companhia, que tem mais de 100 unidades de venda em todos os estados do País, ganha a liberdade por decisão liminar concedida pelo Tribunal Federal da 5ª Região, com sede em Recife.

Deusmar já está em sua residência, onde passará o Natal com a família.

O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDLs), Francisco Freitas Cordeiro, disse pelas redes sociais que Deusmar Queirós, “um dos maiores empresários do País, está de retorno do lar,onde poderá celebrar um Feliz Natal e iniciar mais um próspero Ano Novo”.

A rede de Farmácias Pague Menos dá emprego a mais de 20 mil pessoas.

05:50 · 14.12.2018 / atualizado às 05:50 · 14.12.2018 por

Algumas profissões apresentaram um crescimento significativo nos últimos anos, segundo os dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho, divulgada quinta-feira, 13. As 20 ocupações que mais tiveram acréscimo na quantidade de profissionais entre 2007 e 2017 estão ligadas à saúde, educação infantil, agroindústria e tecnologia da informação.

A ocupação que mais cresceu no período analisado está relacionada ao envelhecimento da população. Os cuidadores de idosos tiveram um aumento de 547%, passando de 5.263 profissionais em 2007 para 34.051 em 2017, dos quais 85% são mulheres com o ensino médio completo. Os estados onde a atividade mais expandiu foram São Paulo, com 11.397 postos de trabalho criados no período; Minas Gerais, com 4.475 postos, e Rio Grande do Sul, com 2.288.

Segundo o ministro do Trabalho, Caio Vieira de Mello, o mercado de trabalho é muito dinâmico e os trabalhadores precisam de qualificação profissional para acompanhar as constantes mudanças provocadas pelas demandas da sociedade. “Focados nas necessidades do mercado, lançamos cursos como o Cuidando de Pessoas Idosas, que está entre os 10 cursos mais procurados na Escola do Trabalhador”, destacou o ministro. “O trabalhador qualificado é aquele que será empregado. Dado o desenvolvimento do mundo, todos precisam estar preparados para ter um futuro assegurado”, acrescentou.

O professor de nível superior na educação infantil é a segunda profissão com maior avanço nos últimos anos e registrou um aumento de 398%, saindo de 8.513 em 2007 para 42.391 trabalhadores em 2017. O maior acréscimo foi de profissionais do sexo masculino, entre 30 e 49 anos.

Os preparadores físicos ocupam a terceira posição no ranking das profissões que mais avançaram. Com um crescimento de 327%, saltou de 6.932 trabalhadores em 2007, para 20.952 em 2017. A ocupação tem maior participação masculina, na faixa etária de 25 a 39 anos.  O maior crescimento desses profissionais foram registrados em estados da região sudeste: São Paulo registrou o aumento 6.149 postos de trabalho; Rio de Janeiro, 3.374, e Minas Gerais, 2.618 postos.

Na Agroindústria, os operadores de colheitadeira cresceram cerca de 253%, um aumento de 4.282 operadores em 2007 para 15.110 em 2017. A maior parte desses trabalhadores são homens entre 25 e 49 anos, com o ensino médio completo. Dos 10.828 postos criados no período, 5.552 foram em São Paulo, 1.158 em Goiás, e 1.158 no Paraná.

Na quinta posição aparecem os analistas de informações (pesquisadores de informações de rede), com um aumento de 224%. Foram 8.991 vagas de emprego criadas 2007 e 2017.  A maioria dos analistas são homens com ensino superior completo.

10:37 · 11.12.2018 / atualizado às 10:38 · 11.12.2018 por

A Secretaria de Turismo do Estado do Cearánão será extinta, nem objeto de fusão com outra. Ela será mantida.

O próprio secretário de Turismo, Arialdo Pinho, acaba de transmitir a informação através das redes sociais.

As reações foram imediatas, todas de aplauso à decisão do governador Camilo Santana, que assim mantém a pasta e seu titular, ambos desenvolvendo um trabalho que tem colocado o Estado do Ceará numa posição de destaque nacional no setor.

As atenções voltam-se agora para as secretarias que podem ser fundidas ou extintas por causa do redesenho que o governador fará para reduzir despesas e diminuir o tamanho da máquina estadual.

 

09:31 · 06.12.2018 / atualizado às 10:39 · 06.12.2018 por

José Dias Macedo, que aos 99 anos foi convocado por Deus, na madrugada desta quinta-feira (6/12), para a indústria celeste,  deixa o Ceará sem o seu quarteto de ouro, formado por ele e pelos seus colegas Francisco Philomeno Gomes, Edson Queiroz e Ivens Dias Branco.

Aos 99 anos, Zé Macedo – assim carinhosamente chamado pela saudosa esposa, D. Maria, pelos filhos e pelos amigos – deixa um legado impressionante: um grupo de empresas que, com raízes no Ceará, ganharam vida e atravessaram as fronteiras estaduais, tendo hoje atuação nacional.

Foi um visionário como o foram Chico, Edson e Ivens, cada um no seu quadrado da indústria.

No ano passado, o Governo do Ceará concedeu-lhe a primeira Medalha Ivens Dias Branco. Antes, ele havia recebido a Sereia de Ouro. Mas todas as homenagens que lhe foram prestadas e que lhe vierem a ser conferidas após sua morte serão poucas para esse gigante da livre iniciativa, que soube usar a genialidade que Deus lhe deu para criar riqueza e milhares de empregos em sua terra natal e pelo Brasil afora.

Seus filhos, herdeiros de seu talento, estão consolidando e ampliando a corporação que Zé Macedo criou no Ceará.

O corpo de José Dias Macedo será velado a partir das 12 horas na igreja-matriz da Paróquia do Cristo Rei, onde será celebrada missa de réquiem às 15 horas.

Em seguida, haverá o sepultamento no cemitério S. João Batista.

Por causa da morte de José Dias Macedo, o Governo do Estado adiou para sábado, às 18 horas, a solenidade de entrega da Medalha Ivens Dias Branco, outorgada neste ano ao empresário Beto Studart, presidente da Federação das Indústrias (Fiec).

10:14 · 04.12.2018 / atualizado às 11:21 · 04.12.2018 por

Um comunicado pregado na porta de vidro que dá acesso à Casa do Frango, na Avenida Barão de Studart, informa “aos nossos clientes” que, a partir desta terça-feira, 4 de dezembro, o estabelecimento da Avenida Barão de Studart “encerra suas atividades de atendimento, ficando exclusivamente a loja da (Avenida) Washington Soares”.

O comunicado encerra dizendo: “Também estamos atendendo pelo iFood e Delivery”.

Este blog ouviu de uma fonte da diretoria da Fiec que, com base no que lhe contou um dos gerentes da Casa do Frango, a operação do estabelecimento estava causando prejuízo. Além disso, a carga tributária elevada contribuiu para a decisão de fechar  a casa.

O comunicado surpreendeu os clientes e os próprios funcionários da casa.

A Casa do Frango, cujo proprietário é o empresário Zezé Jereissati, está no mercado há 50 anos. A loja que hoje se fecha abrigava uma padaria e um sushi-bar muito frequentado por cearenses e por turistas nacionais e estrangeiros.

Este blog tentou contato telefônico com a Casa do Frango da Barão de Studart, mas em vão: o telefone tocou até desligar.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Egídio Serpa

Focado em informações de economia - de investimentos, mercado e empresas, o blog avança pela análise dos fatos políticos que têm direta repercussão econômica.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags