Busca

Categoria: Infraestrutura


14:38 · 17.07.2018 / atualizado às 15:29 · 17.07.2018 por

Em primeira mão, eis as mais recentes informações sobre a construção do Canal Norte do Projeto São Francisco de Integração de Bacias, que trará as águas do rio para o Ceará e o Rio Grande do Norte:

Começaram os testes da EB-3 (Terceira Estação de Bombeamento), localizada na geografia do vizinho Estado de Pernambuco.

Com o funcionamento da EB-3, começará o enchimento das barragens de Negreiros e Milagres, também em Pernambuco.

Foi iniciada a execução da calha do canal no interior do túnel aberto – e já concluído – na divisa do Ceará e Pernambuco.

Os serviços  deverão estar concluídos até o dia 15 de setembro.

A previsão é de que as águas do rio São Francisco cheguem a Jati, no Ceará, até o dia 15 de janeiro de 2019, se tudo ocorrer sem problemas.

De Jati até o açude Castanhão, destino final no Ceará, as águas viajarão por gravidade, com diferença de nível de mais de 200 metros.

Como este blog tem dito e repetido, as águas do Projeto São Francisco só chegarão ao Ceará no próximo ano. O site do Ministério da Integração Nacional, por causa da legislação eleitoral, deixou de divulgar notícias sobre as obras do empreendimento.

Estas informações foram transmitidas por fontes do consórcio que executa as obras (Ferreira Guedes, Toniolo e Busnello), que acrescentaram um detalhe: depois que as águas passarem pelo túnel na divisa do CE com PE, elas derivarão: uma parte cairá no Cinturão das Águas (CAC), no Ceará, e outra irá para a Paraíba.

11:32 · 12.07.2018 / atualizado às 11:33 · 12.07.2018 por

O Ministério da Integração Nacional distribuiu comunicado em que anuncia a abertura total do túnel em rocha que, em território cearense, permitirá a passagem das águas do Canal Norte do Projeto São Francisco de Integração de Bacias. Esse canal trará as águas do rio São Francisco para o Ceará.

No comunicado, o Ministério renova a promessa de que as obras do Canal Norte estarão prontas neste ano. Mas só que não mais em agosto, porém em setembro, véspera das eleições de outubro.

Para este blog, contudo, isso só acontecerá no próximo ano de 2019. Ou seja, águas do rio São Francisco no açude Castanhão só teremos no próximo ano.

Tudo de que precisarão, na campanha eleitoral, os candidatos dos partidos de apoio ao Governo Michel Temer serão imagens das águas do rio São Francisco, chegado em qualquer ponto da geografia cearense. O Ministério da Integração Nacional faz, pois, um gigantesco esforço no sentido de que essas imagens possam ser registradas em setembro. Isso será possível. Mas água do Velho Chico chegando ao Castanhão neste ano ano é algo que, segundo os especialistas, dificilmente acontecerá.

08:08 · 04.07.2018 / atualizado às 08:14 · 04.07.2018 por

Até o fim deste mês de julho, o Governo do Ceará, por meio da CIPP S/A (antiga Cearaportos), e a Autoridade do Porto de Roterdã celebrarão o contrato por meio do qual a empresa holandesa participará do capital e da gestão do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Roterdã é o maior porto da Europa e um dos maiores do mundo.

Quem, há poucos instantes, transmitiu esta informação ao blog foi o governador Camilo Santana. Antes de conceder entrevista ao programa Paulo Oliveira, da Rádio Verdes Mares, ele ainda acrescentou que os diretores do Porto de Roterdã virão a Fortaleza, onde haverá o ato de assinatura do contrato.

Por força da legislação eleitoral brasileira – que proíbe, a partir da próxima sexta-feira, 6, a participação do governador em atos públicos – a cerimônia de assinatura do contrato será, obrigatoriamente, um evento fechado, no Palácio da Abolição. A data ainda não está marcada, mas será antes do dia 31.

Os entendimentos do Governo do Ceará com a Autoridade do Porto de Roterdã começaram em março do ano passado na cidade holandesa, para onde viajaram o governador Camilo Santana e uma grande comitiva de empresários cearenses. Foi assinado um Memorando de Entendimento por meio do qual as duas partes contrataram consultorias internacionais cujo trabalho viabilizou a elaboração do contrato que será agora celebrado.

Desconhecem-se, ainda, os detalhes do contrato, uma vez que uma cláusula de confidencialidade impede a divulgação de qualquer pormenor. Também é desconhecida a avaliação dos ativos sob administração da CIPP S/A.

Para os holandeses de Roterdã, o Porto do Pecém é um equipamento estratégico para os seus interesses: ele se encontra equidistante da Costa Leste dos EUA e da Europa e bem próximo ao Canal do Panamá, através do qual é facilitado o acesso ao Oceano Pacífico e à Costa Oeste dos EUA e Canadá.

16:05 · 28.06.2018 / atualizado às 16:29 · 28.06.2018 por

Este blog acaba de receber do Ministério da Integração Nacional a seguinte informação:

“As águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco estão cada vez mais próximas de garantir o abastecimento da população nordestina. Nesta quarta-feira (27), o ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade, vistoriou trechos do Eixo Norte do empreendimento, nos estados de Pernambuco e do Ceará. Com 1.800 profissionais contratados, as obras estão com atividades 24 horas por dia para assegurar a chegada da água ao Ceará no mês de agosto.

“A agenda de trabalho foi iniciada no túnel Milagres, em Penaforte (CE) – última estrutura da etapa 1N do Eixo Norte. No local, o ministro Pádua Andrade verificou o avanço da escavação do túnel, que possui quase um quilômetro de comprimento. “Faltam pouco menos de 20 metros para a conclusão da estrutura. É a partir daqui que a tão sonhada e esperada água do São Francisco chegará ao Ceará. Esse é o nosso objetivo”, afirmou o ministro Pádua Andrade durante a vistoria. Ao todo, a Meta 1N possui 140 quilômetros de extensão.

“De Penaforte, o ministro e equipes técnicas seguiram para o município de Salgueiro, em Pernambuco, onde acompanharam os testes de eficiência de equipamentos hidromecânicos e do sistema elétrico da terceira Estação de Bombeamento (EBI-3). A estrutura é a maior dos dois eixos – Norte e Leste – do Projeto São Francisco. Quando for acionada, a elevação da água chegará a 90 metros de altura, o equivalente a um prédio de 30 andares. Deste ponto, seguirá por gravidade por meio das demais estruturas (2N e 3N) até os estados do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

“Nós estamos na eminência de inaugurar a EBI-3, já em fase final de testes. Entrando em operação, basta esperar o tempo de encher os reservatórios e a água atravessar o Túnel de Milagres até o reservatório de Jati. De lá, a partir do Cinturão das Águas, seguirá com destino ao Castanhão para abastecer a região metropolitana de Fortaleza”, garantiu o ministro.

“Atualmente, o ‘Velho Chico’ já percorre 80 quilômetros de canais do Eixo Norte, desde a captação do rio, em Cabrobó (PE), até a EBI-3, em Salgueiro (PE). O trajeto está em fase de pré-operação, momento em que são realizados ajustes técnicos e verificação do funcionamento das estruturas. Ainda assim, cerca de 12 mil pessoas nas cidades pernambucanas de Cabrobó e Terra Nova já recebem o reforço hídrico daquele trecho do empreendimento.

A obra

“Todo o Eixo Norte possui 260 quilômetros de extensão e já está 96% finalizado. As etapas 2N e 3N estão praticamente concluídas. Cerca de 7 milhões de pessoas dos estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte serão beneficiadas pelas estruturas.

“O outro eixo do Projeto São Francisco – o Leste – já vem garantido desde o ano passado o abastecimento regular de mais de um milhão de habitantes em 33 municípios da Paraíba e de Pernambuco. Inaugurado em março de 2017, o Eixo Leste forneceu água para o Boqueirão, maior açude do estado, e passou a atender Campina Grande e outras cidades da região, evitando o colapso hídrico dessas localidades.

“Juntos, os eixos Norte e Leste vão levar a água do Rio São Francisco a 12 milhões de pessoas nos estados que mais têm convivido com a irregularidades de chuvas no Nordeste do País”.

04:06 · 19.06.2018 / atualizado às 04:12 · 19.06.2018 por

Segundo a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), os prejuízos já causados pela decisão do Governo do presidente Michel Temer de impor um tabelamento ao mercado do frete rodoviário, que era livre, provoca gigantescos prejuízos às atividades econômica.

Somente nos setores de portos e terminais portuários, esses prejuízos – em apenas 15 dias de tabela – são os seguintes:

  • 60 navios parados nos portos. • Ao custo de demurrage de US$ 25 mil a 35 mil por dia, representa U$S 1,5 milhão a 2,1 milhões de dólares por dia.
  • Em 15 dias de tabela, o prejuízo encontra-se entre U$S 22,5 milhões e U$S 31,5 milhões (ou R$ 84,4 milhões e 118,1 milhões). Soja e Milho (15 dias de tabela)
  • 6,8 milhões de toneladas de soja e farelo deixaram de ser levadas aos portos e exportadas. Esse volume deixou de ser recebido dos produtores rurais por não haver espaço em silos e armazéns.
  • 1,9 milhão de toneladas de soja deixou de ser processado, o que significa que 1,5 milhão de toneladas de farelo e 400 mil toneladas de óleo deixaram de ser produzidos.
  • 225 milhões de litros de biodiesel deixaram de ser produzidos. Os prejuízos financeiros foram estimados em US$ 2 bilhões (R$ 7,5 bilhões), sendo divididos em:
  • US$ 1,3 bilhão (R$ 4,8 bilhões), em frete, assumindo 40% de aumento no valor médio do frete.
  • US$ 675 milhões (R$ 2,3 bilhões), em receitas de biodiesel.
  • US$ 18 milhões (R$ 37,5 milhões), em custo financeiro da perda de receitas.
  • US$ 3 milhões (R$ 11,3 milhões) em multas e redirecionamento de navios.
03:35 · 19.06.2018 / atualizado às 03:39 · 19.06.2018 por

Nesta terça-feira, 19, aFraport – empresa alemã que tem a gestão do Aeroporto Internacional de Fortaleza – lança a pedra fundamental das obras de ampliação da estação de passageiros daquele terminal.

O governador do Ceará, Camilo Santana, confirmou sua presença ao evento.

Essas obras começam com seis meses de atraso, tempo que levou até a solução de uma pendenga jurídica resolvida somente há um mês pela Justiça Federal, em Brasília.

Os alemães da Fraport – considerada a melhor do mundo na gestão aeroportuária –  investem R$ 500 não só na ampliação da estação de passageiros, mas também da pista de pouso e decolagem do aeroporto Pinto Martins e, ainda, na modernização da estação antiga, que já ganhou novos banheiros e nova sinalização, incluindo nos quadros de avisos de saída e chegada de voos.

A Fraport acelera o cronograma do seu projeto que pretende tornar o Aeroporto de Fortaleza um terminal eficiente tanto para as empresas que operam nele que são usuários dos seus serviços, quanto para os passageiros. Ele é o hub da Air France-KLM-Gol no Nordeste brasileiro.

Neste momento, o Brasil atravessa uma zona de turbulência na economia e na política, mas é uma crise que vai passar um dia. A Fraport está certo disso, razão por que empurra para frente o manche dos seus investimentos.

04:07 · 13.06.2018 / atualizado às 04:09 · 13.06.2018 por

Como este blog divulgou em primeira mão, até o próximo mês de julho o Governo do Ceará celebrará contrato por meio do qual a Autoridade do Porto de Roterdã (foto), na Holanda, se associará à CIPP S/A (antiga Cearaportos), na gestão do Complexo Portuário e Industrial do Pecém.

Esta notícia está causando expectativa no meio empresarial cearense, que faz algumas perguntas.

Por exemplo:  qual será o percentual de Roterdã no capital da CIPP S/A?

Qual foi o valor atribuído no contrato aos ativos do Porto do Pecém?

Que tipo de gestão terá o Porto de Roterdã no Complexo do Pecém, e em que áreas isso se dará?

O Governo do Ceará continuará no comando administrativo da CIPP S/A?

Todas estas perguntas terão resposta tão logo se conheçam os termos do contrato, que, aliás, já foi aprovado pelo Conselho do Porto de Roterdã.

Bem, há um lado bom apontado por empresários que operam no Pecém: a chegada dos holandeses de Roterdã à gestão do Porto do Pecém significará mais investimentos no porto cearense, e isto é muito bom.

E é o que se espera.

04:25 · 06.06.2018 / atualizado às 04:25 · 06.06.2018 por

De 18 a 21 deste mês, a cidade de Fortaleza será palco da reunião anual da Sociedade Internacional de Pavimentos Asfálticos.

Será a primeira vez que esse evento se realizará em um País da América Latina.

Agora, vem o mais importante desta informação: por causa da chegada da Fraport, empresa alemã que assumiu a gestão do Aeroporto Pinto Martins, essa reunião terá um workshop promovido pela Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos, que tratará de asfaltos para aeroportos.

A propósito e coincidentemente, este blog informa que a pista do aeroporto de Fortaleza será ampliada.

07:15 · 05.06.2018 / atualizado às 07:17 · 05.06.2018 por

A cidade de Fortaleza receberá de 18 a 21 deste mês de junho a Conferência ISAP 2018. ISAP é a sigla em inglês da Sociedade Internacional de Pavimentos Asfálticos). O evento se realizará pela primeira vez na América Latina.

A conferência se iniciará com o Workshop de Aeroportos (Flexible Pavement Design for Airports Using FAARFIELD 1.41).

Comandada pela Federal Aviation Administration (FAA), principal órgão mundial na área de aviação, em cooperação com a Universidade Federal do Ceará (UFC), o evento abordará os últimos avanços nos procedimentos de projeto, com ênfase em exemplos práticos de pavimentos flexíveis novos através do programa computacional FAARFIELD.

Durante o Workshop, as propriedades dos materiais conforme as especificações da FAA serão vistas em detalhe.

Outros tópicos abrangidos no Workshop incluem: vida de projeto; fatores de dano acumulado e razão passagem/cobertura; caracterização do subleito e sub-base para projeto; uso da biblioteca de aeronaves do FAARFIELD; e interpretação de relatório de projeto.

12:56 · 01.06.2018 / atualizado às 13:25 · 01.06.2018 por

Em primeira mão!

O Simagran -Sindicato das Indústrias de Mármore e Granito do Estado do Ceará – celebra o resultado do processo licitatório para o fornecimento do revestimento da obra de ampliação da Estação de Passageiros do aeroporto de Fortaleza.

O presidente do Simagran, Carlos Rubens Alencar, disse ao blog que há várias razões para a celebração. “Primeiro o granito foi escolhido – entre todos os revestimentos analisados – por suas características técnicas e por ser aquele que apresenta o melhor ciclo de vida, portanto sendo o mais sustentável”.

O corpo técnico do consórcio que executa as obras do Aeroporto Pinto Martins – integrado pelas empresas Método e Passarelli – foi intransigente na defesa da necessidade de os revestimentos atenderem aos requisitos de Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). “E isto será determinante para a elevada qualidade do revestimento em granito a ser utilizado na obra do terminal aeroportuário da capital cearense”, administrado pela alemã Fraport.

Os modelos de granito escolhidos foram os oferecidos pelo consórcio Imarf/Thorstone. O assentamento será realizado pela Integer. Os tipos escolhidos, e que correspondem a quase 30 mil m², serão o Cotton White, extraído em Santa Quitéria, que é o mesmo que está no Terminal 3 – área internacional do Aeroporto de Guarulhos (SP) e no aeroporto de Abu-Dhabi, nos Emirados Árabes.

O outro granito é o Verde Meruoca, extraído na região noroeste do Estado.