Busca

Categoria: Infraestrutura


13:34 · 17.08.2017 / atualizado às 14:19 · 17.08.2017 por

“Tudo está dentro do cronograma que o governador [Camilo Santana] traçou”. É o que garante Danilo Serpa, presidente da Cearaportos, sobre as reuniões que ocorrem desde a última segunda (14) com os dirigentes do Porto de Roterdã, na Holanda.

Além de Danilo Serpa, o secretário de Desenvolvimento Econômico do Governo do Estado, economista César Ribeiro, também participa da série de reuniões com o objetivo de viabilizar, até dezembro deste ano, a assinatura do contrato para os holandeses assumirem a gestão do Porto do Pecém e de seu complexo industrial.

Porto de Roterdã é o maior da Europa e possui cinco refinarias e 44 indústrias petroquímicas. A aproximação entre os portos já teria despertado o interesse de empresários europeus. Crédito: Helene Santos

Novo encontro no próximo mês

Em setembro, haverá, só que em Fortaleza, uma nova reunião de todas as partes envolvidas nesse processo.

Aqui na Capital cearense, uma fonte com gabinete no Palácio do Planalto revelou que “tudo se desenvolve de acordo com o que foi acertado em março durante a missão empresarial cearense a Roterdã”.

LEIA AINDA:
. Concessões são apostas para uma nova era de investimentos

Desafios jurídicos

Em março, foi assinado o Memorando de Entendimento (MoU, na sigla em inglês), que deu início ao processo de negociação da Cearáportos e da autoridade do porto holandês para firmar uma sociedade entre as duas partes. Até lá, entretanto, ainda devem ser superados “desafios jurídicos” do processo.

04:23 · 14.08.2017 / atualizado às 04:23 · 14.08.2017 por

Já está acontecendo o desvio das águas do Projeto São Francisco de Integração de Bacias, erradamente chamado de Transposição.

Fiscais do Ministério da Integração Nacional descobriram, no rio Paraíba, por cujo leito o projeto S. Francisco corre por cerca de 100 quilômetros, que pequenos e até grandes produtores rurais estão captando e desviando para suas terras as águas do Canal Leste que deveriam  destinar-se às sedentas populações de dezenas de cidades paraibanas.

Este problema vai acontecer também aqui no Ceará e no Rio Grande do Norte, quando – e se – o Canal Norte do Projeto São Francisco ficar concluído até março do próximo ano.

A água está faltando em todo o Nordeste e, por isto mesmo, quem vive e sobrevive da agropecuária está aproveitando para também se apropriar, irregularmente, do Projeto São Francisco.

E reparem que o volume que foi outorgado para o projeto é de apenas 26 m³/s, divididos meio a meio para os canais Norte e Leste.

Essa outorga é comprovadamente insuficiente para atender ao consumo humano e animal e para garantir a atividade econômica.

Como o cenário é de crise de oferta hídrica, teme-se que o Projeto São Francisco só se tornará viável quando uma parte das águas do rio Tocantins forem desviadas para o Nordeste.

Mas isso é só um sonho, por enquanto

04:25 · 10.08.2017 / atualizado às 04:25 · 10.08.2017 por

Os governos dos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, que serão os beneficiados pelo Projeto São Francisco de Integração de Bacias, já começam a pressionar o Ministério da Integração Nacional para que defina, logo, quanto custará a conta anual da operação desse projeto.

Trata-se do empreendimento que, se a natureza devolver as chuvas que negou nos últimos cinco anos e meio, garantirá a oferta de água às populações do semiárido nordestino.

Ainda não se sabe quanto custará o metro cúbico da água do Projeto São Francisco, mas já se dá como certo que a Codevasf – Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba – será a responsável pela sua operação.

Ou seja, a Codevasf é que fixará o valor dessa conta. Deve ser lembrado que a Codevasf, assim como o Dnocs, é um organismo cujos diretores são indicados por influência dos políticos.

O blog pode dizer que o Projeto São Francisco só ficará pronto, principalmente aqui no Ceará, no próximo ano de 2018.

04:27 · 31.07.2017 / atualizado às 04:27 · 31.07.2017 por

Na semana passada, um executivo cearense esteve em Recife, a serviço de sua empresa.

Ele retornou no sábado, 29, e contou ao blog que ouviu de vários empresários pernambucanos informações que o deixaram triste, como a seguinte:

O Estaleiro Atlântico Sul, na área do Porto de Suape, que construiu alguns navios petroleiros para a Transpetro, deverá encerrar suas atividades até 2019.

Movito: não há encomendas para a construção de novos navios.

Outra triste informação: a refinaria Abreu e Lima, que a Petrobras construiu no Governo Dilma, ainda não totalmente concluída, está operando em condições precárias, pois ainda carece de uma série de obras e equipamentos.

A construção da Refinaria Abreu e Lima é uma das causas da dívida atual da Petrobras, que é de mais de R$ 300 bilhões.

04:32 · 28.07.2017 / atualizado às 04:32 · 28.07.2017 por

A boa notícia desta sexta-feira, 28 de julho, é a chegada ao Ceará da empresa alemã Fraport, que hoje assume a gestão do Aeroporto Internacional de Fortaleza, Pinto Martins.

A Fraport é uma das três maiores operadoras aeroportuárias do mundo.

Ela também assume hoje a gestão do aeroporto Salgado Filho, de Porto Alegre.

A mesma Fraport administra o aeroporto de Lima, no Peru, e o de Frankfurt, um dos maiores do planeta.

Pois bem: sobre o mesmo assunto, o blog pode informar que a Fraport já está selecionando profissionais cearenses em várias áreas, inclusive a da engenharia.

A seleção é pela análise de currículos e pela entrevista pessoal com o candidato, que será admitido pela meritocracia, e não pela indicação de políticos ou de partidos políticos ou pela pressão de corporações.

Que seja bemvinda a Fraport.

05:08 · 26.07.2017 / atualizado às 05:08 · 26.07.2017 por

Vem aí a Câmara Setorial da Água e Desenvolvimento.

Ela será instalada e operará no âmbito da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece).

O blog apurou que foi o próprio governador Camilo Santana quem sugeriu e trabalhou para que essa câmara fosse criada e instalada.

A instalação será até o fim do próximo mês de agosto.

A Câmara da Água e Desenvolvimento terá, entre seus quase 30 componentes, representantes dos setores de frutas, flores, leite, camarão e tilápia, que integram o agronegócio.

Essa câmara setorial terá a tarefa de liderar os esforços no sentido da produção de políticas voltadas para o melhor aproveitamento da água em projetos agropecuários e industriais.

A ideia é, usando a melhor tecnologia, produzir mais com menos água.

É o sonho do mundo todo.

05:06 · 26.07.2017 / atualizado às 05:06 · 26.07.2017 por

Está havendo festa na empresa Tecer Terminais Portuários, uma das duas grandes operadoras do Porto do Pecém.

Em menos de um ano, a Tecer obteve resultados extraordinários.

Nesse período, ela sozinha movimentou 1,99 milhão toneladas de granéis sólidos  – principalmente minério de ferro, carvão mineral e escória.

Para isso, a Tecer investiu R$ 36 milhões na compra de novos e modernos equipamentos, principalmente guindastes de última geração tecnológica, que têm auxiliado no desembarque das matérias primas que abastecem a usina siderúrgica e as termelétricas instaladas no Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

04:38 · 25.07.2017 / atualizado às 04:38 · 25.07.2017 por

Este blog cumpre o doloroso dever de informar que o rio São Francisco está na UTI e já respirando por aparelhos.

Por causa disso, a Agência Nacional de Águas (ANA) decidiu reduzir ainda mais a vazão da barragem de Sobradinho.

Desde a última sexta-feira, essa vazão, que era de 700 m³/s, foi reduzida para 550 m³/s.

Só para se ter uma ideia do que isso significa, basta dizer que a vazão média de Sobradinho, em tempos normais, chega a 5 mil m³/s.

A decisão da ANA valerá até o dia 30 de novembro, época em que já deverá ter começado a estação das chuvas sobre as cabeceiras do próprio São Francisco e de seus afluentes, na região Sudeste do País.

Agora surge a pergunta: com o agravamento da saúde do rio, como haverá água para encher os canais Norte e Leste do Projeto São Francisco de Integração de Bacias?

Só a natureza poderá responder.

04:46 · 24.07.2017 / atualizado às 04:46 · 24.07.2017 por

O Governo e o empresariado do Ceará acompanham com atenção os passos da empresa brasileira Gol Linhas Aéreas e de sua sócia Air France KLM.

Elas adiaram para o mês de agosto o anúncio da cidade que sediará seu centro de distribuição de voos no Nordeste.

Disputam esse hub Natal, Recife, Fortaleza e Salvador.

Tudo está a indicar que será a capital da Bahia a vencedora, pois seu aeroporto internacional terá sua gestão transferida para a empresa francesa Vanci, a mesma que administra o aeroporto Charles de Gaulle, de Paris, onde a Air France KLM tem sede.

Como Recife já tem o hub da Azul, que é a dona da portuguesa TAP, restará a Fortaleza torcer para que a empresa alemã Fraport, que assumirá na próxima sexta-feira, 28, a gestão do aeroporto Pinto Martins, convença a Latam a instalar aqui o seu hub nordestino.

O que o blog pode dizer, neste momento, é que ainda haverá muitas e fortes emoções em torno deste assunto.

11:17 · 20.07.2017 / atualizado às 11:17 · 20.07.2017 por

O blog conversou com uma fonte que acompanha muito de perto os entendimentos do Governo do Ceará, por meio da Cearaportos e da Procuradoria-Geral do Estado, com a Autoridade do Porto de Roterdã.

Dessa conversa, surgiu a boa informação de que as tratativas caminham dentro do cronograma e acenam para um final feliz.

O final feliz será a assinatura do contrato por meio do qual os holandeses de Roterdã assumirão a gestão do Porto do Pecém e de seu complexo industrial.

A mesma fonte estima que, em dezembro, por volta do Natal, o contrato será celebrado.

Este blogueiro tem 55 anos de experiência como repórter e observador do cotidiano, razão pela qual não mete sua mão nesse fogo.

Se, realmente, o contrato da Cearaportos com o Porto de Roterdã for mesmo celebrado no Natal deste ano, terá sido uma grande vitória política do governador Camilo Santana e de sua gestão.

Então, é aguardar.