Categoria: Polícia


16:52 · 07.01.2019 / atualizado às 17:30 · 07.01.2019 por

Passam de R$ 5 milhões os prejuízos causados pelo ataque de facções criminosas aos depósitos do Distrito de Irrigação Baixo Acaraú, administrado pelo Dnocs. O ataque aconteceu no último sábado (5), à noite. Os criminosos tocaram fogo nos depósitos do Distrito.

Marcos Rogério, irrigante e diretor do Distrito, disse a este blog, nesta segunda-feira (7), que o incêndio consumiu todos os 70 kits de irrigação que seriam distribuídos a pequenos irrigantes. “Só esses kits valiam mais de R$ 3 milhões”, citou.

Além dos kits, foram destruídos os galpões e equipamentos para irrigação, além de outros materiais que estavam ali abrigados. Nos cálculos do diretor Marcos Rogério, os prejuízos totais alcançam mais de R$ 5 milhões.

“O pior de tudo é que nós não sabemos a quem recorrer”, afirmou Marcos Rogério, para quem essa destruição completa um período de grandes perdas causadas pelos vários anos de seca e baixa produção.

08:44 · 07.01.2019 / atualizado às 08:44 · 07.01.2019 por

Pelo sexto dia consecutivo, 0 Ceará segue sob ataque do crime organizado, que parece haver sofisticado seus métodos e suas ações.

Agora, para mostrar mais força contra os agente da Lei, os bandidos das diferentes facções em que se dividiu o crime elegeram, como locais de ataque, viadutos, pontes e torres repetidoras de sinal telefônico.

A ponte sobre o rio Jaguaribe, na localidade de Peixe Gordo, foi alvo de um atentado que fracassou pela impotência da carga de explosivos usada. Cortar a BR-116 seria paralisar o transporte rodoviário entre o Ceará e Sul do País.

Levanta-se a suspeita de que, por trás das facções, há algum grupo político interessado em desestabilizar o Poder Público não só no Ceará, mas também em outros unidades da Federação, neste momento de mudança do Governo da União e dos estados. É possível que os mais de 100 criminosos já presos e apreendidos (há menores de idade entre eles) possam dar alguma pista nesse sentido.

O comando das facções é constituído por gente inteligente, de que é exemplo o líder do PCC, Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, preso em penitenciária de segurança máxima no interior de São Paulo. Mas surgiram outros líderes, que fundaram suas próprias facções, as quais, organizadamente, invadem as cidades e tomam conta de parte delas.

Aqui em Fortaleza, no bairro de Bom Jardim, dominado por uma das facções, o dono de uma pequena padaria – depois de investir nela, comprando novos equipamentos e melhorando suas instalações – foi expulso do bairro e do imóvel, hoje ocupado pelos criminosos, que simplesmente paralisaram a produção de pães. Com a mulher e filhos, o padeiro teve de fugir para uma das cidades do litoral cearense, onde mora hoje.

Há, pois, uma guerra declarada entre as forças legais do Estado e as facções do crime, que, neste momento, estão todas unidas em torno de um objetivo: derrotar ou desmoralizar todo o estamento policial do Ceará por via de ataques.

 

18:51 · 04.01.2019 / atualizado às 18:51 · 04.01.2019 por

Atenção para a seguinte informação que, por este blog, transmite a Enel – distribuidora de energia elétrica no Ceará:

Por medida de segurança, devido à onda de ataques criminosos no estado, a Enel Distribuição Ceará informa que fechou, excepcionalmente hoje (4), todas as lojas de atendimento da companhia.

A distribuidora informa também que as equipes de campo foram reduzidas, dando prioridade apenas para os atendimentos emergenciais. Cinco veículos da distribuidora foram incendiados no início da tarde, nos municípios de Fortaleza, Canindé e Iguatu.

Os clientes da distribuidora podem entrar em contato pelo aplicativo Enel Ceará, que pode ser baixado gratuitamente para iOS (http://goo.gl/quLoH9) e Android (http://goo.gl/pjQpNS); pelo site da companhia (www.enel.com.br); pelas redes sociais – Facebook (facebook.com/enelclientesbrasil) e Twitter (@enelclientesbr) ou ainda pela Central de Atendimento (0800 285 0196).

05:55 · 04.01.2019 / atualizado às 09:58 · 04.01.2019 por

Está a Região Metropolitana de Fortaleza sob severo ataque – diurno e noturno – das facções do crime organizado, cujos chefes emitem ordens de dentro das penitenciários, usando celulares.

Há, pois, uma guerra declarada entre as forças criminosas, que agem com tática de guerrilha, e as da Lei. As primeiras estão ganhando essa guerra, infelizmente.

É o primeiro e grande teste por que passará o Governo do presidente Jair Bolsonaro, que se elegeu com a bandeira do combate à corrupção e ao crime organizado. O Governo do Ceará pediu ajuda de tropas federais. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, prometeu ajuda após a formalização do pedido.

Ônibus incendiados no meio da rua, um carro forte explodido, uma revenda da Renault no Papicu assaltada e vários dos seus veículos incendiados e um viaduto alvo de uma explosão e agora ameaçado de desabar e o pânico generalizado na cidade são, por enquanto, o saldo da ação dos bandidos.

Admite a Polícia que esses ataques são a reação do crime organizado ao anúncio de que as suas diferentes facções não ficarão mais separadas em presídios distintos, o que poderia desencadear uma guerra fratricida de trágicas consequências.

O que se passa em Fortaleza é o que se registra em outras capitais do País, onde as facções do crime organizado se apoderaram de áreas nas quais os serviços públicos são proibidos de acessar. Aqui em Fortaleza, vários bairros são, literalmente, fechados à noite para a circulação de veículos. A população está com medo, o que se acentua à medida que as forças da segurança pública se mostram insuficientes no enfrentamento dos bandidos.

Esta sexta-feira, 4 de janeiro, o quarto dia do novo mandato do governador Camilo Santana e o quarto dia do Governo Bolsonaro promete ser mais um dia de temor na Grande Fortaleza.

 

 

15:32 · 03.01.2019 / atualizado às 15:33 · 03.01.2019 por

Passaram-se apenas 48 horas da posse do segundo mandato do governador Camilo Santana e a Grande Fortaleza está de novo sob ataque das facções criminosas.

Os ataques foram violentos e trouxeram algo inusitado: a tentativa de destruição de um viaduto, que teve destruída uma de suas colunas de sustentação, construída em concreto armado.

Pressionado e temendo que a escala da violência ganhe maior proporção, o governador Camilo Santana comunicou nesta quinta-feira que solicitou ao Governo Federal o envio de tropas da Força Federal e das Forças Armadas para conter a ação do crime organizado.

Por pura ironia, o secretário Nacional de Segurança Pública, general Guilherme Tehophilo, foi adversário do governador Camilo na eleição de outubro passado. Durante a campanha, o general criticou severamente o sistema de segurança pública do Governo do Ceará, ao qual, por dever de ofício, prestará socorro agora.

É ao Governo Federal que os governos estaduais – inclusive os do Nordeste, única região do País a derrotar Jair Bolsonaro e única a negar presença dos seus governadores na posse presidencial em Brasília, na última terça-feira, , 1º – recorrem quando estão em apuros. Mais rapidamente do que se imaginou, o governador Camilo Santana, do PT, teve de pedir socorro da União, que lhe será prestada de forma expedita.

A ação das facções criminosas – que comandam o crime organizado de dentro dos presídios – é, além da corrupção e do déficit as contas públicas – umas prioridades a ser combatida pela gestão Bolsonaro, cujo Ministério de Justiça e Segurança Pública é comandado pelo ex-juiz Sérgio Moro, que promete ir à raiz das organizações, seguindo o caminho do dinheiro oriundo do tráfico de drogas e lavado por doleiros que agem no Brasil e no exterior.

 

05:38 · 07.12.2018 / atualizado às 05:39 · 07.12.2018 por

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, inaugura nesta sexta-feira (7), às 11 horas, aqui em Fortaleza), o Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública – Regional Nordeste (CIISPR-NE). É a segunda de cinco unidades regionais a serem implantadas no País e integradas ao centro nacional, em Brasília (DF), para o combate ao crime organizado.

Também estarão presentes ao evento o governador do Estado do Ceará, Camilo Santana, o secretário Nacional de Segurança Pública, major brigadeiro João Tadeu Fiorentini, e o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, André Santos Costa.

Os Centros Integrados de Inteligência de Segurança Pública têm o objetivo unificar a ação de combate ao crime organizado por regiões e são compostos por agentes de inteligência dos Estados, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

04:06 · 17.05.2018 / atualizado às 04:07 · 17.05.2018 por

Ontem, em Fortaleza, durante um almoço que reuniu 13 empresários cearenses da indústria e da agropecuária, constatou-se que sete deles não usavam relógio.

Por que?

E eles responderam que é para não aumentar o seu prejuízo em caso de um assalto.

A propósito, o blog pode revelar que, há um ano, um empresário cearense foi assaltado em São Paulo, em uma rua de grande movimento da capital paulista.

O assaltante não quis o celular nem a carteira com dinheiro do empresário. Só quis o seu relógio, que valia R$ 35 mil.

Conclusão: ou não use relógio ou use um desses baratos, com pulseira de silicone.

04:22 · 27.03.2018 / atualizado às 04:26 · 27.03.2018 por

O Ceará e os cearenses, principalmente os residentes em Fortaleza, estão com muito medo diante da escalada de violência promovida pelas diferentes facções criminosas que atuam no Estado, destacadamente na capital do Estado e em sua Região Metropolitana.

Há uma guerra urbana visível: de um lado, estão as facções criminosas; do outro lado, o Estado e seu aparelho repressivo policial.

Como em toda guerra, há mortos e feridos e, ainda, prejuízos para o patrimônio público e privado.

Repartições públicas já foram metralhadas e mais de 10 ônibus incendiados, só nos últimos dias.

A população, incluindo as crianças, estão torcendo pela vitória das forças do bem contra as do mal.

Mas isso é difícil porque os criminosos estão bem armados e têm atraído para o seu lado os jovens da periferia das cidades, onde reside a população mais pobre, aqui e no resto do País.

Para agravar, a política e os políticos fazem uso dessa guerra, cada um atendendo ao seu próprio interesse.

Lamentavelmente.

04:25 · 15.03.2018 / atualizado às 04:28 · 15.03.2018 por

Está circulando nas redes sociais da internet uma espécie de cartilha de advertência e de cuidados que deve ter o  habitante da cidade de Fortaleza ao sair e voltar à sua casa, ao ir à missa, ao restaurante ou ao teatro e ao estacionar seu veículo nas ruas da cidade.

É que, diante da ação dos assaltantes, está difícil e muito perigoso viver, não só aqui em Fortaleza, mas em todas as grandes cidades do País.

Até o simples ato de ir ao Castelão ou ao Presidente Vargas tornou-se arriscado, porque nos estádios de futebol e fora deles as torcidas, também organizadas como o crime, agridem e até matam inocentes.

Por que ir ao estádio, se a TV Verdes Mares transmite os jogos ao vivo?

Neste ano, em outubro, haverá eleição.

O tema da segurança ou insegurança pública vai dominar o debate, a não ser que, antes da campanha eleitoral, retorne a paz.

Com a paz, o Ceará poderá dinamizar o seu turismo, que só pede uma coisa: limpeza urbana e segurança pública.

07:39 · 11.03.2018 / atualizado às 07:41 · 11.03.2018 por

Mais uma tragédia em Fortaleza. Mais uma chacina. Mais sete pessoas mortas. E agora na Praça da Gentilândia, no centro da cidade, a poucos metros da Reitoria da Universidade do Ceará (UFC).

A capital do Ceará virou palco de atuação das facções criminosas ligadas ao tráfico de drogas, que parecerem haver dividido a cidade em capitanias, cada uma com seus donos. Cada uma com seus métodos perversos de ação.

A Polícia, desnorteada, tenta reagir, mas faltam mais homens treinados, mais viaturas, mais armamentos, mais munição e, principalmente, mais inteligência.

Há uma luz no horizonte: o Governo Federal promete instalar em Fortaleza um Centro de Inteligência para o Nordeste. Como no Brasil toda promessa leva uma eternidade até ser cumprida, teme-se que essa boa providência só se torne realidade quando novas chacinas acontecerem.

Fortaleza é um destino turístico importante. Não pode ser território dominado por bandidos.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Egídio Serpa

Focado em informações de economia - de investimentos, mercado e empresas, o blog avança pela análise dos fatos políticos que têm direta repercussão econômica.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags