Busca

Categoria: Política


06:14 · 19.08.2017 / atualizado às 06:14 · 19.08.2017 por

Está cada vez mais difícil viver.

E sobreviver.

Na Europa, são os atentados terroristas que matam e ferem as pessoas.

No Brasil, é a violência urbana que causa o medo, a ponto de as famílias preferirem permanecer em casa durante as noites e nos domingos e feriados, resguardando-se, protegendo-se contra a ação de bandidos.

Nos bairros da periferia de Fortaleza já se registram – como nas favelas do Rio de Janeiro – batalhas dos traficantes pela conquista de mais espaço para o comércio de drogas.

Por causa desse conflito armado – e são armas pesadas, contrabandeadas – muitos jovens tê morrido assassinado ou em confronto com a Polícia ou com os grupos rivais.

O Estado brasileiro –  sem dinheiro para cumprir suas obrigações na educação, na saúde, no saneamento e na segurança pública – parece estar perdendo essa guerra contra o tráfico, que, bem organizado, já se dividiu em facções cuja força pode ser observada nos presídios nacionais, onde crescem as rebeliões.

De costas para a realidade do País, os políticos de Brasília tornam ainda mais grave a situação, pois aprovam medidas que só aprofundam o déficit das contas públicas.

Uma pena.

 

15:05 · 18.08.2017 / atualizado às 15:13 · 18.08.2017 por

O secretário de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Ceará, Maia Júnior, roubou a cena do almoço com que o empresariado cearense homenageou nesta sexta-feira, 18, o prefeito de São Paulo, João Dória Júnior, que veio a Fortaleza para pronunciar palestra sobre novo modelo de gestão pública. Dória diz que não é, mas o que diz e o que faz são atitues de quempensa em tornar-se candidato a presidente da República.

Maia Júnior subiu ao palco depois que João Dória havia concluído sua fala e quando os cerca de 350 convidados para o almoço já estavam de pé e preparam-se para sair. Ele fez um discurso rápido durante o qual rasgou elogios ao senador Tasso Jereissati, presidente nacional do PSDB,presente ao encontro. “Nós todos estamos com você, Tasso, aonde quer que você vá”, disse Maia Júnior, arrancando aplausos do auditório.

O secretário fez referência ao fato de que Tasso Jereissati foi considerado – pelo ranking do portal político.org.br – o mais bem avaliado parlamentar brasileiro.Ele aparece na primeira colocação com 423 pontos.

Os elogios de Maia Júnior a Jereissati foram imediatamente interpretados como um sinal de que ele deverá deixar o Governo, pois sua posição, de declarado apoio ao PSDB e ao seu presidente, adversários do PT e da administração do governador Camilo Santana. E entendidos, também, como “um pedido de demissão”.

Uma fonte ligada ao governador – presente ao almoço a João Dória Júnior – disse a este blog que a presença de Maia Júnior na gestão Camilo Santana “está ficando difícil”.

Depois do seu curto pronunciamento, Maia Júnior foi cumprimentado por vários empresários e políticos presentes ao evento, mas rechaçou qualquer insinuação de que deixará o posto de secretário da Seplag.

 

04:17 · 18.08.2017 / atualizado às 04:17 · 18.08.2017 por

Logo mais, às 11 horas e 30 minutos desta sexta-feira, 18/8, o prefeito de São Paulo, João Dória Júnior, falará para empresários e políticos do Ceará, no Lulla’s Dunas Buffet..

Dória, que é do PSDB, diz que não é candidato a presidente da República, mas tudo o que ele diz e faz é nessa direção.

O evento de hoje faz parte dessa estratégia.

O presidente nacional do PSDB, senador Tasso Jereissati, estará presente à palestra de João Dória, o que, naturalmente, causará repercussão entre o grupo do governador São Paulo, Geraldo Alckmin, este sim, um tucano declaradamente candidato a presidente da República.

João Dória terá dificuldades para tornar-se candidato do PSDB à Presidências, mas o Democratas (DEM) e o próprio PMDB de Michel Temer já lhe abriram as portas para sua candidatura.

Assim, a presença de João Dória Júnior hoje, aqui em Fortaleza, com o respaldo de Tasso Jereissati, acrescentará mais lenha à fogueira dos tucanos, cujo programa de televisão, exibido ontem, 17, em rede nacional, reconheceu os erros do partido nos últimos anos, tendo feito alusão crítica ao que chamou de “presidencialismo de cooptação”, numa clara alusão à presença de quatro tucanos no ministério de Michel Temer.

04:36 · 15.08.2017 / atualizado às 04:36 · 15.08.2017 por

O senador Tasso Jereissati, presidente nacional do PSDB, confirmou que estará presente à palestra que o prefeito de São Paulo, João Dória Júnior, também tucano, pronunciará na próxima sexta-feira, aqui em Fortaleza, para empresários e políticos cearenses e de outros estados.

Além de Tasso, confirmaram presença o prefeito de Teresina, Firmino Filho, e o vice-governador do Maranhão, que também integram o PSDB.

João Dória Júnior está percorrendo o Brasil com a clara intenção de mostrar-se à população e, principalmente, para sequenciar seu projeto de tornar-se candidato a presidente da República.

Ele mantém uma respeitosa divergência com o governador Geraldo Alckmin, que é seu criador na política.

Mas, como a política é dinâmica, não será surpresa se João Dória vier a deixar o PSDB e procurar abrigo em outra legenda para tornar viável seu plano político.

O presidente Michel Temer já lhe abriu as portas do PMDB.

Por enquanto, tudo é especulação.

Assim, será melhor deixar o tempo passar para ver como ficará.

João Dória virá a Fortaleza a convite do Lide-Ceará, presidido pela empresário Emília Buarque.

04:24 · 11.08.2017 / atualizado às 04:24 · 11.08.2017 por

O Governo do Ceará está corretamente trabalhando no sentido de internacionalizar a economia do Estado.

Disso são exemplos a usina siderúrgica do Pecém, que tem capitais coreanos; a chegada da alemã Fraport, que assumiu a gestão do Aeroporto Internacional Pinto Martins; e a provável chegada do holandês Porto de Roterdã, que, no próximo mês de dezembro, deverá assinar contrato para assumir a gestão do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Agora, o governador Camilo Santana já se prepara para viajar à China, onde sequenciará os entendimentos que seu governo mantém com a Guandong Energy, empresa estatal interessada em construir uma refinaria de petróleo em Pecém.

A refinaria é um sonho que há 50 anos é sonhado pelo governo e pelo povo do Ceará.

Esse sonho, que esteve nos últimos 40 anos na Petrobras, está agora na Ásia.

É para lá que Camilo Santana viajará no próximo mês.

A refinaria é um projeto da ordem de US$ bilhões de dólares.

04:20 · 11.08.2017 / atualizado às 04:20 · 11.08.2017 por

O Projeto São Francisco de Integração de Bacias, quando – e se – ficar concluído em 2018, provocará mudanças na atuação do Governo Federal no chamado semiárido nordestino.

A primeira consequência será aqui no Ceará: os açudes Castanhão, Orós, Banabuiú e Lima Campos, que hoje são administrados pelo Dnocs, passarão para a administração do Governo do Estado a partir do início efetivo da operação do Projeto São Francisco.

Esta informação está circulando em Brasília, inclusive nos corredores do Ministério da Integração Nacional.

Aí surge a pergunta: qual será o destino do Dnocs?

Ainda não há resposta.

04:17 · 11.08.2017 / atualizado às 04:17 · 11.08.2017 por

Este blog deveria estar falando aqui sobre temas da economia, somente da economia.

Mas a economia tem sido vítima da política e dos maus políticos.

Reparem: o Ceará tem uma representação no Congresso Nacional composta por 22 federais e três senadores.

Mas, pelo que se lê e ouve a respeito do que eles dizem e fazem, pode concluir-se que a sua maioria não tem o mínimo compromisso com o equilíbrio das contas públicas, isto é, com a austeridade fiscal.

O Governo do Brasil está hoje gastando muito mais do que arrecada. E mais da metade desse gasto é para pagar os servidores públicos federais ativos e aposentados, entre os quais há algumas castas que têm os maiores salários e aposentadorias do País.

Para sair do déficit de R$ 139 bilhões deste ano e do rombo semelhante de 2018, para um superávit em 2019, será necessário que o Governo corte suas despesas, reduza o número de ministérios, diminua para a metade o número de cargos comissionados e faça a reforma da Previdência Social, cujo rombo passará dos R$ 20 bilhões neste 2017.

Mas como fazer isso se os congressistas, inclusive os do Ceará, estão contra essas medidas?

Assim, não jeito. Ou vêm as reformas, ou será o caos.

04:37 · 10.08.2017 / atualizado às 04:37 · 10.08.2017 por

A reforma da Previdência Social brasileira é necessária, pois seu déficit só faz crescer a cada ano.

Neste 2017, o rombo da Previdência passará dos R$ 200 bilhões, como revela o ministro do Planejamento, Dypogo Oliveira.

Vejam aqui por que existe esse déficit:

No Poder Executivo Federal, o valor médio da aposentadoria paga a um servidor é de R$ 9 mil por mês;

No Poder Legislativo Federal, esse valor sobe para R$ 25 mil;

No Poder Judiciário Federal, ele sobe mais, para R$ 28 mil;

No Ministério Público Federal, o valor médio da aposentadoria é de R$ 30 mil reais.

Agora, prestem atenção: o valor médio mensal da aposentadoria de um trabalhador aposentado pelo INSS é de apenas R$ 1.600,00 reais.

Resumo dessa ópera que castiga o Brasil e a grande maioria dos brasileiros: o País está dividido entre o andar de baixo, onde está o aposentado do INSS, e o andar de cima, onde estão as castas privilegiadas do serviço público, que provocam o déficit previdenciário.

Ou se concerta esse rombo com uma reforma agora, ou em pouco tempo não haverá dinheiro para o pagamento de aposentados e pensionistas.

04:37 · 09.08.2017 / atualizado às 04:37 · 09.08.2017 por

O governo do presidente Miguel Temer, que no início deste ano concedeu aumento de vencimentos acima da inflação para várias categorias de ponta do funcionalismo público federal, está agora ameaçando a classe média.

Informações vindas de Brasília dão conta de que a equipe econômica, chefiada por Henrique Meireles, quer criar uma nova alíquota do Imposto de Renda para taxar a pessoa física que ganha mais de R$ 20 mil reais.

Será um tapa na cara dos que hoje são os que mais recolhem o Imposto de Renda.

O governo Temer, em vez de apertar o cinturão do gasto público, abriu as burras do Tesouro Nacional e, só para rejeitar a denúncia da PGR, que o acusou de corrupção passiva, gastou mais de R$ 10 bilhões de reais com aumento de salários, com liberação de emendas parlamentares, com renúncia fiscal e com liberação de recursos para diferentes finalidades.

Agora, quer cobrar, do contribuinte pessoa física, o custo dessa farra.

Com a classe política que está aí, o Brasil não tem jeito.

04:08 · 08.08.2017 / atualizado às 04:08 · 08.08.2017 por

Este blog apurou que, no último sábado, 5, durante a reunião  com todo o seu secretariado, o  governador Camilo Santana foi duro com alguns dos seus auxiliares.

Um dos presentes à reunião contou que Camilo Santana cobrou mais celeridade nalgumas obras de infraestrutura, principalmente nas da área de transporte.

A mesma fonte adiantou que, entre as obras que, na opinião de Camilo Santana, já deveriam estar mais adiantadas, estão as do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) que ligará Parangaba ao Mucuripe.

Por enquanto, só está operando o trecho do VLT entre Parangaba e a estação da Avenida Borges de Melo.

Essa operação, porém, é assistida, ou seja, sem cobrança de passagem, e apenas durante o período de oito horas da manhã ao meio-dia.

Mas é preciso observar que a implantação do VLT enfrenta problemas de desapropriação, principalmente no trecho que vai do Lagamar até o cruzamento da Avenida Santos Dumont com a Via Expressa.

Uma parte dos donos de imóveis localizados nas duas margens da metrovia já recebeu o pagamento correspondente à desapropriação, mas há outra parte que ainda não chegou a um acordo com o Governo.

De qualquer maneira, valeu a reclamação do governador, comentou a mesma fonte.