Busca

Categoria: Turismo


10:22 · 18.09.2018 / atualizado às 10:25 · 18.09.2018 por

O campeão mundial de kitesurf, Joseph Carneiro, construiu uma pousada na Ilha de Guajiru, no mais belo pedaço do município de Itarema, no litoral Norte do Ceará.

A pousada do campeão está permanentemente lotada de kitesurfistas brasileiros e estrangeiros, que descobriram as virtudes do lugar, considerado o melhor do mundo para a prática desse esporte.

A diária é de R$ 400.

Agora, o detalhe: toda a mobília da pousada de Joseph Carneiro – das cadeiras às mesas e às camas – foi importada de Bali, na Indonésia, na Ásia.

A poucas dezenas de quilômetros da Ilha de Guajiru, fica a cidade de Marco, onde está localizado o mais importante polo moveleiro do Ceará e um dos mais famosos do Brasil. Os móveis fabricados em Marco estão hoje nas melhores residências e hotéis do Brasil e são exportados até para os Estados Unidos.

A pergunta é: por que trazer da longínqua Indonésia móveis que aqui são feitos com a mais alta qualidade?

Só a juventude do dono da pousada e dos seus hóspedes explicam.

11:40 · 16.08.2018 / atualizado às 11:49 · 16.08.2018 por
O Ministério Público Federal no Ceará recomendou à superintendência da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) no município de Juazeiro do Norte, no Cariri cearense, que anule imediatamente o contrato de concessão de uso de áreas do entorno do aeroporto do município destinadas à exploração comercial da atividade de estacionamento de veículo.
Em inquérito instaurado, os procuradores da República Celso Leal e Rafael Rayol identificaram que a área, que pertence à União, foi cedida irregularmente à empresa Victor Luciano Carvalho Bezerra de Menezes Ltda, sem abertura de devido processo licitatório.
O MPF identificou que o procedimento de dispensa de licitação feito pela Infraero não respeitou as exigências legais, não existindo os estudos atuariais e de viabilidade econômica, de custos e fixação de preço público ao consumidor, o que impediu a realização adequada de cotação de preços. Para os procuradores autores da recomendação, a dispensa de licitação foi irregular, configurando ato de improbidade administrativa e crime.
Na recomendação enviada, o MPF destaca que a Infraero deverá abster-se de realizar outra contratação similar por meio de dispensa de licitação. Também é recomendado que a Infraero abstenha-se de conceder a particular ou restringir o acesso e usufruto das áreas da Praça Capitão Aviador Samuel Wagner Marques Almeida e da Avenida Virgílio Távora, por constituírem áreas de uso comum do povo, sob administração da Prefeitura de Juazeiro do Norte, devendo ainda desfazer qualquer obra que comprometa a livre circulação.
12:27 · 07.08.2018 / atualizado às 12:30 · 07.08.2018 por

Pelo segundo trimestre consecutivo, a Azul manteve a liderança em todos os quesitos do Ranking de Satisfação dos Clientes que usam o modal aéreo. Números da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) mostram que a companhia apresentou o melhor percentual de solução das reclamações dos consumidores, o menor tempo médio de resposta e o maior índice de satisfação dentre os passageiros que registraram insatisfações na plataforma consumidor.gov.

No Boletim de Monitoramento dda Anac, relativo ao segundo trimestre, a Azul foi a companhia com o maior percentual de solução das reclamações, com 82% – a segunda colocada registrou sete pontos percentuais a menos. A empresa registrou ainda o menor índice de reclamações, apenas 882 em um universo de 5 milhões de clientes transportados.

Para o Vice-Presidente de Pessoas e Clientes da Azul, Jason Ward, os números da Anac são reflexo do compromisso da empresa com seus Clientes. “A maior paixão da Azul são os nossos Clientes. A nossa liderança, em todos os quesitos de avaliação, é traduzida pelos esforços diários do nosso Time em proporcionar um atendimento diferenciado ao consumidor que voa conosco. Temos como meta oferecer aos nossos Clientes a melhor experiência da vida deles, desde o momento da compra até a chegada ao destino pretendido. Esses números nos deixam felizes e mostram que estamos no caminho certo, embora saibamos que ainda há muito o que fazer para melhorarmos nossa integração”, ressalta Ward.

Como resultado dos esforços da companhia, em uma escala de um a cinco, o índice de satisfação dos clientes da Azul foi o melhor dentre as companhias aéreas, com nota de 3,6. O prazo médio de resposta da companhia, após a abertura de uma ocorrência no consumidor.gov, também foi o menor na comparação com as demais aéreas do país: três dias.

A Azul S.A. (B3: AZUL4, NYSE: AZUL) é a maior companhia aérea do Brasil em números de cidades atendidas, com 780 voos diários e 107 destinos. Com uma frota operacional de 118 aeronaves e mais de 10.000 funcionários, a Companhia possuia 217 rotas em 30 de junho de 2018.

14:12 · 01.08.2018 / atualizado às 17:44 · 01.08.2018 por

A Emirates comemora 10 anos de operações do A380. Desde o seu primeiro voo de Dubai para Nova York, em 1º de agosto de 2008, o Emirates A380 transportou mais de 105 milhões de passageiros, percorrendo mais de 1,5 bilhão de quilômetros em 115.000 voos, o equivalente a 39.000 viagens ao redor do mundo.

A Emirates é a maior operadora do mundo da aeronave A380, com 104 aviões de dois andares voando para 49 cidades, em 6 continentes, com serviços regulares e mais de 80 saídas diárias de Dubai, o hub da companhia aérea. Além de sua frota de 104 unidades, a companhia aérea tem mais 58 A380 em pedido. Hoje, a Emirates também opera a rota A380 mais curta do mundo, de Dubai ao Kuwait, e a rota A380 mais longa do mundo, de Dubai a Auckland. A companhia também aumentou seus serviços regulares para os principais aeroportos e também aumentou com sucesso a demanda em aeroportos regionais como Manchester, Brisbane, Kuala Lumpur, Houston, Praga, Kuwait, Maurício, Johanesburgo e São Paulo.

Sir Tim Clark, presidente da Emirates Airline, disse: “Já se passaram 10 anos extraordinários desde que o primeiro voo do A380 da Emirates tomou conta dos céus, e hoje ele se tornou um dos aviões mais reconhecidos e admirados do mundo. Os passageiros adoram viajar nele por causa de seu espaço que proporciona mais conforto em todas as classes, e seus produtos emblemáticos, como OnBoard Lounge, Shower Spa e as suítes First Class, redefiniram as viagens aéreas. Continuamos empenhados em fornecer a melhor experiência aos nossos clientes a bordo de nossas aeronaves principais e introduzimos inovações que continuarão a ‘impressioná-los’ sempre que viajarem conosco.

O A380 da Emirates também teve um impacto significativo na indústria aeroespacial e em suas cadeias de suprimentos e alto valor, gerando centenas de milhares de empregos para trabalhadores qualificados e criando benefícios econômicos significativos em países que possuem instalações de produção do A380. A aeronave continua a promover o turismo e o comércio para onde quer que voe, estimulando mais tráfego e demanda, e esperamos que continue a desempenhar um papel importante nas economias e sociedades que atenderá nos próximos anos.”

Momentos marcantes da história da aviação

O Emirates A380 tem estado no centro de uma série de inovações na aviação na última década, incluindo o voo em formação inédito em 2015 com a dupla Jetman Dubai. As impressionantes formações foram realizadas sobre o horizonte de Dubai e o Palm Jumeirah, mostrando até onde a aviação chegou. No mesmo ano, a Emirates apresentou o primeiro A380 de 2 classes do mundo, com capacidade para 615 passageiros.

Em 2017, o A380 conquistou o céu novamente no Dubai Airshow com um sobrevoo especial acompanhado pelo Boeing 777-300ER, seguido de perto pela equipe de exibição aérea Al Fursan dos EAU.

O Emirates A380 também aterrissou em 73 aeroportos para serviços pontuais e regulares, voos especiais comemorativos, voos fretados, voos de teste e outras implementações operacionais, e a aeronave tem sido fundamental para maximizar a eficiência em aeroportos com restrição de slots.

Inspirando uma melhor experiência do cliente

Da Primeira Classe à Classe Econômica, o Emirates A380 tem sido um divisor de águas na indústria para que os passageiros experimentem novos padrões de conforto durante o voo. A Emirates revolucionou o design espacial da cabine do A380 quando introduziu sua versão personalizada da aeronave em 2008, incorporando tetos mais altos, iluminação ambiente e elementos exclusivos da indústria, como o OnBoard Lounge, uma área social a 40.000 pés onde os jet-setters podem se reunir em um ambiente fora do comum. Em 2017, a Emirates apresentou a próxima geração do OnBoard Lounge com um design mais elegante, nova paleta de cores e disposição de assentos, e som surround, entre outros detalhes. O popular Shower Spa tornou-se uma característica determinante da experiência premium na aeronave configurada com três classes do Emirates A380, e mais de 80% dos clientes de primeira classe em voos de longa distância o utilizaram.

A experiência First Class da Emirates em seu A380 oferece aos passageiros um nível de privacidade sem precedentes e toques de luxo com mais de 1.400 suítes de primeira classe do A380 em operação atualmente.

Em todas as classes, mais de 120 milhões de refeições foram servidas no A380 desde 2008. Os clientes da primeira classe consumiram 2.7 milhões de latas de caviar e mais de 3.5 milhões de flores frescas foram colocadas em voos do A380.

O sistema ice multipremiado de entretenimento em voo da Emirates oferece opções e qualidade inigualáveis quando se trata de entretenimento, com mais de 3.500 canais. Os assentos da Classe Econômica do Emirates A380 contam com as telas individuais mais amplas do setor, medindo 13,3 polegadas.

A Emirates também possui 1.500 tripulantes de voo e mais de 20.000 tripulantes de cabine especialmente treinados para operar sua frota do A380.

Impacto positivo nas sociedades e economias

O programa Emirates A380 sustenta trabalhos de fabricação em toda a cadeia global de suprimentos de aeronaves, e a Airbus estima que os pedidos do A380 da Emirates apoiem 41.000 empregos diretos, indiretos e induzidos apenas na Europa. O impacto estimado em toda a Europa do investimento do A380 da Emirates contribui com 3,4 bilhões de Euros para o PIB da região*.

Em janeiro de 2018, a Emirates encomendou mais 36 A380 no valor de US$ 16 bilhões, ampliando o compromisso da companhia com a aeronave para 178 unidades, além de gerar benefícios catalisadores para as economias europeias com as entregas futuras da companhia aérea para depois de 2020.

Desde 2013, o Emirates A380 também realizou voos humanitários em parceria com a Airbus Foundation, transportando 120 toneladas de alimentos e equipamentos de emergência para os necessitados.

Dubai – um centro global de manutenção e operações do A380

Como a maior operadora do Airbus A380, a divisão de engenharia da Emirates, com sede em Dubai, tornou-se líder global em manutenção do A380. A companhia aérea opera instalações modernas e amplas que incluem sete hangares de manutenção pesada e quatro hangares de manutenção leve que podem acomodar o A380. A Emirates Engineering também acumulou experiência, know-how e infraestrutura para fornecer as mais completas instalações e serviços de Manutenção, Reparo e Reforma (MRO) do mundo, com 157 C-Checks do A380 realizados até o momento. Além disso, mais de 25 aeronaves A380 foram repintadas e 16 decalques de aeronaves grandes estão atualmente estampados nos A380 da Emirates, além de todas as aeronaves A380 que exibem os decalques no nariz da Expo 2020. Todas as aplicações de repintura e decalque de aeronaves são concluídas no Centro de Aparência de Aeronaves da companhia aérea em Dubai.

Em 2013, o maior hub do A380 do mundo inaugurou o Concourse A, um dos primeiros saguões exclusivos criados especificamente para as operações do A380. A instalação avaliada em US$3,3 bilhões oferece aos viajantes uma conveniência sem precedentes, com embarque direto para as aeronaves A380 das salas de espera First e Business Class, bem como outras comodidades de classe mundial.

13:46 · 26.07.2018 / atualizado às 13:48 · 26.07.2018 por

Com voos diretos, ligando Fortaleza a Amsterdam e dai para dezenas de destinos no mundo, a KLM, companhia aérea holandesa, lança uma solução de reconhecimento de voz que permite aos seus consumidores encontrar as melhores passagens para suas viagens de forma mais prática e rápida. A empresa é uma das primeiras aéreas a oferecer uma plataforma ativada por voz, em mais de um idioma, no mundo. O serviço está disponível em inglês e holandês.

A assistente inteligente da KLM, a Blue Bot, é conhecida como BB e tem sua tecnologia baseada no serviço de inteligência artificial. Ela ajuda os consumidores a encontrarem as melhores passagens da KLM, de acordo com as suas necessidades específicas. Uma vez que o voo desejado é encontrado, a BB envia ao passageiro um link que o direciona ao portal da KLM, onde é possível finalizar a compra.

“O serviço de reconhecimento de voz transformará o mundo rapidamente. Os consumidores usam cada vez mais este tipo de solução, diariamente. A KLM quer estar presente nas plataformas utilizadas por nossos passageiros e é por isso que nos unimos ao Google Assistente. A criação de um novo canal de busca de voos, que utiliza o reconhecimento de voz em diferentes idiomas, é o nosso próximo passo estratégico”, afirma Pieter Groeneveld, Vice-Presidente da área de Digital do Grupo Air France-KLM. “Inspirado em nosso instinto inovador, nosso objetivo é sempre adiantar as necessidades dos passageiros da KLM e é por isso que nós pesquisamos, inclusive, novas aplicações deste serviço. Tudo isso tem relação com o nosso pioneirismo no mercado e em nossos esforços para sempre excedermos as expectativas dos consumidores”, completa.

A Blue Bot da KLM é uma solução de inteligência artificial baseada na combinação de tecnologias da KLM e do Google Assistente. A BB é autodidata e tem personalidade própria: é prestativa, amigável, profissional e perspicaz. Quanto mais você conversa com ela, mais esperta ela fica e suas respostas também se tornam mais personalizadas. Esta nova funcionalidade de busca de passagens por meio de voz é, na verdade, uma continuação dos serviços da BB, que já era capaz de auxiliar os passageiros em compras de passagens por meio do Messenger, no Facebook, em inglês, e de ajudar na preparação de malas, também em inglês, por meio do Google Assistente.

Conheça o serviço da KLM de compra de passagens por meio de reconhecimento de voz.

11:17 · 26.07.2018 / atualizado às 11:19 · 26.07.2018 por

A Turkish Airlines, companhia aérea que voa para mais países do que qualquer outra no mundo, demonstra os principais resultados de uma pesquisa conduzida pelo instituto de pesquisa Nielsen, que evidencia o avanço da indústria da aviação em 10 países (Reino Unido, EUA, Japão, França, Suécia, Alemanha, Índia, China, Emirados Árabes e África do Sul) em 2018.

Neste sentido, nem tudo o que é tecnologicamente possível é desejado pelos passageiros das companhias aéreas. Por exemplo, a maioria destes viajantes no Reino Unido, nos EUA, no Japão, na França, na Suécia e na Alemanha se opõem às empresas que permitem o uso celulares durante o voo. Entre esses países, a aprovação da utilização de celulares varia em 36% na Alemanha e em 48% no Reino Unido. O motivo: os passageiros se importam com o barulho e o incômodo (EUA: 89%, Japão: 93%) ou não acreditam que seja necessário estarem permanentemente disponíveis (Alemanha: 69%). No entanto, a taxa de pessoas a favor da permissão do uso de celulares em voo é significativamente maior na Índia (73%), na China (70%) e nos Emirados Árabes (63%). Já a média global é de 51%.

Para o futuro das viagens aéreas, os assentos mais confortáveis, assim como o acesso gratuito e rápido à Internet, são as expectativas mais importantes dos passageiros, como demonstra esta pesquisa. As pontuações de ambos aumentaram significativamente em comparação com o período anterior. Os compartimentos para dormir estão em terceiro lugar na lista de desejos.

“Nós buscamos proporcionar aos nossos passageiros a melhor experiência de viagem e hospitalidade para tornar suas viagens inesquecíveis. Por isso, acompanhamos de perto as últimas tendências e inovações no setor de aviação civil”, afirma M. İlker Aycı, Presidente do Conselho de Administração da Turkish Airlines e do Comitê Executivo. O executivo complementa ainda “Os resultados da pesquisa da ‘Tendências da Aviação Global 2017’ demonstram mais uma vez que, com os nossos serviços, somos líderes globais em aviação civil.”

Em relação ao questionamento sobre em quem confiar nas recomendações sobre viagens, a pesquisa deixa claro que a experiência dos passageiros foi evidenciada este ano como o principal fator para cerca de 70% dos respondentes. Amigos e conhecidos (57%), bem como portais de comparação de viagens (40%) aparecem em segundo e terceiro lugares, respostas também destacadas em comparação ao período anterior.

Quando não há voos diretos disponíveis para uma viagem intercontinental, 36% dos passageiros prefere partir do aeroporto mais próximo a eles e depois transferirem-se para um aeroporto estrangeiro, ao invés de pegar um voo doméstico, trem, ônibus ou carro para um aeroporto doméstico maior, de onde voos sem conexão estão disponíveis (42%). Na França, a proporção de entrevistados que prefere a partida do aeroporto mais próximo e a transferência para um hub no exterior é ainda maior do que a quantidade de entrevistados que preferem a opção de viagem doméstica, com 43% e 32%, respectivamente.

A maioria dos passageiros (69%) prefere preços com tudo incluído a um valor de base mais barato, especialmente na África do Sul, Suécia e Índia, e cada vez mais no Japão e nos EUA. A conveniência é a principal razão (72%) por esta preferência, sobretudo na Índia (91%), na China (78%) e na África do Sul (78%). Enquanto esperam no embarque, os viajantes dão uma importância especial às informações oportunas sobre atrasos e seus motivos (95%), uma pessoa de contato adicional em caso de atrasos (87%) e estações de recarga gratuitas para dispositivos como laptop ou celulares (87%).

Durante o voo, a limpeza da cabine e dos banheiros (96%) é a maior expectativa em todos os países. Funcionários simpáticos, atenciosos e acessíveis (94%) e a qualidade dos alimentos e bebidas (94%) seguem essa lista. Já em relação às expectativas dos passageiros a bordo, a oportunidade de beber água é a que mais prevalece (90%) seguida pela presença de alimentos saudáveis (83%). Vale destacar que esses desejos são maiores nos Emirados Árabes e na Índia.

Após o voo, um serviço descomplicado para entrega de bagagem perdida (92%) é a maior expectativa dos passageiros, especialmente na África do Sul (96%), na China (95%) e nos Emirados Árabes (94%). As características que os passageiros mais apreciam em antes de embarcarem em seus voos são a higiene ou limpeza da aeronave (91%), bem como os comportamentos e atitudes da tripulação (91%). Isto é seguido pela suficiência de luz na cabine (91%), a qualidade do catering (75%) e o conforto dos assentos (72%).

A Turkish Airlines continua a avaliar as atitudes dos passageiros anualmente, tendo como base toda a experiência de voo – antes, durante e após a viagem. Para este estudo ‘Tendências da Aviação’ (Turkish Airlines Aviation Trends), o instituto de pesquisa de Nielsen entrevistou um total de 8.150 pessoas, com 18 anos ou mais, que tenham voado com uma companhia aérea nos últimos dois anos, por meio de uma pesquisa online. Os respondentes foram da China, da França, da Alemanha, da Índia, do Japão, da África do Sul, da Suécia, dos Emirados Árabes, do Reino Unido e dos EUA, no período de 16 a 26 de fevereiro de 2018.

13:45 · 25.07.2018 / atualizado às 13:46 · 25.07.2018 por

Leia abaixo o artigo de Luciano Barreto, country manager da Almundo no Brasil, plataforma de viagens multicanal com operações na Argentina, México, Colômbia e Brasil:

Mensurar o potencial turístico de uma região tão culturalmente diversa e ampla como a América Latina com certeza não é tarefa fácil. Do extremo Sul do Chile ao Norte do México, temos a maior densidade populacional do planeta e lugares absolutamente incríveis a serem apreciados e redescobertos, assim como grandes desafios para despertar o interesse dos visitantes.

De acordo com levantamento da Forward Keys, que prevê tendências ao analisar mais de 17 milhões de reservas diárias, o número de origens internacionais com destino à macrorregião no primeiro semestre de 2018 está em amplo crescimento, com alta de 9,3% em relação ao ano passado. Nesse quesito, a Argentina vem na liderança, com um aumento de 16,6% e destinos majoritariamente voltados aos países vizinhos.

Nessa mesma pesquisa, o Brasil aparece em segundo lugar, com um salto de 14,2%, mas com a diferença de viagens mais voltadas à Europa, Estados Unidos e Canadá. Contudo, nota-se o crescimento de brasileiros que viajam internamente, fruto da abertura de novas rotas aéreas, aumento do dólar e impulso do ecoturismo e do turismo regional, o que vem incorporando destinos internos até então desconhecidos. Em 2018, o ritmo de crescimento do turismo emissor latino-americano já acelera em relação a 2017, que encerrou com alta de 6,8%.

Aprendemos que os turistas querem ir a lugares onde se sintam bem-vindos e seguros, e os destinos em que o setor é mais aberto e sustentável saem na frente, já que transmitem real sensação de hospitalidade. Aliás, de acordo com estudo inédito da Organização Mundial do Turismo (OMT), turismo bem estruturado é gerador e indicador de paz.

Ao levar em conta esse contexto, a América Latina ganha destaque, ainda mais se observarmos que países como México, Colômbia, Peru, Chile e Argentina investiram e se reinventaram no setor, o que contrasta com as crises políticas e de segurança em outras partes do mundo.

O mercado local precisa estar preparado e oferecer um modelo de negócios diferenciado, focado em entender as particularidades dos viajantes e em desenvolver maneiras mais simples para pesquisas de viagens multicanal totalmente customizáveis pelos consumidores.

Desta forma, todos os players terão condição de atingir nichos importantes, como as viagens ligadas exclusivamente ao bem-estar, ao autoconhecimento e à natureza. A previsão é de que nos próximos cinco anos esse segmento cresça até 50% mais rápido do que o turismo em geral. A modalidade já é responsável por movimentar US$ 494 bilhões no mundo, de acordo com o Global Wellness Institute.

Há outra importante tendência em voga entre a nova geração de viajantes: o volunturismo. Pesquisas mostram que o número de pessoas que pretende incluir em suas férias alguma atividade de voluntariado é cada vez maior, e a faixa etária que impulsiona esse crescimento no mundo é exatamente as dos nascidos entre as décadas de 1980 e 1990. Segundo o Voluntourism Institute, até 2020 teremos 20 milhões de pessoas que viajam anualmente com esse propósito.

Os países da América Latina, com todas as suas carências socioeconômicas, são locais absolutamente propícios a esse tipo de iniciativa. Cabe às empresas do setor desenvolver programas mais segmentados para atender a todos os perfis de turistas e, por meio de inovação e tecnologia, oferecer serviços diferenciados e que agreguem valor para a experiência ser inesquecível.

17:34 · 04.07.2018 / atualizado às 18:20 · 04.07.2018 por

Além de instalar, no Aeroporto Internacional de Fortaleza, um centro de conexões de voos para destinos domésticos e internacionais, cuja operação começará amanhã, quinta-feira, 5, a Latam anunciou nesta quarta-feira, 4, pela voz do seu CEO Jerome Cadier (foto), que aqui também operará uma Central de Distribuição de Peças para seus aviões. “É algo que movimentará, anualmente, R$ 50 milhões”, disse o principal executivo da Latam.

A fala de Jerome Cadier foi durante a solenidade que marcou, no Palácio da Abolição, o anúncio dos novos voos da Latam, partindo de Fortaleza para diversos destinos nacionais e estrangeiros. Na verdade, a operação começou no domingo passado, dia 1º de julho, com a terceira frequência para Miami (EUA). O evento foi presidido pelo governador Camilo Santana e teve a presença do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, e de várias outras autoridades.

Iniciada com uma hora de atraso, a solenidade foi aberta com um breve discurso do prefeito Roberto Cláudio, que agradeceu à Latam “por ter acreditado no potencial da economia e do turismo de Fortaleza”. Ele disse que a Latam abre para ela e para a capital cearense “novas oportunidades”.

Jerome Cadier foi direto ao ponto e ressaltou a decisão do Governo do Ceará de reduzir o ICMS incidente sobre o querosene de aviação que, no Brasil, é o terceiro mais caro do mundo. Ao conceder esse incentivo, o Governo cearense atraiu as companhias aéreas que agora investem em novas malhas. “O querosene representa 40% do custo de um voo. Entender isso é importante e o governador Camilo Santana entendeu”, disse Jerome, para quem “isso só é possível quando se unem o Poder Público e a iniciativa privada”.

Ao anunciar a instalação, no Aeroporto de Fortaleza, de um Centro de Distribuição de Peças para seus aviões que voam para os diferentes estados do Norte e do Nordeste do País, o executivo da Latam ressaltou a importância dessa providência, pois representará um investimento relevante que será feito em Fortaleza.

04:38 · 25.06.2018 / atualizado às 04:40 · 25.06.2018 por

Executivos  de vários hotéis de Fortaleza, associados à ABIH-CE, promoverão a partir desta segunda-feira, 25, até a próxima sexta-feira, uma série de eventos em cidades da região Sul do País.

O objetivo desses eventos é a divulgação da campanha “Venha Descobrir o Ceará” e seu público-alvo são os agentes de viagem.

A ação – que tem o apoio da Secretaria de Turismo do Governo do Ceará – será realizada nas cidades de Florianópolis, Joinville e Balneário Camboriú, em Santana Catarina; Porto Alegre, no Rio Grande do Sul; e Curitiba, no Paraná, consideradas as principais fontes emissoras de turistas do Sul brasileiro.

 

 

11:50 · 21.06.2018 / atualizado às 13:33 · 21.06.2018 por

Lisboa (Portugal) – O mais novo avião fabricado pela Airbus – o A-330-900-NEO – fez nesta quinta-feira, com as cores da TAP, sua primeira viagem transoceânica com muito poucos convidados – 25 sortudos jornalistas, entre os quais este blogueiro, que voaram do Rio de Janeiro à capital portuguesa no mais moderno jato comercial do mundo. A viagem durou 8h50 e realizou-se em céu de brigadeiro, isto é, sem turbulência. O avião, sob o comando de profissionais da Airbus, mas com a presença ativa de tripulantes da TAP, é o primeiro de 14 que a TAP encomendou para modernizar sua família A-330. Além desses  14, a TAP encomendou também 20 A-320 NEO, o primeiro dos quais já se encontra voando na Europa. Em setembro, a TAP receberá oficialmente o seu primeiro A-330-NEO, que ainda faz  testes, que durarão por mais 58 horas de voo.

É com essa nova família NEO das linhas A-330 e A-321 que a TAP pretende ampliar sua presença no mercado aéreo brasileiro. No próximo ano, com os novos aviões, a empresa aérea portuguesa ampliará seus voos para o Brasil, inclusive para o Ceará. O blog pode adiantar que, a partir de novembro de 2019 – e por todo o inverno europeu – a TAP deverá ter dois voos diários ligando Lisboa a Fortaleza e vice-versa, mas utilizando A-321-NEO, que tem autonomia suficiente para atender também Natal e Recife. Estudo neste sentido já está sendo feito pelo comando da TAP em Lisboa.

Luís Qaggio, diretor de vendas da TAP para o Brasil, disse aos jornalistas que o A-330-900-NEO incorporou avanços tecnológicos que, entre outras coisas, reduziram em 14% por passageiro o consumo de combustível. Em relação aos antigos A-330, o NE) tem novas  asas, desenhadas de forma a reduzir a resistência do ar e fabricadas com materiais mais leves. O novo avião tem duas turbinas do modelo modelo Rolls-Royce Trent 7000, que, revestidas de titânio, reduzem o ruído.

Na conversa que teve com os jornalistas, durante o voo RIO-LIS, Qaggio revelou que as operações da empresa no Brasil vão muito bem: seu faturamento, em 2017, alcançou, no País, 700 milhões de euros. Para este ano de 2018, a expectativa é de uma receita superior em 10%.

Ainda em relação ao modelo A-330, o A-330-900-NEO tem 400 milhas náuticas a mais de autonomia, garantidas pela redução do consumo de combustível.

Os banheiros da classe executiva, da econômica premium e da econômica têm luz e som ambiente,além de dispersador de aroma e superfícies antibacterianas.  Em todo o avião há wifi para conexão com a internet, mas o serviço é pago e custa R$ 25 por hora de navegação. A cabine de comando.

O comandante-chefe da equipe de pilotos do A-330 da TAP, Nuno Cardoso, disse ao blog que pilotar o A-330-900-NEO “é uma experiência única”. E disse a maneira de pilotar é muito semelhante à do antigo modelo A-330-300 que temos na nossa frota”. Também disse que os motores Rolls-Royce tornam “o voo mais facilitado para o piloto”.