Busca

Evangelho de hoje (Marcos 1,14-20)

04:42 · 14.01.2013 / atualizado às 10:48 · 14.01.2013 por

Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o Evangelho de Deus e dizendo: “O tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos, e crede no Evangelho!” E, passando à beira do mar da Galileia, viu Simão e André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores. Jesus lhes disse: “Segui-me e eu farei de vós pescadores de homens”. E eles, deixando imediatamente as redes, seguiram a Jesus. Caminhando mais um pouco, viu também Tiago e João, filhos de Zebedeu. Estavam na barca, consertando as redes; e logo os chamou. Eles deixaram seu pai Zebedeu na barca com os empregados, e partiram, seguindo Jesus.

Comentários 1

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Helena

14/10/2013 as 10:0119

“Jesus nos chama”

No tempo determinado Jesus percebeu que teria de se pôr em movimento a fim de que a Sua Missão fosse iniciada. A prisão de João Batista foi para Ele um sinal de que o Evangelho de Deus teria que ser anunciado e de que o reino dos céus estava próximo. Porém, Jesus não quis fazer nada sozinho, e começou a convocar aqueles que O acompanhariam e seriam os Seus colaboradores. E foi caminhando à beira do mar que Ele encontrou e escolheu os Seus primeiros seguidores. Eram eles, pescadores acostumados a perseverar na procura do peixe, alimento àquela época, indispensável para a sobrevivência humana. Jesus escolheu pescadores que estavam acostumados a enfrentar o mar com o seu perigo e as suas incertezas, mas que tinham a esperança como fundamento para o seu trabalho. Aqueles homens possuíam casa e família, mas vivam condicionados a uma vida sem fronteiras, sem medo de desbravar o desconhecido. A narrativa nos dá conhecimento de que eles confrontavam o mar jogando as redes para a pesca, mas tinham também o momento de parar para consertar as redes. Assim, eles viviam em função das redes. E foi neste contexto que Jesus encontrou os irmãos, Simão e André, Tiago e João. “Segui-me e eu farei de vós pescadores de homens,” disse-lhes Jesus e eles, “deixando imediatamente as redes, seguiram a Jesus”. Jesus também hoje nos chama para sermos pescadores de homens e nos convida também a que deixemos as redes, isto é, as nossas preocupações, os nossos apegos e tudo que nos amarra à vida antiga. Mesmo que tenhamos trabalho e família e que não estejamos “desempregados” nem “desocupados” Jesus nos convoca para assumirmos o compromisso de sair à busca de peixes para Ele. Jesus tem fome de muitas pessoas que ainda estão no mar do mundo, sem rumo e que precisam ser achadas, tratadas e curadas. Ele também vem a nós, pois sabe que também o nosso tempo já se completou. Precisamos agir e nos colocar à Sua disposição. – Você também percebe que o tempo já se completou e que Jesus precisa de você? – Você já é pescador (a) de homens? – Como você tem feito para apanhar os peixes para Jesus? – Como está a sua vida? – Você tem muitas preocupações e ocupações? – Você tem medo de assumir compromissos? – Será que um dia você será cobrado (a) pelo que deixou de fazer? Pense nisto.!

Acesse o site http://www.umnovocaminho.com e leia os comentários das demais leituras da liturgia de hoje.