Busca

Projeto São Francisco: quem pagará a conta?

04:16 · 17.05.2018 / atualizado às 04:18 · 17.05.2018 por

Na terça-feira, 15, o engenheiro Joaquim Gondim Filho (foto), superintendente de Operações e de Eventos Críticos da Agência Nacional de Águas (ANA), fez uma advertência para industriais e agropecuaristas que o ouviram falar na reunião da diretoria plena da Fiec.

Ele disse que o Governo da União, por meio do seu Orçamento Geral, garantirá os recursos necessários à conclusão do Projeto São Francisco de Integração de Bacias e ao início de sua operação.

A partir daí,  porém, as despesas para a manutenção do projeto serão da inteira responsabilidades dos estados beneficiados – o Ceará, o Rio Grande do Norte, a Paraíba e Pernambuco.

Essas despesas ainda não foram estabelecidas, mas o próprio Joaquim Gondim afirmou que elas serão muito altas, principalmente com energia elétrica.

Ele também disse que a água do São Francisco custará caro, muito caro.

Conclusão: se os estados e a União não têm dinheiro para bancar a manutenção do Projeto São Francisco, desconfia-se de que essa conta, mais uma vez, será paga pelo consumidor final, ou seja, por todos nós.

Já se disse que a manutenção dos Canais Leste e Norte do Projeto São Francisco custará, anualmente, entre R$ 500 milhões e R$ 800 milhões.

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *