Busca

04:31 · 14.12.2017 / atualizado às 12:13 · 14.12.2017 por

Resultado de imagem para de todos os homens que já nasceram, nenhum é maior do que João BatistaNaquele tempo, disse Jesus à multidão: “Em verdade eu vos digo, de todos os homens que já nasceram, nenhum é maior do que João Batista. No entanto, o menor no Reino dos Céus é maior do que ele. Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos Céus sofre violência, e são os violentos que o conquistam. Com efeito, todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. E se quereis aceitar, ele é o Elias que há de vir. Quem tem ouvidos, ouça”.

 

 

 

 

“precisamos ser os novos João Batistas”

 

Referindo-se a João Batista como o maior entre todos os homens que já nasceram Jesus, no entanto, observa que, maior ainda do que ele é todo aquele (a) que possui o reino dos céus.  O reino dos céus sofre a violência da mentalidade do mundo que lhe é contraditória, mas é conquistado justamente por aqueles (as) que são violentos (as), isto é, se opõem ao modo de pensar e julgar pregado por ele. O mundo em que vivemos nos ensina a pensar e agir completamente diferente do que prega o Evangelho de Jesus. Diante disso, podemos, então, fazer uma avaliação se já conquistamos de verdade o reino dos céus, examinando se os nossos pensamentos e ações estão ou não em conformidade com os valores evangélicos. Por conseguinte, se seguimos a cartilha do mundo e pomos em prática o que ele nos orienta estamos sendo covardes e ainda não conquistamos o reino dos céus. Precisamos ser os novos João Batista, ter como ele um espírito desbravador. Ele foi o último profeta do Novo Testamento e veio com o mesmo espírito precursor de Elias abrir para o povo um caminho de conversão e preparar este povo para ser batizado e aceitar a Salvação de Jesus. Portanto, somos também os profetas deste novo tempo e, como eles, fomos convocados a corajosamente bradar ao mundo que a Salvação vem do Senhor.  – Você se considera um grande homem, uma grande mulher? – Você é uma pessoa firme e corajosa no enfrentamento dos “favores” que o mundo lhe tem oferecido? – Você tem dado exemplo, na sua casa e no mundo, de que o reino dos céus já está acontecendo na sua vida?

 

Helena Colares Serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO

04:45 · 13.12.2017 / atualizado às 04:46 · 13.12.2017 por

O presidente da Funceme, engenheiro Eduardo Sávio, reuniu-se terça-feira, 12, com um grupo de empresários cearenses da indústria e da agropecuária.

A eles, Eduardo Sávio disse que ainda é cedo para prognosticar, cientificamente, se teremos, em 2018, um ano de chuva na média, abaixo da média ou acima da média histórica.

De acordo com o presidente da Funceme, neste momento as águas do Oceano Atlântico, no hemisfério Norte, estão aquecidas,enquanto as do Pacífico apresentam-se frias.

Para que o Nordeste e, principalmente, o Ceará tenham uma estação de chuvas acima da média, será preciso que esfriem as águas do Atlântico Norte e que se aqueçam as do Atlântico Sul.

Eu vi um mapa que Eduardo Sávio mostrou aos empresários: está predominando hoje a cor alaranjada no Atlântico Norte e em parte do Atlântico Sul.

É preciso que essa coloração mude para o azul.

Na Funceme, todos torcem para que essa mudança de cor aconteça até o começo de janeiro.

04:31 · 13.12.2017 / atualizado às 04:39 · 13.12.2017 por

A empresa espanhola Robinson Crusoé, que tem uma unidade industrial em São Gonçalo do Amarante, no litoral Norte do Ceará, está enlatando, mensalmente, 300 toneladas de atum, que são comercializadas nas redes de supermercados do País.

O atum é um peixe nobre, um dos mais consumidos no mundo.

O Ceará está pescando atum em áreas que ficam a 600 quilômetros de distância a Nordeste de São Gonçalo do Amarante.

Essa pesca é feita por pequenos barcos de madeira, construídos artesanalmente pelos próprios pescadores.

A captura do atum cearense já alcançou a marca mensal de 1 mil toneladas, que são beneficiadas pela Robinson Crusoé,cujos técnicos o consideram da mais alta qualidade.

04:23 · 13.12.2017 / atualizado às 04:24 · 13.12.2017 por

O Ministério da Agricultura decidiu, por meio de Portaria, importar banana do Equador, que é um dos maiores produtores mundiais dessa fruta rica em potássio.

A decisão surpreendeu principalmente a multidão dos pequenos produtores brasileiros, todos da agricultura familiar.

Eles não terão como enfrentar a concorrência da banana equatoriana, que, beneficiada por alíquotas menores de importação, custará mais barata do que a banana produzida no Brasil.

Só no Vale do Ribeira, em São Paulo, há 24 mil hectares cultivados de banana – e toda essa área são pequenos lotes de agricultores familiares.

Aqui no Ceará, os produtores de banana temem, além da concorrência, a possível chegada de doenças que a banana do Equador poderá trazer.

As associações de produtores de banana estão pressionando o governo federal para que reveja a decisão de importar a fruta euatoriana.

Não será fácil, pois essa importação é a contrapartida do Brasil à decisão do Equador de importar calçados brasileiros.

04:14 · 13.12.2017 / atualizado às 04:16 · 13.12.2017 por

Vejam só como é difícil e grave a situação no interior do Ceará, castigado por seis anos consecutivos de baixa pluviometria:

O empresário Cristiano Maia, presidente da Associação Cearense dos Produtores de Camarão, perfurou 11 poços profundos em suas propriedades no Vale do rio Jaguaribe.

Esses poços têm até 100 metros de profundidade.

Pois bem: dos 11 poços perfurados apenas dois –  só dois, repita-se – deram água, sendo que num deles só se extraem 10 mil litros por dia.

Vale repetir: 10 mil litros por dia, o que é quase nada para as necessidades da fazenda, onde se criam camarões e centenas de bois.

Cada poço perfurado custou R$ 10 mil.

Agora, imaginem a situação dos pequenos agricultores que não têm dinheiro para furar um poço.

04:06 · 13.12.2017 / atualizado às 13:17 · 13.12.2017 por

Naquele tempo, tomou Jesus a palavra e disse: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

 

 

 

 

Reflexão – “Vamos, o Senhor nos chama! 

Neste Evangelho o Senhor convoca a todos (as) nós que nos sentimos cansados (as) e fatigados (as) com o peso das dificuldades da nossa vida e oferece o Seu jugo, isto é a Sua lei que é o amor, a mansidão e a humildade de coração.  Ele quer nos ensinar a viver confiando na Sua proteção para que encontremos descanso para a nossa alma. Quando colocamos os nossos fardos pesados sob o domínio de Jesus eles se tornam leves e suaves. Os fardos que carregamos são, muitas vezes, consequências do pecado que nos encurva e tenta nos escravizar. A nossa humanidade decaída é uma carga pesada e, por mais que nos esforcemos, na maioria das vezes, leva de vencida e nos derruba. O nosso temperamento, o nosso modo de pensar, as nossas irreverências, a nossa rebeldia, impaciência, egoísmo, desamor são as causas maiores do nosso cansaço. Temos cansaço da vida porque cansamos de nós mesmos (as) e, não nos aguentamos mais. “Vinde a mim”, é o convite de Jesus! Não podemos deixar de aceitá-lo, pois é conforto e segurança para nós, durante a nossa caminhada na estrada da vida.   O nosso Salvador está vivo e nos restaura. Não podemos desistir da vida! Vamos o Senhor nos chama!  – Você tem percebido os sentimentos da sua alma, ultimamente? – Você consegue identificar o que tem lhe angustiado e o que tem lhe feito feliz? – Como está a sua disposição, você sente-se cansado (a)? – Você também, às vezes cansa de si mesmo (a)?

 

Helena Colares serpa – Comunidade Católica Missionária UM NOVO CAMINHO

10:43 · 12.12.2017 / atualizado às 10:47 · 12.12.2017 por

Na localidade de Campos Belos, na geografia do município de Caridade, bem no epicentro do semiárido nordestino, no sertão brabo do Ceará, a fazenda Julião está criando ovinos da raça Morada Nova (foto).

Trata-se de uma raça genuinamente cearense, produto de uma demorada mistura da raça Bergamasso.

Plauto e Michaela Demétrio, donos da fazenda, disseram ao blog que seu rebanho já é de 600 animais, 400 dos quais são fêmeas em reprodução.

Também informaram que seus carneiros Morada Nova são muito disputados porque deles tudo é aproveitado, desde o couro – que é rico em colágeno e é usado na fabricação de bolsas, sapatos e acessórios – até a carne, cujo consumo tem aumentado por causa do seu sabor.

Nesta terça-feira, 12, no restaurante Via Alexandrini, na hora do almoço, os chefes Eduardo Sissi e Charles apresentam pratos feitos exclusivamente de carne de carneiro Morada Nova, da fazenda Julião.

10:37 · 12.12.2017 / atualizado às 10:40 · 12.12.2017 por

A empresa cearense Sun Energy – que faz a distribuição e a instalação de painéis fotovoltaicos para a geração de energia solar – foi contratada por uma grande loja de calçados da cidade de Piracuruca, no vizinho Estado do Piauí, para instalar, sobre o seu telhado, um sistema de geração de energia solar.

Para isso, os donos da loja investirão R$ 50 mil na aquisição e instalação de 23 painéis fotovoltaicos, que produzirão 100% da energia que a loja consome hoje.

Agora, um detalhe: as outras lojas de Piracuruca também pensam em instalar um sistema de geração de energia semelhante, mas primeiro aguardarão o resultado da loja de calçados.

Se o resultado for bom, elas investirão.

10:19 · 12.12.2017 / atualizado às 10:35 · 12.12.2017 por

O governador Camilo Santana promete que, até março do próximo ano de 2018, estarão prontos os trabalhos de duplicação da rodovia CE-040, que liga Fortaleza a Aracati.

Essa estrada, financiada pelo BID, já está duplicada até Fortim.

De Fortim até Aracati, os trabalhos prosseguem em bom ritmo, com conclusão prevista para dentro de mais três meses e meio.

O governador também promete que, ao longo de 2018, estará concluída a duplicação da rodovia que liga Fortaleza até Redenção, a CE-060.

A promessa de Camilo Santana, em relação à CE-060, pode ser cumprida, mas para isso são necessárias duas providências.

Primeira: não pode faltar dinheiro;

Segunda, a empreiteira tem de dobrar o número de máquinas, equipamentos e mão de obra.

09:53 · 12.12.2017 / atualizado às 09:54 · 12.12.2017 por

O Governo do Estado, com o apoio técnico e tecnológico da Embrapa, deu partida segunda-feira, 11, ao Programa de Modernização da Cultura do Algodão no Ceará.

E a primeira ação desse programa é o curso de qualificação de técnicos dos organismos estaduais que têm a ver com o setor da agricultura cearense.

Esses técnicos serão os multiplicadores que transmitirão, em seguida, os mesmos ensinamentos a outros técnicos e agricultores dos municípios de Quixeramobim, Quixadá e Senador Pompeu, escolhidos para a primeira etapa de execução do programa.

O programa prevê o cultivo de algodão em 2 mil hectares desses três municípios, a cujos produtores o Governo fornecerá sementes selecionadas.

O Ceará já foi o maior produtor de algodão do Nordeste, chegando a produzir 150 mil toneladas de pluma nos anos 60.

Hoje, a cotonicultura praticamente está fora da atividade agrícola cearense, razão pela qual está o governo cearense novamente empenhado em reativa-la.